11.06.2021
* 5 romances fofos! ♥

Ei, Gente! :) Em homenagem ao Dia dos Namorados, separei cinco histórias que mostram o amor na sua versão: arrancando suspiros fofos e mantendo aquela esperança de que amar vale a pena sim. Vamos lá? ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. Contemporâneo
Livro: Os segredos da felicidade (Lucy Diamond)
Por quê? Eu poderia citar vários. A minha lista é infinita! E a cada ano que passa, ela só aumenta. Mas esse foi o mais recente que li e juro, é de arrancar suspiros e renova as esperanças. Para saber mais, tem resenha aqui.

Crédito da Imagem: Amazon

2. Juvenil
Livro:
Para todos os garotos que já amei (Jenny Han)
Por quê? Acho que livros adolescentes quase sempre mostram um amor mais inocente, fofinho. Às vezes, bem sofrido. Mas quando você lê um pouco mais velha, rende ótimas lembranças e um pensamento de “faria tudo de novo”. E esse é tão queridinho! Queria morar dentro desse livro e do filme também. Não li todos dessa série, porém, pretendo um dia ler. :) (Tem resenha aqui)

Crédito da Imagem: Amazon

3, Ilustrado
Livro:
Uma história entre nós (Isa G.)
Por quê? É um mini livro ilustrado e com palavras de uma artista nacional que eu adoro: a Isa (@amargoemeio). Da lista, talvez seja o mais poético. Que dói um pouco, mas tudo faz sentido e toca a alma! Resenha aqui.

Crédito da Imagem: Amazon

4. Curtinho
Conto: Um filme de nós dois (Fernanda França e Leila Rego)
Por quê? Cada história que eu embarco desde o começo da quarentena, eu fico pensando nos dias atuais e como a maioria dos livros não retratam. Mas nunca ninguém ia imaginar, né? Esse conto dessas duas escritoras (nacionais) incríveis mostra um pouco do amor nesta fase de isolamento social. De forma leve, divertida e que traz uma esperança que MEU DEUS. E fora que esse conto tem um detalhe bem especial: fui leitora beta! Para saber mais, só clicar aqui.

Crédito da Imagem: Amazon

5. Chick Lit
Livro:
Fiquei com o seu número (Sophie Kinsella)
Por quê? Essa categoria eu também poderia indicar um milhão de histórias. Esse livro da Sophie não é tão falado, mas conversando com uma amiga esses dias, deu uma saudade! Fiquei lembrando como começou o meu amor por emoticons hahaha. Saudade, Sam e Poppy. ♥ (Não tem resenha, mas se quiserem um TBT Literário, eu faço)

Crédito da Imagem: Amazon

***

É isso, pessoal. Espero que o Dia dos Namorados, independente do seu estado civil, seja doce, leve e sem cobranças. Sei que é bem fácil falar, mas acreditem: o amor não acontece antes e nem depois. Acontece na hora certa! Levei um tempinho para saber disso e agora que eu sei, agradeço muito. Aliás, feliz dia namô! Te amo mais que todas as comédias românticas juntas. ♥♥♥♥♥

Tem alguma sugestão de romance fofo? Deixa nos comentários. No mais, pode opinar à vontade!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Dia dos Namorados – Expectativa X Realidade
Fan Page ♥ Instagram  


6
28.05.2021
* Eu devoro livros: sou uma leitora melhor por isso? ♥

Ei, Gente! :) Há vários mitos que atrapalham uma pessoa a ler, principalmente quem está criando esse hábito. Um motivo bem comum é o tal do ritmo literário. Se eu devoro livros, sou uma leitora exemplar. Se não sou frenética, talvez eu deixe a desejar.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Mas eu tenho uma teoria…. Ser um bom leitor não tem nada a ver com a quantidade de livros que você lê em 48 horas, digamos assim. Eu sou uma leitora assídua. Porém, normalmente, o meu tempo para concluir um livro é de 1 semana a 15 dias. Às vezes, só consigo ler uma história por mês.

Claro que notar que a sua lista de lidos está aumentando é incrível. Quando a gente é um recém leitor, a sensação de vitória é sem palavras. Mas não se cobre e nem se compare. Vai no seu ritmo, criando pequenas metas literárias. Juro que vale a pena também!

Sim têm histórias que prendem e a gente não consegue largar por nada nesse mundo. Mesmo sabendo que tem que acordar cedinho no dia seguinte! Mas se isso não acontece com tanta frequência, não há problema algum, viu? Por aqui, acredite: dificilmente eu devoro o livro em 24 horas.

Crédito da Imagem: Aqui.

