15.03.2021
* 3 lições que podemos tirar da entrevista com o Harry & a Meghan! ♥

Ei, Gente! :) Na última quinta-feira, o GNT passou a entrevista que o (eterno) Príncipe Harry e Meghan concederam para a apresentadora Oprah. Não consegui assistir tudo, mas deu para tirar algumas lições. Vamos lá? Bom post. ♥

Para começar, vale a pena lembrar que ano passado o mundo recebeu a notícia de que Harry e Meghan se afastariam da Realeza e tal. E, no comecinho desse ano, parece que eles encerraram de vez. Claro, sempre tem muita especulação e para esclarecer as coisas (na medida do possível), eles toparam conversar com a Oprah.

Ah! A intenção desse post não é julgar e o meu amor por esse casal continua intacto e a admiração pela Rainha também. E quem não conseguiu assistir, recomendo dar uma olhada nesse vídeo da Foquinha, que tá bem completinho. ;-)

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. A gente nunca sabe o que está por trás de uma foto linda e repleta de sorrisos. Às vezes, nas entrelinhas tem um pedido de ajuda. Então, ao comentar, escrever uma matéria… É fundamental a gente ter empatia e saber que as palavras têm poder, seja para o bem ou para o mal. E isso serve para as pessoas famosas e anônimas.

2. O racismo tende a ser prejudicial. Especulações também. E a gente precisa evoluir e a mudança tem de ser constante. Não podemos ficar parados no tempo e também temos de entender que nada muda da noite para o dia.

3. Toda família têm problemas e com a Realeza não seria diferente, né? A diferença é que eles têm um impacto e uma visibilidade gigante. Acho que a conversa tem de ser entre eles, mas na pele da Meghan e do Harry, acho que estaria cansada de julgamentos e tal. Eles são da Família Real, mas também são de carne e osso, né?

Crédito da Imagem: BBC News

No mais, achei bem relevante o tema “saúde mental“, apesar de triste. Nem uma Duquesa está livre de passar por isso. E acredito que pedir ajudar é fundamental e dar as costas deveria ser proibido. Ainda bem que tinha o Harry e o Archie a caminho (e agora uma menininha ♥).

Fiquei feliz que eles mantém contato com a Rainha Tia Bete e também queria ser uma mosquinha para ver de perto a chamada pelo zoom entre eles. Acho que ela não é a vilã da história e para falar a verdade, não sei se existe um vilão real. Mas sei lá! Acho que tem muita coisa por trás que a gente nem imagina.

E, na minha humilde opinião, eles fizeram tudo com muito respeito, mesmo com duras revelações. E a Oprah cumpriu o seu papel muito bem! :) E vale lembrar que contos de fadas da vida real têm final feliz, mas é um processo demorado. Aliás, achei bem interessante a comparação com A Pequena Sereia.

Crédito da Imagem: TV e Famosos

Admirei ainda mais esse casal, que eu acredito que sejam companheiros e amigos acima de tudo! Parece ter muito respeito e isso é tão importante. Enfim, que eles sejam felizes, independente do caminho. Que tudo melhore e que nenhuma voz seja calada.

Ah! Decidi que, finalmente, vou assistir The Crown. Afinal, meu eterno crush (Harry) assistiu alguns episódios, então, preciso hahaha. E sempre que alguém me falar “hidratação” e “dirija com cuidado”, vou lembrar do Archie.

E vocês? Assistiram? O que acham de todo esse rolê? Podem opinar à vontade. ;-)

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: Casamento Real e Fofurices!
Fan Page ♥ Instagram   


2
12.03.2021
* Mais um post sem ser literário: Inspiração do dia – Camisa meio presa, meio solta! ♥

Ei, Gente! :) Uma peça que eu tenho no meu guarda-roupa e amo é a camisa. Pode ser uma branca, listrada, quadriculada e por aí vai. Sempre usava de forma soltinha por cima da calça jeans. Mas ultimamente tenho visto um jeito bem legal de usar: meio presa dentro da calça e a outra metade solta. ♥

