28.05.2018
* Top 5: Livros com pegada teen! ♥

Ei, Gente! :) Quem ama embarcar em uma história YA (Young Adult)? Não sei vocês, mas eu adoro esses livros de jovens adultos. Sempre tiro uma lição, me divirto e me emociono horrores! Pensando nisso, separei cinco livros com essa pegada mais teen. Não sei ao certo se todos se encaixam nesse gênero, mas já dá para perceber a ideia. Espero que gostem das indicações. Bom post! 

Post PJ - Top 5 - YACrédito das imagens: Saraiva 
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

1. Para todos os garotos que já amei (Jenny Han – Editora Intrínseca) 
Sinopse: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu para os cinco garotos que já amou. As cartas são sinceras, ela não reprime nada. Escreve tudo o que sente, sem joguinhos. Na vida real, ela jamais diria tudo isso a eles. Até que um dia, alguém envia essas cartas aos destinatários. Resultado? A vida amorosa da protagonista vira de pernas para o ar!
Observação da Pequena: Sabe aquele livro amor? É esse! Desse gênero, é um dos meus preferidos. Ah! Tem mais dois, que ainda não consegui ler. E em julho, se eu não me engano, a Netflix vai liberar o filme inspirado nessa história literária. Para saber mais sobre o que achei do romance da Jenny, é só clicar aqui 

2. Os diários de Carrie (Candance Bushnell – Editora Record) 
Sinopse: Um livro que conta o começo de tudo da história de Carrie, aquela de Sex and The City. Sua adolescência, sua família, amigos, amores e como ela foi parar em NY. Também descobrimos como ela se tornou escritora e outros segredos.
Observação da Pequena: São dois livros que abrem os diários de Carrie, mas esse é o meu favorito. Inclusive, amo a série que teve inspirada nele. Mega recomendo, principalmente, se você é fã da icônica série Sex and The City.

3. Amy & Matthew (Cammie McGovern – Galera Record) 
Sinopse: Matthew sabia quem era Amy, mas não fazia a menor diferença! Afinal, ele também sabia quem eram várias outras pessoas e nem por isso era amigo delas. Amy vivia numa cadeira de rodas, não conseguia verbalizar com ninguém. Só com a ajuda de um computador, ela conseguia se expressar. Porém, mostrava para os outros que era feliz o tempo todo. Até o dia em que Matthew disse a Amy tudo o que pensava sobre sua eterna fachada de felicidade. Sendo assim, Amy viu que era exatamente disso que precisava. Durante um período, Amy seleciona alguns “amigos” para ter ajuda extra na escola (pegar livros, colocá-la no carro e tal). A partir daí, Amy e Matthew viram inseparáveis e ela acaba descobrindo que ele também precisa de ajuda (tanto quanto ela). E quando a relação, que começou com uma amizade, se transforma em outra coisa que nenhum dos dois esperava e nem sabem definir, eles percebem que tudo foi dito…. exceto o que mais importava. ;-)
Observação da Pequena: É um dos livros (com essa pegada) mais intensos que já li, mas com uma escrita leve e com personagens bastante ricos. Eu amei e mega recomendo! Quem quiser saber mais, é só clicar aqui.

4. Confissões de uma garota excluída mal-amada e um pouco dramática (Thalita Rebouças – Editora Arqueiro) 
Sinopse: Tetê acaba de se mudar com a família toda para a casa dos avós em Copacabana (RJ), pois com a crise o pai perdeu o emprego e eles tiveram que sair do lindo apartamento na Barra da Tijuca. Resultado? Sua vida virou de cabeça para baixo! Ela perdeu sua privacidade e sua referências. A parte boa foi se livrar do antigo colégio, onde sofria bullying devido ao seu jeitinho peculiar de ser. O problema é que a nossa protagonista está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola e sem conhecer ninguém. Seus maiores medos: de ser excluída novamente, de não fazer amigos e sofrer com tudo isso! Tetê é uma garota divertida, bem-humorada e que adora cozinhar. Porém, está muito mal. Será? Acontece que uma das características dela é ser (um pouco) dramática! Afinal, no primeiro dia de aula as coisas já parecem um pouco diferentes. Ela já conheceu na prática a palavra amigo! Enfim, com o tempo, ela vai descobrir que sair da zona de conforto e enfrentar seus medos é a única maneira de ser feliz. :)

Observação da Pequena: Tetê nos representa, ao menos, em algum momento da vida. Amei essa história criada pela Thalita Rebouças e recomendo a todos, sem exceção. Solte o lado adolescente que existe em você ou relembre! Quem quiser saber mais, só clicar aqui.

