04.10.2021
* Fofurices clássicas: caminhas pet! ♥

Ei, Gente! :) Como anda a vida de vocês sem WhatsApp, Instagram e tudo o que o Tio Mark domina? hahaha ;p Brincadeirinhas a parte, vamos ao post da vez?

Sabia que hoje é o Dia Mundial dos Animais? Em homenagem a São Francisco de Assis, protetor desses bichinhos, essa data é mais uma forma de demonstrar todo o nosso amor, carinho e respeito por eles. Seja animal doméstico ou não. Doguinho, leão, gato, elefante, entre tantos outros. ♥

E para unir o útil ao agradável: vamos falar de uma fofurice bem chique, em homenagem a essa comemoração? Caminhas para pets, do Atelier Clássico.

Crédito das Imagens: Atelier Clássico e Arquivo PJ
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Gente! Já imagino a Jeannie (minha doguinha) mega ultra confortável nessa cama e eu tirando fotos mega instagramáveis hahaha. Sério, quero para ontem alguma dessas duas. Mas a Jeannie, a mais interessada na história, está na dúvida hahaha. :)

Ah! Na Linha Pet de Luxo já tem os estilos prontos, mas é possível optar por uma personalizada. Seu pet fica aconchegado e a sua casa ganha um toque lindo e exclusivo! Lembrando que eu falei de doguinho, mas super serve, por exemplo, para gatinhos, entre outros bichinhos de estimação.

E aí: seu animalzinho usa cama? Compraria uma luxuosa assim? No mais, podem opinar à vontade. :) E lembrem-se: eles merecem todo o nosso amor e proteção! ♥

Beijos, Carol.

**esse post é um publipost, pessoal. ^^

Fan Page ♥ Instagram 


1
01.10.2021
* Tag: Flores de Livros! ♥

Ei, Gente! :) Para começar o mês, decidi responder uma TAG com a nossa estação atual: primavera. Mas usei um critério: livros que ainda não embarquei e que estão na minha estante. Apenas uma perguntinha, que vou ter de burlar essa regrinha hahaha. Vamos lá? Boa leitura! ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. Rosas – Um livro de romance:
R: Nossa Estação
, da Laura Jane Willians. Foi a minha mais recente comprinha e tem cara de ser um romance de arrancar suspiros e risadas.

Crédito da Imagem: Travessa

2. Girassol – Um livro leve e divertido:
R: Amar é Relativo
, da Sophie Kinsella. Livro da rainha do chick lit tem tudo para ser leve e divertido, né?

Crédito da Imagem: Amazon

3. Orquídea – O melhor livro do ano:
R: De olho nela
, da Kate Stayman-London. Não sei se vai ser o melhor, mas pelas resenhas que acompanhei, acredito que eu vá gostar bastante.

Crédito da Imagem: Amazon

4. Flor de cerejeira – Um livro cheio de detalhes:
R: Voltar para mim
, da Laura G. Miranda. Como é um belo de um calhamaço, acho que deve ser um livro repleto de detalhes. ;p

Crédito da Imagem: Amazon

5. Onze-horas – Um livro que dá para ler em um dia:
R: Presente do Tempo
, da Fernanda França. Eu fui leitora beta dessa história da Fer, mas quero muito saber como ficou a versão final. E acho que em um dia dá para finalizar, de tão fluida que é a escrita dela!

Crédito da Imagem: Amazon

6. Lavanda – Um livro que vai ler antes de virar filme:
R: Um corpo na biblioteca
, da Agatha Christie. Não sei se um dia se vai virar filme ou se até já virou, mas quero ler antes que isso aconteça e caso aconteça.

Crédito da Imagem: Amazon

7. Jasmim – Um livro que você espera que te surpreenda:
R: Clarice na cabeceira (crônicas)
, da Clarice Lispector. Quando eu li um livro dela, fiquei com trauma. Mas a minha professora de escrita indicou esse e espero que me surpreenda mesmo.