Crédito da Imagem: Guita Moda

Acho que dá um ar mais despojado e, ao mesmo tempo, arrumadinho. E achei essa inspiração bem vida real, sabem? Quero uma bem nesse estilo, nem que seja para andar de carro. Só acrescentaria no look uma máscara, afinal, ela faz parte agora do nosso dia a dia. Pelo menos, por enquanto. E não custa nada a gente usar, né? Incomoda, mas protege a gente e o próximo. ;-)

Agora me contem: gostam dessa maneira de usar? No mais, podem opinar à vontade. Ah! E eu imagino que a foto não tenha sido tirada agora e tal. Não foi julgando a pessoa aí não hehehe. Foi só um lembrete de boa mesmo! ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Mom Jeans
Fan Page ♥ Instagram


2
11.03.2021
* TBT Pipoca: Meu primeiro amor! ♥

Ei, Gente! :) Vamos para mais uma dica de filme com gostinho de TBT Pipoca? Para hoje: Meu primeiro amor, uma história que marcou a minha infância e acredito de uma geração. Boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Esse filme é de 1991 e é da época que ainda existia fita cassete hahaha. Então, pode ser que muita gente não tenha assistido e tal. Por isso, segue aquela sinopse básica: Vada é uma garota de 11 anos e tem uma obsessão meio peculiar com a morte. Sua mãe já morreu e seu pai é um agente funerário. Apaixonada pelo professor de inglês, Jake, ela acaba se matriculando no curso de poesia dele. Seu melhor amigo, Thomas, é alérgico a tudo, inclusive a picada de abelha. No mais, ela tem uma missão… Afastar Shelly do seu pai, já que os dois andam bem próximos para o seu gosto.

Crédito da Imagem: Claquetes

Bom, eu posso assistir um milhão de vezes, que vou chorar todas e mais um pouquinho. Vi no cine com a minha mãe e irmã mais velha e virei fã. Da história e dos atores, principalmente da atriz que faz a Vada. Acho que eu queria ser ela quando eu era mais nova hahaha.

Crédito da Imagem: Claquetes

É um filme (relativamente) leve e faz a gente rir em algumas horas. Porém, é importante se preparar: o choro é certo, na minha humilde opinião. Afinal, o final não é dos sonhos! Mas marca muito e ensina que a gente tem de aproveitar cada segundinho e ser forte quando situações injustas acontecem. Ainda mais quando você é uma garota de 11 anos!

Várias cenas marcaram, mas as minhas favoritas são do pulo no lago dela e do Thomas, o beijo, do bingo, do papo sobre menstruação e das aulas de poesia. Mas a lembrança mais forte que eu tenho é do meu pai me dando de presente a fita com as músicas do filme no corredor da escola. Por isso, choro tanto quando assisto. E o que falar da trilha sonora? My Girl é a música que eu quero entrar quando me casar. Uma forma de homenagear o meu pai e ter certeza de que ele estará presente nesse dia também. ♥

Crédito da Imagem: (En) cena
Crédito da Imagem: IG

Enfim: “Meu primeiro amor” faz a gente chorar muito, mas se você ainda não assistiu, recomendo. A gente fica com raiva de abelha, porém, têm lições valiosas nas entrelinhas. E é uma história memorável, juro. E pelo que eu vi só está disponível no Google Play.

E você: já viu? Conta o que achou. No mais, pode opinar à vontade!

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: Para suspirar: Meu primeiro amor e ABC do amor
Fan Page ♥  Instagram


1
10.03.2021
* Clássicos que eu (ainda) não li, mas estão na estante! ♥

Ei, Gente! :) Leitores quase sempre compram mais livros do que conseguem ler naquele instante. Resultado? Uma estante repleta de histórias que estão esperando há séculos para o dono ler logo hahaha.

