11.08.2016
* Dúvidas olímpicas – Projeto Drama Queen #90 (Por Teca Machado)! ♥

Dúvidas Olímpicas - PDQ

Nos dias de Olimpíadas, com 19 canais passando os jogos, eu e o meu marido ficamos pulando de canal para canal e assistimos várias modalidades, muitas vezes ao mesmo tempo.

– Amor?
– Fala.
– Por que os jogadores estão nesse bolo no meio do campo? Parece um montinho.
– Isso é um scrum. É um dos movimentos do rúgbi.
– Isso não foi falta? O povo está quase se matando!
– Não. O jogo é assim mesmo.
– Qual o objetivo?
– Explicando de forma simples é tipo um rouba bandeira, que você tem que levar a bola para o campo do adversário.
– Mas eles estão jogando a bola para trás, não para frente.
-Os passes são assim, só laterais ou para trás, não pode jogar a bola para frente.
– Ah tá. Obrigada.

Ele muda o canal para uma competição de natação.

– Amor?
– Oi.
– Por que esse cara que ficou em primeiro aquela hora não ganhou medalha?
– Porque era só a eliminação por baterias.
– Tá, mas e aí?
– Isso significa que os melhores tempos das baterias serão os que vão para a próxima fase.
– Entendi. Obrigada.

Ele muda o canal para tênis.

– Amor?
– Fala, meu bem.
– Me explica o placar? Por que uma hora faz 15, 30 e depois 40 pontos? Qual é a lógica disso? E por que tem uns numerozinhos do lado?
-É a pontuação. Quando chega a 40, ganha um game e cada set tem seis games.
– E quantos sets são?
– São três, ou melhor de cinco.
– Para que tão confuso assim?
– Sei lá, são as regras.
– Ok, obrigada.

Ele muda o canal para judô.

– Amor?
– Hum…
– Só sei que judô é luta, mas não estou entendendo nada…
– Tá, vamos lá. Vence quem conquistar o ippon primeiro. Se ao final da luta nenhum judoca conseguir o ippon, vence aquele que tiver mais vantagens, ou pontos.
– Olha minha cara de quem sabe o que é ippon!
– Ele é um ponto completo. É quando um judoca consegue derrubar o adversário de costas. O ippon é tipo um nocaute, que faz a luta terminar na hora.
– Entendi beleza… Agora o cara gritou que foi um wazari. O que é isso?
– O wazari é um ippon que foi aplicado de forma incompleta, quando o adversário cai sem ficar com os dois ombros no tatame. A luta não para, mas conta ponto.
– Beleza. Obrigada.

Ele muda o canal para hóquei de grama.

– Amor?
– Sim.
– Me explica hóquei de grama?
– É hóquei, só que na grama.
– Eu não sei as regras de hóquei! Só que o povo fica patinando no gelo com uns tacos na mão, tem um disco, pode fazer gol e que é violento para caramba, cheio de sangue até.
– Vamos fazer o seguinte: Aqui está o meu celular. Deixa o Google aberto. Aí toda vez que você tiver dúvidas, é só procurar aqui.
– Mas…
– Peraí, deixa eu ver o jogo.
– Mas…
– Amor, eu te amo. Mas me deixa assistir em silêncio só um pouquinho? Por favor?

Ele muda o canal para canoagem slalon e eu fico tentando entender pelo Google

Dúvidas Olímpicas - PDQ - 2Todas as modalidades de 2016

***

Essa sou eu assistindo Olimpíadas com o meu marido. Apesar de não entender nada, eu torço e vejo as partidas de várias modalidades. A minha sorte é que o Caio gosta muito de esportes e sabe bastante, e sempre me explica quando eu pergunto. Até a hora que ele cansa dos minhas dúvidas infinitas, haha. Mas não posso reclamar, ele é super paciente e não é dramático, como eu.

O Projeto Drama Queen é uma parceria entre os blogs Casos, Acasos e Livros e Pequena Jornalista que fala sobre os pequenos, médios, grandes e enormes dramas da vida da gente, sempre de forma bem humorada e grande parte das vezes irônica. Tem texto novo toda quinta-feira.

Teca Machado. 

Para ler o penúltimo Drama Queen, clique aqui.

