13.01.2016

Para dar início às entrevistas desse ano, quem topou responder algumas perguntinhas foi a querida Fernanda Mello. Recentemente, a mineira lançou o seu (quarto) livro “Amar é Punk“, publicado pela editora Neutra. A escritora comanda um dos meus perfis preferidos do Instagram e compõe músicas lindas (sabe aquela “só hoje”, do Jota Quest? Então…). Conheci a autora através do seu blog “Coração na Boca” e, desde então, volta e meia dou um clique e me deparo com textos inspiradores. Ela realmente é o tipo de pessoa que tem o dom da escrita. ♥ Enfim, vamos lá? Conta aí, Fê. ;-)

Fernanda Mello - EscritoraPJ Entrevista: Fernanda Mello

1. Quando descobriu que o “seu negócio não era falar e, sim, escrever”?
R: Eu tinha uns 8 anos mais ou menos e ganhei um concurso de redação na escola. Fiquei muito feliz e comecei a dar mais valor à mania que tinha de escrever em caderninhos pela casa.
 
2. Qual é a parte mais doce e amarga de fazer parte desse mundo literário?
R: A parte doce é ver seu texto virar livro e a troca com os leitores, a partir de cada texto. É mágico. A parte amarga é a falta de incentivo do país aos novos artistas.
 
3. Conte um pouco sobre o novo livro “Amar é Punk”.
R: Amar é Punk surgiu a partir de uma crônica digital (a primeira que gravei), que fez muito sucesso no Youtube na época. O tema desmistificava o amor e questionava a paixão enquanto sentimento efêmero e explosivo. O feedback que tive, a partir da publicação dessa crônica, me fez perceber o quanto nós temos ilusões e expectativas referentes ao amor que não condizem com a realidade. Isso gera muito sofrimento, tristeza e desesperança. A partir disso, resolvi escrever sobre o amor, mostrando todos os seus lados: as dores e eventuais sabores, sem o romantismo que ainda ronda a palavra.
 
4. Quais são as maiores coisas (ou pessoas) que te inspiram na hora de escrever?
R: Emoções fortes. Músicas. Experiências (minha ou de outros) que me fazem questionar sobre determinado assunto. Sentir e fazer pensar me inspiram MUITO.
 
5. Se pudesse salvar três livros de um incêndio, quais seriam?
R: Antologia Poética (Vinícius de Moraes), Só garotos (Patti Smith) e Poesia Reunida (Adélia Prado).
Amar é PunkCapa do novo livro.
Crédito da imagem: aqui♥ 
***
Gostaram? Espero que sim! ^^
Muito obrigada pela atenção, Fê. Todo sucesso do mundo para você e obrigada por me inspirar! :)
Assim que eu ler “Amar é Punk”, conto um pouco para vocês! Quem quiser comprar é só clicar aqui.
Beijocas, Carol. 
carol

leia também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 Comentários