03.11.2015

Estão sentindo falta dos posts com dicas de filmes? Não tenho postado por aqui, mas volta e meia rola um post com histórias que amei assistir na telona dos cinemas lá no blog Sem Clichê, da Marcella Brafman. O último filme que indiquei foi “Um Senhor Estagiário“, com os atores Anne Hathaway e Robert De Niro. Então, para vocês terem noção do que rola no cantinho da Marcella, resolvi “repostar” aqui no PJ.

Um-Senhor-Estagiário-1-e1445849560493

Jules Ostin é a criadora de um site de venda de roupas bem-sucedido e tem centenas de funcionários, mesmo com pouco tempo no mercado. Workaholic de carteirinha, ela leva uma vida bem atarefada e corrida, pois faz questão de manter contato com o público (mesmo com milhares de coisas para fazer). Eis que um dia, a empresa inicia um projeto de contratar idosos como estagiários e Ben Whittsker, de 70 anos, é um dos selecionados. Quem ele vai ajudar diariamente? Jules, que no começo não fica muito feliz com a companhia. Porém, aos poucos, ela passa a vê-lo como um amigo e a ajuda que seria só no trabalho, acaba indo além.

Simplesmente perfeito o filme. E não tem muita enrolação, sabem? A história flui de uma maneira leve e nada forçada. Tudo acontece no tempo certo, sem ficar cansativo. Sei que sempre falo isso dos filmes que assisto e indico aqui, mas sou do tipo que tira lição até de comercial de margarina, imaginem de um filme maravilhoso, né? E não faz a gente refletir só em um ponto da vida e, sim, praticamente em todos os setores. Primeiro, o lado profissional. Tão bom ver um negócio que idealizamos dar certo, mas exagerar nesse orgulho de ter conseguido não é legal. Claro, não é tudo ou nada. Equilibrar é a palavra-chave (e a mais difícil também, massss hahaha). Amizade: sempre dar uma chance mesmo que pareça surreal.

A pessoa pode te surpreender positivamente e tornar essencial. Sem julgamentos, sem cobranças, sem dramas muito dramáticos. Envelhecer? Parece clichê, eu sei. Mas nunca é tarde para aprender algo que não tem nada a ver com o que você está acostumado. O segredo é abrir a mente e estar disposto a arriscar. Sem medo de ser feliz! Pode ser que momentos antigos venham à tona e que bata uma saudade. Entretanto, novas histórias surgem. Agora sobre o amor… Nada justifica o outro errar feio, porém a perfeição não existe! Acho que tem muita gente que engana só por enganar, para se dar bem. Porém, têm pedidos de perdão que vemos que é verdadeiro.

maxresdefault-1024x576

Enfim, me diverti muito com a história. Aliás, todo mundo da sala. Tanto o público feminino quanto o masculino (fica a dica, meninas!). Tem a mesma pegada daquele filme “Os Estagiários”, só que mil vezes melhor. As sacadas são ótimas e o diálogos sensacionais.

Algumas coisinhas me incomodaram, como ela andar de bicicleta dentro da empresa, mas é um mero detalhe. Ah! A cena do quarto de hotel é a melhor! Mexe com todas as emoções. Quero muito um estagiário que vire amigo do nível do Ben! A filhinha dela é uma fofa e a casa linda. O marido… Bom, tive uma relação de ódio e amor. Mas sem detalhes hahaha. Ah! Os looks da Jules são lindos. Deu para matar um pouco a saudade da Andy, do O Diabo Veste Prada, sabem? A secretária dela é uma comédia! E os conselhos do Ben para os amigos do trabalho são os melhores. O final? Inspirador e com o melhor conselho: respire!

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Mega recomendo! 

Querem mais dicas de filmes? Dica: toda semana, passa lá no Sem Clichê! 

Beijos, Carol. 

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

6 Comentários