04.06.2019
* Um amor em forma de: estojos! ♥

Ei, Gente! :) Quando eu era mais nova, um item de papelaria que sempre estava na minha lista de compras para o colégio e tal, era o estojo. Quanto mais fofo, melhor! Esse amor ficou um tempinho adormecido, mas por conta do meu planner desse ano e de alguns cursos que entrei, esse acessório virou indispensável novamente. Então, já sabem o tema da #aloucadapapelaria da vez, né? ♥ 

Papelaria - PJ - Estojos - 2Crédito: Pequena Jornalista

Ideal para guardar canetas e afins, descobri hoje que em alguns lugares, como Santa Catarina, o estojo é conhecido como penal. Ia morrer sem saber hahaha! E quem lembra daqueles de dois andares que eram febre nos anos 80/90? São tantas memórias! Mas enfim… Fofos, simples, pequenos, grandes, em formato de pasta de dente, com frases e/ou coloridos. Tem para todos os gostos! Use e abuse, nem que sejam aqueles que seguem mais o estilo nécessaire. Aliás, esses são ideais para guardar outros itens, como washitapes. Eu tenho um, que é esse rosa bebê, que comprei na Art Nit, do Barra Shopping (RJ). Porém, estou em busca de mais um para deixar os mini marcadores do blog, entre outras coisinhas.  Segue a minha seleção que está na minha wishlist. Babem comigo, por favor! ;-)

Papelaria - PJ - Estojos - 1Crédito das imagens: Gravitando, Bee Mine, Meg & Meg, HD Yellow e Donna Dolce
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

Como não amá-los e desejá-los? Esse transparente, da Gravitando, é simples e lindo. Também amei esses com dizeres que deixam o nosso dia a dia mais leve (Bee Mine, HD Yellow e Donna Dolce). Por fim, mas não menos importante: mega fofinho esse quadriculado rosa, da Meg & Meg. Quero um de cada! E vocês? 

Ah! Vale lembrar que essas são algumas lojas, ok? Existem milhares de outras papelarias, online ou offline. Só colocar no Google e pronto! E alguns são relativamente carinhos, mas esse que eu comprei, por exemplo, se eu não me engano, foi menos de R$ 30,00. Enfim, quem tiver dicas de outros lugares, podem acrescentar nos comentários.

Beijos, Carol.

Post Antigo: Caderno, agenda e bloco

Fan Page ♥  Instagram


2
14.05.2019
* Um amor em forma de: clips e afins! ♥

Ei, Gente! :) E #aloucadapapelaria ataca novamente hahaha. Dessa vez, eu trouxe um amor em forma de clips e afins. Um item que também não pode faltar para quem ama essas coisinhas para decorar planner e deixar essa vida de trabalho e estudo mais organizada, porém, de forma fofa. 

PJ - Clips e afins - 1Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Para começar, eu amo esses de máquina fotográfica (loja Books Decor) e tenho muita pena de usar. Esse de avião ganhei em algum lugar e a próxima viagem que eu planejar, a papelada vai ficar juntinho dele. Também amo esses clips clássicos na cor rosé (comprei em uma lojinha na Liberdade e não lembro o nome). Aliás, uso bastante! Principalmente, no meu planner, para guardar ingresso de filme e tal. Tenho outros, mas esses são os meus favoritos!

Falando nisso, quanto mais diferentão, melhor, na minha humilde opinião! Dei uma pesquisada no Insta e achei cada clips/pregador e etc mais lindo que o outro. Inclusive, selecionei cinco que entraram para a minha wishlist. Se você também tem esse vício, nem que seja apenas para colecionar, espero que goste dos escolhidos! ;-)

PJ - Clips e afinsCrédito das Imagens: Insta/Site das marcas 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Esse de pompom é bem fofinho, né? É novidade da HD Yellow, papelaria que eu amo. E esse de unicórnio, da Papelote? Lindo é pouco! Também fiquei apaixonada por esses pregadores e clips de coração (Donna Dolce e Papel Magia). E apesar do último formato amassar bem o que você está prendendo, eu  achei bem divertidos esse de emoticons (Papel Arte)!

