14.04.2021
* Pequena Escritora #6 – Ai meu Deus, cresci. Tô falando de dinheiro! ♥

Ei, Gente! :) Para o dia de hoje, um texto meio que desabafo sobre ser adulto. Vamos lá? Espero que ajude de alguma forma. Desabafar por aqui já me ajudou. ♥

Que saudade dessa época!! ♥
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Crescer é libertador. Mas assustador na mesma medida (ou quase)! Outro dia me peguei falando sobre dinheiro mais a fundo com o meu namorado e me toquei “ai meu Deus, cresci” hahaha.

Juro que deu saudade da época em que eu só olhava o meu pai fazendo as contas do mês. Eu não fazia ideia! Que saudade de ser mera plateia, sabe? De não ter noção do que aqueles cálculos poderiam significar. Outro dia assisti um episódio de This is Us e eles falavam isso: como os pais conseguem esconder tão bem os perrengues que passam? Quando eu for mãe não sei como vou fazer não hahaha.

Não é que eu esteja passando perrengue, nem nada do tipo. Sou muito grata pela vida que eu tenho. Mas sei que ser adulto exige muito mais e que essa palavrinha é muito mais complexa do que eu imaginava. E olha que tô no momento de saber a teoria, não cheguei nem 50% da prática hahaha.

Nunca fui muito de querer rios de dinheiro. Sempre busquei (e busco) por uma vida normal. Nem muito, nem pouco. Meio termo mesmo! Equilibrada. Mas parece que até o equilíbrio custa caro. Ai assusta só de imaginar.

Mas não tô reclamando, tá gente? Dá um aperto no coração só de pensar na situação de várias pessoas que nem o básico tem (na Pandemia então, nem se fala). É só um post desabafo mesmo. Sei que tenho privilégios e valorizo todos. Em contrapartida, quis dividir um pouco dessa sensação com vocês.

Vida de adulto é incrível, mas nem tudo são flores. Então, crianças não cresçam antes da hora, ok? Parece papo de pessoa mais velha nada descolada, mas juro que faz total sentido. E quem diz isso é uma mulher de 34 anos, que têm sensações de 15 anos, mas que tá vendo a vida cobrar em alguns sentidos. ;-)

Minha reação quando eu me toquei “ai meu Deus, cresci” hahaha.
Crédito da Imagem: Anatomia Pop

***

É isso, pessoal. Faz algum sentido para vocês esse texto aleatório? Podem opinar à vontade. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: O que ela não mostra, vira texto!
Fan Page ♥ Instagram 


3
24.11.2020
* 5 coisas boas que aconteceram em 2020! ♥

Ei, Gente! Falta 1 mês e pouquinho para esse ano doido acabar. Sem dúvida, não foi o melhor da vida. Por motivos óbvios e outros também! Mas durante a tempestade, sempre aparecem alguns arcos-íris. E nesse clima de repensar tudo o que tem acontecido, resolvi olhar o lado bom e relembrar 5 coisas que deixaram 2020 mais leve. Vamos lá? ♥

1. Já era próxima da minha irmã mais nova e do meu cunhado, mas com a pandemia, a gente acabou ficando ainda mais! Eu, ela, ele e meu namô formamos um belo quarteto com churras na varanda. E, claro, com a Jeanninha do lado tentando roubar carne, com uma rede mara e cada pôr do sol, que MEU DEUS!

2. No comecinho de 2020, eu tava bem desanimada com a minha vida profissional. E no meio de tantas demissões, consegui freelas que me ensinaram muito e mostraram que eu tô no caminho certo. Ainda bem! E o blog deu passos que sempre quis. Enfim, que venham mais e mais trabalhos incríveis. Aliás, eu to mega solta nos stories e nas lives! Quem diria? E o Insta do PJ deu uma renovada, graças a minha irmã. Obrigada, Lulu!

3. No comecinho da quarentena, confesso que me dava raiva ver pessoas na rua e sem máscara (olhando da minha varanda). Hoje, não julgo quem sai, mas quando tá sem o nosso acessório “tem que ter” ou finge que usa, fico possessa. Mas apesar disso, a minha empatia aguçou muito. Não tomar cuidado, não só me prejudica, como pode ter consequências para o outro. Falando nisso, protestos que eu sabia apenas por alto, dessa vez fui além. Mantive posições, revi outras e aprendi novas.

