10.10.2009
*Amor, só, não basta (eu quero!)

Amor, só, não basta…

“(…) Não existem vários tipos de amor, assim como não existem três tipos de saudades, quatro de ódio, seis espécies de inveja. O amor é único, como qualquer sentimento, seja ele destinado a familiares, ao cônjuge ou a Deus. A diferença é que, como entre namorados não há laços de sangue, a sedução tem que ser ininterrupta. Por não haver nenhuma garantia de durabilidade, qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza, e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar uma relação que poderia ser eterna. Te amo pra lá, te amo pra cá. Lindo, mas insustentável. O sucesso de um namoro e casamento exige muito mais do declarações românticas. Por exemplo, duas pessoas que resolvem dividir o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor, e às vezes, nem necessita de um amor tão intenso. É preciso que haja, antes de mais nada, respeito. Agressões zero. Disposição para ouvir argumentos alheios. Alguma paciência. Amor, só, não basta.
Não pode haver comparações. Nem competição. Tem que ter jogo de cintura para acatar regras que não foram previamente combinadas. Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos, acessos de carência, infantilidades. Tem que saber levar. Tem que haver inteligência. Um cérebro programado para enfrentar TPM, irritações. Tem que haver um pouco de silêncio, amigos de infãncia, vida própria, um tempo para cada um. Tem que haver confiança e segurança. Saber relevar.
Entre homens e mulheres que acham que o amor é só poesia, tem que haver discernimento, pé no chão, racionalidade. O amor pode até nos bastar, mas ele próprio não se basta. É preciso convocar uma turma de sentimentos (…)”

Achei isso no fundo do armário. Não sei quem é o autor. Procurei no google e, vi que nesse link tem o mesmo poema, mas um pouco diferente. Sei lá, na época eu devo ter adaptado.
Enfim…
Meu futuro namoro tem que ser assim. Ok! Sei que a perfeição não existe. E que nem tudo será “como manda o figurino”. Mas quero ter uma relação “quase” lá ;)!
Não precisa ser loirinho de olhos azuis. Meu príncipe pode ser “normal”, mas o relacionamento tem que ser do tipo “amor, só, não basta”.

*Um vídeo tudo a ver com o post…

Xoxo,
Pequena ;)


3
24.09.2009
*Momento Base

Minutos Intense

Uma hora de almoço por dia! Um shopping pertinho do meu trabalho. O que a pequena jornalista faz? Comprinhas básicas!
Andava meio curiosa para testar os produtos da nova linha do Boticário, a Intense. Aproveitei os minutos que restavam e fui matar a minha curiosidade. Gente, eu recomendo! Não experimentei tudo, mas o que eu “senti” na pele eu levei.

“A” Base
As bases da minha vida quase sempre davam um toque a mais na minha pele, mas o odor me incomodava um pouco. Solução do meu problema?! Base líquida Intense! Meninas, uma fragrância suave e para lá de agradável. Além disso, ela não dá aquele efeito de “Oi! Eu uso máscara”. Vale muito a pena. O custo? Super básico! Apenas R$ 17,90. Sabe o famoso “bom, bonito e barato”? Então ;)
Viva Galeano!
Fuxicando o nosso querido Google, olha o que eu achei sobre esse produto essencial na vida de qualquer mulher.
– Em 150 a.C, um físico chamado Galeano criou o primeiro creme facial do mundo. Como?! Anotem a receita: ele adicionou água à cera de abelha e óleo de oliva. Depois de algumas mudanças de componentes, criou-se uma emulsão e eis que de repente nasce a “irmã mais velha” das bases.
Dica básica
Escolha a base que combina mais com o seu tom e tipo de pele e tenha uma ótima make-up!
* Agradecimentos: Camila Safi

5
18.09.2009
* Consideração…
Muitos sabem o que significa na teoria (“importância dada a alguém”), poucos põem em prática.
Afinal, o que leva uma pessoa deixar a consideração de lado? Há muitos motivos, uns até justificáveis, que dá para levar numa boa, mas outros não têm explicação. Principalmente, quando vem de quem você “menos esperava”. Ah! Essa dói e, muito!
Bia conheceu Marcelo em uma boate. Ficaram, namoraram e foram felizes até dizer chega. O que restou dessa relação? Carinho, respeito e a “tal” da consideração. Enfim, uma relação saudável. Pessoas que tiveram um bom relacionamento, mas por obra do destino, não deu para continuar.
Marcelo, o menino que dizia ter um carinho especial pela ex-namorada e atual “amiga” foi estudar fora. Bia, até visitou seu mais novo “amigo”. O contato que eles tinham era super legal. E-mails de aniversários, natal, ano novo. Conversas pelo messenger. Recadinhos no Orkut, do tipo “Parabéns! Tirou a carteira de motorista”. Enfim, a consideração reinava nesse relacionamento.
Até que o protagonista da história visitou a sua terrinha. Ficou durante um mês e pouquinho no Brasil. Quando chegou, falou com a Bia (por msn). “Seus telefones continuam iguais? Depois te ligo”. E, pluft, sumiu! Foi embora sem dar nenhum sinal de vida.
Mas espera! Cadê o carinho, o respeito, a amizade?! E a consideração?! O que aconteceu?
Muitas coisas podem ter ocorrido! De repente, ficou com medo. Ou pode ser que não teve “tempo”. Afinal, para quer encontrar uma ex? Se der, eu encontro e pronto. Peraí, será que rolou fofoquinha? Sempre tem uma pessoa que adora inventar fatos da vida alheia!
Enfim, são perguntas sem respostas. O único que poderia explicar o que aconteceu, está “desaparecido”. Bia até tentou entender, mandou e-mail, mas, mais uma vez ficou esperando e nada aconteceu. Bom, o fato é simples e duro: a falta de consideração é explícita.
Bia ficou decepcionada não pelo fato de não ter encontrado Marcelo e, simplesmente, por não ter recebido nenhum telefonema de cinco minutos. A falta de consideração está nos mínimos detalhes. A ligação era mais importante do que um encontro, nesse caso.
O final dessa história? Ah! Bia chorou, teve vontade de falar umas poucas e boas para o dito cujo, queria se vingar de qualquer maneira (entrando em comunidades do tipo “ex é igual a vestido velho” e bláblá). Mas, ao contrário, resolveu ser indiferente, desprezar. A melhor vingança está aí. Nada como uma boa dose de desprezo e indiferença para seres como Marcelo.
Claro, que nem todas as faltas de considerações merecem um castigo radical. Afinal, errar é humano. Que atire a primeira pedra, não é mesmo? Quem nunca deixou de ir a um aniversário de uma amiga ou um familiar e escutou “Nossa! Que falta de consideração!” Quem faltou um evento importante de uma pessoa que considera muito? Fatos como esses incomodam, mas acontecem. Ninguém está livre disso. Um dia você vai ser a “vítima” e no outro o “causador”.
A questão, não é essa! O ponto principal é aonde foi parar a explicação? Na boa, vale até uma mentirinha de leve. Sumir e deixar a sensação “qual foi?” dói muito, ainda mais quando vem de uma pessoa que você tinha uma consideração imensa e, jurava que era recíproco.
Bia há um tempinho atrás, fez o “papel” do Marcelo. Simplesmente ignorou uma “amiga”. Mas teve seus motivos. Foi juntando peça por peça. Viu que a menina estava mais para oportunista do que qualquer outra coisa. Pensando assim, o ex dela deve ter tido suas razões. Fato! Porém, uma amizade de poucos meses não chega aos pés de uma relação, onde a confiança, até então, nunca deixou a desejar.
Mas a vida tem dessas coisas. Assim a gente aprende né?! Há muitas “Bias” e “Marcelos” espalhados pelo mundo a fora. E você pode representar os dois lados. O objetivo não é julgar ninguém, por mais que pareça. Nessa história, sem pé nem cabeça, cada um vai para o seu canto. Viver a sua vida. Quem sabe, não foi o melhor.
A lição disso tudo? Ah! Não tem! Situações como essas, ocorrem o tempo todo, infelizmente. Falar para não confiar, ficar com um pé atrás e etc e tal, seria hipocrisia. É melhor achar que nada acontece por acaso.

————————————————————————————————

Ah! Recuperei meu antigo blog…rs! Não mudo mais de layout por nada nesse mundo…rs! Obrigada Rê, Mc Mary e Ronaldo ;)!
Ah!! Parabéns jornalistas! Nossa colação foi perfeita!
Beijos para a melhor família do mundo e melhores amigos :)!!
E gente!! Sorry pela minha ausência! Tentei mudar de layout, mas foi um desastre total…rs! Ai como queria só postar no blog “novo”, acabei sumindo!
Mas estou de volta ;)!

Ah!! O Modismo está no ar! Entrem!!

Xoxo,

Pequena


7
09.09.2009
* E a jornada começou :)

Oi Gente!!

Estou aqui para dar uma notícia muito importante!

Hoje eu estava escrevendo um texto para postar aqui no blog. Eis que de repente, o telefone toca! Adivinhem? CONSEGUI UM EMPREGO!!!!

Queria muito dividir isso com vocês, afinal, quem leu o post anterior sabe como eu fiquei quando tive que sair do meu antigo estágio. Obrigada por tudo família e amigos!!

É! Parece que a jornada de uma pequena jornalista vai (re) começar! Posso gritar?! Ahhhhhhhhhhhh!!! :D

Muito feliz e animada!!!!

Olha! Vou postar esse semana (sem falta!) um textinho bem bacana!

Ah!! Não resisti e fiz um twitter! Nossa! É muito complexo, mas to adorando e ficando viciada…rs! Podem me seguir: www.twitter.com/carol_daixum

Agora segue um vídeo tudo a ver com esse post =] !

Música: Unwritten (Natasha Bedingfield)

Xoxo,Pequena :)


4
03.09.2009
* Fique com fome, fique tolo!
Mês novo pintando por aí! E com ele, novos caminhos. Bom, pelo menos para mim.
Para quem não sabe, sou recém-formada em Jornalismo. Trabalhei quase um ano numa assessoria de moda, mas como é uma empresa nova não fui contratada e, infelizmente, segunda foi o meu último dia.
Sem dúvidas, aconteceram muitas mudanças nessa minha caminhada pela empresa. Andei de metrô, conheci Niterói e São Cristovão (é eu não conhecia… rs), agora sou expert em “Nossa Senhora de Copacabana”, levei esporros e elogios, aprendi muito sobre o mundinho da moda. Porém, o que aconteceu de melhor por lá foi o reconhecimento.
Na minha despedida, ganhei flores, cartão e bolinho. Fiquei muito orgulhosa. Sinal de que eu fiz um bom trabalho (apesar de ter errado muito) e que as portas sempre vão estar abertas. Obrigada por tudo Paralaxe Comunicação (Ana, Mariano, Mary, Karina, Daniela, Vale, Estelinha e Gêmeos)! Torço muito por vocês! E quem sabe um dia eu volto? Tomara que sim :)
De fato, estou muito feliz. Porém com aquela sensação de “e agora?”. Nessas horas sempre tem alguém para te confortar. Os clichês aparecem de formas variadas, mas sabe aquele que mexe com você de um jeito diferente?
Um amigo quando percebeu que eu estava triste e desanimada me mandou dois links do youtube. Os vídeos eram de uma formatura com o discurso de Steve Jobs. Quando começou, pensei: “mais um discurso com frases feitas de uma pessoa que venceu na vida, mesmo com todas as dificuldades”. Na verdade, era isso mesmo. Porém, com algo a mais: o verdadeiro espírito de como devo encarar essa nova fase.
Durante essa cerimônia, Steve conta três histórias que dizem respeito ao amor, perda, ao velho clichê: “nada acontece por acaso”, recomeço e morte. Adorei todas, apesar de achar que é muito mais fácil na teoria do que na prática. Mas, de fato, se você entende o sentido de uma “lição”, já é meio caminho andado.
Sem dúvidas, o meu medo não sumiu. Ainda apavora a sensação de ter que recomeçar, de arrumar um novo emprego, ter que me acostumar com ele, a entrevista, o possível “não”, o possível “sim”. Tenho medo de tantas coisas. Eu sei que eu estou rodeada de energia positiva, porém no final, tudo depende de mim. Eu tenho que correr atrás. Mas, vamos lá. Afinal, a jornada de uma pequena jornalista está apenas começando. E pretendo segui-la com o tal espírito: “Fique com fome, fique tolo”.
Para finalizar o post, seguem os vídeos ;)

Xoxo,Pequena


10

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017