22.04.2021
* TBT Literário: Depois Daquela viagem! ♥

Ei, Gente! :) O TBT da semana vai ser literário. Um livro que marcou a minha adolescência e que guardo até hoje: Depois daquela viagem, da autora brasileira Valéria Piassa Polizzi.

Livro: Depois Daquela Viagem | Autora: Valéria Piassa Polizzi | Editora: Ática
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Valéria é uma jovem que adora se divertir com amigos. Têm as dúvidas que a maioria tem na fase adolescente, como “ficar” ou namorar. A descoberta da sexualidade, o terror do vestibular, entre outras questões. Mas com uma diferença: ela contraiu AIDS depois de um relacionamento que começou em uma viagem, aos 16 anos de idade.

É um livro de não ficção, onde a autora conta a sua história real de uma forma leve e tocante. Em algum momento, o leitor vai se identificar e aprender algo para a vida toda!

Opinião da Pequena: Eu li esse livro quando eu tinha uns 15 anos ou um pouco mais. Não lembro de tudo com detalhes, mas sei que foi uma das primeiras histórias literárias que marcou com um assunto “adulto”.

Me assustou a forma como ela descreveu a sua primeira relação sexual (sem camisinha). Eu torcia para nunca encontrar alguém como o dito cujo. E foram as primeiras informações, de uma maneira leve e necessária, que tive sobre a realidade de uma pessoa com AIDS.

É impressionante como passou mais de 10 anos e muito preconceito ainda rola em torno dessa doença. Acho que mais do que tudo que o vírus HIV significa, o preconceito é uma das coisas que mais deve incomodar. Como ela mesmo diz no livro “pior do que ter AIDS” é “fingir que não tem AIDS”.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

No mais, a escrita é leve, informal e em muitos momentos “divertida”. É impossível não se identificar com alguma comparação da Valéria. Aliás, faz com que a gente queira ser amiga dela. Também aborda sobre a amizade, família e viagens.

Enfim, é um livro que aquece, deixa o leitor pensativo e que ensina muito. E faz a gente ver que pode evitar tudo isso, porém, se conhecer alguém com essa doença ou você for essa pessoa, não dê as costas para ela. Dê cinco minutinhos e entenda a sua história, sem julgamentos.

Eu tenho muita vontade de reler. E fiquei feliz em saber que a escritora está bem e mega ativa. E que “Depois Daquela Viagem” tem marcado outras gerações. Se você ainda não leu, eu recomendo. Independente da sua idade! ♥

***

Gostaram do TBT Literário? Podem opinar à vontade. :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Coisas para fazer antes dos 30!
Fan Page ♥ Instagram 


3
14.01.2021
* 5 livros que eu quero que façam parte do TBT Literário de 2021! ♥

Ei, Gente! :) Nem sempre consigo seguir as minhas metas literárias. Apenas quando há parceria envolvida e/ou eu quero muito ler! Mas espero que esses cinco livros estejam no TBT Literário desse ano. Vamos lá? Bom post. ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Para começar, espero ansiosamente por esse livro desde 2020. Mas a notícia boa é que eu li que a Record já está escolhendo a capa e tal. E se eu não me engano teve uma live, que eles pediram ajuda dos leitores. Oremos! Love Your Life, da Sophie Kinsella, assim que eu te olhar, vou largar tudo para te ler hahaha. :)

Esse já estava na minha listinha: A segunda vida de Missy, da Beth Morrey, que lança oficialmente amanhã. Muito ansiosa mesmo! Tem doguinho no meio e acho que vai ser o tipo de leitura que vai arrancar suspiros da Pequena que vos bloga.

E temos uma autora brasileira também: Juliana Dantas, com a história “Um sonho de Princesa“. Como sou doida pela eterno príncipe Harry, da Realeza, acho que vou amar essa história. Aliás, já escutei falar muito bem da escritora e é sempre bom apoiar autores nacionais! ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

E claro que muitos livros que eu gostaria de embarcar ano passado, ficaram para 2021. Está na minha listinha “Orgulho e Preconceito“, da Jane Austen. Não só para conhecer a escrita dessa clássica escritora, mas também por um motivo que está na minha lista de metas atuais. Falando nisso, apesar de não ter na montagem, também quero muito ler algum livro da Agatha Christie. Depois que eu soube que minha mãe já leu alguns, eu tenho de embarcar. Afinal, como já contei, mamys não é uma leitora assídua. Então, essa autora merece a minha consideração e descobri que era uma das favoritas da minha bisavó materna. ♥

E quem entrou para esse post TBT é “Não é errado ser feliz“, da Linda Holmes, que ganhei da minha irmã de Natal. Acho que vai ser o próximo da listinha! Amo essa capa e o que a história promete.

***

E agora me contem um livro que desse ano não passa e vai entrar na retrô literária de vocês? No mais, podem opinar à vontade. ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: 5 autoras que conheci em 2020!
Fan Page ♥ Instagram 


9
27.08.2020
* Beda 27 – TBT Literário: Coisas pra fazer antes dos 30! ♥

Ei, Gente! :) O PJ Leu da semana é sobre um livro que li há um tempinho: Coisas pra fazer antes dos 30, da Lisa Lynch. Já falei algumas vezes sobre essa história, mas nunca tinha rolado um post completinho mesmo. Perguntei aqui se vocês gostariam de resenha e muitos falaram que sim. Então, esse pedido é uma ordem. Vamos lá? Boa leitura! ♥

Livro: Coisas pra fazer antes dos 30  | Editora: Panda Books | Autora: Lisa Lynch
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: A jornalista Lisa Lynch tinha uma listinha de coisas para fazer aos 30 anos, como engravidar, perder peso e escrever um livro. Até aí ok, mas ela teve de acrescentar de última hora “vencer um câncer de mama“.

Durante uma brincadeira com o marido, ela descobriu um caroço na mama e teve o diagnóstico da Porcaria (como a protagonista chamou a doença). Com dias bons e outros ruins, a autora resolveu criar um blog para escrever sobre esse inconveniente, que foi transformado em um livro.

Um relato para lá de honesto e leve, na medida do possível. Que faz o leitor chorar de tanto rir (acreditem, a Lisa tem esse poder) e de chorar mesmo. Mas o mais importante: olhar a vida através de um outro ponto de vista repleto de fé e esperança.

Minha opinião: Andando pela Bienal há um tempinho (acho que em 2011, por aí), me deparei com esse livro no stand da Saraiva. A capa foi o que mais me chamou a atenção e acreditei que era um chick-lit daqueles. Mas lendo o subtítulo, vi que a história ia muito além.

A escrita da Lisa me conquistou de cara. O livro é na primeira pessoa e todos, sem exceção, dão leveza à história. Aliás, por mais que a situação fosse dolorosa, ela tinha em mente de que se não encarasse de forma leve (na medida do possível), tudo seria bem pior. E acredito que essa maneira tenha tornado tudo mais de boa, tanto para ela, quanto para família, amigos e equipe médica.

Era incrível uma pessoa pensar que dane-se se o câncer vai levar o cabelo dela, o estilo ainda continua com tudo. Ela ainda queria ir numa cafeteria onde falassem o nome dela e não que fosse só mais um cliente. E, sim, é importante tratar bem os seus médicos, afinal, eles que vão salvar a sua vida. Em contrapartida, a protagonista e autora tinha os seus momentos mais isolada, efeito da Porcaria. Seja depois de uma sessão de quimioterapia ou de ver o seu pai sofrendo com tudo isso.

Falando neles, o pai dela é um dos meus favoritos, depois da Lisa. Ele é amoroso e tem os melhores conselhos (nunca durma brigado, se for possível) e o marido incrível mesmo, que fez toda a diferença nessa trajetória. O irmão foi na onda dela e tornou tudo mais tranquilo. E o que dizer do Dr. Parafusos frouxos? Aliás, como não amar esses apelidos?

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Enfim, é um livro que vai muito além do câncer de mama. Ele fala sobre a importância da família, dos amigos. Aborda sobre ansiedade, entre outros temas que colaboram com todos, independente se você está passando por uma situação semelhante ou não. Na época, eu lembro que comentei com a minha psicóloga sobre o livro e ela acabou recomendando aos pacientes que passavam por isso e tal. Acredito que realmente, esse relato honesto, sincero e, até mesmo, divertido, faça a diferença na vida de muitos leitores.

Eu li há séculos e talvez por esse motivo, não lembre de tudo tim tim por tim tim. Então, desculpem se esqueci de comentar algo importante. Mas reler as anotações me ajudou e me deu vontade de ler novamente.

Ah! Eu soube que ela não está mais aqui com a gente. :( Deu um aperto no coração, mas sou muito grata por tantas lições valiosas. São capítulos que mostram que, independente do que aconteça, é possível transformar um limão em uma limonada. Claro, tudo no seu tempo. Obrigada de coração, Lisa. Recomendo muito a leitura! ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: 5 coisas que ninguém te conta sobre câncer de mama
Fan Page ♥ Instagram 


7
11.07.2019
* TBT Literário: 5 livros que embarquei esse ano! ♥

E já que 5ª feira é dia de #TBT, resolvi relembrar cinco leituras que deixaram esse 1º semestre ainda mais leve! Sim, às vezes, a vida real é bem tensa, mas os livros ajudam a escapar um pouquinho. Porém, ledo engano, quem acha que essas histórias são rasas. Pelo contrário, deixam muitas lições para enfrentarmos o dia a dia. Então, vamos lá? Bom post. 

TBT Literáio - PJCrédito da Montagem e Imagens: Pequena Jornalista

1. Adulta sim, madura nem sempre (Camila Fremder – Editora Paralela) 
Sinopse: Um livro que reflete sobre a chegada da fase adulta. Que muitas vezes, nem está lá, mas, de acordo com a sociedade, já deveria estar lá há séculos. A autora brasileira conta para a gente sobre a sua experiência com a transição do fim da adolescência para a maturidade. Que a propósito, chega do nada e pode ser assustadora! Fala sobre a maternidade, relacionamentos e a autoestima. De um jeito bem-humorado, ela conta passo a passo e histórias como entregar um freela para ontem, pagar a conta de gás atrasada e colocar o bebê para dormir. Tudo junto e misturado! E, de forma alguma, ela finge que está tudo sob controle e que essa transformação não é tão simples. E tudo bem! O melhor é aceitar e adotar o melhor remédio: rir muito!  
Lição #TBT: Consegui entender melhor as amigas que já são mães e, até mesmo, a minha. E vi que não estou adulta, porém, nem sempre madura, sozinha!

2. Confissões de uma terapeuta (Renata Lustosa – Editora Lura) 
Sinopse: Melissa Belinque é uma garota planejada. Muito planejada. Apaixonada por seu melhor amigo e formada em psicologia, ela é uma terapeuta especializada em relacionamento, porém, nunca esteve em um. E o que fazer quando, numa reviravolta do destino, Mel descobre que uma de suas pacientes está completamente apaixonada (e é recíproco) justo pelo mesmo boy que ela? Bom, nossa protagonista terá de correr atrás do prejuízo e impedir que o grande amor de sua vida e seus planos mega certos sejam passados para trás!
Lição #TBT: Aprendi que planos são bons, mas não há problema algum readaptá-los!

