08.07.2019
* PJ Leu: Garota, pare de mentir pra você mesma! ♥

Ei, Gente! :) E a dica literária da semana é: Garota, pare de mentir pra você mesma, da autora Rachel Hollis. Publicado pela Editora Sextante, o livro é tipo autoajuda, mas sem a gente achar que é impossível pôr em prática o que ela fala no decorrer dos capítulos. Enfim, vamos lá? Boa leitura! 

PJ Leu - Garota pare de mentir para você mesmaLivro: Garota, pare de mentir pra você mesma | Editora: Sextante | Autora: Rachel Hollis  
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 5 livros!

Sinopse: Este livro é sobre um monte de mentira nocivas e uma verdade importante. A verdade? Você, somente você, é responsável por quem se tornará e pelo quanto é feliz. É preciso identificar e destruir cada mentira que contou a si mesma a vida inteira. Por quê? Porque é impossível ir a um lugar novo, ou tornar-se algo diferente, sem primeiro identificar onde você está. Por exemplo: já acreditou piamente que não era boa o suficiente? Que era uma péssima mãe ou que não chegaria a lugar nenhum? Essas mentiras são perigosas, em contrapartida, se formos capazes de identificar a principal razão de nossas dificuldades e entender que somos completamente capazes de superá-las, nossa trajetória pode ganhar um novo caminho, a propósito repleto de realizações. Então, pare de se maltratar e não deixe que ninguém faça isso. Pare de mentir para si mesma e leia esse livro, que vai ser de grande ajuda. Nisso, você pode acreditar! ;-)

Minha opinião: Sabe aquele livro que você devora em alguns dias? Que te inspira e levanta o seu astral? Que não faz você se sentir sozinha? Parece piegas, eu sei. Livros de autoajuda sempre têm esse propósito. Mas juro, juradinho, que esse livro mexe com a gente de uma forma bastante positiva! Pelo menos, mexeu comigo. Claro, que as mudanças não ocorrem da noite para o dia. É preciso batalhar, diariamente. E a autora deixou bem claro isso.

As mentiras que a gente conta, tomam uma proporção, que não são nada fáceis de destruí-las. Porém, através de cada capítulo, vemos que apesar da dificuldade, é totalmente possível parar de mentir e passar a acreditar mais no nosso potencial. Rachel conta de uma maneira bem comovente a história de sua vida até aqui e, com certeza, você vai se identificar em algum ponto. Há capítulos bem difíceis e a gente mais uma vez tem a prova de que a grama do vizinho quase nunca é mais verde. O capítulo sobre o irmão dela é bem triste e ela tinha tudo para desistir da vida, bem nova. Mas usou tudo que passou a seu favor, inclusive uma paralisia facial.

Claro, que alguns capítulos não foram tão relevantes para mim. Mas é que eu ainda não passo por algumas coisas, como ser mãe e me cobrar perfeição. Outras páginas, porém, caíram como uma luva. Amei saber a trajetória dela no mundo dos livros e nem preciso dizer o quanto ajudou, né? Depois da leitura, consegui escrever mais umas páginas do meu livro e fiquei tão feliz, que nem sei gente. Também me identifiquei muito com a parte de que as pessoas não ligam muito para o número da idade e, sim, que a vida é totalmente diferente do que elas imaginavam em tal faixa etária. Tipo, era para ter alcançado muito mais a essa altura do campeonato, sabe? A lição que fica é que a gente tem que parar de colocar prazo de validade na gente. Ver o que não conquistamos, mas não de uma forma que faça mal e, sim, que a gente saiba, que uma hora vai chegar lá. Sempre chega e depende muito da gente!

Outro aprendizado é que a gente não tem controle do outro, do que acontece na vida. Mas temos total controle de como reagimos! E isso vale muito. Há um tempo venho colocando isso na prática, mas marcou ainda mais do jeito que ela escreveu. E, por fim, mas não menos importante, temos uma outra percepção da palavra não. Claro, que não é virar uma chata, não aceitar nada contrário do que quer. Mas se é o seu sonho, não desista, independente do que digam. Aprenda com as críticas construtivas, ponha em prática e vai fundo. Sempre há um caminho! E eu sei que na prática, a teoria é mais complicadinha, porém, a gente não pode se dar por vencido. Cuide de seu sonhos. Faça o que estiver ao seu alcance, sem prejudicar ninguém, e vai. Você merece e lembre-se, por mais que tenham inúmeras pessoas torcendo, só você pode cuidar e concretizar o seu desejo.