Fan Page ♥  Instagram


0
05.08.2016
* Projeto Drama Queen: ai santinho das blogueiras, o que eu vou postar hoje? – #89 ♥

PDQ - 89 - Imagem 1Por Carol Daixum  

Têm dias que parece que eu sou uma máquina de posts. É tanta ideia, que meu dedinho fica cansado de tanto digitar no bloco de notas do celular! Fico muito orgulhosa da minha pessoa. De verdade! Choro até de emoção e penso: nasci para isso (modéstia parte) ;p!

Porééém, muitas das vezes o universo pensa (e age) assim: Partiu deixar a Carol sem ideia? PARTIU! Sério, gente! É um desespero. Fico pensando em todas as possibilidades, mas nada encaixa. Eu simplesmente olho para a tela do computador. Ela olha para mim. Ai olho, rezo para Deus me dar uma luz e… NADA! Cadê a inspiração que estava aqui na semana anterior? Resolveu me deixar na mão. É sempre quando eu mais preciso. Tá, tudo bem. Eu sempre preciso! Mas parece que a inspiração às vezes resolve me deixar na mão, sem ao menos pensar se vai ferir meus sentimentos “bloguísticos” (eu sei, essa palavra não existe). Ai o que acontece: minha carreira de blogueira, escritora e tudo que depende da tal da inspiração vai por água abaixo. É tão triste, gente! Não tenho nem força para tacar a coroa, sabe? É muita maldade com essa pobre pessoa de 1.47 de altura.

Ai eu vou para a internet e fico pesquisando “o que fazer quando não tem ideia do que postar?” Sigo todos os itens direitinho. Vejo blogs, tomo banho, leio revistas, respiro, peço ajuda ao santinho da blogueira desesperada, respiro, conto de 1 a mil de trás pra frente (e de frente pra trás), respiro novamente, tomo banho pela milésima vez (desculpa, planeta “/), leio, ai procuro novas dicas e NADA SURGE NA MINHA CABECINHA. Simplesmente travo! É tipo quando a gente está sem sono e tenta contar carneirinho, só que o sono fica ainda mais longe. É devastador esse sensação de não saber o que postar, gente.

PDQ - Imagem 2 - 89Minha cara tentando disfarçar que estou tranquila sem ideia, mas na verdade
quero tacar a coroa bem longe!
#ajeitaacoroa 

Uma vez, eu li que dormir ajuda. Ai fiz exatamente o que mandava o site: deitei na cama e era uma vez uma Carol adormecida! Acordei três horas depois com a minha mãe me chamando. Até aí tudo bem, se não fosse o fato de que ela me chamou bem na hora que uma ideia ia surgindo lá do fim do túnel no meu sonho. JURO! Que raivinha! Só não briguei com a minha mãe, porque na hora do desespero, vendo a filha chorar incansavelmente falando que “nada dá certo na vida dela e tal“, ela por puro desespero deu uma ideia genial: escreve sobre não ter ideia do que escrever. Ai a minha inspiração na hora apareceu e complementou: usa isso no Projeto Drama Queen!

Pronto. Preparei esse post feliz e contente. Mesmo sendo um tema que eu odeie profundamente! ;p

P.S: O bom do PDQ é que a gente sempre vê o lado bom dos dramas, como a Teca já disse por aqui.

***

Toda blogueira dramática já passou por essa situação, né? Eu vivo passando! Além de escrever sobre o assunto, o que vocês sugerem nessa hora?

Ah! Vale lembrar que o PDQ é uma parceria entre o Pequena Jornalista e o blog Casos, Acasos e Livros. Toda quinta-feira (ignorem o fato de ser sexta, não consegui postar ontem) um drama bem dramático para vocês! Claro, com uma dose extra de exagero e muita imaginação das blogueiras. Quer participar desse projeto? Mande um e-mail para a gente: projetodramaqueen@gmail.com.

Beijos, Carol. 

Fan Page ♥  Instagram


3
29.07.2016
* PJ Leu: Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática + Surpresinha! ♥

A dica literária da semana é Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática, da autora Thalita Rebouças. O livro, que foi publicado pela editora Arqueiro (parceira do blog e que cedeu o livro), é bem teen, mas que diverte qualquer pessoa, de qualquer idade. Vamos lá? Ah! No final, tem uma surpresinha para vocês, caros leitores! 

