09.09.2020
* Para assistir: Feel the beat! ♥

Ei, Gente! :) Para o post do dia separei uma dica de filme. Recentemente, assisti: Feel the beat, na Netflix. Uma comédia bem água com açúcar e para lá de divertida. Vamos lá? Boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Para começar, aquele clássico resuminho sobre o que se trata a história. April é uma dançarina, que deixou a sua cidade natal para correr atrás do grande sonho chamado “Broadway”. Mas depois de uma obra do destino, as coisas não andam muito bem e ela volta para casa!

Por lá, a protagonista acaba sendo convidada a treinar um grupo de jovens dançarinos um pouco desajeitados para uma competição, que terá um importante jurado e que April quer chamar atenção. Será que vai dar certo? ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Pelo que eu vi, ele está há séculos na Netflix, mas só consegui assistir no feriado. É aquele clichê com música e dança, onde a gente não dá nada para o grupo participante e tals… Porém, vem a reviravolta e nos surpreende de forma positiva.

Mas tem um diferencial: a April não é a típica protagonista desse tipo de filme. Acredito que isso vá chamara a atenção de quem quer ver algo que fuja um pouco do óbvio! Ela é bem dura na queda e vai nos conquistando aos poucos! Nick é de arrancar suspiros e o pai dela é tão incrível. Apoia e conhece a filha que tem! Barb é inspiradora e uma comédia e o amigo da April bem maravilhoso, mas talvez um pouco forçado. Ainda não tenho uma opinião 100% formada.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Mas o elenco que conquistou mesmo o meu coração foi o dos alunos e os pais deles! Cada um dá o seu melhor mesmo e isso inspira muito! Aliás, aprendi que, às vezes, o importante não é o 1º lugar. O segundo e o terceiro também tem o seu valor. E cada vitória tem de ser comemorada, sem moderação. E o que falar do Dick? Completamente apaixonada por esse ator mirim. O melhor!! ♥

Enfim, é uma história para assistir com a família ou na sua própria companhia. A gente ri, torce e sente cada batida. Do início ao fim, prende. Mesmo com algumas cenas que dispersam um pouco. Ah! Tem inclusão e a dança final é emocionante. Amei a trilha sonora, os figurinos e o desfecho, que já esperava, mas o caminho até lá aqueceu o coração da pequena telespectadora que vos bloga. Dá vontade de sair para dançar no meio de Nova York (destaque para essa cena com uma personagem que também é destaque no filme, mesmo não aparecendo tanto) hahaha.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo muito!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Eurovision!
Fan Page ♥ Instagram  


6
25.08.2020
* Beda 25 – Para assistir: Amor em obras! ♥

Ei, Gente! :) Para o dia de hoje, separei um filme bem comédia romântica: Amor em Obras, disponível na Netflix. Vamos lá? Pega a pipoca, que a sessão PJ já vai começar. ♥

Crédito da Imagem: Pinterest

Para começar, aquele resuminho do que se trata a história: Gabriela Diaz é uma executiva de São Francisco, mas tudo na sua vida parece estar dando errado. Tanto no amor quanto no trabalho! Até que um dia ao afogar as mágoas, ela participa de uma promoção e ganha uma pousada na Nova Zelândia.

Seguindo seus sonhos antigos e querendo um pouco de paz, ela vai para lá. Mas como o destino prega peças, o prêmio está longe de ser igual ao da foto e ela vai ter muito trabalho. Mas claro, com a ajuda de um empreiteiro para lá de especial e charmoso (e um pouco irritante hahaha), o Jake Taylor. ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

O que eu achei da história? Sabe aquele filme bem sessão da tarde, que faz a gente rir e suspirar muito? Então, “Amor em obras” é assim. Adorei a premissa e me prendeu do início ao fim. O filme tem ritmo e é bem fofo! Clichê, sem dúvida. Mas para quem ama é um prato cheio.

A protagonista é divertida e com looks maravilhosos. O mocinho? Bem lindo! E os outros personagens não ficam de fora. Todos fazem a diferença e dão um toque a mais. A cidade é aquela que a gente fica com vontade de morar, mesmo com todas as fofocas sendo descobertas em 5 minutos hahaha. Ah! E, sem dúvida, vou acrescentar a Nova Zelândia nos lugares que eu ainda quero conhecer. Cada paisagem, que MEU DEUS!

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Porém, como nem tudo são flores: eu jurava que ia ter um mistério fofinho por trás. Tipo quem está por trás da promoção da pousada. O que aconteceu com a outra e tal. E tudo acontece bem rápido, por mais que eu saiba que histórias assim rolam desse jeito. Enfim, eu já tinha várias teorias na minha cabeça e nada do que imaginei a mais, rolou. Então, é muito bonitinho o filme, mas não traz nada de diferentão.

