25.01.2019
* Para escutar: tirando o mofo do Spotify! ♥

Ei, Gente! :) Uma playlist novinha não faz mal para ninguém, né? Às vezes, a música pode até ser antiguinha, mas tem de ser novata lá no Spotify. E para atualizar, eu vivo com o meu Shazam para cima e para baixo. Aliás, nunca mais passei por um drama de não conseguir descobrir o nome da canção por lá #oremos. Daí, se você também quer tirar o mofo da trilha sonora que acompanha o seu dia a dia, esse post é seu. Som na caixa! 

ab4de08ece783245be1fb1f7fde94c6fAtualizando a playlist
Crédito da Imagem: Pinterest

1. Estrada 2.0 (Nina Fernandes)
Observação da Pequena: foi a 1ª música que descobri esse ano. É tão fofinha, né?

2. I Miss U (Alok & Selva)
Observação da Pequena: Em homenagem ao primeiro casamento matinal do ano (Alok casou nos pés do Cristo Redentor, de manhãzinha, para quem não sabe)! ;-)

3. These Days (Rudimental Feat. Jess Glynne, Macklemore & Dan Caplen)
Observação da Pequena: 
Outra que eu amo o ritmo e tal.

4. Everything I Need (Skylar Grey)
Observação da Pequena:
É do filme Aquaman. Falando nisso, adorei. Vocês já assistiram?

5. Without Me (Halsey)
Observação da Pequena: Essa foi a última que encontrei lá no Shazam! ;-)

***

Prontinho, Gente! :) Se alguém quiser compartilhar as novas descobertas para eu acrescentar nessa listinha, fique à vontade! E podem opinar: contem o que acham dessas músicas e tal.

Beijos, Carol.

Post Antigo: Playlist Fofinha!

Fan Page ♥ Instagram  


0
24.01.2019
* Radar Literário PJ: 3 pré-vendas que me deixaram ansiosa! ♥

Ei, Gente! :) Instagram também serve para a gente dar aquela renovada no nosso radar literário, né? E esses três livros, que estão na pré-venda, entraram para a minha listinha de “precisoooooo”.  Tem uma história que nem embarquei na primeira, mas quem liga, não é mesmo? Enfim, vamos lá? Bom post! 

PJ - Pré-venda - LivrosCrédito das Imagens: Instagram Aimee Oliveira, Instagram Grupo Editorial Record e Instagram Intrínseca
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

1. Romance Concreto (Aimee Oliveira – Amazon Brasil) 
Sinopse: O que um chiuaua não-adestrado, uma loja sendo demolida, o demolidor da loja em questão e Olivia Liveretti têm em comum? Isso mesmo: nada. Principalmente porque o tal demolidor se encontrava completamente coberto de cimento e grosserias. Sendo assim, quando esses quatro elementos se reúnem, numa tarde nublada de segunda-feira, algo estranho acontece. E continua acontecendo à medida que Olivia Liveretti passa a conhecer as razões pelas quais Jonas Caruso continua a demolir a sua querida loja de quinquilharias apesar de seus protestos.  A “Kinki quinquilharias e afins” nunca mais será a mesma. E Olívia também não.
Observação da Pequena: Gente! Tem cara de ser aquele chick-lit que a gente suspira muito. Destaque para uma das capas mais fofas! Arrasou, Lola Salgado! O formato é e-book, mas esse ano decidi tentar  me aventurar nesse mundo. E a Aimee é uma autora brasileira mega fofa! Quem quiser já garantir a leitura para fevereiro, é só clicar aqui.

