27.11.2023

Ei, Gente! :)

Já contei aqui que uma ótima forma de manter a leitura em dia e conhecer autores brasileiros é baixando contos que encontramos na Amazon, entre outras plataformas literárias. Também é ideal para quando a gente está de ressaca.

Colocando em prática essas dicas, finalizei um conto no fim de semana de uma autora brasileira muito querida, mas que ainda não tinha tido contato com as suas histórias: Amar não é Vintage, da escritora Sheila Mendonça, que está disponível no Kindle Unlimited.

Vamos lá saber o que eu achei? Boa resenha. ♥

Conto: Amar não é Vintage | Autora: Sheila Mendonça | Publicação Independente
Número de Páginas: 56 | Nota: 4 livros
Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Sinopse: Cora é uma adolescente de 17 anos, que namora Dennis de 18. O casal vive em duas realidades bem diferentes. Por conta dos hábitos atípicos, nossa protagonista tem embates diários com a mãe, que não permite que ela seja uma guria da atualidade. Dennis, apaixonado, tenta ajudar seu amor a melhorar o relacionamento com a figura materna. Aliás, uma tragédia em sua própria família pode ser a solução que a sua namorada (e os familiares dela) precisa para entender que a finitude da vida deveria fazer com que as pessoas não se desentendessem tanto. Será que Cora e a mãe vão melhorar a relação? E ela vai conseguir equilibrar hormônios, descobertas, estudo, namoro e a compreensão de que todas as famílias são diferentes, não somente a sua?

Opinião da Pequena: Quando a Sheila me convidou para ler o seu conto, vi uma ótima oportunidade de conhecer a sua escrita, além dos posts que acompanho em seu Insta.

Eu não sei exatamente o que eu imaginava, mas quando vi que a família de Cora, vivia como se fosse na década de 50, logo associei o nome do título à história e pontinho extra. Ai tiveram umas partes que não me prenderam tanto, porém, quando realmente eu entendi o motivo do conto se chamar Amar não é vintage“, ai que me conquistou totalmente.

Aliás, a história tem um ritmo bom, em contrapartida, é quando a mãe de Dennis entra no meio, que tudo fica mais interessante. O que poderia ser uma intromissão sem sentido, fez a diferença! Por mais “Donas Joaquinas” (não sei se está certo a escrita, mas deu para entender hahaha) no mundo, que sem dúvida é a minha personagem favorita. Sr. James também é incrível e a Sra. Audrey irrita um pouco com a mania peculiar dela, em contrapartida, no final, compreendemos algumas de suas atitudes.

Adorei que o pai é que acoberta a Cora (eu gosto do nome e confesso que acho que essa parte é um pouco de implicância dela com a mãe hehehe) e o boy. E nossa ela é mega sincerona com ele, acho que na idade dela ficaria tímida em contar alguns detalhes hahaha. O Dennis é ok, mas confesso que não me conquistou 100%, Só perde para uma personagem bem sem noção que apareceu em certo momento do conto. No mais, destaque para o uso das gírias do dicionário particular do Sul, que foi além do “guria, guri”.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

E, sim, amei o desfecho e através dele comprovei que SÓ a gente pode falar mal da nossa família, mas ninguém ouse xingá-la. Se não, não segurem a gente hehehe. E todas, sem exceção, têm suas peculiaridades. Por mais que pareça ser improvável de alguém barrar a nossa hahaha. E é isso que torna especial o nosso núcleo familiar.

Destaque também para os nomes dos personagens, principalmente da Sra. Audrey. Amei o motivo! Aliás, aqui vai uma pergunta: se você pudesse viver em qualquer outra década e adotar os hábitos nos dias atuais, qual seria a sua escolha? Eu ainda estou pensando na minha, mas acho que seria nos anos 2000 hehehe. ;-)

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo. Aproveita para baixar “Amar não é vintage“, que está disponível no Kindle Unlimited. Conheça também outras histórias publicadas pela Sheila Mendonça (e obrigada por confiar no meu trabalho. Todo sucesso do mundo, você merece!!). A propósito, ela irá publicar em breve um conto de Natal. Depois compartilho com vocês!

Um beijo, Carol.

Post Antigo: PJ Entrevista – Sheila Mendonça
Skoob ♥ Instagram

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentários

  • Queridona do meu coração, estou tão feliz com essa parceria e a oportunidade de você conhecer minha escrita, amei saber os pontos que curtiu, sua percepção de tudo e que gostou da Dona Joaquina, que gostoso saber que a entrada dela na história foi um plus pra você. Pensa que forma difícil de viver assim fora de época? A vida da Cora não foi fácil rsrs Obrigada, amei sua resenha!