22.10.2020
* Memórias: Uma viagem, um livro e uma música! ♥

Ei, Gente! :) Quinta-feira é dia de TBT, então, decidi compartilhar uma viagem que eu fiz há um tempinho, um livro que me marcou e que não falo com tanta frequência por aqui e uma música que escutei ontem e trouxe lembranças boas. Vamos lá? Bom post. ♥

Uma viagem: Eu amo tantos lugares, mas acho que Verona é uma daquelas viagens que gerou uma expectativa gigante e conseguiu superá-la. Amei desde os pontos turísticos, escrever cartas e até as pessoas que vivem lá. É tudo tão fofo, romântico e sei lá… De arrancar suspiros. Eu tenho uma teoria: se eu não fui a Julieta em outras vidas, acho que fui a melhor amiga dela hahaha! Aqui no PJ têm alguns posts que falo sobre, então, só clicar na caixinha de busca e boa leitura.

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Um livro: A minha lista de livros favoritos é bem grande. Acho que não saberia responder quais são os três que eu salvaria caso tivesse um incêndio na minha (imaginária) biblioteca particular hahaha. Mas o primeiro que passou pela minha cabeça e que vi na estante do Skoob foi “Extraordinário“. É aquela leitura que deixa a vida mais leve e inspira nos pequenos detalhes. Acho que todo mundo deveria ser aplaudido de pé uma vez na vida e ler essa história também!

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

Uma música: Ontem eu assisti “Cats” na TV e quando chegou a parte da música “Memory“, meu Deus. Deu aquele quentinho no coração, sabem? Um monte de lembranças veio na hora e agradeci baixinho pelos momentos com o meu pai e a minha mãe e as minhas irmãs na infância. Me fez tão bem escutar e agora quero ter uma playlist com várias versões e tal, que eu acho que deve ter. ♥

Crédito da Imagem – Pinterest – Music Notes

***

É isso, pessoal. Agora me contem uma viagem, um livro e uma música que estão sempre no TBT de vocês. ;-) No mais, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Nossa Música!
Fan Page ♥ Instagram 


7
03.09.2020
* TBT Pipoca: Vestida para casar! ♥

Ei, Gente! :) Para o TBT da semana, escolhi um filme antiguinho que eu amo muito, desde sempre: Vestida para casar, com uma atriz que aparece frequentemente nas comédias românticas, a Katherine Heigl. Então, pega a pipoca e o refri e boa sessão! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Se você ainda não assistiu ou quer relembrar, segue um resumo do que se trata a história: Jane é para lá de romântica, que tem um dom de ser madrinha de casamento. Mas o seu grande sonho mesmo é subir ao altar como noiva e acredita plenamente que a pessoa que vai esperar é o seu chefe George, o grande amor platônico da sua vida.

Porém, tudo muda quando um jornalista (Kevin) chega para fazer uma matéria e a sua irmã caçula, a Tess, conquista o coração do George. Isso faz com que a protagonista reveja a sua vida e que está na hora de arrumar o seu verdadeiro “felizes para sempre“, mas de uma forma real. ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Eu não cheguei a assistir no cine esse filme, mas quando vi por acaso na TV, me apaixonei e logo me identifiquei com a personagem principal. Não fui madrinha 27 vezes, mas acho que já tive esse posto umas 10 hahaha. E, assim como ela, sou uma romântica incurável.

Vestida para casar tem começo, meio e fim bem amarradinhos. O ritmo é divertido e nada que faça a gente pegar no sono! É clichê, mas têm os elementos surpresas , que fazem a diferença na história. E sério: a gente ri muito. Cada situação com casamento que a Jane passa, que a gente pensa: meu Deus, ser madrinha não é para qualquer um não hahaha. A cena do táxi é hilária!

Crédito das Imagens: Adoro Cinema

O George é incrível e é totalmente compreensível a paixonite que a protagonista sente por ele. Fiquei com raiva da Tess, na maioria das vezes, mas depois acabei perdoando. A Casey é a típica melhor amiga que todo mundo deseja ter. E adoro o final dela!

Kevin? O ator pode fazer um milhão de filmes, mas sempre vai ser o meu jornalista fictício favorito. E a editora dele um porre, tudo culpa dela, na minha humilde opinião. Aliás, amei a cena do bar com os dois (Ele e a Jane, não a editora hahaha) e a música (Bennie and the Jets) fica na nossa cabeça.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

O desfecho? Mais perfeito não existe. Às vezes, algo dá “errado” só para a gente ter o nosso digno final feliz. Ou melhor, recomeço! E adorei o fora que a protagonista deu numa senhorinha muito abusada em uma ocasião hahaha.