2. Namorado podre de rica (Kevin Kwan – Grupo Editorial Record)
Sinopse: 
Depois de descobrir que seu lindo namorado, um simples professor de história da Universidade de Nova York, é, na verdade, o herdeiro de uma das famílias mais ricas de Cingapura e de sobreviver a todas as tentativas orquestradas pela mãe dele, a poderosa Eleanor Young, para tentar separá-los, Rachel Chu acha que, agora, está preparada para qualquer coisa. Ah, ela não poderia estar mais enganada… Às vésperas de seu casamento, ela recebe a visita de um homem que sempre sonhou conhecer: seu próprio pai. Isso acaba arrastando o ela e seu noivo para um mundo capaz de deixar até o herdeiro de uma das maiores fortunas da Ásia de queixo caído. Em Xangai, eles conhecem a realidade dos novos-ricos, que, ao contrário dos chineses do continente, cuja fortuna vem sendo acumulada e multiplicada ao longo de várias gerações, não têm o menor pudor em ostentar. De uma hora para a outra, viajar de jatinhos particulares pela Ásia não era nada perto do Boeing 747-8i privativo no qual, em vez de quatrocentos assentos, há uma sala de cirurgia equipada com uma UTI e um lago de carpas!
Observação da Pequena: Tudo bem que eu não li o 1º (Asiáticos Podres de Rico), mas já quero garantir esse segundo que tem cara de ser bem interessante. Leitor que é leitor tem essa mania de comprar a continuação mesmo sem ter lido o começo de tudo, né? E eu amei a capa! Para comprar na pré-venda, é só clicar aqui.

3. O Construtor de Pontes (Markus Zusak – Intrínseca)
Sinopse: 
O construtor de pontes, tanto o presente quanto o passado se fundem na voz de um narrador potente: Matthew, o filho mais velho da família Dunbar. Sentado diante de uma máquina de escrever antiga, ele nos conta sobre um dos seus quatro irmãos, Clay. Todos mudaram por causa dele. Em uma tarde ensolarada o patriarca dos Dunbar, que anos antes abandonara os cinco filhos à própria sorte, retorna com um pedido inusitado: precisa de ajuda para construir uma ponte. Escorraçado pelos jovens, o homem vai embora novamente, mas deixa seu endereço. Acontece que há um traidor entre os irmãos: Clay. É ele que, junto ao pai, dá início ao projeto mais ambicioso de suas vidas: uma ponte feita de pedras, mas também de lembranças, capaz de construir novos caminhos.
Observação da Pequena: É o mesmo autor de um dos meus livros preferidos (“A menina que roubava livros”). Tô mais ansiosa que sei lá o que, gente! Será que a minha listinha de favoritos vai ter um novo ganhador? Tchan Tchan hahaha! Para comprar, é só clicar aqui.

***

É isso, pessoal. Todos esses, pelo que eu li, estão na pré-venda, mas em fevereiro já entram nas livrarias físicas ou online. E me contem: qual livro que já entrou no radar literário de vocês? E desses, vão comprar algum? Enfim, podem opinar à vontade! ;-)

Beijos, Carol. 

Post Antigo: Para ler (e assistir): A menina que roubava livros

Fan Page ♥  Instagram


0
22.01.2019
* Para Assistir: Como treinar o seu dragão 3! ♥

Ei, Gente! E hoje tem mais uma dica de filme: Como treinar o seu dragão 3 Parece mais uma história bobinha, mas promete boas risadas e lições, tanto para as crianças quanto para os adultos. Enfim, vamos lá? Pega a pipoca, que a sessão “resenha” vai começar. Bom post! :)

3758860.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar, o de sempre, um resuminho da história para vocês! ;-) Na parte 3, Soluço tem um grande sonho de encontrar um lar, onde os dragões possam viver em paz. Porém, o perigo começa a rondar a sociedade viking em que vive, pois o vilão Grimmel aparece para acabar com a liberdade deles. E adivinhem quem é a principal vítima dele? Banguela! Então, já dá para imaginar que não vai ser tão fácil assim. Mas para saber como acaba, é só assistir essa história que conta com personagens incríveis e que nos ensinam muito!

Bom, o que eu achei? Eu não assisti ao filme 1 e 2, mas mesmo assim deu para acompanhar a história, sem ficar boiando. Se perdi algo, nem reparei, sabem? E depois tirei algumas dúvidas com o meu namorado! E eu adorei! É aquele cineminha para você rir, se distrair e sair leve da sala. É tudo bem amarradinho e assistir na versão 3D, acredito que tenha feito toda a diferença. E olha que eu não ligo muito para isso! Dá vontade de morar dentro da história. O Banguela é muito comédia e leal. Mesma coisa para o Soluço, que amadureceu bastante no decorrer da história. Ah! A Fúria da Luz é fofa, mas confesso que achei bonita, mas desconfiei no começo dela. E palmas para a cena do Banguela tentando conquistá-la, aos comandos do Soluço. Foi a minha parte preferida!

