19.05.2021
* PJ Leu: Conto – Posso contar contigo, mãe? ♥

Ei, Gente! :) Duas autoras que mostraram na prática como é bom ler um conto: Fernanda França e Leila Rego. Aliás, a dica do dia era para eu ter lido há um tempinho, mas só consegui embarcar no finde do Dia das Mães, que a propósito tem tudo a ver com o tema abordado. O nome é: Posso contar contigo, mãe?, disponível na Amazon. Vamos lá? Boa leitura! ♥

Conto: Posso contar contigo, mãe? | Autoras: Fernanda França e Leila Rego| Amazon
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 4 livros

Sinopse: Josefa e Jane são mãe e filha e também cumprem o papel de avó e mãe. Com a chegada de mais uma criança na família, a história mostra de uma maneira delicada e singela como lidar com receios, novas descobertas. Um conto que aquece o coração.

Opinião da Pequena: Se você está buscando uma história breve, mas que diz muito, sugiro a leitura desse conto. Já conhecia a escrita das duas autoras e mais uma vez valeu a pena!

Ainda não sou mãe, mas sou filha. E esse conto me deu vontade de mandar um milhão de mensagens para a minha mamys (um dos apelidos dela hahaha) falando que ela pode contar comigo e saber da reciprocidade conforta muito esse mundo que é uma caixinha de surpresas.

Devorei as páginas e quando dei por mim, o final chegou. Acabou bem rapidinho :(. Adorei Dona Josefa e o seu jeito irreverente. Jane tem um coração de ouro! Aliás, os homens dessa história não ficam para trás. E a relação da Gisele e da Olivia é literalmente de irmandade.

Algumas partes eu fiquei com o coração na mão, esperando o pior. Mas digamos que deu tudo certo! Outras, talvez eu ainda não compreenda e acho que não me identifiquei justamente por isso. E amor de mãe é uma coisa de outro mundo. E de filha não fica para trás. O de avó? Os tempos eram outros, mas o sentimento de amar tem a mesma força e importância.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

“Posso contar contigo, mãe?” é um conto que traz mensagens lindas. A minha favorita é que a maternidade é um grande mistério, em contrapartida é uma grande magia. Olhando por esse ângulo, dá um quentinho no coração quando o desejo de cumprir esse papel dá lugar para um medo surreal.

Recomendo, gente! Ah! E uma notícia, tudo indica que em breve vamos ler um livro que se passa nesse mesmo universo. Isso acalmou a curiosa que habita em mim hahaha. Aliás, eu acho que todos os contos poderiam virar livros… E vocês?

Já leu? Conta o que achou. :) Ainda não? Clica aqui para baixar o seu. Ele está disponível no Kindle Unlimited. No mais, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Um filme de nós dois
Fan Page ♥ Instagram


1
07.05.2021
* Sempre que vejo esse livro… Lembro da minha mãe! ♥

Ei, Gente! :) Sumi alguns dias, mas é que eu estava sem a menor inspiração… Porém, hoje tô aqui para compartilhar alguns livros que lembram a minha mãe e de algumas leitoras que compartilharam lá no Insta comigo (obrigada, meninas! ^^).

Aliás, a minha mãe não é uma leitora assídua. Porém, sempre me incentiva a ler e quando eu indico algum livro fortemente, ela vai e embarca. Outro dia, descobri que ela já leu Agatha Christie e, desde então, quero me aventurar em alguma história dessa autora. Porque se a minha mãe leu e gostou: pode ter certeza, é bem bom. Enfim, vamos lá? ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. O Matuto (Zibia Gasparetto)
Sinopse:
Um matuto que não sabia ler e nem escrever, herdeiro de enorme fortuna, parecia ser uma presa fácil para um advogado que planejava ludibriá-lo para o tio do rapaz, que, julgando-o morto, pretendia ficar com sua herança. Os fatos, porém, surpreendem a ambos.
A filha que lembrou: Aline Goulart, que tinha uma listinha, mas falou que esse era o que ela mais recordava. Confessor que não conhecia esse livro e fiquei com vontade de ler.

