20.10.2014
* PJ Entrevista:Artista Plástica Melinda Garcia! ♥
Essa semana, a artista plástica Melinda Garcia lança a terceira edição do seu livro Holomovimento – Espelho D’Alma. A obra é um compilado de estudos sobre arte, ciência e religião. O surrealismo e o misticismo na obra de Salvador Dalí recebem o olhar meticuloso da autora. E como o PJ procura atender todos os “gostos” literários, resolvi entrevistar a Melinda. Vamos lá? ;-)

Entrevista: Artista Plástica Melinda Garcia

1. Como surgiu o interesse de escrever um livro que mistura arte, ciência, religião e física moderna? 

R: Estes assuntos sempre me interessam muito, e muito antes de assumir a necessidade de escrever sobre Salvador Dalí e sobre arte, e sobre o meu trabalho. 
2. Na sua opinião, o que o livro pode acrescentar na vida do leitor? 
R: Como o livro se baseia e usa como pano de fundo as pinturas de S. Dalí (embora trate também de alguns outros artistas de peso), pois Dalí pintava os próprios sonhos, nesta análise podemos estudar o inconsciente, como se dá a lapidação da nossa esfera psíquica, da nossa alma rumo à iluminação, o que vale dizer à vida eterna. Sua obra nos mostra que há um sentido para a vida e para a alma humana. 
3. Além da capa, o que vamos encontrar de novo nesta terceira edição? 
R: Esta é a segunda edição em papel (afora uma terceira em e-book), trouxe o Misticismo de Salvador Dalí, pouco explorado e divulgado, para primeiro plano e no local onde ele passa por Cristo, pela experiência de Luz, deixando cair por terra o ceticismos, a fragmentação. Nisto aproveito para demonstrar Cristo como sendo o primeiro cientista a dar provas de aniquilamento, de viajar e de fundamentar um novo tempo. 
4. Falando nisso, conte um pouco sobre os detalhes da capa que você criou. Qual foi a maior inspiração? 
R: Inspirei-me no episódio bíblico da Transfiguração de Cristo, e na segunda capa em Gala de las esferas da pintura de Dalí. Faço um retrato meu em estilo pop, rodeada de fótons e quantas de luz.

5. Salvador Dalí serviu como pano de fundo para você escrever esta obra. Conte um pouco sobre o motivo dessa escolha. 
R: Porque S. Dalí pintou os próprios sonhos e daí eu pude, ou consegui, “psicografar” por assim dizer, o seu psiquismo. Nenhum outro artista no panorama universal das artes, produziu como ele, fidedignamente, os próprios sonhos.

6. Podemos dizer que Salvador Dalí é uma inspiração para o seu trabalho, tanto como escritora, escultora e pintora? Conte um pouco. 
R: Não. Dalí não me inspira como estilo pictórico, o meu fazer artístico não tem relação com Dalí, mas posso dizer que a arte nos conduziu pelos mesmos caminhos, similares, de lapidação mental e espiritual.

7. Geralmente na última pergunta, eu peço para a autora escolher três livros para salvar de um incêndio. Mas dessa vez, eu vou fazer diferente. Se você tivesse que escolher entre as três áreas, qual seria a sua escolha? Por quê? 
R: A escultura é a minha paixão. Sou basicamente escultora. Aos 7 anos de idade tive a primeira passagem por uma escola de arte e experimentei a magia de modelar, o barro. Vi nisto uma graça recebida, um dom que eu abracei com paixão e sempre cuidei. Uma imposição da alma. Enfim, eu me tornei o barro que a arte ajudou a remodelar.

**

Muito obrigada, Melinda! Sucesso para você e para a nova edição do livro. ;-)

E para os interessados, o lançamento vai acontecer amanhã, dia 21 de outubro, às 19h, no Shopping Cassino Atlântico, em Copacabana. Ah! O livro está disponível na Livraria Cultura e na Travessa. E quem quiser saber um pouco mais sobre a artista plástica, mais informações e por aí vai, é só clicar aqui.

Um beijo,
Carol.

P.S: Crédito da foto – Site Melinda Garcia 
Agradecimento: Beatriz Merched. 


7

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019