5. À procura de Audrey (Sophie Kinsella – Galera Record) 
Sinopse: Audrey é uma adolescente de 14 anos, que tem uma vida comum. Até que um dia, começa a sofrer bullying no colégio. O que parecia ser só uma implicância “inocente”, acaba mudando radicalmente a rotina da nossa protagonista. Resultado? Ela não consegue mais voltar ao colégio, sente pânico quando tem que encarar alguém desconhecido e se esconde atrás de um óculos escuros, faça chuva ou faça sol. Seu diagnóstico: transtorno de ansiedade social e generalizada, além de episódios depressivos. Mas aos poucos, Audrey começa a se recuperar com a ajuda da Dra. Sarah, que passa desafios como gravar um documentários e ir até o Starbucks. Ela também conta com uma ajudinha extra do amigo do seu irmão: o Linus. O que era uma conversa fora dos “padrões” vira uma relação incrível, que afeta todos da história.
Observação da Pequena: Não é o meu livro favorito da vida, mas é Sophie Kinsella, né? Então, não poderia ficar de fora desse Top 5. Além disso, tem umas lições bem bacanas. Quem quiser saber mais, é só clicar aqui.

***

É isso, gente!  Claro, que a lista vai além. Quem tiver mais indicações, é só acrescentar nos comentários. E quem já leu algum desses, conta o que achou. ;-)

Beijos, Carol.

Para ler: Top 3 – livros caninos!

Fan Page ♥ Instagram   


0
16.08.2017
* {Beda 16} – PJ Leu: Minha vida não tão perfeita! ♥

E a dica literária do dia é Minha vida não tão perfeita, da autora queridinha (por mim) Sophie Kinsella. O livro, que foi publicado pela Record, fala sobre um tema bem atual: afinal, será que a vida daquela pessoa é tão maravilhosa quanto imaginamos? Espero que gostem e boa resenha! 

PJ Leu - Minha vida não tão perfeitaLivro: Minha vida não tão perfeita | Editora: Record | Autora: Sophie Kinsella
Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Sinopse: Cat Brenner tem uma vida perfeita! Ela mora em um flat em Londres, tem um emprego glamouroso e um perfil mara no Instagram. Mas ela não conta a real que está por trás disso tudo. Por exemplo? Ela até mora em um flat, mas em um quartinho minúsculo com pessoas bem peculiares. Seu trabalho na agência de publicidade é burocrático e nem tão legal. E o dia a dia que ela compartilha em ser perfil, não reflete exatamente a realidade. Ah! Outro detalhe: seu nome verdadeiro é Katie.

Porém, um dia, seus sonhos se tornarão realidade, né? Bom… A vida dela vira de cabeça para baixo, quando a chefe Demeter, bem-sucedida, a demite. Daí, ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset, sua cidade natal. Enquanto busca um emprego, Cat (ou Katie) decide ajudar o pai e a madrasta no novo negócio deles: transformar uma fazenda em um glamping (camping de luxo).

Só que é justamente nesse local, que a nossa protagonista tem a oportunidade de ficar cara a cara com a sua ex-chefe. Será que ela vai finalmente colocar a megera no seu devido lugar ou mudar de opinião? Afinal, ter uma vida (não tão) perfeita assim é ruim? *mistério* ;-)

Minha opinião:  O que falar desse livro? É aquele tipo de leitura leve, divertida e que carrega muitas verdades atuais. Tipo? A parte que a gente não conta por trás das fotos “perfeitas” e como julgamos as pessoas de forma errada. Às vezes aquela chefe, nem é tudo o que aparenta e pode surpreender se dermos uma chance. Nem toda atitude é por mal. Mas ainda bem que vem a vida e mostra a realidade para a gente.