Ah! Eu li por aí que o filme é inspirado no livro “Um romântico incorrigível“, mas não tenho certeza. Se alguém souber, me conta? No mais, eu recomendo muito. É aquela história que sempre que passa, eu paro para assistir. Assim como outras, “Vestida para casar” dá esperança no quesito amor e rende lições valiosas. ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Para quem quiser assistir, vi que está passando no Telecine Play e na Claro Vídeo. E me conta: já viu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Para assistir – Uma manhã gloriosa
Fan Page ♥ Instagram  


6
09.07.2020
* Para assistir: O amor não tira férias! – #TBT ♥

Ei, Gente! :) Como quinta-feira é o dia oficial de relembrar momentos e tal (o famoso #TBT), decidi que vou postar filmes antiguinhos aqui no blog. Pelo menos, duas vezes por mês! Para estrear: O amor não tira férias. Vamos lá? Pega a pipoca e o refri, que a sessão nostalgia vai começar! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Para começar, aquele clássico resumo: a jornalista Iris está apaixonada por Jasper, mas logo descobre que ele está prestes a se casar com outra. Amanda, dona de uma renomada agência de publicidade especializada em trailers de filmes, tem a prova de que o namorado Ethan não é fiel. Iris é de Londres e Amanda de Los Angeles. Através de um site de intercâmbio (tipo um Airbnb da época), as duas trocam de casas para tirar uma mini férias de suas vidas e, claro, do amor. Essa mudança temporária traz novidades que refletem na vidinha amorosa de ambas e acabam cruzando o caminho de Miles e Graham, entre outros personagens importantíssimos! ♥

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Esse filme é de 2006, mas vi pela primeira vez lá em 2014. Me apaixonei completamente. Por mais que a história seja clichê, a forma como tudo acontece é apaixonante e realmente traz esperança no amor e a gente tem a clara noção de que ele não tira férias! Inclusive, o amor próprio. E que aquele romance pode estar onde você menos espera e em uma hora bem improvável. Os atores são sensacionais e acho que ambos casais tiveram aquela química que arrancaram suspiros!

Fiquei torcendo para todos e adorei as peculiaridades, como a Amanda nunca chorar, o Graham ser o pai mais hilário do mundo (amei as filhas dele) e o jeito como a Iris aproveita a sua estadia em Los Angeles é inspirador. Arthur é o meu personagem favorito e suas palavras, como “seja a protagonista da sua história e não apenas a amiga dela fizeram a diferença nessa época. Ser a melhor amiga tem o lado divertido, mas a gente não pode deixar a nossa voz de lado e o protagonismo também.

Crédito da Imagem: Adoro Cinema

Amo que esse filme traz memórias de como era legal escolher uma história em plena Blockbuster e que a gente entende a importância de guardar o nosso choro para acolher o amigo do lado. E que a propósito, o amor pode estar embaixo do seu nariz e é só mudar a direção do seu olhar! E sempre quando assisto “O amor não tiro férias” fico com vontade de ter uma casa igual a da Iris, em Londres. No meio de neve e até dirigindo na mão contrária hahaha.

Enfim, é uma sessão pipoca para aquecer o coração, independente do seu estado civil. A gente ri, chora e vive cada cena! O final é bem clichê e dá uma sensação tão boa. Confesso que assistir novamente me bateu uma saudade de filmes assim românticos, mas nada apelativos! Enfim, recomendo e muito! ♥

***

Já viu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! Se eu não me engano, está disponível na Netflix, entre outros canais, como Telecine. ;-) No mais, podem opinar à vontade. E me indiquem filmes antiguinhos desse gênero. Vou adorar!!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Oscar 2018 – 4 filmes que assisti
Fan Page ♥  Instagram


9
25.06.2020
* #TBT: 5 destinos que voltaria hoje mesmo! ♥

Ei, Gente! :) Hoje deu saudade de viajar e postar sobre o tema. Desde criança, sou apaixonada por essa palavrinha e tudo que a envolve! Viagens abrem a nossa mente e enriquecem a nossa bagagem. Todos os destinos que já embarquei, mexeram de alguma forma comigo. Selecionei cinco lugares que voltaria hoje mesmo se fosse possível. Então, vamos lá? Boa viagem! ♥

Crédito das Imagens e Montagem: Pequena Jornalista

Verona é um dos meus destinos favoritos da vida! Já tive a oportunidade de viajar para lá duas vezes e ambas me deixaram ainda mais apaixonada. Tudo é charmoso, os conterrâneos são simpáticos e a cidade vai além da Casa da Julieta. Entretanto, é a minha parte preferida hahaha. Tem alguns posts sobre essa cidade aqui no blog, como esse. E assim que o coronavírus permitir e o euro também, não me importo de ir uma terceira vez!

