29.06.2021
* Para assistir: Luca! ♥

Ei, Gente! :) Para essa terça-feira chuvosa (pelo menos no Rio de Janeiro tá assim e por aí?), separei uma dica de filme que vi ontem: Luca, a nova animação da Pixar, disponível no Disney+. Pega a pipoca e o lencinho, que é emocionante essa história. Boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Para começar, aquele resuminho de sempre: Luca é um jovem monstro marinho que nunca foi para longe do mar. Até o dia em que conhece Alberto, da mesma espécie. Os dois compartilham aventuras em pleno verão da Itália, sem contar que não são humanos, e participam de uma competição que vai mudar para sempre a vida deles. Será que vai dar certo? ;-)

Eu não estava muito animada para assistir. Mas ainda bem que o namô insistiu. :) O filme é fofo, com ótimas sacadas e uma lição que mexe profundamente com a gente e as diferenças de cada um. Meio clichê, porém, faz sentindo de um jeito que nunca fez. Pelo menos, para mim!

Crédito da Imagem: Filmelier

O Luca é um personagem que conquista de cara. Sua avó, a mesma coisa! E seus pais na cidade são as melhores “pessoas”. Alberto tem um desfecho emocionante. E a Giulietta é incrível e as suas gírias são as melhores (Palmas para a Santa Gorgonzola. Vou aderir no meu dia a dia hahaha)! E o que falar do gatinho Maquiavel? Hilário, gente! Amei que temos a icônica vespa nessa história e me deu muita saudade da Suíça italiana e das músicas que eu escutava lá.

A história tem total sentindo. No comecinho parece meio sem graça, mas melhora depois. É para os adultos, mas tem uma parte bem lúdica e colorida, do jeitinho que a criançada gosta. Os sobrinhos do meu namorado ficaram grudadinhos na TV.

A moral da história? Nem todos vão te aceitar do jeito que você é e tá fora do nosso controle isso. Mas sempre tem aquele pessoal que te recebe de braços abertos, independente de qualquer coisa. E é nessas pessoas que a gente tem que jogar a nossa atenção. Amei muito o final e deu um quentinho no coração. O pai da Giulietta é SEM PALAVRAS. ♥

Crédito da Imagem: Filmelier

Ah! Como ontem foi o Dia do Orgulho LGBTQ+ , achei bem propício esse filme. Não sei se é exatamente a proposta da Pixar e Disney, mas acredito que se encaixa bem. É muito legal ver que aos poucos, as coisas estão mudando. Pelo menos, eu tenho essa impressão.

Enfim, viva a diferença, independente de qual seja. Seja do jeitinho que você é! E qualquer coisa pede “silêncio ao Bruno” (quem assistiu vai entender essa referência) bem alto. Não é fácil e nem todo mundo vai aceitar por inúmeros motivos. Porém, preste atenção em quem te faz se sentir bem. Sei que na prática, a teoria é outra. Mas acho válido tentar. ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo muito.

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Jojo Rabbit
Fan Page ♥ Instagram 


3
17.05.2021
* Para assistir: A família Mitchell e a revolta das máquinas! ♥

Ei, Gente! :) Para começar a semana, que tal uma dica de filme de animação mega divertido e repleto de lições valiosas? Anotem aí: A família Mitchell e a revolta das máquinas, que está disponível na Netflix. ♥

Crédito da Imagem: Netflix

Um resuminho da história: Katie, a filha mais velha da família Mitchell, é aceita na faculdade de cinema que sempre sonhou em entrar. Tudo pronto, até que o seu pai decide levar todos de carro para o “novo lar” dela. Uma despedida perfeita, né? Só que nesse meio tempo, uma revolução das máquinas começa e os planos deles vão por água abaixo. Agora, eles vão ter de unir força e ferramentas para salvar o mundo. ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Eu amo animação e acho que essa é uma das melhores que já assisti. ♥ Primeiro, que a gente se identifica, ao menos, em algum momento com essa família. A propósito, ela é longe de ser perfeita, mas a imperfeição também aquece o coração, sabem?

