18.02.2019
* Para assistir: Green Book – O Guia! ♥

Ei, Gente! :) No próximo domingo, dia 24, vai ter Oscar. Muito além do red carpet, amo também torcer pelos meus filmes preferidos, atores e tal. Aliás, no post do dia vou falar sobre uma das minhas histórias favoritas para ganhar uma das principais categorias (melhor filme) da noite: Green Book – O Guia. Vamos lá? Pega a pipoca, que a resenha já vai começar. 

0693677.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar, aquele clássico resuminho do que se trata o filme. A década é de 60, onde o racismo e a desigualdade são bem pesados nos EUA. Tony Lip vive em NY com a esposa e seus filhos, trabalha em uma discoteca chamada Copacabana, que acaba fechando as portas. Porém, ele não pode se dar o luxo de parar de trabalhar e precisa arrumar o quanto antes outro. Até que vai para uma entrevista de emprego, onde ele tem de ser motorista de um conceituado pianista, Don Shirley, durante a sua turnê pelo sul dos Estados Unidos. Inicialmente, há um choque, por conta da cor e vivência de ambos, mas logo essa relação se transforma, ao longo da viagem, em uma das mais belas amizades que já vi nas telonas.

1171710.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Minha opinião: já assisti alguns filmes que estão concorrendo ao Oscar, mas esse é o meu favorito da vida! Apesar da temática ser bem pesada, tudo foi conduzido de uma forma leve, na medida do possível. Claro, têm cenas pesadas, que chocam e cortam o nosso coração. Mas há partes que nos fazem lembrar o lado bom da vida e chorar de tanto rir. Aliás, entendo que histórias com temas sobre racismo e desigualdade têm de dar um choque de realidade em todos, mas talvez se a maioria seguisse essa linha do “Green Book”, acho que as lições seriam mais certeiras. A gente sairia da sala de cinema com o coração mais leve, entretanto, pensando o que pode ser feito no dia a dia para mudar o que não está correto.

No começo, a gente vê que o Tony é bem racista e até tem dúvida se ele vai aceitar o trabalho… Afinal, naquela época era meio que inconcebível para a sociedade, um homem branco servir a um homem negro e não o contrário. Mas mesmo com todo preconceito, ele vai. Claro, por conta do dinheiro, mas vai. E ao longo das cenas, o nosso pianista, consegue fazer pequenas mudanças em prol do Tony! Mas olha gente, não é só o Dom Shirley que ensina não. O oposto é nítido. Daí nasce uma amizade verdadeira e transformadora. Ah! Algumas cenas merecem destaque, como a do Dom Shirley comendo frango e jogando o osso pela janela. É hilária, gente! E o que falar das cartas para a mulher do Tony? M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A-S! Mas têm umas que dão um nó na garganta, como a do bar e a do desabafo na chuva! Mas todas, desde as engraçadas até as sérias, estão repletas de ensinamentos.

1073644.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito das Imagens: Adoro Cinema

No mais, o final é simples e emocionante! Por mais pessoas como Tony e Dom Shirley, que têm vivências diferentes, mas que estão abertos às mudanças, por incrível que pareça. Enfim, obrigada atores e a todos os envolvidos! Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? MEGA RECOMENDO E, por favor, pessoal do Oscar, não decepciona. ;p

Beijos, Carol.

Post Antigo: Nasce uma estrela

Fan Page ♥  Instagram


1
11.02.2019
* Para assistir: Uma nova chance! ♥

Ei, Gente! :) Na última 6ª feira, assisti um dos melhores filmes desse ano e que entrou para a minha listinha de favoritos: Uma nova chance, com a Jennifer LopezMilo Ventimiglia (meu eterno crush) e Vanessa Hudgens. É uma história leve e que superou as minhas expectativas, que eram altas. Vamos lá? Bom post! 

