22.04.2021
* TBT Literário: Depois Daquela viagem! ♥

Ei, Gente! :) O TBT da semana vai ser literário. Um livro que marcou a minha adolescência e que guardo até hoje: Depois daquela viagem, da autora brasileira Valéria Piassa Polizzi.

Livro: Depois Daquela Viagem | Autora: Valéria Piassa Polizzi | Editora: Ática
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Valéria é uma jovem que adora se divertir com amigos. Têm as dúvidas que a maioria tem na fase adolescente, como “ficar” ou namorar. A descoberta da sexualidade, o terror do vestibular, entre outras questões. Mas com uma diferença: ela contraiu AIDS depois de um relacionamento que começou em uma viagem, aos 16 anos de idade.

É um livro de não ficção, onde a autora conta a sua história real de uma forma leve e tocante. Em algum momento, o leitor vai se identificar e aprender algo para a vida toda!

Opinião da Pequena: Eu li esse livro quando eu tinha uns 15 anos ou um pouco mais. Não lembro de tudo com detalhes, mas sei que foi uma das primeiras histórias literárias que marcou com um assunto “adulto”.

Me assustou a forma como ela descreveu a sua primeira relação sexual (sem camisinha). Eu torcia para nunca encontrar alguém como o dito cujo. E foram as primeiras informações, de uma maneira leve e necessária, que tive sobre a realidade de uma pessoa com AIDS.

É impressionante como passou mais de 10 anos e muito preconceito ainda rola em torno dessa doença. Acho que mais do que tudo que o vírus HIV significa, o preconceito é uma das coisas que mais deve incomodar. Como ela mesmo diz no livro “pior do que ter AIDS” é “fingir que não tem AIDS”.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

No mais, a escrita é leve, informal e em muitos momentos “divertida”. É impossível não se identificar com alguma comparação da Valéria. Aliás, faz com que a gente queira ser amiga dela. Também aborda sobre a amizade, família e viagens.

Enfim, é um livro que aquece, deixa o leitor pensativo e que ensina muito. E faz a gente ver que pode evitar tudo isso, porém, se conhecer alguém com essa doença ou você for essa pessoa, não dê as costas para ela. Dê cinco minutinhos e entenda a sua história, sem julgamentos.

Eu tenho muita vontade de reler. E fiquei feliz em saber que a escritora está bem e mega ativa. E que “Depois Daquela Viagem” tem marcado outras gerações. Se você ainda não leu, eu recomendo. Independente da sua idade! ♥

***

Gostaram do TBT Literário? Podem opinar à vontade. :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Coisas para fazer antes dos 30!
Fan Page ♥ Instagram 


2
04.04.2021
* PJ Leu: Amor na loja de chocolates! ♥

Ei. Gente! :) Para essa Páscoa, nada melhor do que um conto bem doce, né? Então, a dica literária de hoje é: Amor na loja de chocolates, da autora brasileira Renata Lustosa. Pega o seu chocolate e boa resenha! ♥

Conto: Amor na loja de chocolates | Autora: Renata Lustosa | Conto independente
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Sofia é uma workaholic que trabalha de segunda a segunda na sua chocolateria vegana. Não tem tempo para vida amorosa, mesmo seu pai aconselhando e falando que pode ajudá-la. Mas ele já trabalhou tanto, que não seria justo, né? Até que um dia, sua loja recebe uma visita ilustre de um ator bem famoso. E um encontro rende mudanças, descobertas e viradas de olho de um segurança muito intrometido (e até bonito rs!).

⁣⁣Opinião da Pequena: Para começar, quero falar que todas as capas das histórias da autora são bem fofas. Mas essa é a minha favorita. E, claro que o conteúdo não fica de fora. Aquece o coração!

Narrado em primeira pessoa, a escrita é leve e a leitura flui de forma bem doce. Como é um conto, as coisas acabam desenrolando em um piscar de olhos. Porém, às vezes, ir direto ao ponto é melhor. Ajuda o clube dos leitores curiosos hahaha.

Adorei a Sofia e o pai dela entrou na listinha de pais favoritos. Tiago me lembrou o Dillon O’Hara. E o Bernardo é sem comentários. Dá para imaginar cada revirada de olho dele hahaha. Mas quem conquistou o coração da Pequena que vos bloga foi o Coelho. Deu um toque a mais, sem dúvida.

