09.09.2020
* Para assistir: Feel the beat! ♥

Ei, Gente! :) Para o post do dia separei uma dica de filme. Recentemente, assisti: Feel the beat, na Netflix. Uma comédia bem água com açúcar e para lá de divertida. Vamos lá? Boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Para começar, aquele clássico resuminho sobre o que se trata a história. April é uma dançarina, que deixou a sua cidade natal para correr atrás do grande sonho chamado “Broadway”. Mas depois de uma obra do destino, as coisas não andam muito bem e ela volta para casa!

Por lá, a protagonista acaba sendo convidada a treinar um grupo de jovens dançarinos um pouco desajeitados para uma competição, que terá um importante jurado e que April quer chamar atenção. Será que vai dar certo? ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Pelo que eu vi, ele está há séculos na Netflix, mas só consegui assistir no feriado. É aquele clichê com música e dança, onde a gente não dá nada para o grupo participante e tals… Porém, vem a reviravolta e nos surpreende de forma positiva.

Mas tem um diferencial: a April não é a típica protagonista desse tipo de filme. Acredito que isso vá chamara a atenção de quem quer ver algo que fuja um pouco do óbvio! Ela é bem dura na queda e vai nos conquistando aos poucos! Nick é de arrancar suspiros e o pai dela é tão incrível. Apoia e conhece a filha que tem! Barb é inspiradora e uma comédia e o amigo da April bem maravilhoso, mas talvez um pouco forçado. Ainda não tenho uma opinião 100% formada.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Mas o elenco que conquistou mesmo o meu coração foi o dos alunos e os pais deles! Cada um dá o seu melhor mesmo e isso inspira muito! Aliás, aprendi que, às vezes, o importante não é o 1º lugar. O segundo e o terceiro também tem o seu valor. E cada vitória tem de ser comemorada, sem moderação. E o que falar do Dick? Completamente apaixonada por esse ator mirim. O melhor!! ♥

Enfim, é uma história para assistir com a família ou na sua própria companhia. A gente ri, torce e sente cada batida. Do início ao fim, prende. Mesmo com algumas cenas que dispersam um pouco. Ah! Tem inclusão e a dança final é emocionante. Amei a trilha sonora, os figurinos e o desfecho, que já esperava, mas o caminho até lá aqueceu o coração da pequena telespectadora que vos bloga. Dá vontade de sair para dançar no meio de Nova York (destaque para essa cena com uma personagem que também é destaque no filme, mesmo não aparecendo tanto) hahaha.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo muito!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Eurovision!
Fan Page ♥ Instagram  


6
07.09.2020
* Pequena Escritora #5: o que ela não mostra, vira texto! ♥

Ei, Gente! :) Para o dia de hoje, decidi compartilhar um texto que diz muito sobre o momento atual da pequena que vos bloga, Vamos lá?

**

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Eu tenho me perguntado: será que o pessoal do outro lado do Insta, blog e afins, acha que eu levo uma vida fofa 24 horas por dia? Bom, se isso passou pela sua cabeça por acaso, saiba que isso não é verdade. ;)

Eu sei que, às vezes, parece modinha falar que a vida não é perfeita e tal. Mas por aqui é a mais pura verdade. Apesar de amar compartilhar o lado doce da minha vida, a outra parte mais amarga, eu prefiro guardar a sete chaves.

Porém, dessa vez, resolvi mostrar que nem tudo é mágico na vida da Pequena. Eu gosto desse meu jeito fofo de ser, mas tenho uma TPM que nem eu me aguento. Sou uma bookaholic, em contrapartida, a concentração não tem me deixado ler com tanta frequência. Tudo tem me distraído. Por isso a falta de resenhas literárias, no momento.

Vivo com vontade de sair de grupos de WhatsApp e já até pensei em deletar o app e correr para o Telegram, mas sem contar para ninguém hahaha. Fora outros conflitos internos e inseguranças que cismam em me dizer que elas estão certas. Seja com o namô, com a minha família… Quanto aos amigos, tenho poucos e bons, porém, confesso que, frequentemente, acredito que alguns, talvez, não se encaixem mais no meu dia a dia e vice-versa.