Às vezes, são presentes ou heranças que ficaram por lá! Mas é aquela velha frase: um dia eu leio! Juro, juradinho. Então, para o post do dia, trouxe alguns clássicos que quero embarcar algum dia da vida! Vamos lá? Boa leitura. ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. O Mundo de Sofia (Jostein Gaarder – Seguinte)
Explicação:
Esse livro era do pai da minha irmã, que me incentivou muito na minha adolescência. Um dia eu conversei com uma amiga sobre essa história e vi que tinha na estante da sala! Ai deu muita vontade de embarcar. Ainda não rolou, mas acho que ler vai ser meio que uma homenagem para ele, sabem?

2. Orgulho e Preconceito (Jane Austen – Record)
Explicação:
Eu assinava a caixa do Clube do Livro da Carina Rissi (com a Record). E em uma delas, veio essa edição linda de Orgulho e Preconceito. Queria ter lido ano passado, mas não consegui. Espero que esse ano role! Sou apaixonada por esse filme e acho que vou adorar o livro.

3. A Cabana (William P. Young – Arqueiro)
Explicação:
Ganhei de uma amiga quando me formei na faculdade. Nunca consegui ler, mas ele tá guardadinho lá na estante e acho que no momento certo, vou devorar a história. Aliás, eu vi o filme e como eu aprendi. ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

É isso, pessoal. Vocês já embarcaram em alguma dessas histórias? Qual indicam? E qual clássico que está presente na estante, mas ainda não leram? No mais, podem opinar à vontade! ^^

Beijos, Carol

Post Antigo: Para assistir – A Cabana
Fan Page ♥  Instagram


1
09.03.2021
* Eu (ainda não) consigo ler mais de um livro por vez! ♥

Ei, Gente! :) Março já chegou e no meu feed vejo a maioria das pessoas já na 21ª leitura do ano. A Pequena que vos bloga? Bom, eu ainda estou no meu 3º livro. Não que isso seja ruim, afinal, cada um tem o seu ritmo. Mas acredito que um dos segredos para conseguir concluir mais livros em pouco tempo é ler mais de um por vez. Será que rola? ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Confesso que nunca tentei criar esse hábito. Na minha cabeça, a sensação é de que todas as histórias vão ficar embaralhadas hahaha. Vai funcionar mais ou menos assim: “Becky Bloom pegou a Minnie e se dirigiu até o Sr. Hans, que estava com o seu famoso acordeão. Por fim, se perguntou: existe vida perfeita?” hahaha. Imaginem as resenhas literárias desse blog???

Brincadeirinha, claro. Mas juro que essa é a minha ideia de ler mais de um livro ao mesmo tempo. Porém, eu sei que os benefícios vão além. Já escutei falar, por exemplo, que ter esse costume pode ajudar muito no quesito memória e concentração. E quando você está embarcando em um livro mais denso, uma leitura relax colabora no andamento dos dois.

Em contrapartida, eu sou do tipo de leitora que gosta de aproveitar cada página do livro. Me entregar totalmente à história, independente do gênero. Por isso, amo ler um de cada vez. Sem misturar os capítulos, digamos assim. Mas acho que para 2021, um desafio interessante seria me arriscar nessa missão literária. Acho que pode ajudar muito no blog. Normalmente, tenho feito duas resenhas por mês.

Crédito da Imagem: Tag Livros

Se você está na mesma e quer riscar esse item da sua listinha, vi uma dica que pode dar um help para a gente: escolher gêneros diferentes! Acho que deve funcionar, mas não sei na prática. Enfim, esse ano vou testar e conto para vocês.

Por fim, quero lembrar que o que vale é sempre a qualidade e não a quantidade, ok? E tudo também vai depender do seu objetivo. Por exemplo, vou tentar porque acredito que vai ser benéfico para mim e para os leitores do PJ ter mais resenhas. Mas se não rolar, ok. E cada um tem o seu ritmo e, às vezes, ler um livro por semana pode ser mais prazeroso do que vários ao mesmo tempo. Enfim, vai testando e perceba o que funciona melhor para você. ;-)

Crédito da Imagem: Fino Traço Editora

Agora me conta: tem alguma dica para quem deseja ler mais de um livro por vez? Compartilha nos comentários! No mais, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para ler e assistir: A menina que roubava livros!
Fan Page ♥  Instagram 


2

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021