Adorei a Astrid! E acho que ela e o Soluço formam um lindo casal. Ela é bem girl power e uma personagem que inspira e que coloca a gente para cima. Inclusive, o Banguela, justamente no momento que ele mais precisou. Os irmãos que andam no mesmo dragão são bem divertidos e todo o povo de viking! E um dos cenários novos é encantador! O vilão é bem argh e cumpre direitinho o papel dele, deixando a gente com raiva, na medida certa. O final, dependendo do seu olhar, pode ser meio triste. Despedidas nunca são incríveis, né? Mas, às vezes, são necessárias! Meio que tem a ver com aquela história, os pais têm que criar o filho para o mundo… Acho que foi a lição mais bacana que tirei do filme.

3242663.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

3258288.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito das Imagens: Adoro Cinema 

No mais, amei a cena final. Foi a minha segunda preferida e um dos reencontros mais fofos e de arrancar suspiros. Queria que dragões existissem!! Ainda bem que tenho a minha Jeanninha hahaha. Ah! Destaque para a música final. Anotem o nome dela: Together From Afar (Jónsi).

Quem assistiu, conta o que achou. Ainda não? Recomendo! ;-)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Wifi Ralph

Fan Page ♥  Instagram


2
21.01.2019
* Diário de Viagem: Very Merry Christmas Party! ♥

Ei, Gente! O ano mudou, mas ainda pode rolar posts sobre a minha viagem para Orlando de 2018 e natalinos, né? ;-) Ano passado, um dos itens do nosso roteiro mega apertado era, finalmente, conhecer o Very Merry Christmas Party. Sim, a festa de Natal do Magic Kingdom! Então, segue um resuminho sobre as minhas impressões, doces lembranças e o que eu faria de diferente.

Mickeys-Very-Merry-Christmas-Party-10Crédito da imagem: Site Passaporte Orlando

Para começar, a minha dica é tirar esse dia da festa, que a propósito custou R$ 450,00, para descansar. Afinal, tudo rola das 16h até 00h. Então, por mais lindo que seja, é meio cansativo. Eu e meu namorado, fizemos um esquema bem doido. A gente foi de manhã para o Animal Kingdom, depois Outlet, hotel e chegamos umas 19h e pouca no Parque. Aliás, ele fecha mais cedo para o público que não vai participar da festa e, se eu não me engano, quem comprou, pode entrar a partir das 16h (mas confirmem sempre essa informação, porque tudo pode mudar).

A gente recebe uma pulseirinha mega fofa (mostro depois no Stories), porém, não tem aquela entrada triunfante de cara para o Castelo, pois tem de entrar por trás. Ai confesso, que rolou uma mini frustração. Mas tudo melhora quando a gente dá de cara com as luzes incríveis do lar doce lar da Cinderela. Os shows são ainda mais maravilhosos do que o de costume. A parada então, nem se fala! Teve até o Detona Ralph, a Vanellope e, claro, a minha”ídola”: Alice (no País das Maravilhas). Quem deseja aproveitar os brinquedos, a minha sugestão é pegar os horários das atrações (shows e tal), para não pegar fila neles. Mas, atenção! Alguns podem dar medo, como o da Casa Mal Assombrada (Haunted Mansion). Só tinha a gente no brinquedo e, por mais bobo que seja, olhar para o carrinho do lado e não ver ninguém, deu um leve medinho hahaha.

Tirar fotos com os personagens é uma boa também. Mas fica de olho nos horários, porque corre o risco de você chegar uns segundinhos depois da hora que algum membro da Disney falou e ser vetado na hora de entrar na fila para ter aquele registro com a Mary Poppins, por exemplo. Porém, é mais um motivo para voltar para esse lugar mágico. ;-) Ah! Também recomendo o Memory Maker, já que as fotos do celular (dependendo do modelo) não ficam boas por conta da escuridão. Por isso, nem postei as do meu aqui. Essa única do (final do) post é uma que eles tiraram por conta desse serviço. É a minha favorita e resume bem esse dia! Mesmo com o moço lá atrás atrapalhando hahaha!