Crédito da Imagem: Monica Crema

Nem sempre consigo olhar o lado bom das coisas e vivo achando que fulaninho de tal não gosta de mim. E apesar de levar o posto drama queen de forma cômica, às vezes, quero gritar que alguns dramas machucam muito. Leveza é o que mais busco, porém, a ansiedade tem falado mais alto. Falando nisso, sou ansiosa de carteirinha e, apesar de estar lidando melhor com ela, estou no meio de uma crise e o remédio vai ter de voltar a ser o meu companheiro das manhãs.

Aliás, eu nunca fui muito de falar sobre isso por aqui (se eu não me engano), mas além da terapia, volta e meia tenho consultas com um psiquiatra incrível, que tirou o preconceito que eu tinha sobre esse mundo. Confesso que ainda fico com receio de falar sobre isso, por medo do que os outros vão pensar (me preocupo muito ainda com as opiniões alheias), mas se eu posso ajudar alguém com esse meu relato: por que ligar apenas para o pensamento de alguns?

Um vez, escutei uma autora (a Daiana Garbin) falar que se a gente toma remédio para uma dor de cabeça, por que não tomar para ajudar a melhorar aquele aperto no coração triste que parece não ter fim? (não exatamente com essas palavras, mas deu para entender ^^). A nossa saúde mental é um bem precioso, que deve ser cuidada com carinho e amor igualmente. Remédio não é a solução de tudo, mas colabora muito no processo quando é indicado por quem entende do assunto. E isso me fez rever tudo!

Crédito da Imagem: Naniape

Enfim, esse é um pequeno desabafo, para mostrar um outro lado. Talvez, isso ajude a ver que nem a pessoa com certo grau de fofurice elevado (é o que dizem hahaha), vive só uma vida em um campo de livros e coisinhas de papelaria e ilustrações lindas. Não é que eu seja infeliz, não mesmo. Mas nem sempre a felicidade suprema bate na minha porta. E eu sei exatamente as dores e delícias de ser quem eu sou e estou aprendendo a lidar com cada uma. E tá tudo bem, pelo menos, ainda na teoria. E vai passar, tenho certeza. :)

***

É isso, pessoal. Podem opinar à vontade! :)
E obrigada a quem leu até aqui! Foi de coração e espero que tenha ajudado de alguma forma. E lembre-se: a vida sempre vale a pena e buscar ajuda também!

Beijos e boa semana,
Carol.

Post Antigo: Por um amor, todos os dias!
Fan Page ♥ Instagram 


11
04.09.2020
* Book Haul de agosto! ♥

Ei, Gente! :) Nessa quarentena, minhas comprinhas literárias se resumiram muito a e-books. Mas depois do meu niver (em junho), meu lado Becky Bloom dos livros tem aparecido com mais frequência, mesmo que eu esteja um pouco mais travada nas minhas leituras hahaha.

Então, para o post do dia, resolvi compartilhar seis histórias que ocuparam um lugar recentemente na minha estante. Vamos lá?

1. Quase Rivais (J. Sterling – Faro Editorial)
Sinopse:
James é louco por sua vizinha Julia… Julia brilha e se arrepia cada vez que esbarra com James… a combinação seria perfeita se suas famílias não fossem rivais há gerações. E, como se não bastasse, os dois são concorrentes no trabalho. Mas, mesmo com tudo jogando contra, quanto mais tentam resistir, mais forte fica o desejo. James e Julia entendem que precisam se manter afastados. O problema é: como?
Por que eu comprei? Li uma resenha no blog Estante da Alê e julguei o livro pela capa e acho que o conteúdo vai ser leve, engraçado e fluido! Para comprar clique aqui (isso ajuda muito o PJ ).

