21.01.2016

9cce22bd-190c-4859-ab5f-034aa93459bc

Se tem uma coisa que eu odeio, simplesmente odeio, é acordar cedo.

Durante muito tempo achei que eu fosse simplesmente preguiçosa, até que como jornalista fiz uma matéria sobre distúrbios do sono e o neurologista me disse que cada corpo tem seu ritmo. Segundo ele, o organismo tem o seu tempo. Alguns são do tipo “dorme cedo, acorda cedo”, outros são “dorme tarde, acorda tarde” e entre isso há os que ficam completamente satisfeitos com quatro horas de sono enquanto outros precisam de mais de dez. Ele me explicou que posso passar a vida toda fazendo o contrário do que o meu corpo quer, mas ele nunca vai se acostumar e ficar feliz. Serei sempre “escrava” do meu organismo.

Então preferi acreditar que sou do tipo “dorme tarde, acorda tarde” e que precisa de muitas e muitas horas de sono por noite. Melhor isso do que pensar que sou preguiçosa, né?

A vida praticamente inteira acordei cedo e sempre, sempre odiei. Não que eu acorde mau humorada ou da pá virada. Eu simplesmente nem tenho forças para mau humor muito cedo. Viro uma espécie de zumbi meio em coma. Meus anos de colégio foram levantando às 6h da manhã, na faculdade às 7h e depois para o trabalho mais ou menos nesse horário também.

Teve uma época em 2014 que eu começava o expediente 7h30, o que já é absurdamente cedo, e morava a uns 50 minutos do escritório. Então, precisava sair de casa umas 6h30 e para conseguir isso precisava acordar 5h30. Pensa numa pessoa que ficava infeliz e indignada?

Agora me pergunta se depois de quase 20 anos levantando antes das 8h eu acostumei acordar cedo? Não. É um drama sem fim!

0c6afd5f-e482-41d9-8021-35ac40a8f0cc

E para piorar a situação arrumei um marido igualzinho, que ama dormir. Nos finais de semana, se deixar a gente acorda sempre muito tarde e perde metade do dia. Estamos tentando criar compromissos sábados e domingos de manhã para levantar pelo menos 9h. Nem tarde, nem cedo.

Essa semana mesmo foi cruel. Meu trabalho voltou das férias coletivas e em Brasília, onde moro, está chovendo tanto, mas tanto, que estou me sentindo em Forks (Fãs de Crepúsculo me entenderão, haha). Todos os dias, de manhã, de tarde e de noite, está aquele clima chuvoso, nublado e friozinho. Me diz cadê o ânimo para acordar e ir para o escritório? Cadê? Tudo o que eu mais desejava era ficar na cama enrolada em lençóis macios sabendo que a chuva está caindo lá fora de modo poético e melancólico…

Mas a vida não é assim, minha querida.

2b6b2edc-eaf8-4f1c-9c29-8b506e7340c6

***

O Projeto Drama Queen, essa parceria entre os blogs Casos, Acasos e Livros e Pequena Jornalista, tem posts todas as quintas-feiras com uma dose de exagero e bom humor sobre os dramas e problemas da vida. Se identificou? Chega mais! Você pode mandar a sua participação especial para a gente. É só entrar em contato pelos comentários que a gente conversa. 

Teca Machado.

Fan Page ♥  Instagram 

carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 Comentários