07.04.2016

e8fa6900-9f16-48a8-9216-49706a1f2886Por Teca Machado ;-)

Essa é uma história de terror envolvendo uma barata. Se você não tem estômago para isso, não leia.

MUAHAHAHAHA (Isso é uma risada maléfica, caso vocês não saibam)

Lá estava eu, toda feliz e saltitante no meu ritual pré-dormir. Tomei banho, escovei os dentes, lavei o rosto, passei creme para cuidar da pele, coloquei aquele pijaminha macio, liguei o abajur, apaguei a luz, peguei meu livro e me deitei com o ar-condicionado gelando.

Ah, delícia!

Mal sabia eu que o horror em breve começaria.

Como estava só com o abajur ligado, o quarto estava um pouco na penumbra. Pelo canto dos olhos senti um movimento no teto. Olhei para cima e não vi nada. Dei de ombros e continuei a leitura. Quando isso aconteceu pela segunda vez, virei a cabeça para cima e o que vejo?

Uma baratona monstra voando.

Não satisfeita em estar só voando no teto do MEU quarto, quando percebeu que eu tinha notado a sua presença, ela deu um voo rasante em minha direção. Não tive tempo de desviar e ela grudou no meu cabelo.

A DESGRAÇADA GRUDOU NO MEU CABELO!

8b0dfa85-106f-4fc2-b17e-64d7569ec633

Eu não mato baratas. Tenho nojo de matar com chinelo e tenho alergia aos venenos de borrifar. Então eu sempre chamo alguém para fazer o trabalho sujo para mim. Mas dessa vez eu fiquei TÃO indignada com a ousadia da barata de grudar no meu cabelo, que minha fúria apareceu. Depois de bater no meu cabelo até que ela saísse dos meus fios, sai correndo gritando:

AGORA O NEGÓCIO FICOU PESSOAL! EU VOU MATAR VOCÊ, SUA CRIATURA DOS ESGOTOS!

E comecei uma guerra no quarto para trucidar a barata, jogando vários chinelos onde quer que ela pousasse ou voasse.

O escândalo que eu fiz foi tanto que o meu pai saiu do quarto dele desesperado para saber o que tinha acontecido.

– Pai! A barata grudou no meu cabeloooooooooooooooo!

– Só isso? Eu achei que tinha entrado um bandido aqui ou algo assim.

– Só isso? Só isso? Pai, você não está entendendo, ela GRUDOU no meu cabelo. Você sabe o  quanto isso é horrível?

– Você pelo menos matou ela?

– Siiiiiiim! – Apontei para os seus restos mortais nojentos e esverdeados espatifados no canto da parede e no meu chinelo. – Agora você pode limpar essa meleca para mim?

***

É, gente, viram que história de terror? Barata abusada essa, né? Até hoje não me recuperei desse golpe, hahaha.

O Projeto Drama Queen é uma parceria entre os blogs Casos, Acasos e Livros e Pequena Jornalista de todas as quintas-feiras com listas, histórias e relatos de dramas comuns (ou nem tão comuns assim) do dia a dia. É uma forma de rir e deixar a vida mais leve. Mande seu depoimento para a gente também.

Teca Machado.

P.S: Quem ainda não respondeu a pesquisa de público do PJ, clique aqui. Juro que não é demorada! Quem já respondeu, muito obrigada!! ;-) 

Fan Page ♥  Instagram 

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 Comentários