Thalita Rebouças - Confissões de uma garota excluída, mal-amada e um pouco dramática - 3

Sinopse: Tetê acaba de se mudar com a família toda para a casa dos avós em Copacabana (RJ), pois com a crise o pai perdeu o emprego e eles tiveram que sair do lindo apartamento na Barra da Tijuca. Resultado? Sua vida virou de cabeça para baixo! Ela perdeu sua privacidade e sua referências. A parte boa foi se livrar do antigo colégio, onde sofria bullying devido ao seu jeitinho peculiar de ser. O problema é que a nossa protagonista está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola e sem conhecer ninguém. Seus maiores medos: de ser excluída novamente, de não fazer amigos e sofrer com tudo isso!

Tetê é uma garota divertida, bem-humorada e que adora cozinhar. Porém, está muito mal. Será? Acontece que uma das características dela é ser (um pouco) dramática! Afinal, no primeiro dia de aula as coisas já parecem um pouco diferentes. Ela já conheceu na prática a palavra amigo! Enfim, com o tempo, ela vai descobrir que sair da zona de conforto e enfrentar seus medos é a única maneira de ser feliz. :)

Thalita Rebouças - Confissões de uma garota excluída, mal-amada e um pouco dramática - 1Livros e Mimos!  

Minha opinião: Sabe aquela personagem que você mega se identifica? Principalmente, no drama hahaha. Adorei a leitura, que flui de um jeito bem divertido e “Thalita” de ser. A história foi bem construída e conseguimos ver nitidamente o crescimento da Tetê ao longo dos capítulos. Todos os personagens dão um toque a mais no livro! Principalmente, o Zeca e o Romildão (psiquiatra dela). O Zeca é um fofo e amigo verdadeiro. Que fala na lata, sem machucar. Mas também temos que dar o crédito a Tetê, ela estava aberta para receber críticas construtivas, sabe? Aliás, isso foi o que mais aprendi com ela (pelo menos na teoria haha). Temos que sair da zona de conforto e prestar atenção mesmo nas críticas, ainda mais vindo de uma pessoa que temos certeza que se preocupa com a gente. Falando em aprendizado, por mais que a leitora aqui esteja na casa dos 30, aprendi muito com a nossa protagonista.

Os capítulos são curtinhos (pontinho extra pelo simples fato de que eu tenho toque e não consigo parar a leitura no meio daquele capítulo giga hahaha) e a autora não deixou nada passar. Tudo foi bem concluído, sabem? Me apaixonei pelo irmãos Dudu e Davi (e sua mania de falar todo certinho). E a “Valentina-língua-ferina” é o tipo de pessoa digna de pena, mas sem ela não teríamos os melhores apelidos inventados pela Tetê hahaha. Fiquei bem curiosa para experimentar as receitas que estão no livro (e até tentar arriscar minha vida na cozinha ;p) e adorei a forma como elas  foram escritas!

Ah! Uma das coisas que mais chamaram a minha atenção na leitura foi a forma como a autora lidou com alguns temas de um jeito leve. Por exemplo, o bullying. Arrasou, Thalita! ;-) Por fim, o título tem tudo a ver com a história e achei a capa fofinha, mas confesso que imaginei a Tetê bem diferente! Ah!! A autora já contou que vai ter um segundo livro, mas contando um pouco sobre o Davi (). E não querendo me meter, queria um livro sobre o Zeca também!!

Mega indico a leitura, pessoal. 

***

Quem ainda não leu, fica a dica! Quem já, pode opinar à vontade (mas sem spoiler ;p)! Mas calma que o post não acabou. No comecinho do ano teve um encontro de livreiros (com blogueiros invasores hahaha) e quem marcou presença foi a Thalita Rebouças. No final, tive a oportunidade de conversar com ela um pouquinho e agora vou contar para vocês!

Thalita Rebouças - Confissões de uma garota excluída, mal-amada e um pouco dramática - 2Thalita Rebouças no encontrinho de livreiros
(e alguns blogueiros intrusos hahaha)
no Rio de Janeiro! 

