19.06.2020

Ei, Gente! :) Desculpa pelo meu sumiço nos últimos dois dias. Na quarta, foi o meu niver e, na quinta, nenhum texto fluiu. Mas para compensar: vai ter post hoje, amanhã e domingo. Vamos lá? ♥

Pequena Jornalista na sessão de fotos com uma decoração inusitada
e divertida e com alguns mimos que ganhei!
Crédito da Imagem: Louise Daixum, irmã da Pequena que vos bloga!

17 de junho de 1986: eu estava lá quentinha na barriga da minha mãe, pronta para chegar ao mundo. 34 anos (e 1 dia) depois: estou aqui meio na dúvida do que escrever sobre o meu niver!

Não tinha planos mirabolantes para comemorar esse ano. Porém, nem nas minhas imaginações mais férteis, pensava em completar mais uma primavera em plena pandemia. Em contrapartida, confesso que nunca me senti tão especial. Faltou o presencial, mas a cada mensagem, ligação e surpresa…. Era meio que um acalento. Quebrei até o meu preconceito que eu tinha com parabéns pelo Zoom hahaha! ♥

Emfim, o que eu desejo para mim? Mais leveza. Ah! E uma dose extra de bom-humor. Independente se o sol está lá fora ou o tempo esteja meio nublado. Acho que ambas as palavrinhas fazem a diferença no dia a dia. Claro, que nem sempre será possível segui-las à risca. Daí vem um outro pedido: que eu me cobre menos! Em contrapartida, que eu não esqueça que eu posso ir além, respeitando os meus limites!

Que eu não seja tão 8 ou 80 e que eu esteja aberta ao novo. Que eu saiba escutar e não tenha vergonha de falar. Quero dizer “sim”, mas que o “não” faça parte do meu vocabulário. Que a minha escrita ocupe os meus dias e que os livros estejam sempre lá. Aliás, espero que essa nova primavera seja digna de um best-seller. Mas de chick-lit, por favor! hahaha ;-)

Pequena mini: viu, gente! Eu cresci.

Desejo abraços quentinhos. Quando tudo for mais seguro, claro. E que a vacina contra o coronavírus chegue logo! E que a gente não esqueça o que aprendeu com toda essa quarentena. Que nada seja em vão, sabem? E eu me incluo nessa! Que tenham saídas, viagens e momentos inesquecíveis ao lado das pessoas que eu mais amo e sei que a recíproca é verdadeira. Ah! Que eu possa respeitar as diferenças! E que não espere nada cair do céu. Que eu seja menos preguiçosa, papai do céu hehehe.

E que eu cresça, porém, espero que algumas essências permaneçam intactas, ok? Que eu nunca esqueça os meus princípios e valores e… Que eu me permita viver, sabendo das dores e delícias do que isso significa! Por fim, volto ao começo: que seja leve! Sejam bem-vindos, 34 anos. ♥

***

Espero que gostem desse textinho e podem opinar à vontade! Com certeza esqueci de escrever algum desejo importante, mas no geral, acho que é isso hahaha. :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: De repente 30!
Fan Page ♥  Instagram

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

10 Comentários