Pj Leu - Trecho Garota pare de mentirCrédito da imagem: Pequena Jornalista.

Enfim, “Garota pare de mentir pra você mesma” é uma ótima e enriquecedora leitura para quem acha que não sai nunca do lugar e/ou quer sempre aprender com as histórias dos outros! De forma leve e outras bem duras, a gente aprende muito. Além de amar a si mesma, a respeitar o próximo e seguir a vida, independente do que acontece! Enfim, recomendo e MUITO! 

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Post Antigo: Eu sou as escolhas que faço

Fan Page ♥ Instagram   


2
03.04.2019
* PJ Leu: Ho’oponopono para todos os dias! ♥

Ei, Gente! :) E a dica literária da semana é Ho’oponopono para todos os dias, da Maria-Elisa Hurtado-Graciet. Publicado pela editora Sextante, o livro é uma pequena introdução de um método baseado no amor, na gratidão e no perdão! Vamos lá? Boa resenha.

PJ Leu - HooponoponoLivro: Ho’oponopono para todos os dias| Editora: Sextante | Autora: Maria-Elisa Hurtado-Graciet 
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 3 livros!

Sinopse: Você sabia que “Ho’oponopono” é uma antiga palavra havaiana que leva como significado também “colocar as coisas em ordem” ou “restabelecer o equilíbrio”? Sendo assim, a autora apresenta nessas páginas os fundamentos essenciais desse método e mostra uma nova maneira de viver, sempre levando em conta três fatores: perdão, amor e gratidão. Então, se você deseja uma cura interior ou saber mais sobre, vale a pena embarcar na sabedoria do Ho’oponopono, que pode ser útil em todos os momentos de sua vida!

Minha opinião: Se eu pudesse resumir esse livro em apenas uma palavra, usaria “libertador”. Ho’oponopono é um método que tem tudo para ser bem útil no nosso dia a dia. Para começar, destaque para a frase “Quando vestimos a pele de cordeiro, o lobo aparece”. No Clube do Livro da Saraiva, a Frini comentou sobre e fez ainda mais sentido quando eu li. Tipo, não adianta a gente ficar toda hora sendo a vítima. Por mais que sejamos, ficar remoendo as coisas que estão fora do nosso controle, só faz com que a vida não ande e que os lobos insistam em aparecer! De todos os dizeres que encontrei, esse foi o que mais marcou.

Quanto às frases que a autora usa, todas (“sinto muito”, “me perdoe”, “eu te amo” e “sou grato”) são fundamentais. Mas essa última – sou grato – é a que deu um clique diferente, sabem? Gratidão é uma palavra forte e que muda o rumo da nossa vida! Ser grato faz bem e traz recompensas inacreditáveis! ;-) Também gostei do livro porque ele traz a responsabilidade dos nossos pensamentos para a gente e por mais que soe como um trabalho a mais, ser responsável também por essa parte da vida, dá uma sensação boa, de liberdade! Claro que na prática, a teoria é bem mais complicadinha. Não é como um passe de mágica que tudo vai mudar, mas acredito que aos poucos praticar os dizeres que encontramos em cada capítulo, não é impossível.

No mais, o projeto gráfico é lindo e dá mais leveza ao ler. É bem curtinho, a gente devora em poucos dias e no final, traz uma sensação bem boa! Se você deseja saber mais, vale buscar outros livros, esse acredito que é só para a gente ter um gostinho do que significa “Ho’oponopono”, que a propósito ô palavra difícil de falar, né? hahaha  ;-) Por fim, não é o meu gênero literário preferido, mas deu para matar um pouco a curiosidade desse termo que está em alta, porém, não sabia muito sobre. Ah! Era para eu ter lido o e-book, mas não consegui ler no IPad (e ainda não tenho Kindle), então comprei a edição física mesmo.

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! ♥ 

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Escolha sua vida

Fan Page ♥ Instagram 


0
28.02.2019
* PJ Leu: Celular, Doce Lar! ♥

E a dica literária da semana é Celular, Doce Lar, da autora Rosana Hermann. Um livro fala sobre a nossa relação com esse aparelho que é muito benéfico, mas se não soubermos usar, pode trazer malefícios para o nosso dia a dia. Enfim, vamos lá? Boa resenha! 