1. Se tivesse um incêndio em uma biblioteca, quais você salvaria? 
R: Eu salvaria Ensaio sobre a cegueira (José Saramago), Crônica de uma morte anunciada (Gabriel García Márquez) e Travessuras de uma menina má (Mario Vargas Llosa).

2. Quais são suas dicas de ouro para quem, assim como a Tetê, gostaria de virar escritora? 
R: As minhas dicas são: escrever todos os dias. Sem essa de “inspiração”, nem que seja uma linha, um parágrafo. Também temos que ler muito, pois quanto mais a gente lê, melhor a gente escreve. E não desistir! ;-)

3. Uma mania esquisita na hora de escrever?
R: Tenho mania de escrever no chão. Não sei o motivo, mas gosto de colocar o computador em uma mesinha e sento no chão bem duro mesmo hahaha.

***

Foi uma entrevista bem curtinha, mas gostei de conhecer um pouco mais dessa autora, que marcou muito a minha adolescência! Espero que tenham gostado também! Muito obrigada Thalita e a equipe da Arqueiro. :) Ah! Vale lembrar que o Projeto Drama Queen de semana passada foi sobre algumas coisas que a gente pode aprender com a Tetê dramática. Clique aqui para ler!

Beijos, Carol.

Fan Page ♥  Instagram


4
28.07.2016
* O dia que virei um meme – Projeto Drama Queen #88 (Por Teca Machado)! ♥

Projeto Drama Queen - 88 - 1

O dia estava normal. Era um domingo de manhã. Até que uma amiga me mandou por Snapchat uma imagem de um print do Facebook dizendo “É você?”.

Sim, era eu.

Infelizmente era eu.

O meu eu cabuloso de 18 anos.

Projeto Drama Queen - 88 - 2

Se você não entendeu bem o meme, eu explico: A página é de humor de uma série chamada Pretty Little Liars. Uma das protagonistas é a Sasha Pieterse, que quando começou as gravações tinha apenas 13 anos, mas era toda linda como nessa foto e parecia ter muito mais. Enquanto isso, eu aos 18 (apesar de acharem que eu tinha 13!), era essa coisa, hahaha.

Apesar de meio chocada de ser a “realidade”, não a “expectativa”, ri bastante da situação, até coloquei no meu Facebook e os dias passaram. A minha surpresa veio semanas depois, quando essa praga voltou. As pessoas começaram a postar em várias páginas de humor no Instagram e o negócio espalhou. Vi em vários lugares, alguns com 2, 7 e 10 mil curtidas.

Várias pessoas, várias mesmo, começaram a me marcar em perfis diferentes, perguntando se era eu, se era uma sósia ou dizendo “caramba, essa menina parece muito com você”.

Virei meme. A vida é assim, uma hora ou outra você se transforma em um.

Mas o mais bizarro dessa história é que a foto usada para fazer o meme é uma que coloquei no Orkut mil anos atrás (para vocês terem noção, quando ele foi fechado essa foto já nem estava lá fazia tempo). E não era uma foto qualquer, que estava num site de fotos de balada ou algo assim. Foi no culto de formatura de uma das minhas melhores amigas, uma foto da minha câmera. Nem eu tenho mais essa foto.

Projeto Drama Queen - 88 - 3Sasha Pieterse hoje, aos 20 anos.  

Tudo isso só me leva a pensar que alguém (um stalker, talvez?) guardou essa coisa por anooooooos e quando surgiu a oportunidade usou a foto. Caramba, onde acharam aquela foto?

Nesses momentos você percebe que as coisas na internet são realmente eternas

#medo

O lado bom é que eu sempre comento bem humorada nas postagens, apesar de ler comentários como “Essa menina é bem feia, mas eu era mais”, hahaha, e as pessoas tem me mandado mensagem rindo, dizendo que pelo menos hoje eu aos quase 30 tenho cara de menos e a Sasha aos 20 tem cara de 30.

A lição que fica é: Se a vida te deu limões, faça uma caipirinha e deite-se ao sol para aproveitar o dia.

***

E você? Também já virou meme? Quem sabe eu não vire uma webcelebridade e ganhe milhões #SQN hahaha.