Crédito da Imagem: Bacon Frito!

4. Eu tô com muita saudade de ir ao cine. Mas ainda bem que existe Netflix, Amazon e por aí vai. Conheci histórias que entraram na minha lista de favoritos e maratonei séries e filmes como nunca. E aquelas que todo mundo assistia, eu finalmente embarquei, como Modern Family. E no quesito literário, tive meus bad days, mas me aventurei em novos gêneros e me apaixonei ainda mais por chick-lit.

5. Vi que a gente se adapta e dá valor ao que nunca deu antes, como a liberdade de sair. Tudo bem que o Rio é perigoso e tal, mas ter um vírus no meio disso tudo, dá ainda mais medo. Mas a gente se adapta às mudanças. E cada um tem o seu tempo! Não é romantizando a quarentena, até porque imagino o quanto de coisa ruim acontece. Porém, às vezes, diferentes posicionamentos, podem melhorar ainda mais uma relação. Seja amorosa, familiar ou de amigos. ♥

Crédito da Imagem: @naniape

Enfim, ainda têm outras coisas boas. Tipo o nascimento da minha afilhada, Malu. O niver diferentão da quarentena. O tempo todo agarrada com a minha doguinha perfeita e convivendo mais com o meu namorado, irmã e cunhado. O novo assusta, porém, aos poucos a gente vai. Quero que tudo volte ao normal, mas que as lições e as mais recentes lembranças (boas) fiquem e virem rotina também!

Agora me conta uma coisa boa que aconteceu nesse ano. Tenho certeza que tem! Seja uma ligação inesperada e um sorriso que alivia tudo! Mas se tiver tudo meio estranho, tudo bem. Tenta amanhã! ;-)

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: Quarentena da Pequena – Parte 1
Fan Page ♥ Instagram  


5
27.02.2020
* O ano só começa depois do Carnaval + Sorteio! (Sorteio Encerrado) ♥

Dizem que o ano só começa depois do Carnaval. E isso é um ótimo pretexto para deixar para resolver as pendências depois, porque, cá entre nós, algumas são muito chatas hahaha. Eu mesma falei algumas vezes mentalmente, entre o primeiro dia do ano e o começo da folia toda: “ah! Penso nisso depois do Carnaval“. Quem nunca, né? =D

Crédito da Imagem: Ilustra Gabs!

Também tenho uma outra teoria… 2020 mal começou e já deu uns tiltes em alguns paranauês aí (pelo menos para mim). Aí aquela sensação de poder recomeçar foi embora bem rápido e, ter a desculpa de que o ano só começa depois do Carnaval resgata a tão deliciosa percepção de poder começar do zero novamente!

Enfim, não sei se faz sentido para todo mundo esses pensamentos aleatórios. Você decide e tá tudo bem! ♥ Caso o seu ano tenha começado há séculos, sem desculpas esfarrapadas, me conta o seu segredo? Caso esteja na mesma, ninguém solta a mão de ninguém, ok? E para as duas partes, tenho uma coisinha para contar

Independente do seu lado, acho que recomeçar, seja ano novo, velho, todos os dias, é preciso! O amanhã é uma oportunidade incrível. Por isso, decidi sortear (aqui no blog) um item que me ajuda a traçar metas, planejar e resgatar antigos sonhos: um planner não datado para você começar a desenhar o seu futuro!

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista!

Ok. Eu poderia fazer no Instagram esse sorteio! Em contrapartida, apesar de amar essa rede e ter alguns planos (e vou divulgar esse sorteio no meu feed), acho que muita gente que me acompanha por lá, não me acompanha por aqui. Ou seja, quero presentear alguém que realmente leia o PJ. Pode ser leitor novo, antigo… Não me importo! Como o blog é o meu cantinho favorito da vida, por mais que digam que é ultrapassado e tal, vai funcionar assim. Estilo sorteio retrô, ok? ;-)

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

As regras:
– É só deixar um comentário bacana nesse post;
– Deixar seu e-mail, nome e sobrenome.

O resultado sai na segunda-feira, dia 02 de março! Então, você tem até domingo, dia 1º de março, às 23h59, para participar. Combinado? Vou atualizar esse post com o nome do(a) vencedor(a). E o que vale: o planner (Banca do Bem), um livro surpresa e outros mimos fofos! E eu que vou enviar pelo Correio. Ah! E mais um detalhe importante: tem de ter endereço no Brasil. E caso o(a) vencedor(a) não responda o e-mail em três dias úteis, vou refazer o sorteio! Então, coloquem um e-mail que vocês tenham acesso! ♥

***

É isso, pessoal. :) Podem opinar à vontade e participar do sorteio também! Espero que esse formato de sorteio funcione, mas acho que vale a tentativa. E caso tenham alguma dúvida, sugestões, a caixinha de comentário é de vocês! No mais: boa sorte!! ^^

Beijos, Carol.

****

UPDATE: Fiz o sorteio (tem lá no Insta) e quem ganhou foi a Gabi, do blog Gabrielaer. Parabéns!! ♥ Muito obrigada pela participação de todos!! Como era um sorteio exclusivo do blog, fiquei com medo de quase ninguém aparecer, mas apareceram. E a Gabi é uma leitora que já apareceu por aqui algumas vezes. E essa era intenção do sorteio. Uhul \o/!!

Post Antigo: Pequena Escritora – Like Oculto!
Fan Page ♥ Instagram   


16
06.01.2020
* Pequena Escritora #4: Uma carta para 2020! ♥
(Por Carol Daixum)

Ano novo. Vida nova! É sempre a mesma história. Eu sei! Mas na minha cabeça, é quase impossível não vivenciar essa sensação. Aquela de recomeço! E sinceramente? Eu amo! Preencher um novo planner, fazer um nova lista de metas (por mais que sejam antigas)… E quando o último ano não foi o melhor rolê da vida, esses clichês são mais legais ainda.

Não é que 2019 tenha sido horrível. Mas foi um ano bem ansioso! Principalmente, no quesito vida profissional. Sai de um emprego. Resolvi andar com as próprias pernas. E eu sabia que não seria fácil, mas não tinha ideia do quão difícil seria. Porém, aprendi bastante e gente: fiz a minha primeira montagem no Photoshop.

Ah! Consegui a minha primeira credencial para a Bienal do Rio de Janeiro, fiz o meu primeiro publipost e o blog completou uma década. Também fiz viagens curtas, mas aquela para fora do país não rolou. Ganhei uma estante dos sonhos e recebi o meu primeiro contato de uma pessoa que pegou um livro esquecido por mim e voltei para o Inglês!

E sou grata por tudo isso. Mas confesso que eu queria mais! E ainda bem que 2020 está aí. Eu ainda estou confusa de qual caminho seguir profissionalmente. Eu amo escrever e não quero largar isso por nada! Só estou tentando descobrir como ganhar dinheiro com isso, de fato.

Mas vamos que vamos! O ano não tem culpa de nada. Li hoje que não adianta você vestir de branco, se não batalhar pela paz que deseja. Ou de amarelo, se não trabalhar arduamente para ganhar dinheiro. Mas a tradição vale a pena. Só não pode parar por aí, né?

Para o meu, o nosso 2020, desejo leveza. Que haja menos cobrança da gente, de verdade. Que saibamos dizer não e que a voz da nossa razão e do nosso coração fale mais alto do que outras vozes. Que se rolar medo, que a coragem tome à frente e que a gente deixe a vida fluir.

Claro, que existem dias e dias e, espero, que a gente viva um de cada vez, na medida do possível. Porque tudo na teoria é mais fácil que na prática. Não tem jeito! Mas não pode ser desculpa para não tentar, né? Desejo coisas novas, repetecos que valham a pena. Sabedoria também é um bom desejo!

E que a gente olhe a nossa listinha de metas todos os dias, mas esteja preparado para mudar de rumo. Independente do ano, do mês, da semana. Que a gente leia mais, sem preguiça. Que a gente tenha ao menos um hobby, nem que seja trabalhar tomando mate. E que a gente seja a gente. Cheio de imperfeições, mas repleto de coragem para passar por um ano, que na real depende da vida, do destino, das coincidência, mas também tem nossos dois braços no meio! =)

****

Espero que gostem do texto! Eu fiquei bem feliz com o resultado! \o/ Espero conseguir publicar mais posts assim. No mais, sei que não é o primeiro post de 2020, mas desejo que esse ano seja incrível, leve e repleto de sabedora. Ah! E para variar: podem opinar à vontade. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Pequena Escritora – Felicidade
Fan Page ♥ Instagram   


5
12.06.2019
* Pequena Escritora #2: Por um amor, todos os dias! ♥

IMG_8528-12-06-19-18-51Por Carol Daixum (Texto)
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

“Desde novinha, eu sonhava com o meu príncipe encantado. Idealizava declarações, passeios e comemorações dignas de chick lit em pleno Dia dos Namorados! Aliás, já passei muito essa data sozinha. Algumas, de boa na lagoa. Outras, eu queria ter um papo reto com o tal do Santo Antônio! Detestava quando alguém me dizia que era só eu não esperar, que iria aparecer na hora certa. Nem antes, nem depois! Minha mãe, era mestre nesse discurso!

Hoje, o clichê que tanto escutei, é um dos que eu mais acredito. Acho que talvez, se eu tivesse encontrado antes, não daria certo! Afinal, o amor é lindo, mas vai além dessa data. É preciso um monte de coisinhas para sustentar um relacionamento. Tem de ter companheirismo. Paciência! Entender, que o outro é diferente de você e tudo bem! Opiniões distintas fazem parte e nem tudo são flores. Até mesmo, o Dia dos Namorados, que a propósito quase ninguém conta, mas: fica tudo cheio. O trânsito insuportável e cinema, nem pensar. Se a gente não tiver cuidado, o estresse pode tomar conta. Ano passado, minha primeira comemoração “12 de junho” com o meu namorado, foi incrível, mas sabia que a gente teve de jantar às 17h, porque os outros horários estavam lotados? Surreal. Claro, que foi maravilhoso, mas por ser a primeira vez e tal. Então, ter foco apenas nesse detalhe, pode ser um caminho bem perigoso.

Falando nisso, saiba que entrar em um relação é: estar perto, porém, dar espaço quando necessário! É amar, até mesmo, as imperfeições (Na medida certa, claro). É dividir o dia, é perguntar como foi o trabalho. É fazer planos! É ceder. É conversar, coisas sérias e discutir se a Rainha Elizabeth assiste Netflix ou não. É saber que têm dias perfeitos e outros que o clima fica meio chato, mas que depois volta tudo ao normal. É rir! É tirar foto. É pegar a mania do outro. É aprender muito. Todos os dias! É conseguir ser você, em uma versão mais leve e ainda mais feliz! É fazer quase tudo junto, mas sem perder a individualidade. É saber que aquela pessoa tem uma TPM daquelas e que o outro talvez ronque um pouquinho hahaha.

Então, se você não tem ninguém, por enquanto, seja por opção ou não, relaxa. Parece clichê, eu sei. Mas um dia vem! Talvez não no cavalo branco, porém, na forma real, viu? Mas é justamente isso que torna tudo mágico. E quando ele chegar, eu espero, do fundo do meu coração, que seja um amor de todos os dias e não só nessas datas comemorativas. Por que amor é isso! Ah! E aproveita. Namorar é maravilhoso, mas estar na sua própria companhia e curtir é fundamental.”

***

Um feliz Dia dos Namorados para todos os casais apaixonados! E um beijo especial para o meu namô, que torna tudo mais leve e divertido, até nos dias mais complicados. Obrigada por me ensinar tudo e muito mais. Te amo, todos os dias. ♥♥♥ E para quem está sem boy magia e tal, aproveita muito o dia também, viu? Você merece!!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Felicidade

Fan Page ♥ Instagram   


3
12

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021