Ah! O oposto de um devorador de livros, não é aquele que arrasta a leitura, viu? Se você está passando por isso, talvez tenha que dar atenção a outros detalhes. O caso de hoje, é quem lê em um ritmo tranquilo e que está aproveitando a leitura. Só não lê mais rápido, porque o tempo tá curto ou quer aproveitar cada capítulo como se fosse o último (ou algo do tipo)! Aí se sente mal porque o amigo do lado lê uma quantidade bem maior.

Enfim, a intenção desse post é mostrar que cada um tem seu jeito literário de ser. Quer terminar a leitura em tempo recorde? Sem problemas! Quer ler mais devagar? Sem problemas também. Vale lembrar, que talvez algumas pessoas precisam ler mais rápido por trabalhar com isso e tal. Cada um tem uma realidade e, no final, o que vale é absorver o melhor da história, independente do gênero e do tempo de conclusão. ♥

Crédito da Imagem: Aqui.

É isso, gente! Agora eu quero saber a opinião de vocês. Podem opinar à vontade. E me contem o tipo de leitor que se identificam! :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Quero começar a ler – E agora?
Fan Page ♥  Instagram


3
11.05.2021
* Teoria Literária: Ler ou não a sinopse? ♥

Ei, Gente! :) E o tema do dia é: você escolhe o livro pela sinopse ou não rola curiosidade? Só compra e vai ou presta atenção em cada palavra do mini texto que conta um pouco da história? Bom, eu tenho uma teoria hahaha. ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Vocês sabem do meu amor por capas literárias, né? Mas eu também sou a doida das sinopses. Se os dois dão match, meu Deus, eu fico doida para burlar a minha leitura atual e correr para saber o que acontece no outro livro.

É muito raro eu não ler essa parte. Acho ela fundamental e, até alguns minutos atrás, eu nem sabia ao certo quem escrevia. Mas pelo que eu pesquisei é o próprio autor. Porém, não sei se funciona com todos. Enfim…

Uma sinopse tem o poder de fazer o leitor querer ler aquela história ou deixá-la para lá. Ao mesmo tempo, essa palavrinha pode nos enganar direitinho. A gente imagina uma coisa e a cada capítulo a gente se depara com outra.

Crédito da Imagem: @lou.click (Pequena Jornalista)

Claro que a surpresa pode ser boa ou não tão boa assim. Digamos, que ler esse resuminho tende a ajudar na expectativa. A frustração vem de brinde, mas quando supera positivamente o que pensei, a sensação é incrível. E quando é na mosca, eu adoro. Por exemplo, o livro “Adultos” (da imagem) me ganhou pela sinopse. Porém, rolou uma mini decepção nesse caso hehehe.

Acredito que as informações principais tem de estar lá, mas não rola entregar tudinho. Se não, perde a graça. Porém, é chato quando não faz o menor sentido. Enfim, mesmo me decepcionando ou me surpreendendo, faz parte do meu ritual ao escolher a próxima história que vou embarcar! Se não tem nada na contracapa, corro para orelha do livro.

Mas sabe, às vezes, eu tenho vontade de me arriscar.… Porém, eu teria de saber, ao menos, qual gênero literário se encaixa… Deus me livre uma capa perfeita, informação zero e o próximo da listinha ser um terror…. Era uma vez uma Pequena Leitora hahaha!

Brincadeirinha. Agora me contem: a sinopse costuma fazer parte do seu ritual ou é um mero detalhe? No mais, podem opinar à vontade. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Ops… Queria Ler de Novo!
Fan Page ♥ Instagram


8
07.05.2021
* Sempre que vejo esse livro… Lembro da minha mãe! ♥

Ei, Gente! :) Sumi alguns dias, mas é que eu estava sem a menor inspiração… Porém, hoje tô aqui para compartilhar alguns livros que lembram a minha mãe e de algumas leitoras que compartilharam lá no Insta comigo (obrigada, meninas! ^^).

Aliás, a minha mãe não é uma leitora assídua. Porém, sempre me incentiva a ler e quando eu indico algum livro fortemente, ela vai e embarca. Outro dia, descobri que ela já leu Agatha Christie e, desde então, quero me aventurar em alguma história dessa autora. Porque se a minha mãe leu e gostou: pode ter certeza, é bem bom. Enfim, vamos lá? ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. O Matuto (Zibia Gasparetto)
Sinopse:
Um matuto que não sabia ler e nem escrever, herdeiro de enorme fortuna, parecia ser uma presa fácil para um advogado que planejava ludibriá-lo para o tio do rapaz, que, julgando-o morto, pretendia ficar com sua herança. Os fatos, porém, surpreendem a ambos.
A filha que lembrou: Aline Goulart, que tinha uma listinha, mas falou que esse era o que ela mais recordava. Confessor que não conhecia esse livro e fiquei com vontade de ler.