Crédito da Imagem: Renata Lustosa / Divulgação

Mesmo eu não rindo tanto como o de costume, é um conto que tem todos os ingredientes necessários para um incrível chick lit. E, sim, a gente consegue tirar lições valiosas:

1. A importância de dividir chocolates. Nunca deixe de oferecer essa oitava maravilha, ok? Mesmo que a vontade de devorar seja gigante hahaha.

2. Não tirar conclusões precipitadas.

3. Proteger os animais é um ato de amor.

4. Sucesso no trabalho depende de outros ingredientes também. E tem mais a ver com a vida pessoal do que imaginamos. ♥

****

No mais, esse novo conto da escritora me fez abraçar pela primeira vez o meu kindle no final de uma história. Valorizar a doçura da Páscoa, ainda mais em tempos difíceis. Obrigada por isso, Rê!

Quem quiser embarcar no mundinho da Sofia, vale a pena baixar o conto, que está disponível na Amazon. O “The end” é de arrancar suspiros! ;-)

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! E Feliz Páscoa, gente! Que seja um dia doce e feliz. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Cale-se para sempre!
Fan Page ♥  Instagram


1
28.12.2020
* PJ Leu: Conto – A magia do Natal na loja de brinquedos! ♥

Ei, Gente! Com a correria de sexta-feira, nem consegui passar aqui no blog para desejar Feliz Natal e indicar um conto incrível que li antes e durante o dia mais mágico do ano. Mas ainda dá tempo, né? ;-)

Então, para o dia de hoje, trouxe mais uma dica literária, que tem o fundo de Natal, mas assim como a história anterior que postei aqui, também é atemporal. Com vocês: A magia do Natal na loja de brinquedos, da Laura Baticioto. Boa resenha! ♥

Conto: A magia do Natal na Loja de Brinquedos | Autora: Laura Baticioto
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Há 5 anos, a vida de Beatrice virou de cabeça para baixo. Com a morte do pai, ela herdou a loja de brinquedos “Passaporte para a Infância” e deixou de gostar de muitas coisas, inclusive, do Natal. Mas um presente especial na véspera do dia mais mágico do ano traz reviravoltas, que deixam a vida melhor e tudo muda novamente. Ainda bem!

Opinião da Pequena: Eu amo as resenhas da Laura, do blog Estante Bibliográfica, e quando ela contou que ia lançar um conto de Natal, já coloquei na minha listinha. :)

A premissa é bem fofa. São poucas páginas, mas o suficiente para a gente amar ainda mais essa época do ano! É uma leitura rápida e bem simples. Algumas partes clichês e uma carta é o elemento surpresa, que a propósito me fez ver que o conto serve para o ano inteiro.

Adorei que mostra como a gente tem que aproveitar o caminho e não apenas almejar a linha de chegada. E realmente a espera pelo Natal é mais mágica do que o próprio dia, que passa voando. Destaque para a amiga Nicole e, claro, para o Nathaniel.

A princípio, pensei que a loja reservasse magias tipo história de filme infantil. Em contrapartida, nada melhor do que um toque mais realista. Deu muita saudade do meu pai, mas as lembranças aqueceram o meu coração.

A capa é muito fofinha e tirando algumas questões de formatação do texto (diálogo entre os personagens), eu adorei tudinho. E também não foi nada que tenha atrapalhado. Só causou uma leve estranheza porque to acostumada com um outro padrão e nem sei se era o meu Kindle.

Enfim, espero que seja a primeira história de muitas da Laura. Aliás, me inspirou para escrever mais e mais. ♥

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo. Está disponível aqui.
E Feliz Natal atrasado, pessoal. :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: TBT Pipoca – Esqueceram de Mim
Fan Page ♥ Instagram  


7
24.12.2020
* PJ Leu: Conto – Contrato de Natal! ♥

Ei, Gente! :) Feliz véspera de Natal para todo mundo yay! E para entrar ainda mais no clima, separei uma dica literária: Contrato de Natal, da Renata Lustosa. Um conto de chick-lit natalino perfeito. Vamos lá? Boa leitura! ♥

Conto: Contrato de Natal | Autora: Renata Lustosa
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros

Sinopse: Emília Fontenele não quer seguir o padrão imposto pela sociedade de que precisa ser uma garota comprometida. Afinal, já está quase na casa dos trinta. Mas isso não significa que a sua família indelicada tem de falar pra ela desistir de uma vez de arrumar um namorado. Que abuso!

Para dar uma lição nos seus familiares, decide pedir ajudar para o amigo do trabalho, que topa ser seu “namorado” no dia do Natal. Porém, quem aprende e descobre coisas além do que imaginava é ela mesmo.