E quanto aos fogos… Não tenho palavras, gente! A Disney sabe conquistar o público nos mínimos detalhes. Estava meio estressada, mas ter a oportunidade de assistir aquilo ao lado dele, foi indescritível. Mais uma vez: valeu muito a pena! Destaque também para os mimos que eles dão durante a festa, como chá, chocolate e etc. Porém, já aviso: dá peninha de comer. Pelo menos, eu tive hahaha! E para deixar tudo mais mágico ainda, sugiro que você vá vestido como manda o figurino. Ou seja, entrar no clima natalino mesmo. Pode apostar, deixa tudo mais divertido. E, assim, os acessórios, camisas e tal da Disney são bem carinhos, então, tente se programar antes para ir com um look bem legal, de outra loja, sem problemas. Como falei, amei ter essa oportunidade, mas isso com certeza eu faria diferente. Outro motivo para a gente voltar, viu, namorado? ;-)

De resto, é cheio, mas não chega a ser insuportável (fui numa segunda, dia 12 de novembro). Em dezembro acho que deve ter mais gente! Por fim, a minha última sugestão é: se programe direitinho! Claro, que nem sempre as coisas saem do jeitinho que imaginamos, mas tudo bem. O importante é tentar e aproveitar mesmo com os contratempos! Então, deem uma olhadinha no site da Disney e vão encaixando as coisas e tal.

MK_CSTLHUB3_20181113_414413978768Eu e o Namô mais natalino! 

É isso, gente! Podem opinar à vontade! :) E qualquer dúvida, podem perguntar.

Beijos, Carol.

Post Antigo: 4 brinquedos que mais amei!

Fan Page ♥ Instagram  


0
16.01.2019
* PJ Leu: Adulta sim, madura nem sempre! ♥

Ei, Gente! :) E a minha segunda leitura do ano foi “Adulta sim, madura nem sempre“, da autora Camila Fremder. O típico livro que a gente devora bem rapidinho e quando acaba pensa: ué, mas já? Enfim, segue a sinopse e a minha opinião. Boa resenha! 

Pj Leu - Adulta simLivro: Adulta sim, madura nem sempre | Editora: Paralela | Autora: Camila Fremder
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Um livro que reflete sobre a chegada da fase adulta. Que muitas vezes, nem está lá, mas, de acordo com a sociedade, já deveria estar lá há séculos. A autora brasileira conta para a gente sobre a sua experiência com a transição do fim da adolescência para a maturidade. Que a propósito, chega do nada e pode ser assustadora! Fala sobre a maternidade, relacionamentos e a autoestima. De um jeito bem-humorado, ela conta passo a passo e histórias como entregar um freela para ontem, pagar a conta de gás atrasada e colocar o bebê para dormir. Tudo junto e misturado! E, de forma alguma, ela finge que está tudo sob controle e que essa transformação não é tão simples. E tudo bem! O melhor é aceitar e adotar o melhor remédio: rir muito! 

Minha opinião: Esquece tudo que você escutou até hoje sobre a vida adulta e corre para ler esse livro agora! E juro que não estou sendo paga para falar isso (mas estamos aí hahaha #brincadeirinha). A mesma autora que me fez aceitar melhor os trinta anos (por conta do livro “Enfim, 30!”), me ajudou a perceber que não estou adulta, no mini perrengue, sozinha! É uma terapia literária daquelas, que vale cada página. A Camila conta as dores e delícias de entrar nessa fase e é impossível não se identificar com alguma história e perceber ao final de cada capítulo, que não estamos no controle, mas que sim: vai dar tudo certo! E se a gente souber olhar com bons olhos, tudo flui melhor!

No mais, a escrita dela é leve, divertida e faz a gente devorar em poucos dias o livro. A não ser que você tenha de parar para dar de mama. Mas como ainda não é o meu caso, consegui ler em menos de uma semana (hahaha) e fiquei chateada quando acabou. Só a parte da maternidade, que como ainda não sou mãe, não foi o meu capítulo preferido. Mas consegui entender mais o lado das minhas amigas e, até mesmo, o da minha mãe. ♥

Destaque para a capa maravilhosa e quando eu tiver o meu filho, juro que vou usar essa terapia da chupeta (só lendo o livro para entender). Também amei as ilustrações que a gente encontra dentro do livro. A última é a melhor e faz a gente abraçar quando termina! Obrigada, Camila!

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Mega recomendo! ♥ E um obrigada especial ao meu namorado, que me deu esse livro tão incrível. ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: Enfim, 30!

Fan Page ♥ Instagram 


0

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019