Gostei muito da forma como a autora contou a história e dos personagens que ela inventou. A Katie é uma comédia e bem gente como a gente! Me lembrou um pouco a Becky Bloom e dá para ver direitinho a evolução dela no decorrer dos capítulos. A Demeter é surpreendente, o pai e a madrasta são as melhores pessoas. O Alex? De arrancar suspiros! As amigas do trabalho? Prefiro não comentar para não dar spoiler.

O final me pegou de surpresa, mas achei bem criativo. Aliás, cada página te prende. Por maior que seja a história, é o tipo de livro que a gente devora em poucos dias e abraça quando chega ao fim.  E como sempre: tirei lições bem valiosas. A proposta do livro, pelo que eu entendi, não é mostrar que você não pode tirar foto de tal coisa e postar, mas acho que é ser um pouco mais verdadeiro. Não viver tanto de aparência! A vida pode ser boa, claro, porém contratempos acontecem com todo mundo e tudo bem.

Enfim, amei. Já li muitos livros da autora, mas esse ganhou um lugarzinho especial no meu topo dos preferidos.  Destaque também para a capa e o título. Eles têm tudo a ver com a trama.

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo!

Beijos, Carol.

 Para ler: Nossa música 

Fan Page ♥ Instagram 


4
31.07.2017
* Discípulas de Carrie: Dear Month – Julho! ♥

Ei, Gente! Hoje é dia de Dear Month (projeto lindão das Discípulas de Carrie), onde conto sobre os meus favoritos e os melhores momentos do mês.  Espero que gostem. Eu amei hahaha! ;-)

73a765af25b6de8fea070a322fe5e4c4Crédito da imagem: Pinterest 

De cabeceira (Aquele livro que não saiu da mesa de cabeceira)
Li muitos livros legais esse mês, mas “Minha vida não tão perfeita” foi o melhor. Em breve, vai ter resenha dele. Mas já adianto que é o novo livro da Sophie Kinsella. 

Maratona (Aquela série que você devorou um episódio atrás do outro)
Não consegui assistir nenhuma série. :( Aliás, se alguém tiver dica de série que tenha o estilinho “Gilmore Girls”, serei eternamente grata!

Balde de pipoca (Filme queridinho do mês)
Por incrível que pareça: amei “Homem-Aranha: De volta ao lar” e, em breve, vai ter post sobre. 

Na web (Aquele blog que você não perdeu nenhuma atualização)
Na verdade, não é um blog é um vídeo do canal da Karol Pinheiro. Sério! Todo mundo precisa assistir: a farsa da vida perfeita nas redes sociais. Um dos melhores vídeos. Fala a verdade, mas sem hipocrisia. Amei e recomendo!

Arranhei o disco (Aquele disco/música que tocou tanto no teu spotify, que parecia um disco arranhado)
Escutando muito essa música “Stay“, do filme “Tudo e todas as coisas”.

Dear Month - Julho - 2017Crédito das imagens: Saraiva, Pinterest, Adoro Cinema, Karol Pinheiro e Pequena Jornalista
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

J. Child inspired (Comidinha ou receita maravilhosa que merece ser repetida e, claro, compartilhada)
Essa casquinha do sorvete Ben & Jerry’s é uma das melhores coisas da vida. Indico e MUITO!

Item divo (Item de maquiagem que não te largou)
Minha pele é bem seca e sensível e no inverno só piora. Daí, lembrei desse produtinho (Lipikar Loção Hidratante Intensivo Diário Corporal, da La Roche-Posay) que a minha dermato indicou e que eu nunca usava há séculos. Sério, em menos de uma semana já vi resultado. É carinho (uns R$ 69,00) em relação aos outros hidratantes, mas se você é alérgica, vale o investimento. Mas não deixe de perguntar para a sua médica se esse tipo de produto serve para a sua pele. 

Próximos planos (Mês que acaba, planos que começam)
Em agosto, o PJ completa 8 anos e tenho algumas ideias para comemorar. Fiquem de olho aqui no blog e no Insta (@pequenajornalista). ;-) Falando nisso, tudo indica que vamos ter BEDA em agosto uhul \o/!