Opinião da Pequena: Quando a Rê me convidou para ler o novo conto dela, não pensei duas vezes. Todas as histórias que ela escreve vão além de um simples chick-lit. E esse têm um especial: é de Natal. ^^

A premissa é bem clichê. Mas sabe aquele clichê que aquece o coração? Então! Personagens carismáticos, protagonista gente como a gente e elementos surpresas que fazem a diferença, até mesmo quando a gente já imagina o final.

E dessa vez, o tema abordado é a clássica imposição que a sociedade coloca na mulher, de que para ser feliz precisa ser comprometida. Em contrapartida, não para por aí. Como essa questão já tá tão enraizada, a própria Emília se cobra. E leva todos os discursos com desconfiança.

Amei como tudo foi amarradinho, ri muito e percebi como a protagonista cresceu, mesmo com poucas páginas. Fiquei apaixonada pela sua família e, claro, pelo Theo. Adorei o desfecho, algumas sacadas e o arquivo final que o leitor encontra na última página contém a melhor planilha. E mais uma vez: o único defeito é que a história acaba muito rápido hahaha. E confesso que imaginava uma capa mais natalina, entretanto….

O tema é de Natal, porém, acredito que seja um conto bem atemporal. Já que trata de assuntos distintos, mesmo com os clássicos “a tia dos namoradinhos” e tal. E além do tema central que contei anteriormente, aprendi que tudo está na forma como interpretamos. Às vezes, a gente fica tão focada em tal coisa, que não entende a real intenção de uma conversa. Ou de borboletas no estômago. Enfim, recomendo. O melhor contrato que já li.

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica (clica aqui para baixar).

Beijos, Carol.

Post Antigo: Os delírios de Natal de Becky Bloom
Fan Page ♥  Instagram


7
21.12.2020
* PJ Leu: Como falar romance em francês? ♥

Ei, Gente! :) E o PJ Leu da vez é: Como falar romance em francês, da Aimee Oliveira (autora brasileira). Um romance leve, teen e que faz a gente querer aprender a língua. Sem mais delongas, vamos lá? Boa leitura! ♥

Livro: Como falar romance em francês | Autora: Aimee Oliveira | Editora: Increasy
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 4 livros

Sinopse: Sabrina tinha o sonho de aprender francês no curso intensivo desejado. Conseguiu e precisava manter a média para manter a bolsa que tinha. Alberto, passou para um programa de estudos na França sem ter a mínima ideia de como falar o idioma.

Os dois, se conhecem na escola, que a propósito não dá nem tempo de respirar quase… Mas e se apaixonar? Será que dá? Nesse romance, o leitor não só aprende falar em francês (algumas palavras hahaha), como percebe que a vida dá umas reviravoltas, entre perguntas confusas, doces franceses e por aí vai.

Opinião da Pequena: Já falei por aqui que se tem romance e França na mesma história, é meio caminho andado para eu suspirar e amar o livro, né? E eu achei bem fofo o conteúdo, além do título e da ilustra da capa linda!

A escrita da autora é bem leve e divertida. Adorei o “blú-blú-blú” e a palavra “pachorra“, que Dona Sol usa hahaha. Aliás, a mãe da Sabrina lembrou uma tia minha. A protagonista é meio esquentada, mas segue firme nos propósitos e ajuda mais do que imagina! Alberto (ou Dagalberto hahaha) é fofo e apaixonante. Me identifiquei com ele na hora de aprender outra língua. Porque eu fico perdidinha no curso de inglês também hahaha.

Crédito da Imagem: Amazon

A premissa é bem boa e apesar de eu não ter devorado, como imaginei, achei a leitura perfeita para quem quer passar o tempo de boa, lendo um bom livro. Gostei das lições, de como aproveitar o momento e que não é porque um romance não deu certo, que o outro vai dar errado. Cada pessoa é diferente, por mais que as circunstâncias pareçam iguais.

Os pais do nosso protagonista são bem incríveis e adorei o desfecho deles. Breno e Bruno são hilários, mas às vezes, ficava confusa para saber quem falou o que hahaha. Amei a parte das receitas e vou ter a “pachorra” de tentar, quem sabe, me arriscar no macaron hahaha. Destaque para cada capítulo ensinando uma palavra em francês e para a professora deles! ;-)

***

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! No mais, podem opinar à vontade! Ah! E o livro está disponível na Amazon e no Kindle Unlimited.

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Romance Concreto
Fan Page ♥ Instagram  


4

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021