Curiosidade: e como o PJ também é cultura, descobri que William D. Middlebrook que deu origem, em 1899, a esse objeto tão útil. Aliás, também inventou a máquina que preparava os clips. Porém, os noruegueses acreditam que Johan Vaaler que criou esse item tão amor de papelaria!  Mas como tem patente no meio, ai li que foi Middlebrook mesmo! Independente, fica aqui o nosso agradecimento, né?

É isso, pessoal. :) Podem opinar à vontade! E me contem: vocês são viciados em clips e afins?

Beijos, Carol. 

Post Antigo: Cartões

Fan Page ♥ Instagram  


2
13.05.2019
* Pequena escritora: 4 dicas que estou seguindo e/ou quero seguir! ♥

Quem me conhece um pouquinho, sabe que um dos meus grandes sonhos é escrever livros e publicá-los (óbvio hahaha). Tenho inúmeros rascunhos e ideias a mil na minha cabecinha, porém, ainda não consegui sentar o bumbum na cadeira e começar a escrever de uma vez por todas. Mas aos poucos, isso está mudando e estou dando os primeiros passos, mesmo que (ainda) bem curtinhos. Se você também passa por isso (ou conhece alguém) e quer alguma ajudinha extra, trouxe quatro dicas que estão me inspirando a transformar esse desejo em realidade! Vamos lá? Bom post. ;-)

Dicas Escritas - PJ - 3Crédito da Imagem: Print IGTV

Para começar, como uma boa leitora, amo seguir autores dos meus livros favoritos. Mas estou amando mesmo seguir escritores, que não falam apenas dos seus livros, mas dão dicas de escrita mega úteis. Ou pessoas que realmente entendem do assunto. Por exemplo, a Camila Fremder, do livro “Adulta sim, madura nem sempre”. Adoro o conteúdo que ela cria para o o IGTV sobre o tema. São conselhos que ajudam mais do que a gente imagina e isso para quem está travada é maravilhoso.

E sabe uma dica que tem me ajudado bastante a não esquecer das ideias que surgem no meio da rua ou durante a madrugada? Bom, em um de seus vídeos, ela sugere criar um grupo só com a gente mesmo (futuro escritor, no caso). Surgiu algum nome de personagem ou diálogo tem que ter no seu livro? Escreve no grupo para você resgatar depois, sem correr o risco de dar branco na hora da escrita. Ah! Se não souber como faz: cria o grupo, adiciona alguém que não vai te achar doida por excluir segundos depois e pronto. Tem me ajudado muito!!

Dicas Escritas - PJ - 4

E a terceira dica é um pouco lógica, mas que preciso praticar URGENTEMENTE: ler livro sobre escrita. Um que estou louca para ler e que está na minha lista há séculos é esse da Ana Holanda. Com certeza, algo bom a gente tira com essas leituras. Quem souber de outros livros e tal, só acrescentar nos comentários!

Dicas Escritas - PJ - 1

Dicas Escritas - PJ - 2Crédito das Imagens: Pequena Jornalista

Por fim, mas não menos importante: há alguns meses, vi a Raffa, do canal “A menina que comprava livros”, postar a foto desse planner de escrita (da lojinha P.S Dois Pontos). Achei o máximo e fui logo garantindo o meu. Recebi na última quinta-feira e me deparei com páginas para completar nomes de personagens, ambientes do seu livro, rascunhos rápidos, meta de palavras, páginas e tal. Por enquanto, preenchi bem pouquinho, mas assim que tiver mais completinho e eu tiver uma opinião mais formada se ajuda mesmo (no meu caso, claro), conto no blog, ok? Mas a princípio acho que é um incentivo a mais

***

É isso, pessoal. :) E complementando a dica número 1, tenha sempre ao redor pessoas que acreditam no seu sonho. Meu namorado, família e amigos mais próximos sempre me incentivam e isso faz total diferença. ♥♥Enfim… Aos poucos, se Deus quiser e o meu medo de colocar a mão na massa (com medo de julgamento e tal, mas isso é um tema para outro post) passar, vou atualizando as minhas dicas! E quem tiver conselhos, mais uma vez: fique à vontade para compartilhar!! ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: Mania louca de escritora

