27.07.2015
* Dicas da Juju: para organizar a sua vida financeira! ♥
Hoje tem uma participação mega especial aqui no blog. o/ Convidei a Juju, do blog As Besteiras Que Me Contam, para dar dicas de como ter uma vida financeira saudável. Até ando mais controlada, menos Becky Bloom hahaha. Porééém, ainda preciso de muita ajuda, principalmente, no quesito “organização”. Ai conversando com a Juju, descobri que ela é mega expert nesse assunto. Então, pedi um help extra e ela topou revelar três segredinhos aqui no blog. Então, conta aí, friend! ;-) 
Vida financeira saudável. 
(Por Juju)
Vou começar anunciando que sou descendente de Árabes/Libaneses/Sírios/Turcos, que têm uma fama não muito boa sobre serem mãos de vaca, unhas de fome, avarentos e todas essas coisas ruins sobre não gastar dinheiro. Ainda bem que muitas misturas aconteceram até que eu nascesse então sou equilibrada, mas ainda assim conservadora quando o assunto é dinheiro.
A Carol me convidou e eu fiquei super animada para escrever 3 dicas sobre como manter uma vida financeira saudável, que funcionam muito bem comigo. Anotem aí! ;)
Três dicas que vão ajudar muito! ;-) 
1ª dica: é a mais básica na vida econômica de uma pessoa e é também a mais difícil de seguir. Não gaste mais do que o que você recebe. Não importa de onde vem o dinheiro, se é um salário, mesada ou se você vende coisas na internet, nunca gaste mais do que você recebe. Fácil de falar difícil de fazer, mas essa é a principal dica para quem quiser ter uma vida financeira saudável. Se possível, guarde uma parte deste dinheiro, faça uma “reserva”, ela poderá servir para alguma necessidade, imprevisto ou até mesmo para comprar algo mais caro que você esteja querendo e não tem o dinheiro ainda.
2ª dica: tenha um controle sobre seus gastos. Em uma planilha ou até mesmo em um caderno tente anotar tudo o que você gasta, desde compras bobas até pagamentos. Você irá se surpreender com o dinheiro que vai embora com besteiras, quando fiz isso a primeira vez, me revoltei com o valor mensal do meu gasto com chocolate, isso acabou me ajudando a diminuir a quantidade que eu comia porcariadas rsrs.
3ª dica: a última parece um pouco exagerada, mas me ajuda não sair por aí comprando tranqueiras que eu não preciso. Andar com notas de valor baixo. Como assim? Quando você for sair por exemplo, tente levar o dinheiro já trocado, em notas de 5, 10 e 20 por exemplo. Toda vez que levo uma nota de 50, compro alguma coisa que tenha troco, ele sempre vem picado, isso faz com que você não perceba o valor que tem ali e gaste mais do que deve. Quando isso acontece comigo o dinheiro simplesmente voa sem eu nem saber para onde! Então a ideia é ter dinheiro pouco trocado em vez de ir com uma nota de valor alto e trocá-la na hora.
Anotaram? ;) 
Esses são os passos que eu sigo para tentar manter minhas finanças em ordem. Espero que ajude!
Juju. 
*** 
Juju, ajudou muito. Muito obrigada, viu? Dicas sobre esse assunto sempre são bem-vindas. A partir de agora, vou tentar seguir essas três regrinhas direitinho e conto para vocês. Ah! Se alguém quiser compartilhar mais algum conselho de ouro, é só acrescentar aqui na caixa de comentários. ♥
Beijocas, 
Carol. 
P.S: créditos das imagens – Pinterest. / Imagem 1 – do Pinterest, mas a montagem eu que fiz. ;-)

4
26.03.2015
* O drama de ser dramático – Projeto Drama Queen #23 (Por Teca Machado)! ♥
O drama de ser dramático
Por Teca Machado

