03.09.2015

Por Carol Daixum ♥

– Mãe, minha água termal acabou. E agora?
– Uau, que problemão! 
– Mãe, a parada é séria e você fica ironizando?
– Desculpa, não está mais aqui quem falou. 
– E agora, mãe? Acredita que uma água termal aqui no Brasil está mais “barata” do que lá fora?
– Bem-vinda ao mundo real.
– Odeio essa crise, com todas as minhas forças! Meu momento eu com meu anterior foi por água abaixo. Que mal eu fiz, hein? Dou lucro para esse país, poxa! Agora estou aqui em pleno BRT no calor e nada de produtinho para refrescar. Muita sacanagem isso!
Filha, parou né? Estamos só esperando o seu pai. 
– Detalhes, mãe. Sério, por que vocês não me mandaram para uma faculdade lá fora, hein? Em Londres? Nessa hora você poderia estar tomando chazinho com a tia Beth. E eu lá escolhendo o nome do priminho do Baby George com Harry e trocando figurinhas com a minha melhor amiga Kate. Deu mole, mãe!
– Filha, imaginação fértil, hein? 
– Imaginação não. Sonho que você jogou fora.  Sem família real, sem água termal… Ò vida!
– Já falei que isso de água termal é frescura e Harry deve ter bafo!  
– PAI!!!! Ainda bem que você chegou! Não aguentava mais esse BRT.
– Minha dramática cheia de frescuras! 
– Pai, que absurdoooo! Essa frescura hidrata a pele da sua filhinha. Agora por causa da crise, o que vai acontecer? Adeus pele de bebê. Adeus conquistar Harry! A economia só ferra com a minha vida! Por que, hein? – faço um bico gigante e cruzo os braços. Vida cruel! 

Meu pai e minha mãe trocam olhares e sinto que lá vem sermão. Às vezes eles levam meus dramas muito a sério. Respira, gente! Ando mais rápido para alcançá-los. Chegamos em casa, vou direto para o meu quarto, meu pai vem logo atrás e surpresa: uma caixa e tcharan: uma mini água termal. Sabem como é: enxugando custos. E dentro da caixa, um bilhete: que essa água te leve até o seu Harry. Com amor, papai. ♥

– Pai, não acredito! Mas e a crise? Não quero falir você e a mamãe!
– Quando você tiver morando com a família real, paga com juros, ok?
– Combinado…. Ai pai, você vai ter coragem de cobrar a sua filha??? Sua única filha???
Meu pai me dá uma piscadela, fecha a porta. Vou para a minha cama e, finalmente,  espirro minha água termal na minha cara. Ai, a vida é boa de novo! ;-)

***

Sou apaixonada por água termal e a crise está no topo da minha lista de coisas que irritam no momento. Mas a história de hoje é totalmente fruto da minha imaginação. Com algumas semelhanças, claro. ;-) E como a situação econômica está afetando suas frescurices? Conta aí, gente! Aqui pode ser dramática sem moderação.

Lembrando que o Projeto Drama Queen é uma parceria entre o Pequena Jornalista e o blog Casos, Acasos e Livros. Toda quinta, um draminha! Quer mandar o seu relato para a gente? Anota o e-mail: projetodramaqueen@gmail.com. E não esqueçam de curtir a nossa Fan Page. ;-)

Beijos,
Carol.

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 Comentários