2. Desgrávida (Jenni Hendriks e Ted Caplan – Faro Editorial)
Sinopse:
Veronica Clarke nunca foi reprovada num teste e nunca desejou isso. Até agora… Aluna exemplar, aos 17 anos, ela parece ter uma vida perfeita: um namorado apaixonado, pais que se orgulham dela e uma vaga na universidade dos seus sonhos. Mas, pela primeira vez, um resultado de positivo não lhe parece algo bom. Ao fazer um teste de gravidez, Veronica se descobre grávida e fica em pânico ao ver seus planos de futuro irem por água abaixo. Desesperada, ela decide realizar um aborto. Com medo de enfrentar julgamentos, Veronica encontra uma aliada improvável… a rebelde Bailey Butler, sua ex-melhor amiga, é a única com quem ela pode contar. Para tentar realizar o procedimento, as duas partem em uma viagem de mais de três mil quilômetros, em meio a loucuras, risadas, cumplicidade e discussões que reabrem cicatrizes que precisam arder antes de, talvez, serem curadas. Talvez um teste positivo seja o menor dos problemas. Talvez o percurso seja mais importante.
Por que eu comprei? Eu sei que é um tema polêmico, mas acredito que essa jornada vá trazer boas lições. Tanto para as personagens quanto para os leitores e sem julgamentos. Se eu não me engano, vi no blog Prefácio e fiquei bem curiosa para embarcar. Para comprar clique aqui (isso ajuda muito o PJ ).

3. Antes do agora (Gleice Couto)
Sinopse:
Júlia e Gustavo vivenciaram muitas de suas primeiras experiências juntos. Amigos desde crianças, compartilharam medos e anseios, alegrias e desilusões… E também algumas marcas que tentaram disfarçar até o agora. Quase três anos após o último contato, eles se reencontram na faculdade. Tentando lidar com o presente, mas sem conseguir se desvencilhar por completo do passado, Júlia e Gustavo serão capazes de viver uma nova primeira vez?
Por que eu comprei? Na verdade, ganhei da autora, que foi uma grande parceira do blog no 1º semestre desse ano . Gostei da premissa e acho que vai ser uma leitura fluida e que rende bons quotes. Para comprar clique aqui (isso ajuda muito o PJ ).

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

4. Dedique-se de Coração (Howard Schultz – Büzz Editora)
Sinopse:
Uma empresa pode, sim, funcionar com o coração, nutrir a alma e ainda dar lucros. Neste livro, o leitor nota que é possível, a longo prazo, oferecer valor aos seus acionistas sem sacrificar a crença central de que se deve tratar os funcionários com respeito e dignidade.
Por que eu comprei? Por amar o Starbucks, acho que essa empresa tem muito a me ensinar não só na vida profissional quanto na pessoal também. Assim espero! Para comprar clique aqui (isso ajuda muito o PJ ).

5. Daqui a cinco anos (Rebecca Serle – Paralela)
Sinopse:
Dannie Kohan sabe exatamente o futuro que deseja e o que deve fazer para conquistá-lo. Depois de arrasar na entrevista para seu emprego dos sonhos em um dos maiores escritórios de advocacia de Nova York e de ser pedida em casamento pelo namorado, ela vai dormir com a certeza de que está no caminho certo para realizar todos os seus planos. Quando acorda, entretanto, ela está em um apartamento diferente, com outro anel de noivado no dedo e um homem que nunca viu antes ao seu lado. A televisão mostra que é a mesma noite — 15 de dezembro —, mas cinco anos no futuro. Depois de uma hora intensa e chocante nesse cenário, Dannie acorda de novo, de volta ao presente, como se nada tivesse acontecido. Isto é, até quatro anos e meio depois, quando Dannie encontra o homem que viu naquela noite inusitada.  
Por que eu comprei? Achei a premissa bem interessante e acho que deve ter lições valiosas em relação àquela velha história “como você se imagina daqui a cinco anos e tal”. Para comprar clique aqui (isso ajuda muito o PJ ).

6. Cem Verões (Beatriz Williams – Fábrica 231)
Sinopse:
Lily Dane, jovem da alta sociedade de Nova York, acaba de retornar à comunidade costeira de Seaview, Rhode Island, na esperança de mais uma calma temporada de verão junto às tradições familiares e aos amigos que a apoiaram depois da sua desilusão amorosa. O casal Budgie e Nick Greenwald são fantasmas indesejados no passado de Lily: sua ex-melhor amiga e seu antigo noivo se casaram recentemente. Ao chegar para reformar a velha casa da família, Budgie se coloca mais uma vez no centro do cenário social da comunidade e, com seu extraordinário poder de sedução, ela busca reconquistar a amizade de Lily assim como um atraente conhecido da época de faculdade, o arremessador dos Yankees, Graham Pendleton. Por outro lado, o elo que une Lily a Nick é forte demais para ser ignorado e traz à tona antigos sonhos, apesar dos segredos que eles guardam e dos complicados laços familiares.
Por que eu comprei? A Kaka e a Lola, do Rainhas da Pechincha falam tão bem desse livro, que foi impossível não ser influenciada por elas!! Foi o último livro da Book Friday que chegou aqui em casa. Para comprar clique aqui (isso ajuda muito o PJ ).

