22.04.2021
* TBT Literário: Depois Daquela viagem! ♥

Ei, Gente! :) O TBT da semana vai ser literário. Um livro que marcou a minha adolescência e que guardo até hoje: Depois daquela viagem, da autora brasileira Valéria Piassa Polizzi.

Livro: Depois Daquela Viagem | Autora: Valéria Piassa Polizzi | Editora: Ática
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Valéria é uma jovem que adora se divertir com amigos. Têm as dúvidas que a maioria tem na fase adolescente, como “ficar” ou namorar. A descoberta da sexualidade, o terror do vestibular, entre outras questões. Mas com uma diferença: ela contraiu AIDS depois de um relacionamento que começou em uma viagem, aos 16 anos de idade.

É um livro de não ficção, onde a autora conta a sua história real de uma forma leve e tocante. Em algum momento, o leitor vai se identificar e aprender algo para a vida toda!

Opinião da Pequena: Eu li esse livro quando eu tinha uns 15 anos ou um pouco mais. Não lembro de tudo com detalhes, mas sei que foi uma das primeiras histórias literárias que marcou com um assunto “adulto”.

Me assustou a forma como ela descreveu a sua primeira relação sexual (sem camisinha). Eu torcia para nunca encontrar alguém como o dito cujo. E foram as primeiras informações, de uma maneira leve e necessária, que tive sobre a realidade de uma pessoa com AIDS.

É impressionante como passou mais de 10 anos e muito preconceito ainda rola em torno dessa doença. Acho que mais do que tudo que o vírus HIV significa, o preconceito é uma das coisas que mais deve incomodar. Como ela mesmo diz no livro “pior do que ter AIDS” é “fingir que não tem AIDS”.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

No mais, a escrita é leve, informal e em muitos momentos “divertida”. É impossível não se identificar com alguma comparação da Valéria. Aliás, faz com que a gente queira ser amiga dela. Também aborda sobre a amizade, família e viagens.

Enfim, é um livro que aquece, deixa o leitor pensativo e que ensina muito. E faz a gente ver que pode evitar tudo isso, porém, se conhecer alguém com essa doença ou você for essa pessoa, não dê as costas para ela. Dê cinco minutinhos e entenda a sua história, sem julgamentos.

Eu tenho muita vontade de reler. E fiquei feliz em saber que a escritora está bem e mega ativa. E que “Depois Daquela Viagem” tem marcado outras gerações. Se você ainda não leu, eu recomendo. Independente da sua idade! ♥

***

Gostaram do TBT Literário? Podem opinar à vontade. :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Coisas para fazer antes dos 30!
Fan Page ♥ Instagram 


2
11.03.2021
* TBT Pipoca: Meu primeiro amor! ♥

Ei, Gente! :) Vamos para mais uma dica de filme com gostinho de TBT Pipoca? Para hoje: Meu primeiro amor, uma história que marcou a minha infância e acredito de uma geração. Boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Esse filme é de 1991 e é da época que ainda existia fita cassete hahaha. Então, pode ser que muita gente não tenha assistido e tal. Por isso, segue aquela sinopse básica: Vada é uma garota de 11 anos e tem uma obsessão meio peculiar com a morte. Sua mãe já morreu e seu pai é um agente funerário. Apaixonada pelo professor de inglês, Jake, ela acaba se matriculando no curso de poesia dele. Seu melhor amigo, Thomas, é alérgico a tudo, inclusive a picada de abelha. No mais, ela tem uma missão… Afastar Shelly do seu pai, já que os dois andam bem próximos para o seu gosto.

Crédito da Imagem: Claquetes

Bom, eu posso assistir um milhão de vezes, que vou chorar todas e mais um pouquinho. Vi no cine com a minha mãe e irmã mais velha e virei fã. Da história e dos atores, principalmente da atriz que faz a Vada. Acho que eu queria ser ela quando eu era mais nova hahaha.

Crédito da Imagem: Claquetes

É um filme (relativamente) leve e faz a gente rir em algumas horas. Porém, é importante se preparar: o choro é certo, na minha humilde opinião. Afinal, o final não é dos sonhos! Mas marca muito e ensina que a gente tem de aproveitar cada segundinho e ser forte quando situações injustas acontecem. Ainda mais quando você é uma garota de 11 anos!