Vivemos falando aqui na coluna Projeto Drama Queen sobre o drama de
ser isso, o drama de ser aquilo, mas nunca falamos sobre o drama de ser
dramático! É, minha gente, não é fácil ter que *ajeitar a coroa* o tempo todo,
se melindrar com os pequenos aspectos da vida e ainda ouvir as pessoas
reclamando que você faz tempestade num copo d’água.
Me desculpa, sou assim, o meu coração é sensível e sempre será. Quase
canto a música de Gabriela toda vez que alguém me manda engolir o choro ou
parar de fazer drama. “Eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim, vou
ser sempre assim…” Deal with that, my friend! Desses olhinhos sempre cairão
lágrimas por qualquer motivo aparentemente besta. Costumo dizer que não tenho
culpa de fazer drama, meus canais lacrimais vieram com defeito. Eles só
respondem a si mesmos, não a mim.
Um ponto muito importante de ser dramático é que qualquer coisinha que
sai fora do roteiro nos descabela. Se você assiste Friends, vai entender quando
eu disser que nesse ponto me identifico com a Monica (Courtney Cox). Se acho
que a pessoa está chateada comigo, mesmo por algo bobo, fico sem paz, quero
fazer de tudo para que ela me ame loucamente de novo. E sei que a Carol Daixum
me entende, já que ela é igualzinha e nossos papos sempre tem um “Você está
chateada comigo? Desculpa”. Bom que as duas loucas se completam.
Claro que eu preferia não me deixar ser atingida por quase tudo nesse
mundo, mas o que posso fazer? Sou basicamente feita de manteiga, derreto fácil
fácinho. Então o que me resta é abraçar esse meu lado dramático e ser feliz
assim. Lady Gaga já dizia em Born This Way, “just love yourself and you’re set”
(Apenas ame você mesmo e você está pronto). Estou me amando, estou me amando!
Ser dramático não é uma escolha. Você é. A drama queen pode até tentar
mudar isso, mas é basicamente impossível. Traços de personalidades não são
mutáveis, atitudes sim. Então você pode até ter aprendido a segurar o choro,
não reclamar em voz alta ou dar chilique. Por fora pode até ser uma pessoa
ponderada, mas com certeza por dentro você estará se remoendo. Eu sei do que
estou falando, já tentei.
***
Lembrando que o Projeto Drama Queen é uma parceria entre o blog Pequena
Jornalista e o Casos Acasos e Livros. Achou que nós somos exageradas demais?
Relaxa, é de propósito, aí que está a graça! Quem quiser ler os textos
anteriores, é só procurar na caixa de busca ao lado. Quer participar dessa
coluna? Mande um e-mail para pequena.jornalista@gmail.com.
Quer ver um tema que te faz ter dramas? Dê sugestões.
Em breve teremos novidades, fique de olho!
Beijos,

Teca Machado. 
Autora do romance chick lit I Love New York, Teca Machado é uma devoradora de livros e filmes desde 1988 (Ok, mentira, desde 1994, quando aprendeu a ler). Alguém que compra livros pela capa, chora até com propaganda de margarina, é apaixonada por trailers, tem gostos mais adolescentes do que meninas de 14 anos, sonha com dinossauros e com o Bon Jovi, dá risada de si mesma, canta alto e dança no carro e pretende ser autora de Best Sellers. ;-)  * Dona do Blog Casos Acasos & Livros

23
26.02.2015
* Participações Dramáticas Especiais: Office, obrigada por acabar com a minha vida! – Projeto Drama Queen! #19 ♥
Ei, Gente! Mais uma blogueira dramática topou escrever para o Projeto Drama Queen. Uhul o/! 
Com vocês, o draminha da Nat, do Blog da Natz! Desabafa, Nat! ;-) 
*** 
Primeiramente, me sinto superfeliz em ser convidada para participar desse projeto que eu acho o MÁXIMO. Carol, você é uma linda, adorei te encontrar pela blogosfera. ♥ E para ser sincera, já te considero uma amiga. Agora vou parar de papo e ir direto ao assunto. Vamos falar do drama da vez. 
Por que as licenças expiram? 
(Por Nat)
;-) 

