24.11.2020

Ei, Gente! Falta 1 mês e pouquinho para esse ano doido acabar. Sem dúvida, não foi o melhor da vida. Por motivos óbvios e outros também! Mas durante a tempestade, sempre aparecem alguns arcos-íris. E nesse clima de repensar tudo o que tem acontecido, resolvi olhar o lado bom e relembrar 5 coisas que deixaram 2020 mais leve. Vamos lá? ♥

1. Já era próxima da minha irmã mais nova e do meu cunhado, mas com a pandemia, a gente acabou ficando ainda mais! Eu, ela, ele e meu namô formamos um belo quarteto com churras na varanda. E, claro, com a Jeanninha do lado tentando roubar carne, com uma rede mara e cada pôr do sol, que MEU DEUS!

2. No comecinho de 2020, eu tava bem desanimada com a minha vida profissional. E no meio de tantas demissões, consegui freelas que me ensinaram muito e mostraram que eu tô no caminho certo. Ainda bem! E o blog deu passos que sempre quis. Enfim, que venham mais e mais trabalhos incríveis. Aliás, eu to mega solta nos stories e nas lives! Quem diria? E o Insta do PJ deu uma renovada, graças a minha irmã. Obrigada, Lulu!

3. No comecinho da quarentena, confesso que me dava raiva ver pessoas na rua e sem máscara (olhando da minha varanda). Hoje, não julgo quem sai, mas quando tá sem o nosso acessório “tem que ter” ou finge que usa, fico possessa. Mas apesar disso, a minha empatia aguçou muito. Não tomar cuidado, não só me prejudica, como pode ter consequências para o outro. Falando nisso, protestos que eu sabia apenas por alto, dessa vez fui além. Mantive posições, revi outras e aprendi novas.

Crédito da Imagem: Bacon Frito!

4. Eu tô com muita saudade de ir ao cine. Mas ainda bem que existe Netflix, Amazon e por aí vai. Conheci histórias que entraram na minha lista de favoritos e maratonei séries e filmes como nunca. E aquelas que todo mundo assistia, eu finalmente embarquei, como Modern Family. E no quesito literário, tive meus bad days, mas me aventurei em novos gêneros e me apaixonei ainda mais por chick-lit.

5. Vi que a gente se adapta e dá valor ao que nunca deu antes, como a liberdade de sair. Tudo bem que o Rio é perigoso e tal, mas ter um vírus no meio disso tudo, dá ainda mais medo. Mas a gente se adapta às mudanças. E cada um tem o seu tempo! Não é romantizando a quarentena, até porque imagino o quanto de coisa ruim acontece. Porém, às vezes, diferentes posicionamentos, podem melhorar ainda mais uma relação. Seja amorosa, familiar ou de amigos. ♥

Crédito da Imagem: @naniape

Enfim, ainda têm outras coisas boas. Tipo o nascimento da minha afilhada, Malu. O niver diferentão da quarentena. O tempo todo agarrada com a minha doguinha perfeita e convivendo mais com o meu namorado, irmã e cunhado. O novo assusta, porém, aos poucos a gente vai. Quero que tudo volte ao normal, mas que as lições e as mais recentes lembranças (boas) fiquem e virem rotina também!

Agora me conta uma coisa boa que aconteceu nesse ano. Tenho certeza que tem! Seja uma ligação inesperada e um sorriso que alivia tudo! Mas se tiver tudo meio estranho, tudo bem. Tenta amanhã! ;-)

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: Quarentena da Pequena – Parte 1
Fan Page ♥ Instagram  

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 Comentários

  • Oi Cá.
    Teve muita coisa boa esse ano sim. Na hora de fazer a retrospectiva do ano a gente coloca tudo na balança.
    Tiveram alguna projetos adiados e o que eu queria no âmbito profissional também teve que ser. Mas, o bacana é que aprendemos a enxergar novas oportunidades e sair da nossa bolha.
    Acho que a lista de coisas boas mesmo com a pandemia seria enorme.

    Casei
    Reformei o quarto
    Estou conseguindo me manter constante no blog (toda semana)
    Mais tempo com meus pais
    Minha doguinha está todo o tempo comigo
    Minha horta deu frutos e folhas e ja replantamos várias coisas.
    Aprendi a aprendo a ficar feliz com pequenos momentos.
    Cada etapa uma Vitória.

    E por ai vai hahaha

    Beijos.

    ww.parafraseandocomvanessa.com.br

  • Olá,
    Que fofoo esse exemplo do doguinho, amei. haha
    Essa pandemia abriu muito meus olhos. Mas eu moro num lugar que – atualmente – está bem perigoso no Rio, então já não saio muito. Entretanto, sigo decepcionada com meu irmão, ele simplesmente não acredita em nada do que tá rolando.

    até mais,
    Canto Cultzíneo

  • carol

    Vanessa: Sim, tiveram momentos não tão bons, mas pequenos detalhes fizeram a diferença, né? Fiquei muito feliz com as suas conquistas, Van. E ficar com as nossas doguinhas é tão bom, né? A Jeanninha foi apertada em dobro hahaha. E parabéns pelo blog incrível. Que 2021 seja assim e com vacina. ♥
    Nana: Muito bom, né? O Rio tá sinistro mesmo, a gente tem que ter cuidado. E minha filha, nem me fale. Toda família tem o pessoal que não leva a sério. Mas faz parte e o importante é fazer a nossa parte. :)
    Rafa: Fato. Aquecem mesmo! ♥
    Emerson: Muito bom saber. :)