PJ Leu - Celular Doce LarLivro: Celular, Doce Lar | Editora: Sextante | Autora: Rosana Hermann
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Você imagina uma vida sem celular? É quase inconcebível uma ideia como essa, afinal, esse aparelho é tão útil, entretém tanto, é tão presente e cheio de possibilidades cada vez mais ricas. Aliás, como uma dia pudemos viver sem ele? De acordo com a autora, nós todos moramos no celular. Vivemos boa parte de nossos dias nessa outra dimensão, que, mesmo não atendendo a todos os nossos sentidos, costuma ser muito mais divertida e segura do que a realidade ao nosso redor.

Claro, não há nenhum problema em usar o celular diariamente, em não desligá-lo, em consultá-lo com frequência, em amá-lo ou em morar dentro dele. O celular é mesmo uma invenção genial! Mas, talvez, tenha chegado a hora de discutir essa relação tão intensa. Através da leitura, descobrimos como essa maravilha tecnológica passou a ser um aparelho onipresente. Essa explicação vem repleta de histórias, humor, dados recentes e dicas de como fazer um detox digital, mas sem radicalismo. ;-)

Minha opinião: Foi aquele livro que eu quis morar dentro! O que eu mais gosto nele, é que não há radicalismo, do tipo “desliguem o celular e ponto final”. Mostra que há muitos benefícios, mas que é preciso ficar de olho nos malefícios que essa invenção traz. Ou seja, não é preciso dizer adeus a esse aparelho, mas usar na medida certa, talvez seja uma boa saída para abandonarmos esse vício. Aliás, essa palavrinha pode, por exemplo, fazer você ficar com dor de cabeça, corcunda e, até mesmo, perder momentos incríveis ao lado de quem amamos. Aliás, a gente deveria agradecer mais quando esquecermos o celular em casa ou der uma pane nele, como conta o relato do Lucas Salles. Aliás, esses depoimentos que aparecem em algumas páginas são tão gente como a gente. E ensinam muito! Prestem atenção em cada um, principalmente, no último. ;-)

Fora isso, amei a escrita da Rosana e os quadrinhos que abrem cada capítulo. Tem humor e tapa na nossa cara, mas é do bem esse “tapa” hahaha.  Ah! Apesar das teorias, dados chocantes e tal, não é uma leitura chata, ok? Misturando humor e realidade nua e crua, ela mostra que um detox digital é mega bem-vindo. Mas, mais uma vez: nada de radicalismo! Pode discutir a sua relação com o seu celular, porém, não é preciso abandoná-lo, transformá-lo em inimigo número 1. Enfim, resumindo, me deu um “palívio” (adorei esse termo que a autora usou hahaha) o livro. Bateu um pânico, em contrapartida, rolou um certo alívio ao descobrir soluções que estão ao alcance de cada um. Enfim, recomendo MUITO A LEITURA para saber tudo tim tim por tim tim. Ah! E é para todos, sem exceção, ok? Depois me contem!

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Me poupe!

Fan Page ♥ Instagram  


2
10.01.2019
* Top 5: aniversariantes do mês! ♥

Ei, Gente! :) Vocês têm o costume de anotar o aniversário dos escritores? Eu não, mas a Arqueiro/Sextante (editoras parceiras do blog) me deu uma brilhante ideia por conta do calendário lindo deles: passar a anotar, ao menos dos preferidos. Tipo, agora eu sei que o da Sophie Kinsella é no dia 12 de dezembro. Da Fê França, no dia 2 setembro! E pensando nisso, resolvi preparar um top 5 com livros dos aniversariantes de janeiro. A maioria já li, mas outros estão na minha listinha de próximos. Enfim, vamos lá? Bom post!

PJ - Top 5 - Aniversariantes de janeiroCrédito das Imagens: Arqueiro e Sextante
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista 

1. Aniversariante: Harlan Coben (04.01 – Editora Arqueiro) 
Livro: Seis anos depois
Sinopse: Library Journal Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas. E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la. Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa… durante seis anos. Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa. Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada.
Observação da Pequena: Já escutei falar que o Harlan é o típico autor mega fofo. Sempre vejo as pessoas falando dos livros dele e esse foi o que mais me chamou a atenção e entrou para minha lista. E parabéns atrasado, Harlan (a íntima hahaha).