Poooois é, eu estava com várias coisas na cabeça para postar no Projeto Drama Queen. Por quê? Porque eu sou uma pessoa dramática mesmo. Morro de rir dos meus próprios dramas quando a loucura do momento passa e a poeira abaixa. Sou daquelas que engole um chiclete e já acha que vai morrer, pois ele vai grudar nos meus órgãos e aí não tem saída. Meu noivo sofre comigo, pois além de dramática eu sou uma pessoa EXTREMAMENTE indecisa. A gente sempre demora um kadiiin para decidir aonde vamos, isso quando eu não mudo de ideia de última hora, depois volto a ideia anterior e, por fim, peço para ele escolher (no meio do caminho, enquanto ele dirige e acha tudo isso superdivertidio #sqn). Outra criatura que sofre comigo é a minha cachorrinha. Coitada! Tem que aguentar os meus chiliques e meus apertos. Esses dois me amam muito, porque eu mesma não me aguentaria, principalmente quando estou naqueles dias, sabem? Ai o bicho pega, fico dramática, de repente superfeliz, ai mudo para revoltada, começo a chorar e fico animada numa questão de segundos. Vou aproveitar o momento para agradecer todos que me aturam. Sério, amo MUITO vocês! ♥
A única que não sofre com tudo isso é a minha mãe, pois ela é tão dramática quanto eu (acho que consegue ser até pior). Pelo menos eu sei da onde vem tanto drama! Ela é do tipo de pessoa que quando pensa em cair fala “meu Deus, quase cai, bati a cabeça na quina da calçada, entortei o pé, fraturei as costelas, abri a cabeça e tive que fazer uma cirurgia de emergência, ainda bem que eu reparei de última hora e desviei o lado”. JURO que ela já me disse essa frase no meio da rua, praticamente assistiu uma cena que não chegou a acontecer, tamanho o drama, reflitam. 
Enfim, eu estava com váárias ideias na cabeça sobre o post de hoje e eis que surge um drama maior querendo aparecer por aqui. Fui digitar o post no word e CADÊÊ o word funcionando? Se o pacote office vem no meu lindo notezinho, ele não deveria durar para sempre? Poxa, ele VEIO NO NOTE, nasceu no note, por que morrer no note? Eu não tenho código de acesso, senha, nada disso. Inclusive, cheguei a pesquisar no manual, mas nada me dá uma simples senha. Para salvar a minha vida, eu teria que comprar o pacote office com uma certa urgência ou achar o código de acesso em algum lugar imaginário que eles não me indicaram como chegar lá. 
O QUE EU FAÇO AGORA? E as minhas lindas planilhas??? Sou uma pessoa um pouco (leia-se muito) sistemática. Tenho uma planilha com meus livros, separada por nome, autor e ano de edição, planilha de dvds, CDs, com direito a observações do gênero “emprestei para quem? qual foi a data/já devolveu”. Elas são úteis na minha vida, fazem parte de mim, do meu ser, de quem eu sou. ♥ E agora, o Office não deixa eu ter acesso a elas? Como assim? Se fui eu que criei por que pagar por algo que criei? É meu filho, meu bebê, minhas planilhas, meus documentos, tudo MEU MEU MEU! Acho essa vida injusta, o Office querendo nos obrigar a fazer coisas que não estávamos pensando em fazer, querendo nos afastar do que é nosso – INJUSTO
Sei que muitas pessoas irão dizer que é preciso, que é uma taxa de serviço, que isso tudo é para melhorias. Para mim? Tudo blábláblá! Antigamente isso não existia e eu era feliz. Tinha as minhas planilhas, apenas isso. E agora? O office quer tirar essa alegria de mim, só posso visualizar, não posso alterar algo que eu mesma criei *mil lágrimas*. Ai o meu noivo diz “copia tudo e joga para o seu Google Drive”. Eu respiro, conto até 10 (para soltar um palavrão básico) e digo “meu querido, como? O Office está me bloqueando de copiar e colar, porque NEM isso eu tenho direito! ABSURDO“. E ele me diz “é amor, acho que você vai ter que refazer tudo no drive se não for atualizar o Office, se não, você terá visualização eterna apenas”. 
E com muito carinho eu troco de assunto, antes que eu resolva partir o meu note em pedacinhos, sendo que ele nem tem culpa da tragédia disso tudo. Vou tentar colocar os meus arquivos no pen drive, abrir no Office do meu trabalho e por lá salvar tudo no drive. Torcendo para este procedimento dar certo, porque se não der, é drama até o final do ano. E antes que vocês pensem que eu sou louca: não sou, juro para vocês que sou normal. Pelo menos tento, vida de publicitária não é fácil, publicitária sem Office ainda? Por favor, deem um desconto pra mim. Estou sofrendo hahaha! E claro, além do desconto, me desejem sorte com o meu procedimento amanhã. Tudo para o drive, Office nunca mais! ♥
Natália Purcino, 24 anos, publicitária, paulista, noiva do Ramon, mãe da cachorrinha Nina, ama sua família, amigos e Deus. Dona do blog Blog da Natz, que fala sobre os assuntos que mais ama: livros, música. filmes, séries, moda e mais uma infinidade de pensamentos aleatórios. 
*** 
E ainda acham que a vida de uma drama queen é fácil. Não é fácil não, gente! Boa sorte, Nat! Depois conta para a gente se deu certo. E participem da campanha: Office, para de palhaçada e libera as planilhas da nossa drama queen do dia! ;-) 
Lembrando que o Projeto Drama Queen é uma parceria entre o Pequena Jornalista e o blog Casos Acasos e Livros. Ah! E todos os textos têm uma dose extra de exagero. Quem quiser ler os outros texto, é só procurar na caixa de busca ao lado. Quer participar dessa seção do blog? É só mandar um e-mail para pequena.jornalista@gmail.com
Beijos,
Carol e Teca. 