Entretanto, são só ressalvas para quem é mais exigente. Amor em obras traz mensagens bem válidas. Por exemplo? Nada acontece por acaso e uma mudança é sempre bem-vinda e pode trazer sonhos antigos à tona. Recomendo! ♥

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol

Post Antigo: Para assistir – Virgin River
Fan Page ♥ Instagram  


5
16.08.2020
* Beda 16 – Para assistir: Solteiramente! ♥

Ei, Gente! :) Eu já tinha visto no catálogo da Netflix que tinha esse filme, mas depois do post da Chris, do blog Inventando com a Mamãe, me deu mais vontade de assistir “Solteiramente“. E ontem foi dia de pegar a pipoca e me divertir com essa história. Vamos lá? Boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Filmmelier

Antes de mais nada, o filme conta a história da Dineo, que tem por objetivo encontrar o seu príncipe encantado e casar com ele. Porém, seus relacionamentos nunca vão para a frente. E tudo só piora quando a protagonista conhece Lunga, que a princípio parece o homem ideal. Mas tudo vai por água abaixo, quando ela descobre umas coisinhas. Até que ela tem de ver como é a vida de solteira e ainda bem que conta com a ajuda da melhor amiga Noni. ;-)

Sabe aquele filme que vai te prendendo por partes? Comigo, funcionou assim. :) Algumas cenas são meio chatinhas e outras um pouco apelativas. Mas a gente se diverte com muitos trechos e conhece a África do Sul e se apaixona por esse lugar. Descobri o quanto eu era meio “ignorante” em relação a esse país.

Crédito da Imagem: Cinema 10

A premissa é meio clichê, mas com uma mensagem final importantíssima. Às vezes, a gente está tão presa em querer se apaixonar por alguém e tal, que acaba aceitando qualquer um. Mesmo que aquela pessoa seja a mais errada. E quando a gente menos espera, por mais mimi que pareça, a gente se surpreende e se apaixona da forma mais incrível e aos poucos.

O filme também mostra muito a relação com as redes sociais. Tudo tem de postar e como não temos filtro. E apesar de uma Carol (eu) antiga ter se identificado com a Dineo e adorado ela, mesmo com os poréns, acredito que quem ganhou todas as cenas do filme foi a Noni. Ela é a melhor, gente! Foi a minha personagem favorita e o barman meu crush da história. ♥

Crédito da Imagem: A Odisseia

Destaque para a cena do casamento e do karaokê. São as minhas favoritas. O filme é em inglês, mas algumas palavras acredito que seja na linguagem local. Enfim, adorei dar uma chance a “Solteiramente” e conhecer histórias de outras nacionalidades, que são bem-vindas!

A gente ri, algumas partes tem vontade de falar umas poucas e boas para o Lunga e tirar altas selfies com a Dineo e a Noni. Sente um pouco de raiva da mãe da protagonista e sente um orgulho gigantesco da cena final. Ideal para assistir com amigos, o namorado (e ver o quanto amadureceu) ou na sua própria companhia. Recomendo! ;-)

Crédito da Imagem: A Odisseia

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Juntos e Misturados!
Fan Page ♥ Instagram 


9
03.08.2020
* Beda 3 – Para assistir: Doces Magnólias! ♥

Ei, Gente! :) Agora posso dizer com toda a certeza que tenho a minha série favorita dessa quarentena: Doces Magnólias. Disponível na Netflix, ela é inspirada nos livros da autora Sherryl Woods. Vamos lá? Bom post! ♥

Crédito da Imagem: Cine Pop

Com um toque de Gilmore Girls e Virgin River, essa série conta a história de três melhores amigas: Maddie, Helen e Dana Sue.

O trio vive em Serenity, que fica na Carolina do Sul. Elas comandam o SPA da cidade e os seus encontros contam com boas doses de margaritas e assuntos, como romances, carreira e família (principalmente, maternidade), são abordados através de uma linguagem divertida, leve e emocionante.

E para dar um toque diferente nessa resenha, resolvi contar alguns motivos válidos para você levar em consideração e assistir hoje mesmo! ;-)

1. Os diálogos são bem construídos e rendem ótimos quotes. Para a gente anotar no caderninho e refletir bastante. Por exemplo: as tempestades não passam definitivamente, mas a boa notícia é que o arco-íris também não!