Paris também é linda e o meu ponto turístico favorito é a clássica Torre Eiffel! A cidade luz é ideal para os apaixonados de plantão, mas vale mega a pena ir com amigos e família. Nem todos os franceses são simpáticos, porém, tem gente que te recebe mega bem! Fui uma vez com uma das minhas melhores amigas (e a família dela) e foi tão divertido! Rolou sessão de fotos e lembranças que ficam para sempre. Também tem post aqui no PJ! ♥

Crédito da Imagem e Montagem: Pequena Jornalista

Orlando remete a minha infância e ao meu pai! Ele era apaixonado pelos EUA e todas as viagens que tive com ele foi para lá. E agora esse lugar que poderia se chamar apenas Disney marcou porque foi o 1º destino internacional que fui com o meu namorado. Foi bem rapidinho, mas valeu cada segundinho! Doida para voltar, se o dólar e o Trump permitir hahaha. Ah! Tem um milhão de posts sobre esse destino, mas esse daqui é um dos meus queridinhos. ;-)

Crédito das Imagens e Montagem: Pequena Jornalista

Sabe aqueles destinos que você nunca imaginou gostar? Eu amei Bruxelas e algumas outras cidades ao redor da Bélgica. Até provei um tiquinho de cerveja, que não curti, mas valeu a experiência hahaha! Aliás, lembrei que não fiz post sobre essa viagem, mas vou tentar fazer um em breve. E uma observação meio triste, esse local sempre vai me lembrar duas pessoas, mãe e filho (amigos da minha tia), que me receberam lá. Infelizmente, ele já não está mais aqui entre a gente. Mas serei eternamente grata por todos os passeios. Até na biblioteca eles me levaram!

Por fim, mas não menos importante: Bariloche! Fui com a minha irmã e mamys. A gente estava passando por uma fase ruim e essa viagem fez a diferença. Aconteceu tudo o oposto. Voo cancelado, irmã perdida, passaporte sumiu, mas foi uma das melhores viagens que fiz com elas! A gente lembra e se diverte com cada perrengue. E olhar essas fotos bate uma sensação tão boa. Na época, o blog não existia ainda, mas quem sabe eu volto e rola post aqui, né? ♥

***

É isso, gente! Espero que tenham gostado desse post estilo #TBT hahaha. Ainda faltam muitos lugares, inclusive destinos brasileiros. Aliás, viajar é válido de qualquer forma. Seja para fora, para um lugar pertinho da sua casa e até pelos livros. Torcendo para que tudo melhore e que a gente possa planejar um milhão de viagens!

Enfim… Agora me contem o top 5 de vocês! ;-)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Curiosidades sobre a Suíça!
Fan Page ♥ Instagram 


13
11.07.2019
* TBT Literário: 5 livros que embarquei esse ano! ♥

E já que 5ª feira é dia de #TBT, resolvi relembrar cinco leituras que deixaram esse 1º semestre ainda mais leve! Sim, às vezes, a vida real é bem tensa, mas os livros ajudam a escapar um pouquinho. Porém, ledo engano, quem acha que essas histórias são rasas. Pelo contrário, deixam muitas lições para enfrentarmos o dia a dia. Então, vamos lá? Bom post. 

TBT Literáio - PJCrédito da Montagem e Imagens: Pequena Jornalista

1. Adulta sim, madura nem sempre (Camila Fremder – Editora Paralela) 
Sinopse: Um livro que reflete sobre a chegada da fase adulta. Que muitas vezes, nem está lá, mas, de acordo com a sociedade, já deveria estar lá há séculos. A autora brasileira conta para a gente sobre a sua experiência com a transição do fim da adolescência para a maturidade. Que a propósito, chega do nada e pode ser assustadora! Fala sobre a maternidade, relacionamentos e a autoestima. De um jeito bem-humorado, ela conta passo a passo e histórias como entregar um freela para ontem, pagar a conta de gás atrasada e colocar o bebê para dormir. Tudo junto e misturado! E, de forma alguma, ela finge que está tudo sob controle e que essa transformação não é tão simples. E tudo bem! O melhor é aceitar e adotar o melhor remédio: rir muito!  
Lição #TBT: Consegui entender melhor as amigas que já são mães e, até mesmo, a minha. E vi que não estou adulta, porém, nem sempre madura, sozinha!