Várias cenas marcaram, mas as minhas favoritas são do pulo no lago dela e do Thomas, o beijo, do bingo, do papo sobre menstruação e das aulas de poesia. Mas a lembrança mais forte que eu tenho é do meu pai me dando de presente a fita com as músicas do filme no corredor da escola. Por isso, choro tanto quando assisto. E o que falar da trilha sonora? My Girl é a música que eu quero entrar quando me casar. Uma forma de homenagear o meu pai e ter certeza de que ele estará presente nesse dia também. ♥

Crédito da Imagem: (En) cena
Crédito da Imagem: IG

Enfim: “Meu primeiro amor” faz a gente chorar muito, mas se você ainda não assistiu, recomendo. A gente fica com raiva de abelha, porém, têm lições valiosas nas entrelinhas. E é uma história memorável, juro. E pelo que eu vi só está disponível no Google Play.

E você: já viu? Conta o que achou. No mais, pode opinar à vontade!

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: Para suspirar: Meu primeiro amor e ABC do amor
Fan Page ♥  Instagram


1
04.03.2021
* TBT Pipoca: As Patricinhas de Beverly Hills! ♥

Ei, Gente! :) E a dica do dia para o TBT Pipoca é: As Patricinhas de Beverly Hills, um filme de 1995. Fui longe dessa vez, né? hahaha. Vamos lá? Boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Globoplay

Para quem não conhece a história, segue um resuminho da sinopse: Cher é uma adolescente que mora Beverly Hills. A sua vida é repleta de roupas, amigas, conversas e amores. Entre shoppings, encontros, festas e aulas do colégio, ela tem de lidar com a chegada do enteado de seu pai: Josh, que tem uma visão mais dura da realidade. ;-)

Acho que durante muito tempo da minha infância/adolescência, esse filme estava no topo das minhas histórias favoritas. ♥ Taxado como muito fútil, eu até entendo, mas prefiro achar que é aquela comédia que distrai, faz suspirar e rir.

Crédito da Imagem: Jovem Pan

Acho bem divertida a premissa e o ritmo das cenas. Alguns momentos são mais legais do que outros, mas todos marcaram. Quem nunca teve o sonho de ter o armário da Cher e passear com ela e a Dionne pelas ruas de Beverly Hills? Sempre quis juntar funcionários na escolha, como a protagonista, mas não rolou hahaha. E queria ter a coragem de enviar um buquê de flores para mim mesma em plena aula!

A Cher é meio mimada, claro. Mas não é totalmente culpa dela e, sim, das circunstâncias da vida. E apesar dessa característica, acho ela mega fofa. Olha o que ela fez pela Tai, né? Falando nisso, dá um aperto no coração quando vejo esse filme hoje em dia: a atriz Brittany Murphy já faleceu e, se eu não me engano, ela começou lá.

Crédito da Imagem: Omelete

Quanto ao Josh? Ele é meu crush muito antes do ator ser o boy da Phoebe, de Friends ou o Homem-Formiga hahaha. Aliás, apesar de ser meio estranho o desfecho dele e da Cher, na época eu gostei. Aliás, o final é tão perfeito, que dá um quentinho no coração!

Enfim, é um filme que vale o repeteco um milhão de vezes. Ansiosa pelo reboot da história, que vai ser no formato de série. Enquanto não lança (pelo que eu pesquisei não tem data), dá para ver a versão original na Netflix, Amazon Prime e Telecine Play. ;-)

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Agora me contem: já assistiram ou não é da época de vocês? No mais, podem opinar à vontade!

Beijos, Carol

Post Antigo: Dia Internacional da Mulher
Fan Page ♥ Instagram  


2
21.01.2021
* TBT Pipoca: ABC do Amor! ♥

Ei, Gente! :) E o primeiro TBT Pipoca do ano está no ar. Para começar, escolhi falar de um filme que eu amo há mais de 10 anos: ABC do Amor. Então, pega a pipoca, que a sessão já vai começar. ♥

Crédito da Imagem: Interocitro

Antes de mais nada, um resuminho do que se trata a história: Gabe é um garoto de 10 anos e que vive em Manhattan. Os pais dele estão separados há um ano e pouquinho, mas ainda moram juntos. A vida dele é feliz e ter interesse por garotas? Nem pensar! Mas com as aulas de karatê, tudo muda! Rosemary, uma amiga de infância, desperta sentimentos desconhecidos até então. Seu primeiro amor, envolve confusões, importantes decisões e lições.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Sabe aquele filme que dá vontade de guardar no potinho e que você para tudo o que estiver fazendo se estiver passando na TV? Então! ♥ E eu já contei que amo o filme “O meu primeiro amor”, né? Esse de hoje, está no nível dele. ;-)

Lançado em 2006, é uma das minhas histórias favoritas do cinema. Mostra o amor na sua forma mais inocente e encantadora, mesmo com o lado não tão bom e que deixa o coração partido! Gabe é o tipo de filho que eu adoraria ter ou um irmão. Rosemary é bem adulta para a idade dela e, às vezes, até irrita. Mas não deixa de ser inspiradora.

