08.12.2014
* PJ Entrevista: Autora Leila Rego! ♥
Oi, Gente! 
Dessa vez, o PJ entrevistou a Leila Rego, autora de quatro livros (e um conto), entre eles, A Segunda Vez Que Eu Te Amei e Amigas Imperfeitas. Ela contou um pouco sobre como entrou nesse mundo dos livros, deu dica infalível para quem tem vontade de ser escritora e adiantou que em 2014 vem nova história por aí. Vamos lá? ;-)
PJ Entrevista: Leila Rego

1. Leila, você já publicou quatro livros. Com o tempo, todo o processo fica mais fácil ou mais difícil? Conte um pouquinho. ;-)
R: Tenho 4 livros publicados e um conto, que foi publicado na antologia Crisálida (aliás, essa coleção é gratuita e está disponível para leitura na plataforma Widbook). Eu considero cada processo de escrita, desenvolvimento e publicação como se fosse o primeiro. São emoções diferentes, porém como o mesmo frio na barriga. Claro, com o passar do tempo vamos adquirindo experiência, e os erros cometidos no passado vão sendo superados. Mas é sempre um novo desafio. 
2. Tem algum novo livro vindo por aí? Se sim, pode adiantar um pouquinho para a gente? 
R: Sim, ano que vem vai sair livro novo. Ainda não posso abrir a história, mas espero que os leitores possam curtir esse meu novo trabalho. 

3. Você sempre quis ser escritora? O que te motivou (e motiva) a escrever? 
R: Nunca tive esse sonho. A escrita aconteceu em minha vida de uma forma muito despretensiosa e sou muito feliz por tê-la descoberto. Já não trabalhava mais com Turismo e, por força das circunstâncias, eu acabei no mundo corporativo trabalhando no departamento de RH de grandes empresas. Entretanto, o ambiente de pressão, estresse, competição e comportamentos por vezes questionáveis, me fizeram questionar se eu pertencia àquele “mundo”. Naquele tempo, eu escrevia diversas histórias, mas como hobby mesmo, para desanuviar a mente. Em uma dessas histórias, nasceu a personagem Mariana, protagonista da comédia romântica Pobre Não Tem Sorte – meu primeiro livro publicado. Gostei tanto da Mariana que criei um ambiente para ela, depois um enredo e outras personagens foram surgindo. Eu tinha tanto prazer ao escrever sobre ela, e tão responsável em fazê-la crescer e amadurecer enquanto ser humano, que me sentia sua mãe. E como toda boa mãe, não poderia abandoná-la no meio do livro. Dessa forma, natural, me tornei escritora. 

4. Qual é a tarefa mais difícil da vida de uma escritora? E a mais emocionante? 
R: A mais emocionante, com certeza, é quando recebo o retorno dos leitores. Saber que eu emocionei alguém com minhas histórias ou personagens é muito gratificante. A mais difícil, como em toda profissão, aqui também tem seus desafios e barreiras. Porém, quando se quer realizar algo, não há nada que possa ser vencido e superado. 

5. Para quem deseja seguir esse caminho, tem alguma dica infalível? 
R: Tudo que fazemos tem que ser feito por e com amor (sei o quanto isso é difícil). Escrevam por amor, ou não o façam. Cheguem com tudo, não desistam na primeira dificuldade ou no primeiro não de uma editora e acredite sempre em seu sonho. 

6. Se tivesse que salvar três livros da sua estante, quais seriam os escolhidos? 
R: Ah, que maldade! Se a estante estivesse pegando fogo pegaria o que desse ou o que coubesse nos braços. Orgulho e Preconceito seria um deles. Meu Pé de Laranja Lima e Pollyana. Ah, e todos os meus de receita. Amo cozinhar! 

** 

Gostaram? Podem opinar à vontade! Eu adorei. Muito obrigada Leila! Os quatro livros estão na minha listinha para o próximo ano, principalmente, os dois da série “Pobre Não Tem Sorte”. Quem quiser saber mais um pouquinho sobre a Leila e mais informações sobre os livros, é só clicar aqui. O site dela é a coisa mais linda! Louca pelas canecas da lojinha dela também. 
Quer sugerir algum autor para essa seção do blog? Fique à vontade! Sugestões sempre são bem-vindas! ;-)
Um beijo, 
Carol. 
P.S: Crédito das fotos: Site da Leila / Crédito da montagem: Pequena Jornalisra

12

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018