Newsletter (O que aconteceu de mais marcante nesse mês)
Julho é o mês da mamys e um dos presentes foi essa ilustração dela com a nossa cachorrinha, a Jeannie. Quem fez foi a Juju Bittar, do @artiscando. A felicidade no rosto da mamys foi a melhor. 

Inspiração (Aquela pessoa que te inspirou)
Eu já era fã da Karol Pinheiro, mas depois do vídeo que indiquei lá em cima, virei ainda mais. Ela é espontânea, divertida e sincera. Me inspira a ser uma pessoa melhor.

Dear Month - Julho - 2017 - 2Crédito das imagens: Pequena Jornalista, Karol Pinheiro, Google e Artiscando
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

É isso, gente! =) Que agosto seja ainda melhor!
Agora me contem: quais são os favoritos de vocês desse mês?

Beijos, Carol.

13333013_1103241236365340_7159263438347960248_n
Fan Page ♥ Instagram


8
30.11.2016
* PJ Leu: Becky Bloom ao resgate! ♥

E a dica literária da semana é Becky Bloom ao resgate, da autora Sophie Kinsella. Esse é o oitavo livro, publicado pela Editora Record, da série que fala sobre a nossa consumista número um do mundo dos livros. Ah! Quem ainda não leu o penúltimo livro, pode conter spoiler esse post. Ai volta depois! ;-) Mas quem já leu ou não se importa, vamos lá? ♥ 

pj-leu-becky-bloom-ao-resgateLivro: Becky Bloom ao Resgate | Editora: Record | Autora: Sophie Kinsella | Preço: R$ 31,90 (vi na Saraiva)
Crédito da Imagem: Site Saraiva

Sinopse: No oitavo livro, Becky Bloom está em uma missão de resgate. Hollywood se mostrou cheia de surpresas, encrencas e confusões. Mas agora ela, a família e seus melhores amigos estão a caminho de Las Vegas dentro de um trailer. Nossa protagonista fará tudo que estiver ao seu alcance para descobrir o que há por trás do sumiço do seu pai e do marido de Suze. Afinal, por que ele precisa tanto ajudar o seu velho amigo Brent, que por sinal ninguém sabe por onde anda?

Becky sabe que sua tarefa não é nada fácil, mas está disposta a fazer o que for preciso para desvendar todo esse mistério, inclusive colocar em prática o plano mais audacioso de todos os tempos. Mas será que a estratégia mirabolante irá servir para salvar sua família e seus amigos? As brigas são constantes e os obstáculos são muitos,  mas a gente sabe: ela não desiste tão fácil. ;-)

Minha opinião: Ao longo do tempo, as histórias da Becky acabaram se tornando um pouco previsíveis, mas a diversão é a mesma gente. Me diverti muito com esse livro e adorei como a Sophie o conduziu. Ok! Um pouco exagerado todo o mistério, mas estamos falando da Becky, sua família e amigos, né? Óbvio que tem que ter exagero no meio. E mesmo com todos os clichês, alguns elementos me surpreenderam. Por exemplo? A Becky finalmente evoluiu, porém: a essência dela continua intacta. Sempre amei o Luke, mas em alguns momentos achava ele meio frio, sabem? Nessa aventura, achei ele bem mais companheiro e com os melhores conselhos! A Janice me conquistou totalmente. Que amiga fofa, gente! Ah! E preparem o coração: Derek Smith está de volta em uma versão mais suave (digamos assim hahaha)!

De resto, é o tipo de leitura ideal para distrair, rir e, claro, tirar lições valiosas. Adoro o jeito da Becky de não sossegar enquanto não consegue. De ir atrás, mesmo todo mundo com um pé atrás. Também tive mais uma prova (mesmo que literária) de que a família e os amigos são fundamentais para a nossa vida. Ah! Falando nisso, todos os personagens continuam com o mesmo jeitinho de ser. Malucos, mas sempre dispostos a ajudar (com algumas exceções, tipo a Alicia, vaca pernalta hahaha).

Fiquei bem feliz com o desfecho e, posso estar errada, mas acho que deve ser último da série. Por isso, dei um abraço bem apertado no meu livro, quando terminei a última página. Todas as histórias, uma hora, chegam ao fim. Mas o importante são as lembranças. Obrigada, Sophie, por ter nos presenteado com uma das personagens mais hilárias do mundo literário. ♥ 

4c4fb55226b21c618094c045e5bf6600Crédito da imagem: Pinterest!

