04.12.2020
* PJ Leu: A lista que mudou minha vida! ♥

Ei, Gente! :) Chick-lit é sempre uma boa leitura, mas esse entrou para a minha listinha de favoritos. O PJ Leu da vez é “A lista que mudou minha vida“, da autora Olivia Beirne. Vamos lá? Boa resenha! ♥

Livro: A lista que mudou minha vida | Autora: Olivia Beirne | Editora: Faro Editorial
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Georgia adora ficar jogada no sofá após o trabalho vendo TV e bebendo vinho. Mas não curte altura, ir a encontros amorosos e atividade física nem passa pela sua cabeça. Resumindo, correr riscos não faz parte da rotina dela.

Mas tudo muda quando a sua irmã mais velha, a Amy, descobre que tem uma doença, que vai lhe impedir de realizar algumas aventuras, até completar 30 anos. Então, ela passa e adapta a lista de coisas que deseja fazer para a nossa protagonista!

Uma história sobre sair da zona de conforto, amizade, família e muito mais!

Opinião da Pequena: Na capa tem um comentário que “fãs da Sophie Kinsella vão se apaixonar por este livro” e eu concordo 100%! Georgia é a típica personagem de chick-lit. Aquela que nos diverte e ensina ao mesmo tempo, através de uma leitura leve e que deixa a vida bem melhor!

A premissa é bem boa e a escrita da autora flui que é uma beleza! E arranca boas risadas, até mesmo nos momentos menos propícios. E personagem que gosta de Gilmore Girls: como não amar? Adorei as referências e as tiradas dela! A parte da pomba, meu Deus hahaha! Ah! Os pais lembraram muito os da Becky Bloom. A Amy é uma inspiração, sem dúvida, e lembrou muito a minha irmã mais nova!

A princípio, eu achei que teria um pouco a ver com o livro “A lista de Brett“. Mas lembra muito mais a história de “Corra, Abby, Corra” (aliás, acho que é um sinal para eu me exercitar mais hahaha). Porém, com seus diferenciais, claro! E, gente, não sei se só eu tenho essa impressão, mas todos os mocinhos literários e de séries que tenho visto, tem o nome de Jack hahaha. Enfim, só uma observação hahaha!

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Amei a lista e alguns itens são bem aleatórios e adorei que as metas traçadas são bem gente como a gente! Às vezes, tá tudo bem, burlar por uma boa causa. Não sei se dá para entender direito, mas lendo acho que dá. ;-) No mais, é uma história que faz a gente refletir também sobre zona de conforto e como a gente pode ir além. Seja um encontro no Tinder, correr 10km ou pular de paraquedas. E o resultado não importa, mas ir lá e tentar é valioso!

Só acho que a Esclerose Múltipla poderia ter sido um pouco mais destacada, no sentido de explicação da doença. Mas até entendo o viés que a autora quis pegar, digamos assim. Enfim, é um livro que devorei, com um final perfeito e que mais uma vez me fez entender a importância de comédia romântica literária. Abracei no final e pensei em coisas que posso fazer para sair da minha rotina e me aventurar mais. ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Ah! Amei a capa e o espaço que tem para o leitor fazer a sua própria lista. Enfim, mega recomendo a leitura! Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Quase Rivais
Fan Page ♥ Instagram 


8

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021