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

***

É isso, pessoal. :) Espero que a minha concentração literária melhore logo e que eu possa trazer logo logo um monte de resenhas para vocês, inclusive desses livros que fazem parte do meu Book Haul de agosto.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
*Eu toda feliz com meus novos livrinhos (no dia da foto ainda não tinha o Cem Verões e Antes do Agora.*

Agora me contem: querem que eu embarque em qual primeiro? E o que vocês adquiriram recentemente? No mais, podem opinar à vontade. ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: Especial Bienal – Book Haul
Fan Page ♥ Instagram 


4
03.09.2020
* TBT Pipoca: Vestida para casar! ♥

Ei, Gente! :) Para o TBT da semana, escolhi um filme antiguinho que eu amo muito, desde sempre: Vestida para casar, com uma atriz que aparece frequentemente nas comédias românticas, a Katherine Heigl. Então, pega a pipoca e o refri e boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Se você ainda não assistiu ou quer relembrar, segue um resumo do que se trata a história: Jane é para lá de romântica, que tem um dom de ser madrinha de casamento. Mas o seu grande sonho mesmo é subir ao altar como noiva e acredita plenamente que a pessoa que vai esperar é o seu chefe George, o grande amor platônico da sua vida.

Porém, tudo muda quando um jornalista (Kevin) chega para fazer uma matéria e a sua irmã caçula, a Tess, conquista o coração do George. Isso faz com que a protagonista reveja a sua vida e que está na hora de arrumar o seu verdadeiro “felizes para sempre“, mas de uma forma real. ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Eu não cheguei a assistir no cine esse filme, mas quando vi por acaso na TV, me apaixonei e logo me identifiquei com a personagem principal. Não fui madrinha 27 vezes, mas acho que já tive esse posto umas 10 hahaha. E, assim como ela, sou uma romântica incurável.

Vestida para casar tem começo, meio e fim bem amarradinhos. O ritmo é divertido e nada que faça a gente pegar no sono! É clichê, mas têm os elementos surpresas , que fazem a diferença na história. E sério: a gente ri muito. Cada situação com casamento que a Jane passa, que a gente pensa: meu Deus, ser madrinha não é para qualquer um não hahaha. A cena do táxi é hilária!

Crédito das Imagens: Adoro Cinema

O George é incrível e é totalmente compreensível a paixonite que a protagonista sente por ele. Fiquei com raiva da Tess, na maioria das vezes, mas depois acabei perdoando. A Casey é a típica melhor amiga que todo mundo deseja ter. E adoro o final dela!

Kevin? O ator pode fazer um milhão de filmes, mas sempre vai ser o meu jornalista fictício favorito. E a editora dele um porre, tudo culpa dela, na minha humilde opinião. Aliás, amei a cena do bar com os dois (Ele e a Jane, não a editora hahaha) e a música (Bennie and the Jets) fica na nossa cabeça.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

O desfecho? Mais perfeito não existe. Às vezes, algo dá “errado” só para a gente ter o nosso digno final feliz. Ou melhor, recomeço! E adorei o fora que a protagonista deu numa senhorinha muito abusada em uma ocasião hahaha.

Ah! Eu li por aí que o filme é inspirado no livro “Um romântico incorrigível“, mas não tenho certeza. Se alguém souber, me conta? No mais, eu recomendo muito. É aquela história que sempre que passa, eu paro para assistir. Assim como outras, “Vestida para casar” dá esperança no quesito amor e rende lições valiosas. ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Para quem quiser assistir, vi que está passando no Telecine Play e na Claro Vídeo. E me conta: já viu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Uma manhã gloriosa
Fan Page ♥ Instagram  


6
02.09.2020
* 5 gêneros, 10 livros! ♥

Ei, Gente! :) Alguns gêneros, eu me identifico mais. Outros, nem passo perto. Muitos, dou uma chance, porque sair da zona de conforto literária faz bem. Para o post de hoje, trouxe 5 estilos de livro e 10 opções de história. Vamos lá? Boa leitura! ♥