Acho que é isso! Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!
Para ler as resenhas dos outros livros da série é só clicar aqui, aqui e aqui.

Beijos, Carol.

Fan Page ♥  Instagram


1
08.04.2016
* PJ Leu: Becky Bloom em Hollywood! ♥

E a dica literária da semana é mais uma aventura da Becky Bloom. Dessa vez, a consumista número 1 do mundo literário apronta todas em Hollywood. Já dá para imaginar, né? Ah! Para quem não sabe, esse livro “Becky Bloom em Hollywood” é o 7º livro da série e é da autora Sophie Kinsella. Bom post! 

bee22a47-9e83-446e-8114-26842b723db4Livro: Becky Bloom em Hollywood
Editora: Record 

Sinopse: A consumista mais querida do mundo literário está de malas prontas (junto com a filha Minnie) para acompanhar Luke, seu marido, no novo trabalho dele em Los Angeles (que a propósito é trabalhar como relações públicas da atriz Sage Seymour). Becky mal consegue acreditar que vai morar na capital do cinema, esbarrar em milhares de famosos andando “por aí” e, claro, realizar o seu sonho de ser produtora de moda da Sage. Porém, não demora muito para a nossa protagonista se meter em confusões. Por exemplo, trabalhar como produtora de moda de uma das maiores inimigas de Sage. O que pode render conflitos com Luke. Problemas na família também surgem: seu pai vai para LA para resolver um mistério que ninguém imagina o que seja. Ah! Sua melhor amiga, a Suze, está com problemas com o marido e, de quebra, fica amiga da arqui-inimiga da Becky, a Alicia, uma antiga rival que está morando na mesma cidade que ela. Ah! Nossa protagonista também inventa de convidar a sogra para conversar com o filho, sem ele saber, óbvio. Enfim, muitas confusões e atrapalhadas bem do jeitinho “Becky Bloom” de ser! ;-)

Minha opinião: A Becky continua hilária e armando as maiores confusões, que rende dor de cabeça para ela e ótimas risadas para a gente hahaha. Às vezes, dá uma vontade de sacudi-la. Acho que depois de tantas histórias, ela tinha que ter amadurecido mais, porém a gente sabe que talvez se isso acontecesse já era a graça da história. Mas sabem uma coisa que eu gosto? Ela é uma eterna sonhadora e não tem limites quando o assunto é sonhar. E isso é bem legal. Ela vai té o fim quando cisma com algo. Ok. Talvez pelo caminho mais confuso, entretanto acho que no fundo ela gosta de uma adrenalina hahaha.

A história flui de uma maneira leve e engraçada, bem do jeito que a Sophie Kinsella sabe fazer. Porém, acho que ela poderia ter ido mais direto ao ponto, sabem? Algumas partes não achei tão necessárias. Fora isso, amei os seguranças da Becky e suas neuroses haha. O pai da Becky tá bem maluquinho nesse livro e muito misterioso. Fiquei com pena da mãe! Ah! Eu esperava mais da Minnie nesse livro, mas sei lá. É fofa, mas de um jeito que não cativou muito (pelo menos pra mim). O Luke meio frio, porém sempre acaba surpreendendo de uma forma positiva no final. Fiquei muito curiosa para saber o desfecho de algumas partes da história e feliz por saber que vai ter continuação! Às vezes, a leitura fica um pouco cansativa, mas é sempre bom ler as confusões da Becky. Não tem jeito, ela é uma das minhas personagens literárias preferidas. 

328655bb-ee38-45ec-a890-86ddc29cd7d5Autógrafo que eu consegui na última Bienal do Livro (RJ). 

É isso, pessoal. Quem já leu, conta aí o que achou (mas sem spoiler haha). Para ler as outras resenhas da série, clique aqui e aqui.

Beijos, Carol.

P.S: Quem ainda não respondeu a pesquisa de público do PJ, clique aqui. Juro que não é demorada! Quem já respondeu, muito obrigada!! ;-) 

Fan Page ♥  Instagram 

 


1
12

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018