2. Aniversariante: Julia Quinn (12.01 – Editora Arqueiro) 
Livro: Uma dama fora dos padrões
Sinopse: Uma história que fala sobre encontrar o amor nos lugares mais inesperados… Ou não! Por exemplo, todos esperam que Billie Bridgerton se case com um dos irmãos Rokesbys. As duas famílias são vizinhas há séculos e, quando criança, a levada Billie adorava brincar com Edward e Andrew. Qualquer um deles seria um marido perfeito… algum dia. Porém, há apenas um irmão Rokesby, que Billie simplesmente não suporta: George. Ele até pode ser o mais velho e herdeiro do condado, mas é arrogante e irritante. Billie tem certeza de que ele também não gosta nem um pouco dela, o que é perfeitamente conveniente. Mas às vezes o destino tem um senso de humor perverso… ;-)
Observação da Pequena: Ganhei no encontro da Arqueiro, mas já saiu o segundo da série e ainda não consegui ler, acreditam? Porém, esse status de leitura vai mudar daqui a pouco. E parabéns adiantado, diva dos romances de época!

3. Aniversariante: Daiana Garbin (25.01 – Editora Sextante) 
Livro: Fazendo as pazes com o corpo
Sinopse: Daiana Garbin passou 22 anos odiando o próprio corpo. Sentia-se eternamente inadequada, deseja ser reta, seca. Só pele e osso. Tinha vergonha de si mesma e de seu descontrole diante da comida. Encarou dietas hiper-restritivas, passou por três cirurgias plásticas, fez procedimentos estéticos agressivos e ficou viciada em remédios para emagrecer. Sempre acreditando que um corpo magro lhe traria paz e felicidade. Foi só depois de muito sofrimento que ela descobriu que a insatisfação profunda que sentia em relação ao corpo não era vaidade nem frescura: era doença. Diagnosticada com transtorno alimentar, a autora decidiu compartilhar sua história para ajudar as pessoas que sofrem em silêncio por querer se enquadrar em padrões inatingíveis e acabam deixando de aproveitar a própria vida. Ela revela o longo caminho que percorreu para aprender a ficar em paz com o corpo e com a comida. Os altos e baixos, o que deu certo, o que deu errado. As vezes que quis jogar tudo para o alto e o momento em que percebeu que existia uma saída. Um livro que traz entrevistas com especialistas na área, desde nutricionistas até psiquiatras. Faz com que o leitor pense sobre os perigos alimentares, o lado nocivo das redes sociais e o padrão de beleza irreal que a mídia impõe. Além disso, mostra como a autocompaixão pode ajudar no processo da cura. Que aliás, é um exercício diário!
Observação da Pequena: Como eu amo e recomendo essa leitura, gente! Parabéns mega adiantado, Daiana! Você merece o melhor! E tem resenha sobre esse livro aqui.

4. Aniversariante: Oprah Winfrey (29.01 – Editora Sextante) 
Livro: O que eu sei de verdade
Sinopse: Desde que Oprah Winfrey foi questionada sobre as coisas que tinha certeza na vida, ela passou a registrar suas reflexões todos os meses na revista O. The Oprah Magazine. E esse livro é um apanhado desses textos, que na verdade são conselhos preciosos, pensamentos e revelações. Dividido por assuntos como alegria, perseverança, gratidão, lucidez e poder, O que eu sei de verdade traz mensagens francas e comoventes. Um presente para quem embarcar nessa leitura
Observação da Pequena: Por favor, leiam esse livro. É vida, mesmo! E parabéns, querida Oprah (mega íntima outra vez hahaha). Tem resenha desse livro aqui.

5. Aniversariante: Felippe Barbosa (30.01 – Editora Arqueiro) 
Livro: Os quase completos
Sinopse: O Quase Doutor é um renomado cardiologista que passa os dias em um hospital, mas no fundo é um artista frustrado. A Quase Viúva é uma professora que está de licença do trabalho para ficar com o noivo, em coma após um grave acidente. O Quase Repórter é um jornalista decepcionado com a profissão que sofre há mais de um ano pelo suicídio da esposa. A princípio, a única coisa que essas pessoas têm em comum é a sensação de incompletude e de desilusão com a vida. Mas não…. Por quê? Um dia… O Quase Doutor é persuadido por um velho desconhecido a embarcar com ele em um ônibus rumo a jornada para se reconciliar com o seu passado. Logo, a viagem se transforma em uma aventura cheias de surpresas e com um porém: ele precisa fazer escolhas que mudarão para sempre o seu destino e a forma de ver a sua vida! Sobre a Quase Viúva, ela suspeita que alguém está querendo matar o seu noivo dentro do hospital. Já o Quase Repórter, através de uma pesquisa minuciosa, acredita que podem ter matado a sua esposa. O que esses personagens têm em comum então? A resposta para os mistérios que envolvem os seus amores e a vida deles, pode estar dentro do ônibus, que o Quase Doutor embarcou.
Observação da Pequena: Recomendo a leitura, que é cheia de mensagens intensas e que nos ensinam bastante. Fora que o Felippe é mega fofa e acessível. Ele é autor brasileiro, então, vamos apoiar nossos escritores nacionais também. Tem resenha do livro aqui. E parabéns, Felippe!