1. Chick-lit
O que é:
Uma comédia romântica leve e divertida e não tem nada de leitura rasa não. Muitas vezes, funciona como uma terapia para mim e me ensina lições valiosas.
Indicações: Confissões de uma terapeuta é da Rê Lustosa (autora nacional). A gente se depara com confissões da personagem Mel, que tem uma paixão secreta pelo melhor amigo e pasmem: acaba atendendo uma paciente, dona do coração do dito cujo. Tem resenha aqui. E “Fiquei com seu número” , da diva Sophie Kinsella, conta a história da Poppy, que perde o anel de noivado e celular. Mas rendem capítulos divertidos e ganhos que vão além.
Onde comprar: Aqui e aqui (clicando nesses links, você ajuda o PJ a crescer. Obrigada! ♥)

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

2. Autoajuda
O que é:
Livros que nos proporcionam ensinamentos e filosofias que ajudam a transformar vidas. Mas, particularmente, eu gosto daqueles que não prometem fórmulas mágicas e são mais “pé no chão”.
Indicações: Corajosa sim, perfeita não, da Reshma, foi a minha primeira leitura desse ano e me abriu os olhos para a palavra perfeição e coragem. Fez a real diferença. Tem resenha aqui. E o que falar da história “Fazendo as pazes com o meu corpo“, da Daiana Garbin? Como me ajudou a refletir sobre várias coisas e cada cada capítulo, era uma sessão terapêutica. Tem resenha aqui.
Onde comprar: Aqui e aqui (clicando nesses links, você ajuda o PJ a crescer. Obrigada! ♥)

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

3. Biografia
O que é:
Um livro que conta a história de personagens da vida real.
Indicações: Minha história, da Michelle Obama, é um livro longo, mas que inspira a gente lutar pelos nossos ideais e tantas outras coisas. Conhecemos verdadeiramente os bastidores de uma importante fase dos EUA e do mundo. Tem resenha aqui. E o “Uma autobiografia“, da Rita Lee, acho que deve render boas risadas e, claro, fatos curiosos e inspiradores.
Onde comprar: Aqui e aqui (clicando nesses links, você ajuda o PJ a crescer. Obrigada! ♥)

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

4. Romance de época
O que é:
São romances que se passam em um determinado período histórico, digamos assim.
Indicações: Já escutei falar em alguns eventos literários sobre essa autora nacional, a Roxane Norris. No livro “Um presente do destino“, pela sinopse deu para entender que ela mistura o presente com um período histórico e acredito que seja uma leitura bem divertida e cheio de romance. E Julia Quinn, que é a diva desse gênero literário, não poderia ficar de fota. Aliás, a minha história favorita dela é “Como agarrar uma herdeira“. Para saber mais, tem resenha aqui.
Onde comprar: Aqui e aqui (clicando nesses links, você ajuda o PJ a crescer. Obrigada! ♥)

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

5. Thriller
O que é:
Nada mais é do que um suspense que usa elementos como tensão e etc para prender a atenção do leitor. E existem vários tipos, como o psicológico.
Indicações: Quem acompanha o PJ, sabe que a blogueira que vos bloga não é muito fã desse estilo, porque sente medo e fica sem dormir, mesmo não sendo terror (propriamente dito hahaha). Mas, às vezes, dou uma leve chance, porque realmente a gente não tira os olhos do livro. Acho que um dos poucos que li foi “A gaiola de ouro“, da Camilla Läckberg. É muito sinistro, gente! Para saber mais informações, clica aqui. E um autor nacional que dizem que escreve muito bem sobre o gênero (eu jurava que era terror o dele) é o Raphael Montes. Confesso que não tenho vontade de ler, pelos motivos que falei no início, mas quem quiser prestigiar a leitura nacional, acho que “Uma mulher no escuro” pode ser uma boa pedida.
Onde comprar: Aqui e aqui (clicando nesses links, você ajuda o PJ a crescer. Obrigada! ♥)

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

***

É isso, pessoal. :) Mais para frente, faço um post com outros gêneros literários, ok? No mais, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: PJ Entrevista – Daiana Garbin
Fan Page ♥ Instagram  


8

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020