20.11.2023

Ei, Gente! :)

O Clubinho do PJ deu uma pausa e para voltar em grande estilo a leitura escolhida foi “Feitiço para coisas perdidas“, da Jenna Evans Welch. A escolha foi em homenagem ao Halloween, mas sem deixar a leveza de lado. E dessa vez acertamos em cheio, afinal, a autora prometeu nada e entregou tudo!

Então, vamos lá? Boa resenha. ♥

Livro: Feitiço para coisas perdidas | Autora: Jenna Evans Welch | Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 382 (livro físico) | Nota: 4,5 livros
Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Sinopse: Willow sente que não pertence a lugar nenhum, por isso acredita que a única maneira de encontrar seu verdadeiro lar é viajando pelo mundo. Mas seus planos ficam em suspenso quando sua mãe ausente a leva até Salem para resolver uma herança inesperada.

Recém-chegado à cidade das bruxas, Mason é um garoto solitário que sempre se sentiu deslocado. Ele vive entrando e saindo de lares temporários, e seu maior desejo é encontrar a mãe, que não vê há muitos anos.

Quando Willow e Mason se conhecem, a conexão é imediata. É como se as estrelas estivessem mandando um recado. E conforme o passado secreto e mágico da família de Willow vai se revelando, os dois terão que unir forças e talvez até lançar um feitiço para desvendar uma possível maldição que se perpetua há gerações.

Em meio a coisas perdidas, lojas de bruxaria, estrelas, um passeio fantasmagórico e muita magia, Willow e Mason vão descobrir que é preciso coragem para abrir o coração e encontrar o verdadeiro significado de lar.

Crédito da Imagem: Amazon

Opinião da Pequena: O Clubinho voltou em outubro e como o mês era do Halloween, combinamos de ler algo em homenagem à data comemorativa, mas sem perder a essência “romance levinho e tal”. Ano passado, a gente caiu em uma cilada, mas dessa vez acertamos em cheio. Ufa hahaha!

Primeiro que a autora sempre nos surpreende de forma positiva! Todos que lemos, até então, o saldo é zero negativo. E dessa vez, não foi diferente. É uma história que tem um toque de fantasia teen, mas que fala com todos os tipos de público, na minha humilde opinião!

Primeiro o cenário escolhido: Salem, que sempre me remeteu a medo e afins. Mas a gente acaba se apaixonando pela cidade das bruxas e até coloca na listinha de possíveis destinos para visitar. Pontinho extra para a autora.

Sobre os protagonistas: eles são apaixonantes, sério! A princípio, gostei mais da Willow. Porém, o Mason, depois de alguns capítulos nos conquista, mesmo tendo um jeito mais triste, que a propósito é totalmente compreensível. A união dos dois é incrível, seja como amigos ou algo mais, porém, sem spoiler hahaha.

As tias são as minhas favoritas e as cenas em que elas aparecem arrancam muitas risadas. E as filhas da família temporária do Mason são muito fofas. As primeiras lembraram as bruxas do filme Abracadabra, mas de uma forma fofinha. E as irmãs, as meninas do filme Meu Malvado Favorito hahaha! As mães são únicas, cada uma de um jeitinho e a cada página compreendemos ambas.

Como disse, é um livro teen, mas que aborda temas que são bem-vindos a todos os públicos. Afinal, família e suas nuances sempre proporcionam reflexões importantes! E apesar de ter ficado triste com a parte da mãe biológica do Mason, até que ela foi bem madura na sua decisão. No mais, tem fantasia na medida certa e dá vontade até de praticar alguns feitiços, que na minha opinião mega funcionaram na história e ajudaram muito no desfecho.

Enfim, a premissa chama atenção. Mas é a escrita que nos envolve e faz o leitor querer devorar cada capítulo. Cuidado que pode arrancar algumas lágrimas e o coração fica quentinho com tudo que acontece. Ah! Adorei o fato de cada capítulo ter a visão de cada protagonista e ser narrado na primeira pessoa. Me faz sentir próxima dos personagens, sabem?

Um dos sprints dessa leitura
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

E como nem tudo são flores, senti muita falta de mais detalhes do encontro da mãe da Willow com uma peça muito importante da história e mais detalhes sobre a Emma. Senti falta de mais diálogos com a amiga da nossa protagonista, que sumiu do nada! E até mesmo do pai dela. E fiquei perdida algumas vezes nas cartas da Sage.

Em contrapartida, o livro me agradou mais do que desagradou. ;-) E o que falar dessa capa perfeita e que mega combina com os detalhes de “Feitiço para coisas perdidas“? E por favor, mundo, abra uma pizzaria no estilo de Star Wars, que mesmo não sendo fã, fiquei com vontade de conhecer hahaha.

Ah! Preparem que tem um monte de trecho fofinho para anotar e sempre que for possível, praticar no dia a dia. Resumindo: RECOMENDO MUITO ESSA LEITURA. E podem opinar à vontade, ok? Em breve, conto quais serão as leituras de Natal do Clubinho.

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Abracadabra
Skoob ♥ Instagram

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentários