07.05.2021
* Sempre que vejo esse livro… Lembro da minha mãe! ♥

Ei, Gente! :) Sumi alguns dias, mas é que eu estava sem a menor inspiração… Porém, hoje tô aqui para compartilhar alguns livros que lembram a minha mãe e de algumas leitoras que compartilharam lá no Insta comigo (obrigada, meninas! ^^).

Aliás, a minha mãe não é uma leitora assídua. Porém, sempre me incentiva a ler e quando eu indico algum livro fortemente, ela vai e embarca. Outro dia, descobri que ela já leu Agatha Christie e, desde então, quero me aventurar em alguma história dessa autora. Porque se a minha mãe leu e gostou: pode ter certeza, é bem bom. Enfim, vamos lá? ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. O Matuto (Zibia Gasparetto)
Sinopse:
Um matuto que não sabia ler e nem escrever, herdeiro de enorme fortuna, parecia ser uma presa fácil para um advogado que planejava ludibriá-lo para o tio do rapaz, que, julgando-o morto, pretendia ficar com sua herança. Os fatos, porém, surpreendem a ambos.
A filha que lembrou: Aline Goulart, que tinha uma listinha, mas falou que esse era o que ela mais recordava. Confessor que não conhecia esse livro e fiquei com vontade de ler.

2. O meu pé de laranja lima (José Mauro de Vasconcellos)
Sinopse:
Zezé tem 6 anos e mora num bairro modesto, na zona norte do Rio de Janeiro. O pai está desempregado, e a família passa por dificuldades. O menino vive aprontando, tem a imaginação fértil… As surras que lhe aplicam seu pai e sua irmã mais velha são seu suplício, a ponto de fazê-lo querer desistir da vida. No entanto, o apego ao mundo que criou felizmente sempre fala mais alto. Só não há remédio para a dor, para a perda. E Zezé muito cedo descobrirá isso.
A(s) filha(s) que indicaram: Duas amigas leitoras (Juju e Diane) que falaram sobre esse livro. Confesso que não lembro de ter embarcado nessa história e acho que vou chorar bastante. Mas é um clássico que acho que no futuro vale a pena.

3. O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry)
Sinopse:  
Um piloto cai com seu avião no deserto do Saara e encontra um pequeno príncipe, que o leva a uma jornada filosófica e poética através de planetas que encerram a solidão humana. 
A filha que indicou: A Pequena Blogueira que vos bloga. :) Minha mãe ama essa história e acha um absurdo eu ainda não ter embarcado (parece que o jogo virou, não é mesmo? hahaha). Qualquer coisa do Pequeno Príncipe lembro logo dela e juro que vou tentar embarcar sem falta esse ano! ♥

***

Crédito da Imagem: Bia Pof

É isso, pessoal. Agora me contem: qual livro lembra a sua mãe (ou a pessoa que cumpre esse papel muito bem)? No mais, podem opinar à vontade. :)

Eu vou tentar voltar ainda no fim de semana com mais posts, porém, não sei se consigo mesmo. Então, já vou desejar um Feliz Dia das Mães para todas as mães que sabem o significado do verdadeiro amor incondicional e são perfeitas nas imperfeições. De sangue ou não, todas são de coração! Aliás, te amo mãe! Obrigada por ser a minha mãe e pai ao mesmo tempo. Você merece o mundo todos os dias (até nos momentos que o drama prevalece hahaha)! ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Mães Literárias que merecem destaque!
Fan Page ♥ Instagram


0
30.04.2021
* Decor PJ: Uma poltrona para eu ler, por favor! ♥

Ei, Gente! :) Meio sumida, eu sei… Mas não poderia faltar um post para o último dia do mês, né? E para hoje separei um tema que eu amo falar por aqui: decoração, em parceria com o Atelier Clássico. Vamos lá? ♥

Já contei para vocês que eu tenho o costume de ler na cama, no sofá e tal… Porém, uma poltrona seria super bem-vinda também. Aquelas bem aconchegantes e que dão um outro toque na leitura e, claro, no ambiente.

Cada vez que eu entro na parte “poltrona retro“, fico imaginando o cenário perfeito para incluir na minha história real. E se você é um leitor e deseja um item desse para o seu cantinho literário, vou compartilhar algumas das minhas favoritas que encontrei no site. Afinal, não sou obrigada a morrer de amores sozinha, né? ;-)

Crédito das Imagens: Atelier Retro
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Ler em um móvel estilo divã: quem nunca sonhou? Essa primeira opção casa bem com uma sala, na minha humilde opinião. :) Mas a segunda é a minha favorita e imagino no meu quarto. E como a varanda, em dias mais fresquinhos, é um local ideal para embarcar em uma boa história, achei a terceira opção perfeita. Por fim, mas não menos importante, fiquei encantada pela quarta poltrona. Delicada e fofa, bem do jeitinho que eu gosto. E vocês? ♥

Ah! Eu gosto mais das tonalidades claras, que dão um toque moderno, mas ao mesmo tempo, algumas não perdem o ar meio retrô e que lembra vó, bisavó… Agora me contem: quem tem uma poltrona para chamar de sua? Se a resposta é “eu não”, vale dar uma olhada no atelier, que a propósito tem esse móvel para todos os gostos.

Crédito da Imagem: Pinterest

É isso, pessoal. Gostaram? Podem opinar à vontade. :)
E que o finde seja repleto de livros incríveis, no seu cantinho favorito.

Beijos, Carol ♥

Post Antigo: Luminária de chão para o cantinho literário
Fan Page ♥ Instagram  


3
20.04.2021
* Um bom ritmo literário: lenda ou cada um tem o seu? ♥

Ei, Gente! :) Afinal, existe um bom ritmo literário? Bom, ele não é um mito. Mas esse tema é muito relativo. Calma, que eu explico. ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Quem nunca ficou se perguntando como “fulana de tal consegue ler tantos livros por ano e eu leio uma página e já to de saco cheio“? Porém, saiba que isso acontece com quase todo mundo, ao menos, uma vez na vida. E não é só com leitor novo não. Bookaholics também sofrem! Falo por experiência própria.

Em contrapartida. é importante saber que cada pessoa tem o seu ritmo e vários fatores podem influenciar nessa sensação que acaba desanimando. Mas em primeiro lugar: tente não se comparar, principalmente, se você está criando esse hábito agora. :) Às vezes, tal blogueira consegue concluir cem leituras por ano porque o blog dela vive de resenhas. É o trabalho dela, entende?

Tem muita gente que consegue ler mais de um livro por vez. Então isso acaba ajudando. E eu já falei algumas vezes por aqui isso e volto a repetir: qualidade é melhor que quantidade, viu? Se conseguir unir os dois, melhor ainda. ♥

Crédito da Imagem: Google

A ansiedade também não ajuda. E você sabia que enquanto muitas pessoas voltaram a ler ou conseguiram incluir a leitura na sua rotina, muita gente ficou travada nesse sentido nessa pandemia (que não acaba nunca kkkkring)? Ah! Às vezes, a história escolhida também não ajuda em nada.

Resumindo: acho que a pergunta do título do post tem mais a ver com cada um. E depende muito do momento em que você tá passando. Têm vezes que eu consigo ler muito e outras que não dá nem para concluir uma leitura de um conto. Então, tenta não se cobrar.

Mas sabe uma coisa que tem me ajudado muito a manter um bom ritmo literário? Fazer parte de leituras coletivas. Nem sempre consigo comentar com o pessoal sobre aqueles capítulos do cronograma estipulado. Entretanto, sei que vou ler ao menos algumas páginas. Meio que um comprometimento com o grupo e comigo. :)

Crédito da Imagem: Pinterest

Agora eu quero saber: como anda o seu ritmo literário? No mais, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol.