3. Corra, Abby, Corra (Jane Costello – Editora Record) 
Sinopse: Abby Rogers nunca foi de se preocupar com hábitos saudáveis e, desde que fundou a River Web Design, as coisas só pioraram. Fazer as refeições nos horários certinhos é missão impossível. Mas quando a sua melhor amiga, a Jess, maratonista incurável, a convence de participar de um clube de corrida, nossa protagonista topa se arriscar. Claro, que a sua motivação tem nome, apelido e um sorriso encantador: Oliver, ou melhor, Dr. Sexy, que a propósito é o capitão do clube. Seu primeiro dia de corrida? Um desastre total! Com certeza, essa atividade não combina nada com ela. Então, depois de ter a sensação de que seus pulmões foram incendiados, prometeu nunca mais correr…. Até que a sua assistente Heidi lhe dá a notícia que é portadora de esclerose múltipla, uma doença que não tem cura. Sendo assim, ela ganha um outro incentivo na corrida e decide investir nessa “carreira” para arrecadar fundos para uma pesquisa da cura dessa enfermidade. Claro que ela vai precisar de muito fôlego para enfrentar essa e outras corridas diárias da vida: gerenciar a sua empresa (que não está muito bem), lidar com os pais, conquistar o Dr. Sexy e ainda por cima enfrentar um motoqueiro que cruzou o seu caminho por acidente (literalmente) e muito mais. Haja disposição! Mas será que ela vai ter para essas maratonas atípicas? Só lendo para descobrir.
Lição #TBT: Quando ajudamos o outro, automaticamente estamos nos ajudando também!

4. Lendo de cabeça para baixo (Jo Platt – Editora Fábrica 231) 
Sinopse: Rosalind Shaw tem 30 anos e foi abandonada no altar sem nenhuma explicação. Ela mergulha em uma forte depressão que a impele a praticamente não sair de casa, largar o emprego e passar quase todos os dias em frente à TV. Preocupados, sua família e seus amigos se revezam para cuidar dela. Passados alguns meses, sem sequer manter regulares os seus banhos, Ros, por sugestão do amigo Tom, resolve deixar o centro da cidade e começar uma vida nova na pequena St. Albans, onde se torna coproprietária de uma loja de livros usados e antigos. Nesse cenário, trabalhando na companhia de três novos amigos (Andrew, Georgina e Joan), ela tenta voltar a ser a pessoa que sempre foi: feliz, confiante e divertida. Porém, quando tudo parece estar se encaixando, chega o seu novo vizinho Daniel com a seguinte notícia de que matou sem querer o seu porquinho da índia!
Lição #TBT: Sim, amigos leitores, nada acontece por acaso e quem menos esperamos nos surpreende positivamente!

5. A pequena livraria dos sonhos (Jenny Colgan – Editora Arqueiro) 
Sinopse: Nina Redmond é uma bibliotecária que passa os dias unindo alegremente livros e pessoas, afinal, ela sempre sabe as histórias ideais para cada leitor. Porém, quando a biblioteca pública em que trabalha fecha as portas, nossa protagonista não tem ideia do que fazer. Então, se depara com um anúncio de classificados de uma van, que te chama atenção e tem um clique: por que não transformá-la em uma livraria volante e transformar vidas em cada lugar por onde passar. Seu primeiro destino: um vilarejo em Terras Altas, na Escócia. Por lá, descobre um mundo de aventuras, romances e talvez, o seu verdadeiro lar doce lar.
Lição #TBT: Livros tem um poder de aproximar as pessoas e os fatos. Aliás, existe uma leitura para cada tipo de pessoa, viu? Esquece essa história de não gostar de ler!

***

É isso, pessoal. Gostaram desse #TBT especial? Podem opinar à vontade. E, claro, me contem: qual livro leve, nesse 1º semestre, te ensinou bastante?
Lembrando, que temos resenhas de todos os livros citados nesse post. É só buscar na caixinha de “procura-se”.

Beijos, Carol. 

Post Antigo: 5 livros chick lit

Fan Page ♥ Instagram 


2

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021