22
21.02.2015
* Wishlist: Amigo Chocolate! ♥
No começo do ano, a Gisele, do blog Estilo Gisele, me convidou para participar do Amigo Chocolate, idealizado pela Letícia Pimenta, do blog Coisas de Mineira. A intenção é comemorar a Páscoa unindo duas paixões: chocolate e livro. Claro, que na hora eu aceitei, né? ♥ São dezenove blogs literários participando e no dia 4 de abril, vamos descobrir quem tirou quem. Então, para ajudar a pessoa que me tirou (mega curiosa!!!), montei uma listinha com alguns chocolates que eu amo e histórias que eu estou louca para embarcar. Vamos lá? ;-) 
Livros: 
1. Álbum de Casamento – Nora Roberts
2. O Duque e Eu – Julia Quinn
3. O irresistível café de cupcakes – Mary Simses
4. Apaixonada por histórias – Paula Pimenta
5. O Livro do Bem – Ariane Freitas e Jessica Grecco

Querida pessoa que me tirou, são algumas sugestões. Mas fique à vontade para escolher. Porém, aqui vai uma dica: amo esses livros água com açúcar, literatura chic e por aí vai. Terror nem pensar! Um suspense talvez. 
Chocolates: 
1. Prestígio / 2. Laka / 3. Bis
4. Kinder Bueno / 5. Sonho de Valsa 

Tão difícil fazer essa seleção de chocolates. São sugestões também! Eu sou chocólatra assumida, então qualquer um que você mandar aqui para casa (preto, branco, amargo, ao leite e tal), vou amar e devorar. 
Quem quiser acompanhar as outras listinhas de desejos, é só clicar nos links abaixo. E, claro, além de ficar sabendo o que cada blogueiro deseja, você ainda conhece outros blogs literários. ;-) 
Blogs Amigo Chocolate: 
Acho que é isso, gente! No dia 4 eu conto quem eu tirei e quem me tirou. Aguardem! ;-) 
E vocês? Vão participar de algum amigo chocolate, ovo oculto e tal? 
Beijocas, 
Carol
P.S: Crédito das Imagens: 1º e 2º: Pequena Jornalista / 3º: Lia, do blog Doces Letras! ♥

32

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017