24.11.2009
ઇ‍ઉ Jornalismo…

Olá!!

Semana passada saiu o resultado do Curso da Abril de jornalismo! Infelizmente eu não passei. Confesso que eu fiquei tristinha, mas acontece e bola para frente ;)! Ano que vem eu tento de novo!! Rumo à revista Gloss…uhuuulll :)!

Segue meu textinho que eu mandei! Não ficou uma ‘brastemp”, mas eu gostei do resultado!

Xoxo**
Tema: Quem sou eu e porque eu escolhi o jornalismo como profissão
Meu nome é Caroline Daixum Menezes, tenho 23 anos e sou do Rio de Janeiro. Fugindo do clichê e indo diretamente a minha realidade, sei que o “quem sou eu” vai muito além do meu nome, idade e do lugar em que nasci e cresci.
Era outubro de 1985. Toca o telefone e meus pais ficam sabendo que vão ser papais pela segunda vez. Nove meses depois eles ganharam uma garotinha pequena, cabeludinha e branquinha. Bem branquinha! Na verdade, branquinha da silva!

O tempo voa e aqui estou. Não mudei muito fisicamente. Quando os amigos e familiares olham minhas fotos de bebê e criança, dizem que eu continuo com a mesma “carinha” de sempre. Também não cresci muito – um metro e meio de altura – e sou bem magrinha. Olhos castanhos escuros e me defino como castanha, mas minha cabeleireira cisma em dizer que eu sou “loira escura”, vê se pode.

Além do meu tamanho único, tenho outra característica marcante: a voz inconfundível. Impossível passar trote, pois logo de cara vão reconhecer. Às vezes isso até me irrita, queria ter um tom “normal” como o das outras pessoas. Mas já me acostumei e acho que não a trocaria por nada nesse mundo. Nunca chegou ao ponto de me prejudicar, no máximo escutei “quantos anos você tem?”.

Sou vaidosa ao extremo, amo uma make-up básica e gosto de estar no mesmo ritmo do mundo da moda, mas com aquela velha história: “nada que fuja do meu estilo”. E por falar nele, faço parte da tribo clássica e patricinha.

Deixando de lado as características físicas, vamos ao que interessa: o meu jeito de ser. Um dia li que uma pessoa é “aquilo que ninguém vê. Uma coleção de histórias, estórias, memórias, dores, delícias, pecados, bondades, tragédias e sucessos, sentimentos e pensamentos”. E eu sou exatamente assim.

Por fora, sou pequena e tenho a aparência mignon. Já por dentro, sou uma pessoa grande. Sonho muito alto e às vezes esqueço de colocar os pés no chão. Minha mente borbulha de tantas ideias e ideais. Imagino situações perfeitas e até imperfeitas. Tento me colocar nos dois lados de uma moeda. Tenho fé e a minha esperança nunca morre, por mais que eu diga “chega, não vai acontecer mesmo”.

Sou filha, irmã e amiga. Procuro sempre ser sincera, mas espero o momento certo. Sou tímida e extrovertida ao mesmo tempo. Sou educada, simpática, alegre e divertida. Entretanto, há dias em que nem eu me suporto. Tenho minhas qualidades, porém tenho inúmeros defeitos. Aproveito muito a minha vida.

Eu sei que sou nova e que ainda não passei a metade do que eu vou passar. Geralmente, eu escuto: “Carol, você ainda tem muita vida pela frente”. Concordo. Mas isso não me impede de dizer que eu já vivi diferentes situações, que me exigiram atitudes de uma pessoa com experiência avançada. Eu realmente tenho uma coleção de histórias e estórias.

Futuramente, vou ter muito mais para contar. Afinal, a minha vida está apenas começando. Sei que em vinte anos vou olhar esse texto e pensar: “Hora de aumentar essas páginas do Word”.

