14.04.2021

Ei, Gente! :) Para o dia de hoje, um texto meio que desabafo sobre ser adulto. Vamos lá? Espero que ajude de alguma forma. Desabafar por aqui já me ajudou. ♥

Que saudade dessa época!! ♥
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Crescer é libertador. Mas assustador na mesma medida (ou quase)! Outro dia me peguei falando sobre dinheiro mais a fundo com o meu namorado e me toquei “ai meu Deus, cresci” hahaha.

Juro que deu saudade da época em que eu só olhava o meu pai fazendo as contas do mês. Eu não fazia ideia! Que saudade de ser mera plateia, sabe? De não ter noção do que aqueles cálculos poderiam significar. Outro dia assisti um episódio de This is Us e eles falavam isso: como os pais conseguem esconder tão bem os perrengues que passam? Quando eu for mãe não sei como vou fazer não hahaha.

Não é que eu esteja passando perrengue, nem nada do tipo. Sou muito grata pela vida que eu tenho. Mas sei que ser adulto exige muito mais e que essa palavrinha é muito mais complexa do que eu imaginava. E olha que tô no momento de saber a teoria, não cheguei nem 50% da prática hahaha.

Nunca fui muito de querer rios de dinheiro. Sempre busquei (e busco) por uma vida normal. Nem muito, nem pouco. Meio termo mesmo! Equilibrada. Mas parece que até o equilíbrio custa caro. Ai assusta só de imaginar.

Mas não tô reclamando, tá gente? Dá um aperto no coração só de pensar na situação de várias pessoas que nem o básico tem (na Pandemia então, nem se fala). É só um post desabafo mesmo. Sei que tenho privilégios e valorizo todos. Em contrapartida, quis dividir um pouco dessa sensação com vocês.

Vida de adulto é incrível, mas nem tudo são flores. Então, crianças não cresçam antes da hora, ok? Parece papo de pessoa mais velha nada descolada, mas juro que faz total sentido. E quem diz isso é uma mulher de 34 anos, que têm sensações de 15 anos, mas que tá vendo a vida cobrar em alguns sentidos. ;-)

Minha reação quando eu me toquei “ai meu Deus, cresci” hahaha.
Crédito da Imagem: Anatomia Pop

***

É isso, pessoal. Faz algum sentido para vocês esse texto aleatório? Podem opinar à vontade. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: O que ela não mostra, vira texto!
Fan Page ♥ Instagram 

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 Comentários

  • Oi, Carol!
    Ando muito nostálgica esses dias lembrando de coisas que amava na infância, e querendo que um tempo voltasse só um pouquinho pra eu poder aproveitar mais haha.
    Ainda tenho 19 anos, mas entendo essas cobranças que vão surgindo e o quanto é assustador!! Por isso tento sempre manter a mesma essência que tinha quando criança, e ver a vida de forma mais leve. Um dia de cada vez sempre :)

    Amei demais o texto!

    Estante Bibliográfica

  • Olá…
    Amei tanto o seu desabafo, pois, me identifiquei do começo ao fim! Ás vezes eu paro e penso: “caramba eu já estou com quase 30”, quando foi que eu cresci hahaha… Sério, a questão do dinheiro nos acompanha na vida adulta, né? Eu, particularmente, estou num dilema danado já que estou desempregada nessa pandemia.
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

  • carol

    Emerson: Também não sei hahaha. Mas aos poucos, vai dando certo. :)
    Laura: Acho que é a melhor forma da gente não enlouquecer, né? Ter leveza deixa a vida melhor. Por mais que nem sempre seja fácil. ♥
    Diane: Nossa, nem fala. Mas as coisas vão dar certo! Lembre-se: você não está sozinha nessa, viu? :)