Crédito da Imagem: Amazon

8. Hibisco – Uma série que pretende finalizar esse ano:
R: Dez coisas que eu amo em você
, da Julia Quinn. Esse é o último da trilogia (não série, mas serve hahaha) “Bevelstoke“.

Crédito da Imagem: Amazon

9. Lírios – O primeiro livro de 2021:
R:
Uma resposta que eu vou ter de burlar hahaha! Mas por motivos óbvios, né? O primeiro foi “A Troca“, da Beth O’Leary. E eu comecei o ano com o pé direito.

Crédito da Imagem: Amazon

**

Enfim. Minha primavera literária. Ao menos, o que aguarda! :) Quem quiser responder, fique à vontade, viu? Ah! Eu vi essa TAG no blog Dicas de Malu.

No mais, podem opinar à vontade. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – A adorável loja de chocolates de Paris
Fan Page ♥ Instagram 


4
29.09.2021
* Existe livro bom e livro ruim? ♥

Ei, Gente! :) Um dia desses, eu estava dando uma olhadinha no Insta e vi um comentário falando que a gente deve ler livro bom. Pelo que eu entendi, isso era sinônimo de que a gente tinha de ser mais seletivo e não ler qualquer coisa. Acredito que cada um pode ter a sua opinião e o respeito sempre tem de prevalecer. E isso não significa concordar ou discordar! Calma, eu explico mais. ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

O mundo, cada vez mais, anda colocando estereótipos e sem tolerância alguma. Aquela opinião, do início desse post, me deu nervoso, confesso. Mas a pessoa tem o direito dela. Deixei o arroba para lá e resolvi refletir. Continuo não concordando e talvez um dia, eu mude de ideia. Porém, espero sempre ter em mente o seguinte pensamento:

Leia o que você tem vontade. O que te faz feliz e não faz mal ao próximo! Talvez chick lit não seja tão culto quanto obras da literatura clássica brasileira. Mas acredite: muitas vezes, um livro da Sophie Kinsella me salvou de episódios de ansiedade, de pensamentos que me deixavam para baixo. Livros que não são reconhecidos foram a minha melhor terapia. Companhias quando me encontrava sozinha!

Tudo é válido. Escritas salvam. Seja thriller, romance de época ou um poema. Não tenha preconceito. Tenha preferência, mas não diminua. Isso não incentiva a leitura, isso exclui. E a intenção não é essa.

Apoie o seu gênero favorito. Mas acima de tudo, apoie os livros. Autores. Famosos, iniciantes. Aspirantes! De Norte a Sul, Leste a Oeste. Brasil, EUA, Europa, China… Apoie a leitura. Ensine! Cultive! Dê livros. Doe livros. Escreva livros. Indique livros. Fale de livros….

Eu acredito no poder das palavras que a gente encontra dentro desses livros, independente do que se trata. E, sim, existem livros bons para mim. E os que não curto tanto. E para vocês, a mesma coisa. Mas não acho justo a gente meio que rotular, sabe? Esse tipo de livro é bom. Esse não!

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Enfim, é isso. Viva todos os gêneros literários! :) Lembrando que esse tema do post do dia é diferente quando a gente não curte muito tal história do livro e tal. Mas que fique claro, que todas histórias, eu sempre acho ´válido cada leitor tirar a sua própria conclusão.

No mais, podem opinar à vontade. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Por que eu leio chick lit?
Fan Page ♥ Instagram 


3
28.09.2021
* 5 lições que tirei com o livro “Posso ajudar?”! ♥

Ei, Gente! :) Recebi recentemente da Editora Mol um livro bem especial: “Posso ajudar?“, que dá pequenos toques do que dizer às pessoas em algumas situações delicadas, como luto, doenças, entre outros cenários.