Confesso que é um pouco difícil falar sobre a escolha da minha profissão. Desde criança eu sempre gostei de ler, escrever e me comunicar. Antigamente, a timidez não era constante no meu cotidiano.

Até uns 17 anos, eu sonhava em seguir a carreira de atriz. Queria viver todo aquele glamour. Mas o terceiro ano do colégio me fez mudar de escolha. A pergunta “O que você vai ser quando crescer?” precisava de uma resposta urgente.

Mas porque o jornalismo? Ora, sempre gostei de ler e escrever, então tinha tudo a ver.

A minha meta é trabalhar em revista feminina, afinal, a gente já vive em um mundo tão problemático, que falar sobre assuntos leves – como moda, beleza, comportamento – me dá mais prazer. Me identifico com a linguagem das revistas. Gosto de falar diretamente com o leitor e tratá-lo de uma maneira quase íntima.
Quase errei na escolha da minha carreira, mas foi “quase”. Amo o jornalismo e, digo com toda certeza, não o trocaria por nada nesse mundo.

3
18.11.2009
* Vem chegando o verão…

Meninas e Meninos, a estação mais quente do ano está se aproximando. Geralmente, é nessa época que desperta àquela vontade de exibir um corpaço, sendo assim, entra em ação o famoso “projeto verão”. Claro, que nem todos entraram nesse clima, mas calma, ainda dá tempo. Para entrar em forma nesse verão, basta escolher um (ou mais) exercício físico, manter uma alimentação saudável, força de vontade, preguiça zero e, ora bolas, modelitos confortáveis e super estilosos. Se você quiser seguir uma tendência fitness fashion, anote as principais peças que não podem faltar no seu guarda roupa: leggings, shorts, tops, regatas, tênis, relógios e mochilas. Ah! Uma pequena observação: meninos também podem aderir essa moda para malhar, aliás, usar só roupa velha para malhar não está com nada. Separei algumas peças que se encaixam perfeitamente nesse post. Monte seu look, escolha o exercício que tem mais a ver com você e vá à luta ;)!Girls…

Imagens: Reprodução1- Top Adidas (preço sob consulta) 2- Tênis Adidas (preço sob consulta) 3- Short Renner (R$ 39,90)4- Camiseta Renner (R$ 39,90) 5- Legging Adidas (preço sob consulta)6- Regata Renner (R$ 39,90)7- Mochila Nike (RKG Esportes – R$ 99,90)8- Relógio Puma (RKG Esportes – R$ 199,90)Boys…

Imagens: Reprodução

1- Regata Adidas (preço sob consulta)
2- Tênis Adidas (preço sob consulta)
3- Calção Nike (RKG Esportes – R$ 109,90)
4- Bermuda Renner (R$ 29,90)
5- Mochila Adidas (preço sob consulta)
6- Camiseta Renner (R$ 29,90)
————————————————————————————————————————————–
Ok! Sei que prometi contar tudo sobre a exposição *Melissa Eu!*, mas não rolou! Fiquei chateada, queria tanto ter ido..
Sorry viu?! Mas uma matéria sobre *moda fitness* também é legal :D!
Xoxo,
Pequena ;)

1
14.11.2009
* Melissa Eu!

Passei para dar um *oi* ;)!

O post hoje é meio propaganda da exposição *Melissa Eu!*

Amanhã é o último dia do evento, então, quem não foi: CORRA! Com a sua melissa, claro :D! Ainda não dei uma passadinha por lá, mas pelo que eu li: vale a pena! Afinal, Melissa é Melissa!

Informações: Modismo.

Assim que eu chegar da exposição, conto tudo para vocês, ok?!

Até amanhã ;)!

* Vídeo tudo a ver:

Obs. Eu sei que eu sumi, desculpa! Mas estou de volta e cheia de ideias :)!