2. Não é uma série religiosa, mas a forma como elas falam de Deus e tratam a religião é inspiradora. Aliás, destaque para a pastora (acho que é esse o nome, não tenho certeza)! Queria que ela tivesse aparecido mais, porém, as cenas que ela marca presença valeram cada minutinho!

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

3. Você já viu Drop Dead Diva e ficou com saudade da atriz Brooke Elliott? Ela dá vida a Dana nessa história e mostra que realmente está na profissão certa! Me surpreendeu e apesar da Jane (personagem de DDD) ter marcado bastante, não “confundi” as duas em momento algum!

4. Temos as protagonistas, mas os personagens secundários são bem trabalhados e nada está ali por acaso. Todos acrescentam muito em cada episódio!

5. As três amigas são diferentes e cada uma tem muita história para contar. A gente se inspira na força da Helen, na bravura da Dana e na perseverança da Maddie (e nos looks dela também hahaha). Aliás, elas mostram que amizade verdadeira dá puxão de orelha, mas com muito respeito e amor!

No mais, é uma série que tem três premissas que prendem do início ao fim. Alguns sites falam que a Netflix já renovou para a 2ª temporada, outros não sabem ao certo. Mas as últimas cenas mostram que tem muita água para rolar ainda!

Inclusive, como nem tudo são flores, os momentos finais da primeira temporada deixaram muitas perguntas e o nosso coração na mão! Achei meio maldade eles não revelarem nem um pouquinho hahaha. Estou impactada até agora e quase lendo os livros para saber o que acontece. Porém, aqui no Brasil só lançaram o 1ª de uma série de 11 histórias literárias.

Crédito da Imagem: Pipoca na Madrugada

Enfim, a ansiedade não agradece… Porém, amei do mesmo jeito Doces Magnólias e recomendo MUITO! Cada diálogo, par romântico (pausa para muitos suspiros referentes ao Cal e Erick). E destaque para abertura da série, que faz toda a diferença e está páreo duro com a de Gilmore Girls. ♥

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – This is us
Fan Page ♥ Instagram  


13
28.07.2020
* Para assistir: A barraca do beijo 2! ♥

Ei, Gente! :) Pega a pipoca e o refri, que a sessão PJ vai começar. Com vocês: A barra do beijo 2, que está disponível na Netflix

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Para começar, um resuminho dessa segunda parte: Elle e Noah lidam com um relacionamento a distância depois de um verão para lá de romântico. No meio disso tudo, vem a escolha da faculdade, os dilemas com o melhor amigo Lee e, claro, um novo colega de sala de aula: Marco.

Eu não sei exatamente porque eu não fiz a resenha do primeiro filme, mas só queria dizer que eu amei. ♥ Para entender direitinho esse, recomendo assistir o começo de tudo, ok? Vale cada cena, juro juradinho! Sobre esse: eu também adorei. Em contrapartida, não sei falar qual é o meu favorito hahaha.

O desenrolar da história prende a gente do início ao fim. Aliás, a “Barraca do beijo 2” rende gargalhadas, suspiros e algumas reflexões bem típicas de filmes com uma pegada teen. Mas como uma eterna adolescente de 15 anos, isso é sempre bem-vindo. Falando nisso, Marco foi um personagem que não me conquistou muito, mas ele me ensinou bastante. :)

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

No mais, adorei como cada cena é construída e o desfecho não me decepcionou e ainda remete à clássica barraca do beijo que junta alguns casais apaixonantes! Tudo tem uma ligação e, pelo menos para mim, nada ficou no ar. Claro, agora já é nítido que vai ter uma continuação. Mas quando um filme desperta sensações que aquecem o coração, tá tudo bem aguentar a ansiedade para conferir a terceira parte, né?

E preciso dizer que eu me identifiquei mais com essa Elle (a propósito, ela é bem parecida com a Rory, de Gilmore Girls, né?) e a sua redação é maravilhosa! Tenho 34 anos e aprendi que tudo bem não saber quem eu quero ser daqui a 5 anos! Só quero ser a risada das pessoas que estão comigo, faça chuva ou faça sol.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Ah! Fiquei um pouco triste com o Noah e senti ciúmes dele com a Chloe. Entendi completamente a Rachel e fiquei com vontade de estudar em Harvard. O Lee é o amigo mais fofo e lindo da face da Terra e os pais da histórias são perfeitos, sem defeitos. A trilha sonora dá um toque todo especial na história e quando tudo isso acabar quero muito ir em algum parque de diversões no estilo do filme e participar de uma competição de dança idêntica. E dessa vez fiquei com muita vontade de embarcar nos dois livros que inspiraram as adaptações. ;-)

Já viu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Tudo e todas as coisas!
Fan Page ♥ Instagram


8

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021