0600836.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar, um resuminho sobre a história: Maya trabalha em um supermercado e está bastante insatisfeita com essa ocupação. Afinal, nunca é reconhecida pelos que podem dar outras oportunidades dentro da empresa. Porém, nada acontece por acaso. Com pequenas alterações em seu currículo e redes sociais, feitas pelo filho de sua amiga, ela consegue um trabalho de peso e com surpresas que mexem com o seu passado e para sempre com o seu futuro! Uma oportunidade de se reinventar, não apenas profissionalmente como na vida pessoal também.

SECOND ACT

SECOND ACT

É um filme leve, divertido e com surpresas que ficamos de queixo caído. Já imaginava que ia mexer comigo, mas não tanto. Prende do início ao fim, com sacadas maravilhosas e personagens que acrescentam muito no decorrer da história. Nossa protagonista é uma mulher forte, mas que por muito tempo deixou o medo impedir bons frutos na sua vida, por conta de algumas atitudes do passado. É uma prova viva que nunca é tarde para amadurecer e que sempre temos chances para crescer. É talentosa e repleta de pessoas queridas. Inclusive nesse novo trabalho! Tem aqueles que a 1ª impressão não é a que fica e outros personagens que a gente fica “tira esse cara daí”. Amei o Trey e o filho mais novo da amiga! O veterinário rende ótimas risadas e o grupo de amigas do supermercado também. Zoe surpreende e seu pai mais ainda! E a dupla de ajudantes do novo job? M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O-S! Dei alguns pitacos no começo e acertei em cheio. Mas mesmo assim, não foi de um jeito clichezão, sabe? A história é muito bem construída e achei bem pé no chão, mas com aquela floreada necessária.

SECOND ACT

SECOND ACTCrédito das imagens: Adoro Cinema 

E, claro, me ensinou muito, como: nossos erros não nos limitam, mas os nossos medos sim! E que os únicos que podem impedir a nossa felicidade, somos nós mesmos. Aliás, prestem atenção na carta da Maya para uma personagem incrível no filme. É um tapa bom na nossa cara. Ah! Tem uma pitada emocionante de  romance também. Principalmente, no final. Milo (Trey) continua meu crush! hahaha =) Por fim, palmas para a trilha sonora.

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Mega recomendo! 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Como treinar o seu dragão 3

Fan Page ♥  Instagram


4
22.01.2019
* Para Assistir: Como treinar o seu dragão 3! ♥

Ei, Gente! E hoje tem mais uma dica de filme: Como treinar o seu dragão 3 Parece mais uma história bobinha, mas promete boas risadas e lições, tanto para as crianças quanto para os adultos. Enfim, vamos lá? Pega a pipoca, que a sessão “resenha” vai começar. Bom post! :)

3758860.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar, o de sempre, um resuminho da história para vocês! ;-) Na parte 3, Soluço tem um grande sonho de encontrar um lar, onde os dragões possam viver em paz. Porém, o perigo começa a rondar a sociedade viking em que vive, pois o vilão Grimmel aparece para acabar com a liberdade deles. E adivinhem quem é a principal vítima dele? Banguela! Então, já dá para imaginar que não vai ser tão fácil assim. Mas para saber como acaba, é só assistir essa história que conta com personagens incríveis e que nos ensinam muito!

Bom, o que eu achei? Eu não assisti ao filme 1 e 2, mas mesmo assim deu para acompanhar a história, sem ficar boiando. Se perdi algo, nem reparei, sabem? E depois tirei algumas dúvidas com o meu namorado! E eu adorei! É aquele cineminha para você rir, se distrair e sair leve da sala. É tudo bem amarradinho e assistir na versão 3D, acredito que tenha feito toda a diferença. E olha que eu não ligo muito para isso! Dá vontade de morar dentro da história. O Banguela é muito comédia e leal. Mesma coisa para o Soluço, que amadureceu bastante no decorrer da história. Ah! A Fúria da Luz é fofa, mas confesso que achei bonita, mas desconfiei no começo dela. E palmas para a cena do Banguela tentando conquistá-la, aos comandos do Soluço. Foi a minha parte preferida!