Xoxo,

Pequena :)


1
25.10.2009
* Xoxo, Gossip Girl (3ª Temporada)


Há quem diga que é uma série cheia de fofoquinhas e assuntos fúteis. Convenhamos, é mais ou menos por aí que a “banda” toca. Porém, os “perfeitinhos” e os “sou hipócrita, e daí?” que me desculpem, mas eu acho esse seriado (Gossip Girl, por sinal) simplesmente maravilhoso!

Tenho que confessar, nem sempre fui fã dessa série. O fato de ela ter entrado no lugar do clássico Gilmore Girls, me irritava profundamente. Porém, um dia zapeando os canais da vida eu dei de cara com as histórias e personagens e comecei a me interessar. Em menos de uma semana, fiquei viciada. Toda santa 4ª feira lá estava eu às 21h em ponto no sofá e, ai de quem me atrapalhasse.

Na boa, minha vidinha seria menos interessante sem os figurinos e maldades da “ídola” Blair, sem os olhos do Deus Grego Nate, sem o charme irresistível do Chuck, sem as lições da queridinha Serena e por aí vai.

E antes que me julguem de patricinha, fútil e bláblá, quero dizer que SOU MESMO! Brincadeiras a parte… rs! Eu adoro a série, mas não sou a favor de muita coisa que rola por lá. Porém, tem certas coisas que me inspiram completamente. Tipo?! Os figurinos, que cá entre nós são perfeitos, e o jeitinho Blair de ser. Calma, não sou má, mas com quem merece meu lado B. ataca ;)!

Há uns três meses, a 2ª temporada chegou ao final com a declaração linda e romântica do malvadinho Chuck e o beijo do casal sensação (Blair e Chuck). Desde então, estou ansiosa para ver o que vai acontecer nessa nova fase. Já escutei tanta coisa interessante! Então, quem ficou interessado e os fanáticos por Gossip Girl não percam: Amanhã às 23h na Warner Channel, começa essa nova temporada, que sem dúvidas, vai dar o que falar.

Xoxo,

Pequena

Obs: O “xoxo” eu peguei do seriado. Ele faz parte do bordão da garota do blog, a famosa, Gossip Girl.Mais informações: http://www.wbla.com/


0
10.10.2009
*Amor, só, não basta (eu quero!)

Amor, só, não basta…

“(…) Não existem vários tipos de amor, assim como não existem três tipos de saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja. O amor é único, como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus. A diferença é que, como entre namorados não há laços de sangue, a sedução tem que ser ininterrupta. Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma relação que poderia ser eterna. Te amo pra lá, te amo pra cá. Lindo, mas insustentável. O sucesso de um namoro e casamento exige muito mais do declarações românticas. Por exemplo, duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor, e às vezes, nem necessita de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de mais nada, respeito. Agressões zero. Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência. Amor, só, não basta.
Não pode haver comparações. Nem competição. Tem que ter jogo de cintura para acatar regras que não foram previamente combinadas. Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades. Tem que saber levar. Tem que haver inteligência. Um cérebro programado para enfrentar TPM, irritações. Tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infãncia, vida própria, um tempo para cada um. Tem que haver confiança e segurança. Saber relevar.
Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia, tem que haver discernimento, pé no chão, racionalidade. O amor pode até nos bastar, mas ele próprio não se basta. É preciso convocar uma turma de sentimentos (…)”

Achei isso no fundo do armário. Não sei quem é o autor. Procurei no google e, vi que nesse link tem o mesmo poema, mas um pouco diferente. Sei lá, na época eu devo ter adaptado.
Enfim…
Meu futuro namoro tem que ser assim. Ok! Sei que a perfeição não existe. E que nem tudo será “como manda o figurino”. Mas quero ter uma relação “quase” lá ;)!
Não precisa ser loirinho de olhos azuis. Meu príncipe pode ser “normal”, mas o relacionamento tem que ser do tipo “amor, só, não basta”.

*Um vídeo tudo a ver com o post…

Xoxo,
Pequena ;)


3

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019