Post Antigo: Leitura Coletiva
Fan Page ♥ Instagram   


2
01.04.2021
* 3 mentirinhas literárias! ♥

Ei, Gente! :) Abril sempre começa assim: várias pegadinhas e no final a gente escuta “1º de abril” hahaha. Então, a minha homenagem ao Dia da Mentira vai ser em forma de mentirinhas literárias que eu conto e já contei. Vamos lá? ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. Não vou comprar mais livros até ler todos “não lidos” da minha estante.
Com que frequência? Pelo menos de três em três meses eu faço essa promessa fajuta.
Comentário da Pequena: Quem nunca, né gente? Acho que é a mentirinha que eu mais conto nessa vida de leitora. Mas juro que na hora eu tenho essa intenção, porém vem as editoras e não ajudam em nada com os lançamentos maravilhosos e tal. =D

2. Só mais um capítulo. É sério. Juro, juradinho!
Com que frequência: Quase todas as noites hahaha.
Comentário da Pequena: Se você se considera um bookaholic e nunca falou essa frase, eu acho que tem alguma coisa muita errada. É meio que quase impossível não reproduzir essas quatro palavrinhas “só mais um capítulo”. Mas se isso acontece, ensina essa fórmula mágica???

Crédito da Imagem: A hora do conto

3. Nunca vou me render ao e-book. Já fico muito tempo no celular e não quero ter mais um aparelho.
Com que frequência: Parei com isso em 2019. =D
Comentário da Pequena: Eu era meio contra e-book. E-reader não entrava aqui em casa de forma alguma. Mas apesar de eu amar livros físicos e não querer abandoná-los nunca, o Kindle têm os seus benefícios sim. Me salvou nessa Pandemia louca e consigo embarcar em histórias que jamais teria a oportunidade de ler, se não fosse esse aparelho mágico.

***

Agora me conta: qual é a mentirinha (literária) clássica que você vive contando por aí? Não vou julgar, juro! hahaha :) No mais, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: Kindle – Qual é o meu veredito?
Fan Page ♥ Instagram  


6
10.03.2021
* Clássicos que eu (ainda) não li, mas estão na estante! ♥

Ei, Gente! :) Leitores quase sempre compram mais livros do que conseguem ler naquele instante. Resultado? Uma estante repleta de histórias que estão esperando há séculos para o dono ler logo hahaha.

Às vezes, são presentes ou heranças que ficaram por lá! Mas é aquela velha frase: um dia eu leio! Juro, juradinho. Então, para o post do dia, trouxe alguns clássicos que quero embarcar algum dia da vida! Vamos lá? Boa leitura. ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. O Mundo de Sofia (Jostein Gaarder – Seguinte)
Explicação:
Esse livro era do pai da minha irmã, que me incentivou muito na minha adolescência. Um dia eu conversei com uma amiga sobre essa história e vi que tinha na estante da sala! Ai deu muita vontade de embarcar. Ainda não rolou, mas acho que ler vai ser meio que uma homenagem para ele, sabem?

2. Orgulho e Preconceito (Jane Austen – Record)
Explicação:
Eu assinava a caixa do Clube do Livro da Carina Rissi (com a Record). E em uma delas, veio essa edição linda de Orgulho e Preconceito. Queria ter lido ano passado, mas não consegui. Espero que esse ano role! Sou apaixonada por esse filme e acho que vou adorar o livro.

3. A Cabana (William P. Young – Arqueiro)
Explicação:
Ganhei de uma amiga quando me formei na faculdade. Nunca consegui ler, mas ele tá guardadinho lá na estante e acho que no momento certo, vou devorar a história. Aliás, eu vi o filme e como eu aprendi. ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

É isso, pessoal. Vocês já embarcaram em alguma dessas histórias? Qual indicam? E qual clássico que está presente na estante, mas ainda não leram? No mais, podem opinar à vontade! ^^

Beijos, Carol

Post Antigo: Para assistir – A Cabana
Fan Page ♥  Instagram


1

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021