09.08.2020

Ei, Gente! :) Meu pai já foi para o céu há alguns anos, então, esse dia a saudade bate bem forte. Mas não poderia deixar esse dia em branco! Não só pelo Beda, mas para agradecer tudo que o meu eterno herói fez para mim.

Meu pai e a Pequena que vos bloga!

Mesmo não presente fisicamente, sei que ele está onde o meu coração está! E isso é um dos aprendizados mais fortes quando a gente perde alguém tão importante. E eu não poderia deixar de falar da minha pãe, que é o meu alicerce e sou grata a papai do céu por tê-la no meu perto sempre. Obrigada por cumprir esse papel tão bem, mãe! Te amo tanto, que nem cabe em mim. Até quando sou estressada hahaha. Minha drama queen favorita! ♥

Minha pãe e a Pequena que vos bloga!

E para homenagear todos os pais, sendo biológicos ou de coração, decidi falar de uma figura literária paterna que eu adoraria conversar muito sobre a vida: Hans Hubermann, pai adotivo da Liesel Meminger, da história “A menina que roubava livros“.

Crédito da Imagem: Pinterest

Não vou dar spoiler, se alguém ainda não leu o livro. Só gostaria de ressaltar que ele é o melhor pai desse mundo literário! Afinal, foi ele que apresentou as palavras a Liesel e ensinou cada letrinha, mesmo com as dificuldades. O coração dele é tão puro e é a prova “viva” de que não é preciso muito para criar da melhor forma uma criança, ainda mais nas condições dela (a Liesel).

Adoraria ler com ele, tomar café e por que não aprender a tocar acordeão? Conversaria sobre a Guerra, o mundo e pediria sábios conselhos em relação a tudo! Daria de presente um livro e um abraço bem forte. ♥

Crédito da Imagem: Pinterest

Agora me contem: qual pai literário vocês adorariam bater um papo sem fim? No mais, desejo Feliz Dia dos Pais a todos que cumprem esse papel direitinho, na medida do possível. Tem o seu pai do lado? Dê um abraço, seja no biológico ou na pessoa que cumpre o seu papel. Tem pãe? Que honra, hein? :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para ler e assistir – A menina que roubava livros!
Fan Page ♥ Instagram  

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

6 Comentários

  • Eu li o livro há alguns anos quando eu ainda estava no ensino médio e realmente ele é um ótimo pai literário. As fotos que você compartilhou são lindas mas confesso que fiquei triste e com vontade de lhe abraçar ao ler sobre o seu pai.. Eu acredito em pós vida, então desejo um feliz dia dos pais ao seu pai e para a sua mãe também, afinal mães também são pais e vice-versa, né? rs A minha mãe mesmo faz papel de pai muita das vezes rs

    Beijos, miga <3

  • OI Carol, eu ainda tenho pai, mas nem pude estar com ele hoje. Apenas por whatsapp. Pelo menos deu para ser em vídeo.
    Com certeza seu pai está onde o seu coração está. Parabéns pela sua mãe também.
    Nossa, esse pai literário que você escolheu é realmente um pai muito interssante. Conversar com ele renderia muitos aprendizados e emoções.
    beijos
    Chris

    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

  • Oi CArol, tudo bem?
    Tenho certeza que seu pai tem muito orgulho de você e sempre está com você.
    O Hans também é um dos meus pais favoritos, você não faz ideia do quanto me emocionei lendo esse livro, na doçura e gentileza com que ele cuidou da Liesel, uma garotinha que não era sua, mas que se tornou sua pela circunstância.
    Amei a postagem, linda de mais, e você era uma fofura.
    Abraços,
    Ava

  • Tierno tu post. Qué bello que lleves a tu padre siempre en el corazón, también que bello post has dedicado a los padres con este gran personaje, eres una linda persona. Saludos desde El Blog de Boris Estebitan.

  • carol

    Lizzie: Obrigada pelo seu comentário. Também acredito que ele esteja de lá sempre comigo! E, sim, ainda bem que temos as nossas mães que cumprem esses dois papeis com muito afinco. E esse livro é perfeito, né? ♥
    Chris: Logo logo tudo vai passar e você encontra seu pai. Mamy agradeceu e acho que a gente tem de marcar um encontro com o Hans hahaha. :)
    Amanda: Muito muito obrigada por esse comentário lindo! Hans é incrível e a Liesel tem muita sorte. Te entendo completamente. Também me senti assim lendo essa história. ♥

  • Eu tenho pãe e tenho uma relação muito boa com ela, graças a Deus. Gostei da escolha do personagem. Às vezes sinto falta do meu pai, pois o perdi muito cedo.

    Bom fim de semana!

    OBS.: O JOVEM JORNALISTA está em quarentena de 22 de julho à 31 de agosto, mas comentarei nos blogs amigos nesse período. Mesmo em quarentena o blog tem dois posts novos. Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia