12.06.2019
* Pequena Escritora #2: Por um amor, todos os dias! ♥

IMG_8528-12-06-19-18-51Por Carol Daixum (Texto)
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

“Desde novinha, eu sonhava com o meu príncipe encantado. Idealizava declarações, passeios e comemorações dignas de chick lit em pleno Dia dos Namorados! Aliás, já passei muito essa data sozinha. Algumas, de boa na lagoa. Outras, eu queria ter um papo reto com o tal do Santo Antônio! Detestava quando alguém me dizia que era só eu não esperar, que iria aparecer na hora certa. Nem antes, nem depois! Minha mãe, era mestre nesse discurso!

Hoje, o clichê que tanto escutei, é um dos que eu mais acredito. Acho que talvez, se eu tivesse encontrado antes, não daria certo! Afinal, o amor é lindo, mas vai além dessa data. É preciso um monte de coisinhas para sustentar um relacionamento. Tem de ter companheirismo. Paciência! Entender, que o outro é diferente de você e tudo bem! Opiniões distintas fazem parte e nem tudo são flores. Até mesmo, o Dia dos Namorados, que a propósito quase ninguém conta, mas: fica tudo cheio. O trânsito insuportável e cinema, nem pensar. Se a gente não tiver cuidado, o estresse pode tomar conta. Ano passado, minha primeira comemoração “12 de junho” com o meu namorado, foi incrível, mas sabia que a gente teve de jantar às 17h, porque os outros horários estavam lotados? Surreal. Claro, que foi maravilhoso, mas por ser a primeira vez e tal. Então, ter foco apenas nesse detalhe, pode ser um caminho bem perigoso.

Falando nisso, saiba que entrar em um relação é: estar perto, porém, dar espaço quando necessário! É amar, até mesmo, as imperfeições (Na medida certa, claro). É dividir o dia, é perguntar como foi o trabalho. É fazer planos! É ceder. É conversar, coisas sérias e discutir se a Rainha Elizabeth assiste Netflix ou não. É saber que têm dias perfeitos e outros que o clima fica meio chato, mas que depois volta tudo ao normal. É rir! É tirar foto. É pegar a mania do outro. É aprender muito. Todos os dias! É conseguir ser você, em uma versão mais leve e ainda mais feliz! É fazer quase tudo junto, mas sem perder a individualidade. É saber que aquela pessoa tem uma TPM daquelas e que o outro talvez ronque um pouquinho hahaha.

Então, se você não tem ninguém, por enquanto, seja por opção ou não, relaxa. Parece clichê, eu sei. Mas um dia vem! Talvez não no cavalo branco, porém, na forma real, viu? Mas é justamente isso que torna tudo mágico. E quando ele chegar, eu espero, do fundo do meu coração, que seja um amor de todos os dias e não só nessas datas comemorativas. Por que amor é isso! Ah! E aproveita. Namorar é maravilhoso, mas estar na sua própria companhia e curtir é fundamental.”

***

Um feliz Dia dos Namorados para todos os casais apaixonados! E um beijo especial para o meu namô, que torna tudo mais leve e divertido, até nos dias mais complicados. Obrigada por me ensinar tudo e muito mais. Te amo, todos os dias. ♥♥♥ E para quem está sem boy magia e tal, aproveita muito o dia também, viu? Você merece!!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Felicidade

Fan Page ♥ Instagram   


0
11.06.2019
* Inspiração do dia: Não tão clichê assim! ♥

FashionCoolture-03.04-2Crédito da Imagem: Fashion Coolture

E já que estamos na semana mais romântica do ano: separei um lookinho bem estiloso, mas não total clichê, para o Dia dos Namorados. Amei essa calça (meio xadrez) com o tênis. O sobretudo e tal, acho que substituiria, já que aqui no Rio não faz isso tudo de frio. Sobre a t-shirt… Não sei se vocês repararam, mas tem Paris no meio e um coração! Tudo a ver com o momento, né? E fiquei apaixonada por essa bolsa meio saco, que estou em busca de uma para chamar de minha há séculos! No mais, acho que todas as peças, ornaram bastante. Acho que vou me inspirar. E vocês? 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Looks Invernais

Fan Page ♥  Instagram


0
10.06.2019
* PJ Entrevista: Rê Lustosa! ♥

Não é todo dia que a gente encontra por aí escritoras que ilustram o próprio chick lit, né? Para começar a semana, separei uma entrevista que faz a gente amar ainda mais o mundo dos livros e das ilustrações. Quem topou responder algumas perguntas para o blog foi a Rê Lustosa, autora e ilustradora, que escreveu recentemente o livro “Confissões de uma Terapeuta“, publicado pela Lura Editorial. Super fofa, ela deu ótimas dicas e falou um pouco sobre essa comédia romântica, que vai fazer Becky Bloom amar a história. Vamos lá? Conta aí, Rê! 

IMG_3003PJ Entrevista: Rê Lustosa

1. O que dá mais trabalho: escrever um livro ou ilustrar uma resenha?
R: Escrever um livro! Pois leva um tempo maior para finalizar o projeto, e o processo da escrita passa por muitas desconstruções até chegar ao resultado final.

*** P.S: Mega indico essa parte do site, que eu amei as resenhas ilustradas!!!! 

2. Aliás, como essas duas paixões (leitura e ilustração) surgiram na sua vida?
R: Foi na época da faculdade, quando descobri o mundo editorial como uma possibilidade de trabalho, e percebi que era apaixonada por essa área. Eu amava livros de Chick Lit e lia um atrás do outro desse gênero. Porém, eu também estava me aventurando na área da ilustração, apesar de ainda não saber como juntar essas duas paixões. Foi só mais pra frente que percebi que ilustração e leitura combinavam muito com meu propósito profissional, que é criar conteúdo para alegrar o dia das pessoas. E, a partir daí, tudo foi se encaixando naturalmente! Rsrs

Rê Lustosa - Ilustração

3. E a ideia de escrever a história da Melissa? (Conta um pouco sobre o processo de escrita, curiosidades, aliás foi você que ilustrou a capa do seu livro?)
R: O processo de escrita do livro foi longo, mas muito divertido. Uma ideia atrás da outra ia surgindo, e eu sempre ia anotando quando elas surgiam em minha mente. Foi um período super criativo, mas também de muito amadurecimento da escrita e de muito estudo. O livro foi dedicado ao meu namorado, Felipe, que me auxiliou nesse processo de escrita e publicação, e sempre me apoiou na realização do meu sonho! Fui eu quem ilustrei a capa do meu livro sim e eu amei! Rsrs Eu queria deixar minha marca também na arte da capa, além da escrita, e gostei de ter decidido desenvolvê-la! Fico feliz de ter criado a Melissa tanto em palavras quanto visualmente Rsrs.

4. Escolha três livros que salvaria de um incêndio na sua biblioteca. (Não vale o seu hahaha).
R: Rsrsrs combinado! Eu salvaria “O diário de Bridget Jones”, “Os delírios de consumo de Becky Bloom” e “O diabo veste Prada”.

5. Para quem deseja viver de escrita e/ou ilustração, qual conselho valioso você daria?
R: Eu diria que treino diário é uma das coisas mais importantes nessas duas áreas. Treine e estude bastante. Além disso, o planejamento e as metas são muito importantes para tirar os projetos da mente e passá-los para o papel, afim de realizá-los.

Confissões de uma terapeutaCrédito das Imagens: Rê Lustosa

***

Gostaram? Espero que sim! Eu amei, Rê. Muito obrigada pela atenção! Todo sucesso do mundo para você. ♥ 

E como não amar essa capa, gente? Me conquistou total, mas tenho certeza de que como uma boa leitora de chick lit vou me apaixonar ainda mais pelo conteúdo! A propósito, o livro conta sobre Melissa Belinque. Formada em psicologia, ela é uma terapeuta especializada em relacionamentos, mas com um detalhe: nunca esteve em um. Daí, o destino prega uma peça, onde uma de suas pacientes é apaixonada pelo mesmo homem que Melissa, que por sinal é o seu melhor amigo! Pela sinopse, a gente imagina o que vem por aí. Louca para embarcar!!

Eu já fiz o meu pedido (meu namô vai me dar de Dia dos Namorados hahaha) e assim que eu ler, conto para vocês, ok? E quem quiser garantir o seu, é só clicar aqui. Para conhecer mais o trabalho dela, vale seguir o insta também. Cada post mais fofo que o outro! ^^

Beijos,
Carol.

Post Antigo: Entrevista – Sublinhando

Fan Page ♥  Instagram


2
07.06.2019
* Para assistir: Nosso último verão! ♥

Ei, Gente! :) Fim de semana combina com filme, né? E como a gente está em clima de romance e tal por conta do Dia dos Namorados, separei uma história linda que assisti na última terça-feira: Nosso último verão, que está disponível na Netflix. Vamos lá? Boa sessão! ♥ 

4760719.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Bom, e aqui vai o resuminho clássico para saber do que se trata o filme: antes de começar a faculdade, alguns jovens precisam tomar decisões bem importantes para a época, como cursar música ou entrar para uma renomada faculdade de administração? Terminar o namoro ou não? Vida acadêmica é a única saída? Entre outras questões! Temos Griffin, Phoebe, Erin, Açex, Audrey e Chad contando essa trajetória, que resulta em um ótimo último verão!

DSC08768.ARW

O que eu achei? É aquele filme teen que eu queria ter visto no meu “último verão”, antes de entrar na faculdade e tal. É leve, divertido, de arrancar suspiros e ensina muito, mas sem parecer uma coisa fora da nossa realidade. Tem muito romance e surpresas que fazem a gente pensar o que “eu faria no lugar desse personagem”. Falando em personagens, os meus favoritos são Griffin e Phoebe. A história deles me prendeu bastante e suspirei horrores! Aliás, sem muitos detalhes, mas eu shippei esse casal real.

Em contrapartida, quem marcou mesmo foi a Audrey. Sabe aquela mania que, às vezes, a gente tem de optar sempre pelo mais fácil? Então, é possível reverter e saber que a gente pode e merece sempre o melhor, por mais que seja incomum ou difícil. Amei o fim dela, que, na verdade, é apenas um começo. Erin não ganhou a minha simpatia no começo, mas depois mostrou que é uma personagem nada fútil. Muito pelo contrário! Chad e o amigo são maravilhosos e as gargalhadas ficam por conta deles, principalmente. Outros, são legais, mas não achei MEU DEUS, sabem?

4042169.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

4009357.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

4024982.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito das imagens: Site Adoro Cinema 

Enfim, é uma história com pegada teen, mas é inspiradora em qualquer idade. Nem que seja apenas para a gente ficar naquela clássica e deliciosa nostalgia. Aquece nosso coração e faz a gente refletir sobre decisões, mas sem pressão! Tem clichê, mas com algumas surpresas que deixam a gente de queixo caído. Ah! Destaque para as cenas de erros e tal! No mais, amei muito e recomendo. Pode assistir sozinha, mas em outra boa companhia, seja daquela amiga ou do love, melhor ainda.

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Filme – Para todos os garotos que já amei

Fan Page ♥  Instagram 


1
04.06.2019
* Um amor em forma de: estojos! ♥

Ei, Gente! :) Quando eu era mais nova, um item de papelaria que sempre estava na minha lista de compras para o colégio e tal, era o estojo. Quanto mais fofo, melhor! Esse amor ficou um tempinho adormecido, mas por conta do meu planner desse ano e de alguns cursos que entrei, esse acessório virou indispensável novamente. Então, já sabem o tema da #aloucadapapelaria da vez, né? ♥ 

Papelaria - PJ - Estojos - 2Crédito: Pequena Jornalista

Ideal para guardar canetas e afins, descobri hoje que em alguns lugares, como Santa Catarina, o estojo é conhecido como penal. Ia morrer sem saber hahaha! E quem lembra daqueles de dois andares que eram febre nos anos 80/90? São tantas memórias! Mas enfim… Fofos, simples, pequenos, grandes, em formato de pasta de dente, com frases e/ou coloridos. Tem para todos os gostos! Use e abuse, nem que sejam aqueles que seguem mais o estilo nécessaire. Aliás, esses são ideais para guardar outros itens, como washitapes. Eu tenho um, que é esse rosa bebê, que comprei na Art Nit, do Barra Shopping (RJ). Porém, estou em busca de mais um para deixar os mini marcadores do blog, entre outras coisinhas.  Segue a minha seleção que está na minha wishlist. Babem comigo, por favor! ;-)

Papelaria - PJ - Estojos - 1Crédito das imagens: Gravitando, Bee Mine, Meg & Meg, HD Yellow e Donna Dolce
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

Como não amá-los e desejá-los? Esse transparente, da Gravitando, é simples e lindo. Também amei esses com dizeres que deixam o nosso dia a dia mais leve (Bee Mine, HD Yellow e Donna Dolce). Por fim, mas não menos importante: mega fofinho esse quadriculado rosa, da Meg & Meg. Quero um de cada! E vocês? 

Ah! Vale lembrar que essas são algumas lojas, ok? Existem milhares de outras papelarias, online ou offline. Só colocar no Google e pronto! E alguns são relativamente carinhos, mas esse que eu comprei, por exemplo, se eu não me engano, foi menos de R$ 30,00. Enfim, quem tiver dicas de outros lugares, podem acrescentar nos comentários.

Beijos, Carol.

Post Antigo: Caderno, agenda e bloco

Fan Page ♥  Instagram


1

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019