Tudo acontece de forma bem fofa e a gente aprende e relembra as dores e as delícias do primeiro amor, mesmo que seja uma dor, como diz a mãe do Gabe. Aliás, essa parte da conversa é trágica, mas engraçadinha hahaha. :) Quando assisti, meu sonho era andar de patinete por Manhattan e, até fazer, aula de karatê hahaha.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Outros personagens, como os pais do Gabe, merecem destaque, mesmo com algumas ressalvas. Aliás, alguns desfechos são clichês e aquecem o coração. Outros não são como imaginamos, mas a gente entende direitinho o motivo. Afinal, amar é incrível e a reciprocidade também. Em contrapartida, tudo tem o seu tempo. E por mais que alguns amores machuquem lá no fundinho da alma, podem acreditar, doces memórias ficam. E ABC do Amor retrata isso direitinho!

Eu e minha irmã somos apaixonadas pelo Gabe e pela história. A música final é linda e, confesso, que amo a versão em português, que se eu não me engano é da Rita Lee. ;-) E para quem é fã de Jogos Vorazes, sabiam que o ator que faz o Gabe é o Peeta? Cresceu e ficou ainda mais lindo, né? Hahaha.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Enfim, recomendo e muito. É filme de sessão da tarde e que toda família vai gostar. Vale até ver com o boy ou na sua incrível companhia. Traz memórias e sorrisos de orelha a orelha! Pelo que eu vi, está disponível na Amazon Prime. ♥

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! No mais, podem opinar à vontade!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – O amor não tira férias!
Fan Page ♥  Instagram


7
14.01.2021
* 5 livros que eu quero que façam parte do TBT Literário de 2021! ♥

Ei, Gente! :) Nem sempre consigo seguir as minhas metas literárias. Apenas quando há parceria envolvida e/ou eu quero muito ler! Mas espero que esses cinco livros estejam no TBT Literário desse ano. Vamos lá? Bom post. ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Para começar, espero ansiosamente por esse livro desde 2020. Mas a notícia boa é que eu li que a Record já está escolhendo a capa e tal. E se eu não me engano teve uma live, que eles pediram ajuda dos leitores. Oremos! Love Your Life, da Sophie Kinsella, assim que eu te olhar, vou largar tudo para te ler hahaha. :)

Esse já estava na minha listinha: A segunda vida de Missy, da Beth Morrey, que lança oficialmente amanhã. Muito ansiosa mesmo! Tem doguinho no meio e acho que vai ser o tipo de leitura que vai arrancar suspiros da Pequena que vos bloga.

E temos uma autora brasileira também: Juliana Dantas, com a história “Um sonho de Princesa“. Como sou doida pela eterno príncipe Harry, da Realeza, acho que vou amar essa história. Aliás, já escutei falar muito bem da escritora e é sempre bom apoiar autores nacionais! ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

E claro que muitos livros que eu gostaria de embarcar ano passado, ficaram para 2021. Está na minha listinha “Orgulho e Preconceito“, da Jane Austen. Não só para conhecer a escrita dessa clássica escritora, mas também por um motivo que está na minha lista de metas atuais. Falando nisso, apesar de não ter na montagem, também quero muito ler algum livro da Agatha Christie. Depois que eu soube que minha mãe já leu alguns, eu tenho de embarcar. Afinal, como já contei, mamys não é uma leitora assídua. Então, essa autora merece a minha consideração e descobri que era uma das favoritas da minha bisavó materna. ♥

E quem entrou para esse post TBT é “Não é errado ser feliz“, da Linda Holmes, que ganhei da minha irmã de Natal. Acho que vai ser o próximo da listinha! Amo essa capa e o que a história promete.

***

E agora me contem um livro que desse ano não passa e vai entrar na retrô literária de vocês? No mais, podem opinar à vontade. ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: 5 autoras que conheci em 2020!
Fan Page ♥ Instagram 


9
12

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021