2. O meu pé de laranja lima (José Mauro de Vasconcellos)
Sinopse:
Zezé tem 6 anos e mora num bairro modesto, na zona norte do Rio de Janeiro. O pai está desempregado, e a família passa por dificuldades. O menino vive aprontando, tem a imaginação fértil… As surras que lhe aplicam seu pai e sua irmã mais velha são seu suplício, a ponto de fazê-lo querer desistir da vida. No entanto, o apego ao mundo que criou felizmente sempre fala mais alto. Só não há remédio para a dor, para a perda. E Zezé muito cedo descobrirá isso.
A(s) filha(s) que indicaram: Duas amigas leitoras (Juju e Diane) que falaram sobre esse livro. Confesso que não lembro de ter embarcado nessa história e acho que vou chorar bastante. Mas é um clássico que acho que no futuro vale a pena.

3. O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry)
Sinopse:  
Um piloto cai com seu avião no deserto do Saara e encontra um pequeno príncipe, que o leva a uma jornada filosófica e poética através de planetas que encerram a solidão humana. 
A filha que indicou: A Pequena Blogueira que vos bloga. :) Minha mãe ama essa história e acha um absurdo eu ainda não ter embarcado (parece que o jogo virou, não é mesmo? hahaha). Qualquer coisa do Pequeno Príncipe lembro logo dela e juro que vou tentar embarcar sem falta esse ano! ♥

***

Crédito da Imagem: Bia Pof

É isso, pessoal. Agora me contem: qual livro lembra a sua mãe (ou a pessoa que cumpre esse papel muito bem)? No mais, podem opinar à vontade. :)

Eu vou tentar voltar ainda no fim de semana com mais posts, porém, não sei se consigo mesmo. Então, já vou desejar um Feliz Dia das Mães para todas as mães que sabem o significado do verdadeiro amor incondicional e são perfeitas nas imperfeições. De sangue ou não, todas são de coração! Aliás, te amo mãe! Obrigada por ser a minha mãe e pai ao mesmo tempo. Você merece o mundo todos os dias (até nos momentos que o drama prevalece hahaha)! ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Mães Literárias que merecem destaque!
Fan Page ♥ Instagram


8
03.05.2021
* Tag: Frases de Mãe! ♥

Ei, Gente! :) Como maio é mês da mães, nada mais justo começar com um post respondendo a TAG “Frases de Mãe“, que vi no blog Vento Literário. Mas foi criada pela Taty Salazar (Coleções Literárias) e Marcio Silva (Um Baixinho nos Livros). Achei bem divertida! Vamos lá? Boa leitura. ♥

Crédito da Imagem: Coleções Literárias e
Um baixinho nos livros ♥

1. Eu vou contar até 3… (Um livro que você não via a hora de acabar)
R: Drinques para três
, da Sophie Kinsella. Mas esse ela escreve como Madeleine Wickham. Amo a autora, vocês sabem… Porém, esse não rolou hahaha.

2. Se você falar isso de novo te arrebento os dentes! (Um livro que você não suporta que falem mal)
R:
Assim, acho que cada um tem o seu gosto e tal, mas acho que no geral fico triste quando falam mal de chick lit. =D Tipo a série da Becky Bloom e tals.

3. Se você correr vai ser pior! (Um livro que você corre dele, mas sabe que um dia vai ter que ler)
R:
Não é que eu corra, mas acabo correndo um pouco… “Orgulho e Preconceito“, tenho muita vontade de ler, porém, ainda não rolou e eu tenho um medo de não acabar me envolvendo e tal. Vai entender hahaha.

4. Vem comer se não esfria! (Um livro que você leu logo que lançou)
R:
Lições Inesperadas sobre o amor. Aliás, qualquer um da coleção “Romances de hoje”, saiu o livro e eu quero ler logo!

5. Você não é todo mundo! (Um livro que todo mundo odeia, menos você)
R:
Odiar é uma palavra muito forte, mas já escutei de algumas amigas falando que não gostaram da história “Um presente da Tiffany” e eu simplesmente amo essa história.

6. Quantas vezes eu já disse para você não fazer isso? (Um personagem que mais te irritou e fez burrada)
R:
Emma, do livro “Amor(es) Verdadeiro(s)“. Aliás, o triângulo amoroso no geral me irritou hahaha.

7. Não, quando digo não é não! (Um livro que você não lerá, não importa o quanto as pessoas falem bem)
R: Cinquenta tons de cinza
. Juro, gente. Tenho zero vontade de ler hehehe.