A parte da revolta dos robôs é engraçada, mas ao mesmo tempo um pouco assustadora. Faz a gente refletir sobre o uso excessivo de celular e afins. Depois desse filme, acho que agora mesmo não vou querer usar a Siri e outras inteligências artificiais (ou algo do tipo) hahaha. Mas até nesse mundinho, existem “pessoas” que se salvam. Destaque para duas máquinas que estão mega certas com um rótulo que machucam também hahaha. (Aliás, é uma das melhores partes, na minha humilde opinião).

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

A Senhora Mitchell é uma das minhas favoritas. Lembrei muito da minha mãe e do seu jeito de querer apaziguar a relação de todos. O filho mais novo vai pelo mesmo caminho. O pai não é tão bom com as palavras e a filha não entende muito bem onde tudo começou a dar “errado”… Mas tem males que vem para o bem e nessa aventura, tudo vai fazer sentido e mostra que sempre vale a pena tentar nos mínimos detalhes. E que uma hora ou outra a gente consegue encontrar o grupo perfeito!

O filme é bem colorido, faz o telespectador chorar de rir e refletir na mesma medida. Histórias assim sempre são bem-vindas, né? Ainda mais em uma pandemia. E quem diria que a família imperfeita teria um papel de salvar o mundo e a família super instagramável contaria com essa ajuda?

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

No mais, eu amei o doguinho Mitchell, que entrou na listinha de cachorros fictícios que eu queria ter na vida real e vou lembrar de sempre ter uma ferramenta na bolsa. Aliás, alguns presentes parecem ser inúteis, porém são bem úteis em missões robóticas.

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo muito! :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Abominável
Fan Page ♥ Instagram


4
16.03.2020
* Para assistir: Abominável! ♥

Ei, Gente! :) Como o momento pede que a gente fique mais em casa, vou tentar trazer ao máximo dicas para passar esse tempo de forma leve e divertida! Para começar, um filme: Abominável, uma animação fofa e que faz morrer de amores. Vamos lá? Pega a pipoca, o guaraná, que a sessão em casa já vai começar. ♥

Antes de começar, aquele resumo da história: Yi é uma adolescente que vive ocupando o seu tempo para esquecer a sua maior saudade, seu pai. Até que um dia, descobre um yeti no telhado do prédio que ela mora, lá na China. O “abominável” é uma criatura mística que está sendo caçado por pessoas gananciosas. Mas Yi, seus dois amigos e o seu inseparável violino, vão fazer de tudo para levá-lo de volta para casa!

Sabe aquele filme que aquece o nosso coração? É esse! ♥ Ele mostra a importância da família e dos amigos e que, às vezes, o luto pode afastar a gente de outras pessoas que também são importantes, caso não o encare de frente. Tudo bem que a Yi é mais nova e cada um tem o seu tempo, mas acho que essa aventura mostrou isso de forma leve e divertida. No fim, não foi só ela que ajudou Everest voltar para casa literalmente. Todos, inclusive quem a gente achava que era vilão, conheceram o caminho de volta para o seu lar doce lar. :)

Os cenários são encantadores. Tudo bem colorido! E dá vontade de conhecer cada lugar que eles passaram para levar o doce abominável de volta para a sua família. Aliás, amei os amigos dela e como eles se jogaram, sem pestanejar. Quer dizer, um nem tanto, mas ajudou mais do que imagina hahaha. Sua nai nai (avó em mandarim) é uma das personagens mais fofas e queria que ela tivesse aparecido mais. E o que falar das cobrinhas e do ratinho? Amei em um grau, que nem sei!

No mais, a história tem começo, meio e fim e tudo se encaixa de uma forma extremamente mágica. Everest é uma das criaturas mais lindas e a sua relação com Yi é construída de forma tão natural e fofa, que dá vontade de guardar os dois no potinho!

A trilha sonora mega combina com as cenas e faz a gente colocar na nossa playlist diária. Destaque para Fix You (Cold Play) e Beautiful Life (Bebe Rexha). E o que falar da cena final, depois dos créditos (se eu não me engano)? Tanto amor, que nem cabe! ♥ É aquilo: quem se vai, fica para sempre e mostra isso nos pequenos detalhes do dia a dia. Pode apostar!

Enfim, é um filme infantil, mas tenho certeza de que os adultos vão amar também. RECOMENDO e muito! Para quem quiser, assisti no último finde no Now, da Net. E se eu não me engano tem no streaming do Telecine. Se alguém souber de mais algum canal que passe, só acrescentar nos comentários! ♥

Crédito das Imagens desse post: Adoro Cinema

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Toy Story 4
Fan Page ♥ Instagram


8
22.01.2019
* Para Assistir: Como treinar o seu dragão 3! ♥

Ei, Gente! E hoje tem mais uma dica de filme: Como treinar o seu dragão 3 Parece mais uma história bobinha, mas promete boas risadas e lições, tanto para as crianças quanto para os adultos. Enfim, vamos lá? Pega a pipoca, que a sessão “resenha” vai começar. Bom post! :)

3758860.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar, o de sempre, um resuminho da história para vocês! ;-) Na parte 3, Soluço tem um grande sonho de encontrar um lar, onde os dragões possam viver em paz. Porém, o perigo começa a rondar a sociedade viking em que vive, pois o vilão Grimmel aparece para acabar com a liberdade deles. E adivinhem quem é a principal vítima dele? Banguela! Então, já dá para imaginar que não vai ser tão fácil assim. Mas para saber como acaba, é só assistir essa história que conta com personagens incríveis e que nos ensinam muito!

Bom, o que eu achei? Eu não assisti ao filme 1 e 2, mas mesmo assim deu para acompanhar a história, sem ficar boiando. Se perdi algo, nem reparei, sabem? E depois tirei algumas dúvidas com o meu namorado! E eu adorei! É aquele cineminha para você rir, se distrair e sair leve da sala. É tudo bem amarradinho e assistir na versão 3D, acredito que tenha feito toda a diferença. E olha que eu não ligo muito para isso! Dá vontade de morar dentro da história. O Banguela é muito comédia e leal. Mesma coisa para o Soluço, que amadureceu bastante no decorrer da história. Ah! A Fúria da Luz é fofa, mas confesso que achei bonita, mas desconfiei no começo dela. E palmas para a cena do Banguela tentando conquistá-la, aos comandos do Soluço. Foi a minha parte preferida!

Adorei a Astrid! E acho que ela e o Soluço formam um lindo casal. Ela é bem girl power e uma personagem que inspira e que coloca a gente para cima. Inclusive, o Banguela, justamente no momento que ele mais precisou. Os irmãos que andam no mesmo dragão são bem divertidos e todo o povo de viking! E um dos cenários novos é encantador! O vilão é bem argh e cumpre direitinho o papel dele, deixando a gente com raiva, na medida certa. O final, dependendo do seu olhar, pode ser meio triste. Despedidas nunca são incríveis, né? Mas, às vezes, são necessárias! Meio que tem a ver com aquela história, os pais têm que criar o filho para o mundo… Acho que foi a lição mais bacana que tirei do filme.

3242663.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

3258288.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito das Imagens: Adoro Cinema 

No mais, amei a cena final. Foi a minha segunda preferida e um dos reencontros mais fofos e de arrancar suspiros. Queria que dragões existissem!! Ainda bem que tenho a minha Jeanninha hahaha. Ah! Destaque para a música final. Anotem o nome dela: Together From Afar (Jónsi).

Quem assistiu, conta o que achou. Ainda não? Recomendo! ;-)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Wifi Ralph

Fan Page ♥  Instagram


1

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021