Fan Page ♥ Instagram  


1
10.05.2019
* Achadinhos da Infância! ♥

Ei, Gente!  Antigamente, eu ficava meio assim de usar t-shirt com algum personagem da minha infância porque ficava com medo de parecer mais criança do que pareço. Porém, de alguns meses para cá, vi que com look certo e mudança de postura, isso não tinha o menor problema! Desde então, sai algum filme da Disney e afins, corro para comprar. Claro, que eu tento ao máximo comprar só aquilo que eu sei que vou usar mesmo. Pensando nisso, separei algumas peças que encontrei em algumas lojas para ajudar quem ama esse tipo de roupa e tal. Vamos lá? Bom post! ;-)

Achadinhos Infância - PJ - 2Crédito das Imagens / Montagem: Pequena Jornalista

O primeiro é de um desenho que marcou a minha adolescência e eu amava: Rugrats, vulgo “Os Anjinhos”. Encontrei essa t-shirt na Forever 21 e fiquei apaixonada. Só não levei, porque verde não é uma cor que eu uso muito! Mas se tivesse outra, com certeza, não pensaria duas vezes. Aliás, a marca sempre têm peças incríveis desses personagens que ficam na nossa história para sempre. Fica a primeira dica! Ah! Pelo que eu li, em breve, vai ter um revival do desenho. Vamos fazer fila no cine: sim ou com certeza? hahaha 

O segundo achadinho é essa linda t-shirt do Aladdin, que encontrei na Riachuelo. Aliás, ô loja para fazer peças e outros produtos quando lançam filmes e séries, né? Eu fiquei apaixonada por essa roupa e queria muito comprar, mas a minha consciência falou mais alto (já tinha gasto um pouco além da conta no shopping hahaha). Mês que vem, quem sabe? ;-) Ah! E a marca sempre tem na fila do caixa outras coisas, como garrafa d’água, nécessaire, caderno e tal. E as coisas são bem em conta. Recentemente, comprei uma garrafa do mesmo filme! A propósito, a Jasmine era uma das minhas princesas favoritas. E vale lembrar que semana que vem, se eu não me engano, lança o live action deles, ok? ;-)

Achadinhos Infância - PJ - 1
Crédito das Imagens / Montagem: Pequena Jornalista

Por fim, mas não menos importante: essa blusinha do Rei Leão, com os sábios Timão e Pumba. Achei bem linda e encontrei na Renner, que é outra loja que vive tendo esses achados que a gente suspira e fica com vontade de levar tudo para casa. Ah! Vale lembrar que esse ano tem filme deles também uhul \o/! Voltando… Essa última foto é uma parte das comprinhas que fiz recentemente: minha blusa do Dumbo (em breve, look lá no Insta, segue lá ^^) e uma garrafinha d´água da Jasmine. Ambas, comprei na Riachuelo e pelo que eu vi ainda tem (eu olhei no Barra Shopping – RJ).

Em relação aos preços, variam muito, gente. Na Forever 21, geralmente, não são as mais baratinhas para o padrão da loja. Riachuelo eu acho a mais em conta, dependendo do modelo. E a Renner, fica na média. Mas vale pesquisar, pois como eu falei: varia muito. ;-) Então, recapitulando: esse tipo de peça, encontramos na Forever 21, Renner e Riachuelo. Também não apareceram por aqui, mas já vi na Zara e C&A! E vendem outras coisas, como pijama, casaco e tal.

É isso. Quem tiver mais dicas para compartilhar sobre o tema, fique à vontade para escrever nos comentários.

Beijos, Carol. 

Post Antigo: Lindões da Disney

Fan Page ♥ Instagram   


1
09.05.2019
* Top 5: Livros de mãe! ♥

Ei, Gente! :) Que tal um top 5 com livros para mães, principalmente, aquelas de primeira viagem? Assim, ainda não sou mãe, mas quando eu for, acho que esses da seleção vão me ajudar muito. E, é claro, se alguém souber de outras histórias literárias que ajudaram e tal, só acrescentar nos comentários. Boa leitura! 