O Projeto Drama Queen é uma parceria entre os blogs Casos, Acasos e Livros e Pequena Jornalista que conta de forma bem humorada e às vezes irônica os dramas da vida (São muitos, acredite!). Toda quinta-feira tem texto novo. Aproveite e mande sua participação especial para a gente.

Teca Machado. 

Fan Page ♥  Instagram


0
21.07.2016
* Projeto Drama Queen – O que eu aprendi com a personagem literária mais dramática da vida – 87! ♥

Algumas semanas atrás, embarquei em um história literária com uma das personagens mais dramáticas que já vi. Aliás, toda drama queen deveria ler e abraçar mentalmente a Tetê, protagonista do livro “Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática”, da autora Thalita Rebouças. Você não está sozinha, Tetê!! AJEITA A COROA E SE JOGA NO DRAMA! Daí, para o PDQ da semana resolvi listar cinco coisas que me chamaram atenção na leitura (e que eu concordo totalmente) e que eu aprendi (ou só comprovei mais ainda). Bom post para vocês! ;-)

Projeto Drama Queen - 87 - Imagem 1

Lições dramáticas! (Por Carol Daixum) 

1. People… NINGUÉM ama a gente, mas a gente AMA GERAL. ATÉ UMA POBRE DE UMA FORMIGA! Isso que é uma drama queen com bom coração. Arrasou, Tetê! Mil ♥♥♥♥♥ para você (e para as formiguinhas)! 

2. No fundo, todo mundo se sente um pouco excluído, mal-amado e tem os seus dramas. E isso, não tem nada a ver com a idade, gente. TODO MUNDO. Escutem bem: T-O-D-O M-U-N-D-O TEM SEU MOMENTO DRAMA QUEEN. Confessa, gente. Tem problema não. E abraça aqui! =DD

3. Ir ao psiquiatra e/ou terapeuta não quer dizer que você é maluca não, viu? Pelo contrário! Quando precisamos de ajuda, loucura é não procurar um especialista por medo do que os outros vão pensar! E não falo só pela Tetê não. ;-) TODO MUNDO PRECISA DE UM ROMILDÃO NA VIDA! (esse item foi o menos dramático da vida, mas achei válido acrescentar ;p) ♥♥♥

4. Outro draminha muito frequente na vida de uma dramática de plantão: tagarelar quando não pode. Por exemplo, chamar o amor da sua vida de lindo, assim, na lata, na frente dele e de todo mundo que não pode (inclusive da “vaca-mór”, se é que você me entende, cara leitora). Ai você tenta consertar e… Tagarela mais ainda. Senta e chora, miga sua louca! Têm certas palavras que é melhor guardar para o seu “eu” interior.

5. Não existe drama pior do que mudar de bairro, de colégio e não ter amigos. MAS QUANDO VOCÊ ESCUTA QUE ALGUÉM MENCIONOU A PALAVRA AMIGO E VOCÊ NA MESMA FRASE (No sentindo bom)… Seu coraçãozinho fica tão feliz, que as lágrimas saem e você dá pulinhos de alegria! O lado drama queen nessa hora aflora mais ainda. Ainda bem que no sentindo bom da coisa. Não entendeu? Eu explico: drama queen que é drama queen é drama queen até na hora de ficar feliz!! Tetê sabe disso e a gente também! ♥♥♥♥♥

Projeto Drama Queen - 87 - Imagem 2Crédito da Imagem: @sublinhando! 

****

É isso, gente! Amei esse livro e mega recomendo! Principalmente para quem ama ler histórias dramáticas e divertidas. Aliás, se alguém quiser acrescentar mais lições dessa história literária, fique à vontade. Ah! De outros livros com a mesma proposta também.

Vale lembrar que o Projeto Drama Queen é uma parceria entre o Pequena Jornalista e o blog Casos, Acasos e Livros. Toda quinta, escrevemos com todo amor um textinho com draminhas diários, da vida ou de livros. Quer contribuir com esse nosso lindo projeto? Escreve para a gente: projetodramaqueen@gmail.com.

Ah!! Semana que vem vou postar a resenha desse livro, ok? Era para ir ao ar essa semana, mas não consegui. ;-)

Perdeu o drama da última semana? Clique aqui!

Beijocas,
Carol.

Fan Page ♥  Instagram


4

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021