2. Confissões de uma terapeuta (Renata Lustosa – Editora Lura) 
Sinopse: Melissa Belinque é uma garota planejada. Muito planejada. Apaixonada por seu melhor amigo e formada em psicologia, ela é uma terapeuta especializada em relacionamento, porém, nunca esteve em um. E o que fazer quando, numa reviravolta do destino, Mel descobre que uma de suas pacientes está completamente apaixonada (e é recíproco) justo pelo mesmo boy que ela? Bom, nossa protagonista terá de correr atrás do prejuízo e impedir que o grande amor de sua vida e seus planos mega certos sejam passados para trás!
Lição #TBT: Aprendi que planos são bons, mas não há problema algum readaptá-los!

3. Corra, Abby, Corra (Jane Costello – Editora Record) 
Sinopse: Abby Rogers nunca foi de se preocupar com hábitos saudáveis e, desde que fundou a River Web Design, as coisas só pioraram. Fazer as refeições nos horários certinhos é missão impossível. Mas quando a sua melhor amiga, a Jess, maratonista incurável, a convence de participar de um clube de corrida, nossa protagonista topa se arriscar. Claro, que a sua motivação tem nome, apelido e um sorriso encantador: Oliver, ou melhor, Dr. Sexy, que a propósito é o capitão do clube. Seu primeiro dia de corrida? Um desastre total! Com certeza, essa atividade não combina nada com ela. Então, depois de ter a sensação de que seus pulmões foram incendiados, prometeu nunca mais correr…. Até que a sua assistente Heidi lhe dá a notícia que é portadora de esclerose múltipla, uma doença que não tem cura. Sendo assim, ela ganha um outro incentivo na corrida e decide investir nessa “carreira” para arrecadar fundos para uma pesquisa da cura dessa enfermidade. Claro que ela vai precisar de muito fôlego para enfrentar essa e outras corridas diárias da vida: gerenciar a sua empresa (que não está muito bem), lidar com os pais, conquistar o Dr. Sexy e ainda por cima enfrentar um motoqueiro que cruzou o seu caminho por acidente (literalmente) e muito mais. Haja disposição! Mas será que ela vai ter para essas maratonas atípicas? Só lendo para descobrir.
Lição #TBT: Quando ajudamos o outro, automaticamente estamos nos ajudando também!

4. Lendo de cabeça para baixo (Jo Platt – Editora Fábrica 231) 
Sinopse: Rosalind Shaw tem 30 anos e foi abandonada no altar sem nenhuma explicação. Ela mergulha em uma forte depressão que a impele a praticamente não sair de casa, largar o emprego e passar quase todos os dias em frente à TV. Preocupados, sua família e seus amigos se revezam para cuidar dela. Passados alguns meses, sem sequer manter regulares os seus banhos, Ros, por sugestão do amigo Tom, resolve deixar o centro da cidade e começar uma vida nova na pequena St. Albans, onde se torna coproprietária de uma loja de livros usados e antigos. Nesse cenário, trabalhando na companhia de três novos amigos (Andrew, Georgina e Joan), ela tenta voltar a ser a pessoa que sempre foi: feliz, confiante e divertida. Porém, quando tudo parece estar se encaixando, chega o seu novo vizinho Daniel com a seguinte notícia de que matou sem querer o seu porquinho da índia!
Lição #TBT: Sim, amigos leitores, nada acontece por acaso e quem menos esperamos nos surpreende positivamente!

5. A pequena livraria dos sonhos (Jenny Colgan – Editora Arqueiro) 
Sinopse: Nina Redmond é uma bibliotecária que passa os dias unindo alegremente livros e pessoas, afinal, ela sempre sabe as histórias ideais para cada leitor. Porém, quando a biblioteca pública em que trabalha fecha as portas, nossa protagonista não tem ideia do que fazer. Então, se depara com um anúncio de classificados de uma van, que te chama atenção e tem um clique: por que não transformá-la em uma livraria volante e transformar vidas em cada lugar por onde passar. Seu primeiro destino: um vilarejo em Terras Altas, na Escócia. Por lá, descobre um mundo de aventuras, romances e talvez, o seu verdadeiro lar doce lar.
Lição #TBT: Livros tem um poder de aproximar as pessoas e os fatos. Aliás, existe uma leitura para cada tipo de pessoa, viu? Esquece essa história de não gostar de ler!

***

É isso, pessoal. Gostaram desse #TBT especial? Podem opinar à vontade. E, claro, me contem: qual livro leve, nesse 1º semestre, te ensinou bastante?
Lembrando, que temos resenhas de todos os livros citados nesse post. É só buscar na caixinha de “procura-se”.

Beijos, Carol. 

Post Antigo: 5 livros chick lit

Fan Page ♥ Instagram 


2

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020