Top 5 - Livro de Mãe - PJ - 1Crédito das Imagens: Saraiva 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. Mãe, me conta a sua história? (Elma Van Vliet – Sextante) 
Sinopse: Normalmente não devolvemos os presentes que ganhamos, mas este livro é uma exceção à regra. A intenção é que sua mãe o preencha e depois o devolva a você. Quando sua mãe ficou doente, a autora se deu conta de que havia muitas coisas que não sabia sobre ela, então, criou um caderno de perguntas para que a mãe pudesse registrar suas memórias e contar as histórias divertidas, comoventes e inspiradoras que viveu. Um livro que tem espaço para escrever, colar fotografias e incluir o que mais desejar. Um verdadeiro tesouro de família!
Observação da Pequena: Na verdade, essa é mais dica de presente, né? É que eu realmente acho que a minha mamy não vai ter muita paciência para preencher (hahaha), mas quando eu for mãe, vou gostar de montar esse livro! E vocês?

2. Mãe, recém-nascida (Thaís Vilarinho – Buzz) 
Sinopse: Livros de bebê são clichês, mas e aquela mãe que acabou de nascer? Um livro meio diário, meio conversa entre amigas e aquele conforto para a leitora se conectar com seu instinto e se reconectar com sua identidade. Um choque de realidade misturado com cafuné.
Observação da Pequena: De todos, achei esse mega interessante! Acho que foge bem do clichê livro de mãe. Com certeza, esse vai entrar na minha listinha de “livros que preciso ler” quando eu tiver um serzinho dentro de mim!

Top 5 - Livro de Mãe - PJ - 2Crédito das Imagens: Saraiva 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista 

3. Agora que sou mãe (Flavia Calina – Academia) 
Sinopse: A descoberta da infertilidade, a luta para engravidar e os desafios e aprendizados da gravidez são abordados neste livro inspirador que é, antes de tudo, um relato real, sincero e emocionante sobre a maternidade. Também tem a recuperação pós-parto, cuidados com o neném, primeiro banho, rotina familiar, o papel da mãe e do pai, valores, filhos de pais separados, última amamentação e por aí vai!
Observação da Pequena: Eu adoro a Flavia Calina. Mesmo não sendo mãe, acompanha o canal dela (hoje com menos frequência, mas volta e meia estou lá assistindo) e é impossível não ficar calma nos vídeos dela! Eu ainda não li, mas imagino que seja bem inspirador para quem deseja ser mãe ou para aquelas que já carregam esse lindo título!

4. Adulta sim, madura nem sempre (Camila Fremder – Paralela) 
Sinopse: Um livro que reflete sobre a chegada da fase adulta e que fala muito sobre a maternidade. De um jeito bem-humorado, a autora conta passo a passo de histórias como entregar um freela para ontem, pagar a conta de gás atrasada e colocar o bebê para dormir. Tudo junto e misturado! E, de forma alguma, ela finge que está tudo sob controle e tudo bem!
Observação da Pequena: Esse, por enquanto, foi o único que eu li. As partes sobre maternidade fiquei boiando um pouco, mas me ajudou, por exemplo, a entender melhor algumas amigas que já são mães! Ah! E não tem mãe no título, mas a imagem da capa já diz tudo, né?

5. Meu jeito de ser mãe (Fernanda Rodrigues – Fontanar) 
Sinopse: Ela é mais conhecida como atriz (e apresentadora), mas cumpre um outro papel tão importante quanto: o de mãe. No seu primeiro livro, ela narra a sua experiência como mãe. Tudo de maneira sensível, bem-humorada e informativa. Mais do que dizer o que é certo ou errado, ela divide suas vivências, com ajuda de profissionais, como obstetra-ginecologista, pediatra e e etc.
Observação da Pequena: Acho que deve ter a mesma vibe do livro da Flavia Calina, mas de repente um complementa o outro, sabem? Também entrou para a minha futura lista! 

***

É isso, pessoal. Quem já leu algum desses, conta nos comentários! No mais, podem opinar à vontade. ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: Adulta sim, madura nem sempre!

Fan Page ♥ Instagram  


0

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021