2. O meu pé de laranja lima (José Mauro de Vasconcellos)
Sinopse:
Zezé tem 6 anos e mora num bairro modesto, na zona norte do Rio de Janeiro. O pai está desempregado, e a família passa por dificuldades. O menino vive aprontando, tem a imaginação fértil… As surras que lhe aplicam seu pai e sua irmã mais velha são seu suplício, a ponto de fazê-lo querer desistir da vida. No entanto, o apego ao mundo que criou felizmente sempre fala mais alto. Só não há remédio para a dor, para a perda. E Zezé muito cedo descobrirá isso.
A(s) filha(s) que indicaram: Duas amigas leitoras (Juju e Diane) que falaram sobre esse livro. Confesso que não lembro de ter embarcado nessa história e acho que vou chorar bastante. Mas é um clássico que acho que no futuro vale a pena.

3. O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry)
Sinopse:  
Um piloto cai com seu avião no deserto do Saara e encontra um pequeno príncipe, que o leva a uma jornada filosófica e poética através de planetas que encerram a solidão humana. 
A filha que indicou: A Pequena Blogueira que vos bloga. :) Minha mãe ama essa história e acha um absurdo eu ainda não ter embarcado (parece que o jogo virou, não é mesmo? hahaha). Qualquer coisa do Pequeno Príncipe lembro logo dela e juro que vou tentar embarcar sem falta esse ano! ♥

***

Crédito da Imagem: Bia Pof

É isso, pessoal. Agora me contem: qual livro lembra a sua mãe (ou a pessoa que cumpre esse papel muito bem)? No mais, podem opinar à vontade. :)

Eu vou tentar voltar ainda no fim de semana com mais posts, porém, não sei se consigo mesmo. Então, já vou desejar um Feliz Dia das Mães para todas as mães que sabem o significado do verdadeiro amor incondicional e são perfeitas nas imperfeições. De sangue ou não, todas são de coração! Aliás, te amo mãe! Obrigada por ser a minha mãe e pai ao mesmo tempo. Você merece o mundo todos os dias (até nos momentos que o drama prevalece hahaha)! ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Mães Literárias que merecem destaque!
Fan Page ♥ Instagram


8
30.04.2021
* Decor PJ: Uma poltrona para eu ler, por favor! ♥

Ei, Gente! :) Meio sumida, eu sei… Mas não poderia faltar um post para o último dia do mês, né? E para hoje separei um tema que eu amo falar por aqui: decoração, em parceria com o Atelier Clássico. Vamos lá? ♥

Já contei para vocês que eu tenho o costume de ler na cama, no sofá e tal… Porém, uma poltrona seria super bem-vinda também. Aquelas bem aconchegantes e que dão um outro toque na leitura e, claro, no ambiente.

Cada vez que eu entro na parte “poltrona retro“, fico imaginando o cenário perfeito para incluir na minha história real. E se você é um leitor e deseja um item desse para o seu cantinho literário, vou compartilhar algumas das minhas favoritas que encontrei no site. Afinal, não sou obrigada a morrer de amores sozinha, né? ;-)

Crédito das Imagens: Atelier Retro
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Ler em um móvel estilo divã: quem nunca sonhou? Essa primeira opção casa bem com uma sala, na minha humilde opinião. :) Mas a segunda é a minha favorita e imagino no meu quarto. E como a varanda, em dias mais fresquinhos, é um local ideal para embarcar em uma boa história, achei a terceira opção perfeita. Por fim, mas não menos importante, fiquei encantada pela quarta poltrona. Delicada e fofa, bem do jeitinho que eu gosto. E vocês? ♥

Ah! Eu gosto mais das tonalidades claras, que dão um toque moderno, mas ao mesmo tempo, algumas não perdem o ar meio retrô e que lembra vó, bisavó… Agora me contem: quem tem uma poltrona para chamar de sua? Se a resposta é “eu não”, vale dar uma olhada no atelier, que a propósito tem esse móvel para todos os gostos.

Crédito da Imagem: Pinterest

É isso, pessoal. Gostaram? Podem opinar à vontade. :)
E que o finde seja repleto de livros incríveis, no seu cantinho favorito.

Beijos, Carol ♥

Post Antigo: Luminária de chão para o cantinho literário
Fan Page ♥ Instagram  


5

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021