Como setembro é amarelo e o mês em que a gente lembra também o quanto é importante estar com a saúde mental em dia, achei bem propício falar sobre essa leitura. Então, vamos lá? Ah! O formato dessa resenha vai ser um pouco diferente. Vou contar 5 lições que tirei com livro! ♥

Livro: Posso Ajudar? | Editora MOL
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

A primeira: a nossa escuta é primordial. Afinal, cada um tem uma vivência. E por mais que a gente queira falar, opinar… Vale lembrar, que muitas vezes, o que o outro está precisando de fato é de um ouvinte!

A segunda é deixe o julgamento de lado, viu? Para você, até pode ser bobeira, mas se para o outro não é, respeite. Não use esse argumento de que é mimimi. Por mais que você interprete assim, lembre-se de quem precisa de ajuda e se coloque no lugar do outro.

Terceiro aprendizado: quem vive de passado é professor de história. Porém, em algumas situações, relembrar, faz bem e traz esperanças. Então, trazer a tona anos atrás em prol de um bem maior é super bem-vindo. Por exemplo? Um amigo que perdeu emprego, mas quantas coisas ele já conquistou?

Quarta lição é que muitas vezes, sim, a gente pode e deve agir com o coração. Mas não deixe a razão de lado. O intuito é ajudar, de fato, e da melhor maneira. Por exemplo, em questão financeira, se você não pode, não promete, emprestar um dinheiro que não tem. Porém, vale ajudar montar uma planilha financeira. ;-)

Por fim, a quinta: não imponha. Sempre leve em consideração o contexto e dê sugestões. A decisão final deve ser do outro. Faça o que estiver ao seu alcance, mas lembre-se: é a única coisa que pode fazer. Dê espaço!

Crédito da Imagem: Editora Mol

**

É isso, pessoal. :) É uma leitura curtinha e as ilustrações levantam o astral. Não só ajuda o outro, como a gente também. Inclusive tem uma parte sobre isso. E sabem o que é legal também nessa publicação? A cada livro, uma doação é feira para uma ONG da área da saúde. Vocês encontram nas lojas da Drogasil e Droga Raia e custa R$ 4,90. Bora ajudar? Para saber mais, clique aqui.

Ah! Esse post não é um publipost, ok? Recebi da Editora Mol, que sempre tá pertinho do blog, achei legal e decidi postar. Inclusive, fiz votação lá no Insta e a maioria pediu resenha. ;-)

Agora me contem: quem já leu? No mais, podem opinar à vontade. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Conhecendo a Revista Sorria
Fan Page ♥ Instagram 


2
23.09.2021
* Pequena Escritora: Melhor que fotografia? ♥

Ei, Gente! :) Mais um texto feito na aula de escrita. Dessa vez, sobre imã. Aqueles de geladeira. Seja com o telefone da farmácia ou um souvenir de uma viagem especial. Espero que gostem! ♥

Crédito da Imagem: Pinterest

Melhor que fotografia? (Por Carol Daixum)

“Nada é mais nostálgico que um imã. Olhar a geladeira e ver cada lugar que passou. Lembranças boas. Aquela viagem. Criança. Adolescente. Adulta!

É de lei. Pode ser de qualquer lugar. Se a gente voltar para casa sem um imã como souvenir, Mamy briga e é capaz de comprar uma passagem ou pagar a gasolina do carro para a gente voltar e comprar. Ela não faz questão de nada. Mas o imã tem que ter! 

Mas olha, acumula poeira. Independente do tamanho. Pequeno. Grande. Desenhado, com dizeres. E dependendo do material, ele quebra na sua mão. 

Amigas seguem a tradição da mamy. Afinal, uma geladeira fica tão mais bonita com imãs. Causa até um vazio quando a gente não vê nada. 

Imã, talvez, seja melhor que fotografia. :)”

Crédito da Imagem: Pinterest

E aí: imã é melhor que fotografia? Brincadeirinha. No mais, podem opinar à vontade! ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: O que é poesia?
Fan Page ♥ Instagram 


3

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021