24.04.2020
* PJ Leu: Conto – Segredos do meu coração! ♥

Ei, Gente! :) Nunca fui muito de ler conto, mas só essa semana já li dois. Acho que está fluindo melhor nessa quarentena, vai saber hahaha. Então, para o post do dia trouxe uma nova resenha literária: Segredos do meu coração, da autora Fernanda França! Vamos lá? Boa leitura. ♥

Conto: Segredos do meu coração | Editora: Amazon | Autora: Fernanda França
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Oz é tudo o que Hermes Timoteo conhece do mundo. Ele trabalha como lenhador, embora sua paixão seja realizar esculturas em madeira. Allegra nasceu e mora em Saul, um pequeno lugar escondido por magia onde se encontram os curandeiros que atendem todos os habitantes de Oz. Em uma de suas viagens, os dois se conhecem e o improvável acontece.

Opinião da Pequena: A Fernanda França é a minha escritora brasileira favorita. Amo a escrita dela e como as suas histórias são conduzidas. Sempre me ensinam e marcam a minha vida de leitora! E eu estava com uma saudade de ler algo escrito por ela.

Então, quando soube desse conto, coloquei na minha listinha de próximas leituras. Porém, confesso que fiquei com um pouco de receio, afinal, dessa vez, ela saiu da sua zona de conforto e se instalou em outro tipo de gênero. Mas logo na primeira página, vi que a sua essência permanecia intacta. :)

É um conto bem curtinho, porém, intenso. Não devorei em um dia, como o último que postei aqui. Mas absorvi cada batida do coração do protagonista Tim (Hermes Timoteo). Aliás, para quem ama O Mágico de Oz, vai adorar essa versão do Universo antes de Oz, que conta com um dos personagens mais icônicos: o Homem de Lata. Também tem bruxa e tal! ;-)

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

No mais, é fantasia e fez total sentido para mim cada parte desse conto. Tirei lições, como: o amor incondicional realmente é um dos mais bonitos, mesmo que as algumas escolhas não favoreçam a todos, digamos assim. E amei o conceito de felicidade da Allegra e como a mesma vive seus dias. Inspira a gente, até mesmo, em tempos de isolamento social.

Destaque para a avó da Alegra e as irmãs do Tim. Aliás, a história do relógio é sensacional e rende um dos melhores trechos desse conto. Nosso protagonista também é inspirador e, a propósito, ele é a prova literária de como o amor pode mudar a gente por completo e no melhor sentido da palavra.

O final dá uma dó, mas ao mesmo tempo, traz esperanças. Enfim, o desfecho é feito com chave de ouro, ou melhor, com um sapatinho vermelho icônico! ;-) E eu vou parar por aqui, porque não quero dar spoiler.

Ah! Não sei ao certo se vai virar livro, mas queria dizer que adoraria que virasse. Aliás, contos estão tendo esse efeito em mim. Quero que tudo vire um milhão de páginas hahaha.

***

É isso, pessoal. Quem já leu, me conta. Quem ainda não, fica a dica! ♥

Ah! A Fernanda França lançou essa história no mesmo tempo que a Leila Rego lançou “O outro lado da muralha”, que também acontece antes de Oz. E acho que vou embarcar nesse conto no finde e semana que vem conto para vocês. Quem quiser ler os dois, é só clicar aqui e aqui. ;-)

Beijos, Carol.

P.S: esse post é uma parceria, mas a opinião é sincera e de coração! ^^

Post Antigo: PJ Leu – O pulo da gata
Fan Page ♥  Instagram 


15

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021