Adorei a Astrid! E acho que ela e o Soluço formam um lindo casal. Ela é bem girl power e uma personagem que inspira e que coloca a gente para cima. Inclusive, o Banguela, justamente no momento que ele mais precisou. Os irmãos que andam no mesmo dragão são bem divertidos e todo o povo de viking! E um dos cenários novos é encantador! O vilão é bem argh e cumpre direitinho o papel dele, deixando a gente com raiva, na medida certa. O final, dependendo do seu olhar, pode ser meio triste. Despedidas nunca são incríveis, né? Mas, às vezes, são necessárias! Meio que tem a ver com aquela história, os pais têm que criar o filho para o mundo… Acho que foi a lição mais bacana que tirei do filme.

3242663.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

3258288.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito das Imagens: Adoro Cinema 

No mais, amei a cena final. Foi a minha segunda preferida e um dos reencontros mais fofos e de arrancar suspiros. Queria que dragões existissem!! Ainda bem que tenho a minha Jeanninha hahaha. Ah! Destaque para a música final. Anotem o nome dela: Together From Afar (Jónsi).

Quem assistiu, conta o que achou. Ainda não? Recomendo! ;-)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Wifi Ralph

Fan Page ♥  Instagram


1
09.01.2019
* Para assistir: Wifi Ralph! ♥

Ei, Gente! :) E a primeira sessão pipoca do ano começou com o pé direito. Assisti Wifi Ralph – Quebrando a internet, a continuação do Detona Ralph, da Disney. Se eu amei? Muito mais do que o primeiro!  Então, vamos lá saber a minha opinião sobre esse filme, sem spoiler? ;-)

4244487.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar, o resuminho da história: Ralph, o clássico vilão dos videogames, e Vanellope, sua melhor amiga destemida, iniciam mais uma aventura. Após a vitória no Fliperama, que rolou no 1º filme (Detona Ralph), essa dupla viaja para a world wide be, que nada mais é do que universo expansivo e desconhecido da internet. A missão? Achar uma peça reserva para salvar o videogame Corrida Doce, que a Vanellope faz parte. Porém, não vai ser tão fácil assim. Mas por lá aprendem lições valiosas sobre a própria internet e, claro, a verdadeira amizade! ;-)

2874171.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Acreditam que eu ainda não tinha visto o primeiro filme? Daí, como o meu namorado queria assistir de qualquer jeito o segundo, colocou para mim. Isso ajudou eu não ficar boiando no cine! Gostei da primeira história, mas essa de agora é MIL VEZES MELHOR. Acho que por falar de assuntos mais atuais, a gente acaba se envolvendo mais. Bom, pelo menos foi o que aconteceu comigo. :)

Amei como a história foi conduzida e achei uma crítica bem sutil e leve de como usamos a internet. Infelizmente, nem tudo são flores, como comentários maldosos, que não tem necessidade. Mas também mostra o lado positivo. Por exemplo? Com a ajuda Buzzztube, uma rede que dita tendências, é possível o Ralph salvar o futuro da sua melhor amiga, a Vanellope. Aliás, obrigada Disney por aumentar a minha listinha de princesas favoritas. Sim, Vanellope é uma verdadeira princesa. Bom, de acordo com as próprias, então, quem sou eu para discordar! ;-) Aliás, a cena do encontro de todas é a melhor de todo o filme! A gente acaba vendo um lado mais “vida real” delas, sabe? Mas com um toque Disney, claro. Só senti falta da Alice, mas tudo bem hahaha.

Ralph Breaks the Internet: Wreck It Ralph 2

No mais, a gente se identifica bastante com alguns cenários, bem conhecidos por aqui. Nem que sejam apenas com aqueles testes que a internet oferece! A gente sabe que é tudo bobeira, mas quem liga, né? E posso destacar outros personagens fofos? Primeiro, a Yess! Maravilhosa e bem diva! No comecinho antipática, mas depois fica tudo bem. ;-) Também adorei o sabe tudo (acho que é esse o nome) e prometo que eu sempre vou pedir “por favor” e agradecer depois de terminar uma pesquisa. E o Ralph também não deixa a desejar. Ele é o vilão mais miolo mole do mundo e fofo!