8. Não mente para mim! (Um personagem mentiroso ou um personagem que te enganou direitinho)
R:
Apesar de imaginar a situação da mãe da Madeline, do livro “Tudo e todas as coisas“, ela me enganou direitinho. :(

9. Coração de mãe não se engana! (Um livro que te conquistou pela capa e a leitura foi ainda melhor)
R:
Sem dúvida foi “Malas, Memórias e Marshmallows“, da escritora brasileira Fernanda França.

10. Tá chorando sem motivo por que? Pera aí que eu vou te dar motivo para chorar! (Um personagem chorão, que te fez passar raiva)
R:
Sei que ele passa por um problema bem injusto e é apenas uma criança, mas acho que ele meio que se encaixa nessa pergunta…. Desculpa gente, mas a minha escolha é o Mark, do livro “A mais pura verdade“.

11. Come só mais um pouquinho! (Um livro que fez vc dizer: Vou ler só mais um pouquinho)
R:
Na minha onda, da Laura Conrado (autora brasileira também). De pouquinho em pouquinho, terminei em menos de 24 horas hahaha.

12. Quantas vezes vou ter que repetir? (Um livro que você teve ou terá que reler para entender melhor)
R:
Adultos, talvez? Tô na dúvida hahaha.

13. Não fez mais que sua obrigação! (Um livro que você leu por “obrigação”)
R: A hora da estrela
, da Clarice Lispector. Por conta dessa obrigação (chata), acabei tendo trauma de qualquer livro dela. :(

14. Coração de mãe sempre cabe mais um! (Os três próximos livros que você está louco para comprar)
R:
São tantos hahaha. Mas vamos lá: Um novo capítulo para o amor, da Jenny Colgan. Um corpo na biblioteca, da Agatha Christie. Por fim, “Sobre o que estava tentando dizer“, da Fernanda Rodrigues e Elizza Barreto (escritoras brasileiras).

15. Isso, quebra mesmo. Não foi você quem pagou! (Um livro que você emprestou e voltou irreconhecível)
R:
Pior do que voltar irreconhecível… É não voltar. Dei mole de emprestar “Um amor de detetive” para uma menina no colégio, que nem era minha amiga, e nunca mais vi. #kkkcrying

Crédito das Imagens dos Livros: Amazon

****

Prontinho, pessoal. Gostaram? Espero que sim. Aliás, me contem: qual é frase que a mãe (ou a pessoa que faz esse papel muito bem) de vocês mais fala? A minha: Coração de mãe não se engana hahaha. ♥

Quem quiser responder, fique à vontade. Só não esqueça de colocar os créditos das pessoas que criaram a Tag. :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir: O maior amor do mundo
Fan Page ♥  Instagram 


3
08.05.2020
* 5 filmes + 5 músicas – Por Mamy’s! ♥

Ei, Gente! :) No domingo é o Dia das Mães. Em homenagem a elas, pedi para a minha indicar 5 filmes e 5 músicas. Aliás, ela sempre me liga ou manda mensagem pedindo indicação de história cinematográfica. E eu sempre tenho na minha playlist canções que lembram a protagonista do post de hoje. Então, vamos lá? ♥

Crédito da Imagem: Pinterest
  1. Te voy a decir una coisa (Amaia Montero)
  2. Só você (Fabio Jr)
  3. My Girl (The Temptations)
  4. Meu ursinho pimpão (Turma do Balão Mágico)
  5. Everything (Michael Bublé)

P.S: De acordo com mamy’s é uma música para cada filha e duas que as três amam. Tem como não amar? E Fabio Jr sempre me lembra ela! ♥

Crédito: Juju Bittar para o Pequena Jornalista

1. Nothing Hill
2. Cartas para a Julieta
3. Fala sério mãe
4. Em busca da felicidade
5. Minha vida em Marte (1 e 2)

P.S: Qualquer semelhança com os filmes que vocês encontram por aqui não é mera coincidência hahaha. Ela é doida por filme romântico e comédia brasileira. Aliás, esse filme “Fala sério mãe” é uma ótima história para assistir com ela. :)

***

Gostaram, gente? Espero que sim! ♥ E obrigada por essa colaboração incrível, agu (é assim que a gente chama ela aqui em casa hahaha). Te amo e tenho muito orgulho de você. Obrigada por me amar sempre, com ou sem drama!

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

E Feliz Dia das Mães para todas. Independente de quem cumpra esse papel na sua vida! :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: O maior amor do mundo
Fan Page ♥ Instagram


10
09.05.2019
* Top 5: Livros de mãe! ♥

Ei, Gente! :) Que tal um top 5 com livros para mães, principalmente, aquelas de primeira viagem? Assim, ainda não sou mãe, mas quando eu for, acho que esses da seleção vão me ajudar muito. E, é claro, se alguém souber de outras histórias literárias que ajudaram e tal, só acrescentar nos comentários. Boa leitura! 

