07.04.2022

Ei, Gente! :)

Vocês sabiam que hoje é o Dia do Jornalista? E para não deixar passar em branco essa data, resolvi falar de uma minissérie que tem jornalismo no meio: Inventando Anna, disponível na Netflix.

Vamos lá? Boa resenha. ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Para começar, um resuminho do que se trata essa série, que a propósito é baseada em fatos reais.

A jornalista Vivian decide investigar a vida da misteriosa Anna Delvey, uma jovem que ganhou destaque na mídia por aplicar inúmeros golpes em bancos e pessoas ricas. Ela se passa por uma herdeira alemã, mas depois de conseguir um empréstimo altíssimo é descoberta. Sendo assim, acaba sendo presa e processada.

Mas Vivian quer contar como tudo começou e explicar como a “socialite” conseguiu se tornar essa figura da elite de NY, mesmo vindo de uma origem mais humilde. São 9 episódios longos (50 minutos ou mais cada) e que prendem do início ao fim!

O que eu achei? Não conhecia essa história, mas como é com a atriz Anna Chlumsky, a Vada do filme “Meu primeiro amor“, decidi assistir com o boy. Quando eu era criança, mega me inspirava nela e vê-la atuando novamente foi bem legal. ♥

Porém, claro, que é uma série bem tensa. Ainda mais quando a gente reflete e pensa: essa Anna conseguiu o que queria, que era a fama também. E até mesmo quando dá ruim, dá bom de alguma forma. E isso, eu confesso, desanima um pouco. Em contrapartida, vale a pena ficar ligado em pequenos sinais para não bobearmos com as “Annas” e outros golpistas que encontramos no dia a dia.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Eu não sei até que ponto é ficção e vida real… Em alguns episódios cheguei a imaginar se isso aconteceu devido a algum trauma e tal. Entretanto, não é bem assim, de acordo com a adaptação da Netflix. Fora outros personagens que a gente acaba ficando com uma pulguinha atrás da orelha. Dá raiva de muita gente e pena de alguns!

As pessoas poderiam usar tanta esperteza para fins legais, sem passar por cima de ninguém, né? Mas vamos falar de coisa boa, que pensar que muita gente se dá bem dessa forma, dá raiva hehehe. Mudando de assunto…

Uma personagem que me inspirou e me vi em algumas partes foi a jornalista Vivian. Eu até tenho algumas ressalvas, porém, ela batalhou por cada palavra escrita na matéria que produziu. Até mesmo quando ficava na frente de uma tela sem escrever uma letrinha sequer.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Muitos acreditam que é só sentar em frente ao computador que sai na hora. Escrever é uma das coisas que mais amo fazer. Contudo, não é tão fácil. E, muitas vezes, a nossa profissão não é valorizada. Não apenas por pessoas da área, mas quem consome essas matérias. Claro que tem muito profissional que não faz um trabalho legal, porém, a gente não deve generalizar. Enfim, um mini desabafo hahaha.

E ainda bem que no meio do caminho tem uma galera do bem. Por exemplo, os amigos e marido da Vivian foram SENSACIONAIS. Completamente parceiros mesmo! Isso faz tudo valer a pena! ♥

No mais, amei alguns figurinos da Anna (a protagonista) e de outros personagens. A interpretação de cada um merece destaque, principalmente das duas principais (Anna e Vivian). Alguns episódios são enrolação, mas no geral o ritmo é bem bom. E o comecinho de cada parte é bem bolado e até divertido. As cenas vão do passado ao presente, sem ficar maçante. Recomendo!

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! E aproveito para deixar um feliz dia para todos os jornalistas. Informar com leveza (na medida do possível) é uma das coisas que mais aquece o meu coração. E obrigada a quem faz o jornalismo desse jeito também! ♥

Um beijo, Carol.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Post Antigo: PJ Entrevista – Nathalia Fuzaro
Fan Page ♥ Instagram

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 Comentários