Ah! Outra coisa bem importante do filme: a amizade dos dois! Mostra que erros acontecem, mas reconhecê-los e fazer o que é certo para ambos, é a melhor forma de ficar tudo bem. As coisas mudam, mas quando a amizade é real, pode acreditar, ela prevalece! Enfim, Disney, arrasou muito nessa história! Muito bem produzida, pertinente, divertida e que faz a gente sair do cine leve e bem feliz! Aliás, falando nisso, não saiam da sala antes de terminar os créditos. Vale muito a pena, ok? Sem contar que a música final é bem fofinha. Anotem o nome: Zero, do Imagine Dragons. 

Ralph Breaks the Internet: Wreck It Ralph 2

Ralph Breaks the Internet: Wreck It Ralph 2Crédito das imagens: Adoro Cinema 

É isso, pessoal. E namorado, te dedico! Obrigada pela companhia e por ter insistido para eu assistir esse filme maravilhoso! 

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Mega recomendo!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Moana – Um mar de aventuras!

Fan Page ♥  Instagram


3
20.12.2018
* PJ Assistiu: Minha vida em marte! ♥

Ei, Gente! :) Que tal um filme brasileiro para esse fim de ano, hein? Assisti semana passada (pré-estreia): Minha vida em marte, com Mônica Martelli e Paulo Gustavo. Aquela história que lava a alma de tanto rir. Junta os migos, a família ou vá na sua própria companhia e boa sessão

1342547.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar, vou contar um pouquinho do que se trata o filme. Fernanda está casada com Tom e os dois tem uma linda filha, a Joana, de cinco anos. Mas eles estão em uma fase de desgaste, que pode acontecer por conta do convívio de muitos anos e tal. Para superar essa crise, nossa protagonista conta com a ajuda do seu sócio e melhor amigo, o Aníbal. Com um parceiro desses é impossível não superar esse momento, que a propósito fica entre salvar o casamento ou dar um basta.

O que eu achei? Adorei a continuação de “Os homens são de marte e é para lá que eu vou“. Apesar de amar mais o primeiro filme, ri muito no cine e sai da sala com a alma lavada mesmo. Então, se você está querendo uma história leve, engraçada e que faça você horar de tanto gargalhar, é uma ótima pedida! É impossível não se identificar em alguma cena. Quando eles vão para New York e ficam fazendo a conta das compras, me identifiquei e muito. Parece que escreveram aquela cena para mim hahaha.

3548321.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

No mais, têm momentos hilários como a parte do velório, do porquinho e a do “sorry”. Têm horas que dá um aperto no coração! E outras que você nota que nada acontece por acaso. Por mais clichê que pareça, tudo tem um motivo. Viva a fossa, pode viajar, mas saia dela com a ajuda de amigos, como Aníbal. Aliás, que amigo maravilhoso. Se os meus amigos tivessem feito a apresentação no power point de motivos para não sofrer com boys que não foram legais, minha vida teria sido mais fácil. Mas se Deus quiser, não vou precisar mais \o/ hahaha!

A gente também descobre que não tem fórmula mágica para um casamento dá certo. É fazer a sua parte, conversar e torcer que seja para sempre. Mas caso não seja, não vale se arrepender. Mais uma vez: tudo tem um motivo e a vida vai além, por isso também existem os amigos e a família! Que apesar do amor ser diferente, é tão importante quanto. Confesso que o comecinho e o final me prenderam mais. No meio, em algumas partes, parece que o filme perdeu um pouco o ritmo, sabe? Então, meio que dava um cansaço, mas com as sacadas, que não são apelativas (pontinho extra), tudo voltou ao normal. Adorei e recomendo. E os atores principais: que dupla! Queremos mais filmes: sim ou com certeza? ;-)

3085649.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito das imagens: Adoro Cinema

Quanto à estreia, eu vi que era no dia 27, mas em alguns lugares dizem dia 20 e outros dia 25 de dezembro. Só confirmar na cidade de vocês e me contem depois, ok?

Beijo, Carol. 

Para ler: De repente uma família

 Fan Page ♥  Instagram


1

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019