***

É isso, gente! :) Gostaram desse esquema de aniversariantes do mês? E me contem: sabem que dia é o niver do seu escritor preferido? 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Top 5 – Julia Quinn

Fan Page ♥ Instagram 


0
30.11.2018
* Top 3: preciso ler – parte “perdi a conta”! ♥

Ei, Gente! :) Todo leitor ama dar uma “passadinha” na livraria só para “olhar” as novidades. Às vezes, pode até não comprar nada, mas a listinha de desejos só aumenta. A última vez que eu passei, já acrescentei mais uns 10 livros hahaha. Para não ficar giga o post, selecionei os três que mais chamaram a minha atenção. Vamos lá? 

PJ - Top 3Crédito das imagens: Saraiva e Sextante 

1. Adulta sim, madura nem sempre (Camila Fremder – Editora Paralela) 
Sinopse: A vida adulta chega de uma hora para outra e nem sempre estamos preparados para ela. E tudo bem. Um dia você é a jovem moderna que ouve música alta e incomoda a vizinha. Num piscar de olhos é você quem está interfonando para o porteiro e reclamando, aos berros, do som da garota que mora no andar de cima. O que aconteceu? Simples: a vida adulta chegou. Quer dizer, não tem nada de simples. A vida adulta costuma chegar de uma hora para outra, sem avisar, sem um curso preparatório, sem nada. Ou pelo menos é assim que a gente se sente. E a consequência disso é muito estranhamento, reflexões e boas risadas. Saem de cena as noites agitadas e os dias sem grandes preocupações, sendo substituídos por fraldas (no caso de quem tem filho), boletos e muita paranoia com a aparência. Com observações perspicazes e bom humor, Camila nos ajuda a entender e aceitar melhor essa transição.
Observação da Pequena: Aquele livro que a gente tem certeza de que vai amar e se identificar horrores. Aliás, tem a resenha de “Enfim, 30”, da mesma autora, nesse post.

2. Aprendizados (Gisele Bündchen – Editora Best Seller) 
Sinopse: A caminhada de Gisele Bündchen começou no Rio Grande do Sul, numa casa com cinco irmãs, jogando vôlei e resgatando cães e gatos de rua. Nessa época, a carreira dos sonhos de Gisele estava bem longe das passarelas e mais próxima das quadras de vôlei. Mas, aos 14 anos, numa viagem a São Paulo, o destino interveio e colocou um olheiro em seu caminho. Gisele se tornou um ícone, deixando uma marca permanente na indústria da moda. Porém, até hoje, poucas pessoas tiveram a oportunidade de conhecer a verdadeira Gisele, uma mulher cuja vida privada é o oposto de sua imagem pública. Em Aprendizados, ela revela pela primeira vez quem realmente é e quais ensinamentos, em seus 38 anos, a ajudaram a viver uma vida com mais significado.
Observação da Pequena: É a Gi, né? Não tem como não ler hahaha.

3. Vó, me conta a sua história? (Elma Van Vliet – Editora Sextante)
Sinopse: Um livro que dará à sua avó a chance de dividir sua sabedoria e reviver alguns dos momentos mais inesquecíveis de sua vida. E depois, a ideia é que ela devolva para o leitor preenchido, onde a ideia é que ele faça uma incrível viagem no tempo e descobrir histórias emocionantes, curiosas e surpreendentes sobre o passado da família. Tem espaço para escrever, colar fotografias e incluir o que mais desejar. Um verdadeiro tesouro de família!
Observação da Pequena: Não tenho maturidade para esse livro não. Sério!!! 

***

É isso, gente! Quem já embarcou em algum desses, me conta nos comentários. E comenta também quais foram os três últimos livros que chamaram a sua atenção!

Beijos, Carol.

Para ler: Top 3 – Girl Power

Fan Page ♥  Instagram


0

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019