21.08.2015

Por Carol Daixum ♥

Eu amo dormir. AMO com letras garrafais. Mas como na vida de uma drama queen sempre tem um “porém”: eu odeio ter sonhos. Prefiro mil vezes pesadelos. Entendem? Loucura, eu sei. Mas vamos refletir: você dorme, tem um pesadelo, acorda com falta de ar, mas respira calmamente e pensa “foi só um pesadelo”. Ufa! Diferente de: você tá lá encalhadona, louca pelo Benjamin da novela, ai vai dormir. O que acontece? Você fica no maior love com o próprio. Com o HOMEM DA SUA VIDA. O CARA QUE VAI TE ESPERAR NO ALTAR. Ai justamente na melhor parte (acho que ele ia pedir minha mão) sinto um beijo quente na minha cara. Abro os olhos meio sonolenta, pensando: Onde estou? Cadê o Ben? Cadê o parque? Cadê o ursinho que ele ganhou na máquina? Cadê o pedido? De novo a lambida… Ai meu cachorro! Auau, amo você. Mas quero beijo do Ben! 😕

Eu odeio sonhos lindos! Ainda mais com um cara que nem sabe da existência do fio branco do meu cabelo. Quer me ver de mau humor? Me dá um sonhos desses. Agora pesadelo: uma maravilha. Você acorda agradecendo pela vida incrível que você tem. 😍 Conseguem entender? Calma, ainda vou convencer vocês! Já a minha mãe: acha que sonhos bons são premonições do bem. Que não significa que você vá casar com o ator gatinho, mas com um melhor ainda. Eu até achei bonitinho o conselho dela, mas na prática eu só consigo sentir raiva da minha vida depois de um sonho lindo e um choque de realidade depois. SACANAGEM!

unnamed
Então, se você apoia os pesadelos, dá um abraço aqui. Eu amo sonhar, mas acordada. Muito mais digno, não fere meu coraçãozinho. À noite só aceito duas opções: não lembrar nadinha quando eu acordar ou pesadelo para dar aquele alívio na hora de levantar da cama. Loucura? Imagina, gente! Vão dizer que esse draminha básico do dia não faz todo sentido, hein? Reflitam! ;)

****
Só para lembrar: todos os textos do Projeto Drama Queen (uma parceria entre o PJ e o blog Casos, Acasos e Livros) têm uma dose extra de exagero. Porém… Acho a teoria válida do post. Sonho só se for real no dia seguinte, se não… Manda um Freddy Krueger, que vou acordar feliz da vida. Claro, com um certo pânico, mas nem tudo é perfeito, né? 😁

Para terminar: tem uma história mega dramática e quer desabafar? Manda o seu relato para a gente: projetodramaqueen@gmail.com. E não esqueçam de curtir a nossa Fan Page.

Beijos e bons sonhos (ou pesadelos 😂),
Carol.

Já está participando do sorteio de aniversário do blog? Vale um livro e algumas surpresinhas. Clique aqui e participe! ♥

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

7 Comentários

  • Nossa, eu REALMENTE nunca tinha pensado por esse lado hahahahahhaa
    Agora fiquei com dó das vezes que rezei pra não ter pesadelos
    Pior que sinceramente, prefiro não ter sonho nenhum hehehe

  • kkkkk a sensação de sair de um pesadelo é muito boa e de fato quando temos sonhos bons e depois que acordamos fica aquela sensação chata de que nossa vida é monótona, totalmente sem graça uhauahuhs, mas enfim ela pelo menos acorda com a lambida do cachorro e eu? Acordo abraçada com o travesseiro hahaha, mas fazer o que?! Só nos resta tentar fazer esses sonhos bons se tornarem realidade.

    Amei post, bem como amo o DQ ^^

    Beijão Carol :)

  • Eu amei esse ponto de vista! Sabe que quando tenho pesadelos eu sempre acordo inspirada pra escrever histórias, ou até quem sabe, um livro. Mas sonhos são muito nada a ver e deixam a gente iludida, realmente.
    Tinha uma época da vida que eu tinha pesadelos quase todas as noites, mas vacilei de não anotar cada história louca e interessante :/


    Beijos
    Brilho de Aluguel