Top 5 - Livro de Mãe - PJ - 1Crédito das Imagens: Saraiva 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. Mãe, me conta a sua história? (Elma Van Vliet – Sextante) 
Sinopse: Normalmente não devolvemos os presentes que ganhamos, mas este livro é uma exceção à regra. A intenção é que sua mãe o preencha e depois o devolva a você. Quando sua mãe ficou doente, a autora se deu conta de que havia muitas coisas que não sabia sobre ela, então, criou um caderno de perguntas para que a mãe pudesse registrar suas memórias e contar as histórias divertidas, comoventes e inspiradoras que viveu. Um livro que tem espaço para escrever, colar fotografias e incluir o que mais desejar. Um verdadeiro tesouro de família!
Observação da Pequena: Na verdade, essa é mais dica de presente, né? É que eu realmente acho que a minha mamy não vai ter muita paciência para preencher (hahaha), mas quando eu for mãe, vou gostar de montar esse livro! E vocês?

2. Mãe, recém-nascida (Thaís Vilarinho – Buzz) 
Sinopse: Livros de bebê são clichês, mas e aquela mãe que acabou de nascer? Um livro meio diário, meio conversa entre amigas e aquele conforto para a leitora se conectar com seu instinto e se reconectar com sua identidade. Um choque de realidade misturado com cafuné.
Observação da Pequena: De todos, achei esse mega interessante! Acho que foge bem do clichê livro de mãe. Com certeza, esse vai entrar na minha listinha de “livros que preciso ler” quando eu tiver um serzinho dentro de mim!

Top 5 - Livro de Mãe - PJ - 2Crédito das Imagens: Saraiva 
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista 

3. Agora que sou mãe (Flavia Calina – Academia) 
Sinopse: A descoberta da infertilidade, a luta para engravidar e os desafios e aprendizados da gravidez são abordados neste livro inspirador que é, antes de tudo, um relato real, sincero e emocionante sobre a maternidade. Também tem a recuperação pós-parto, cuidados com o neném, primeiro banho, rotina familiar, o papel da mãe e do pai, valores, filhos de pais separados, última amamentação e por aí vai!
Observação da Pequena: Eu adoro a Flavia Calina. Mesmo não sendo mãe, acompanha o canal dela (hoje com menos frequência, mas volta e meia estou lá assistindo) e é impossível não ficar calma nos vídeos dela! Eu ainda não li, mas imagino que seja bem inspirador para quem deseja ser mãe ou para aquelas que já carregam esse lindo título!

4. Adulta sim, madura nem sempre (Camila Fremder – Paralela) 
Sinopse: Um livro que reflete sobre a chegada da fase adulta e que fala muito sobre a maternidade. De um jeito bem-humorado, a autora conta passo a passo de histórias como entregar um freela para ontem, pagar a conta de gás atrasada e colocar o bebê para dormir. Tudo junto e misturado! E, de forma alguma, ela finge que está tudo sob controle e tudo bem!
Observação da Pequena: Esse, por enquanto, foi o único que eu li. As partes sobre maternidade fiquei boiando um pouco, mas me ajudou, por exemplo, a entender melhor algumas amigas que já são mães! Ah! E não tem mãe no título, mas a imagem da capa já diz tudo, né?

5. Meu jeito de ser mãe (Fernanda Rodrigues – Fontanar) 
Sinopse: Ela é mais conhecida como atriz (e apresentadora), mas cumpre um outro papel tão importante quanto: o de mãe. No seu primeiro livro, ela narra a sua experiência como mãe. Tudo de maneira sensível, bem-humorada e informativa. Mais do que dizer o que é certo ou errado, ela divide suas vivências, com ajuda de profissionais, como obstetra-ginecologista, pediatra e e etc.
Observação da Pequena: Acho que deve ter a mesma vibe do livro da Flavia Calina, mas de repente um complementa o outro, sabem? Também entrou para a minha futura lista! 

***

É isso, pessoal. Quem já leu algum desses, conta nos comentários! No mais, podem opinar à vontade. ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: Adulta sim, madura nem sempre!

Fan Page ♥ Instagram  


0
12

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021