01.10.2019
* PJ Entrevista: Alexandra Godoy! ♥

Ei, Gente! :) Para começar o mês, fiz uma entrevista com uma autora brasileira bem fofa que conheci através do Instagram: Alexandra Godoy Ela é autora do livro “Segredo de Justiça“, um romance erótico, que ficou duas semanas como o mais vendido do gênero na Amazon. Ah! Em menos de um mês, a história já completou mais de 66 mil páginas lidas. Muito legal, né? Então, se você gosta desse tipo de livro, corre para garantir o seu e-book. Mas antes, dá uma lida nesse post. Conta aí, Alê! ;-)

PJ Entrevista - Segredo de JustiçaPJ Entrevista: Alexandra Godoy!

1. Hora de vender o seu peixe: Por que o pessoal deve ler “Segredo de Justiça”?
R: Quando escrevo algo, a primeira pergunta que faço é, eu leria isso se não fosse meu? Quando nos perguntamos isso, temos uma nítida noção da mensagem que queremos passar para o leitor. “Segredo de Justiça” é um livro apaixonante, possui uma leitura fluida, ideias criativas, personagens sensíveis e muito bem alinhados. O livro vai além de cenas eróticas, embora essas sejam muito excitantes e estimuladoras. Possui uma pegada investigativa e muito suspense, para quem gosta de um frio na barriga, esse é bem instigante. O legado que deixo sobre esse livro hipnotizante em relação ao amor é que não importam as circunstâncias, o lugar e o tempo, para viver, basta senti-lo. Entretanto, sempre haverá consequências boas ou ruins, nós que teremos que julgar se isso é bom, legal ou imoral. Vale muito a pena a leitura!

2. Uma curiosidade durante a escrita desse livro, que quase ninguém sabe?
R: Eu mudei a dinâmica do crime.

3. A parte doce e amarga de viver de livros no Brasil?
R: A leitura transforma o ser humano, enriquece seu conhecimento, estimula a criatividade, melhora a comunicação. São tantos os benefícios da leitura que não dá para mensurar. Quando escrevemos algo e conseguimos atingir o coração das pessoas é mágico, é uma experiência única. Essa é a parte doce da leitura, fazer com que o leitor entenda e ame o que sua mensagem quis dizer e de alguma maneira levar para a sua vida. E viver de livros no Brasil é difícil e desafiador, menos da metade da população não possui o hábito da leitura, e muitos escritores acabam deixando esse dom de lado, por não conseguir se manter com a escrita. Se for iniciante então, os obstáculos são ainda maiores.

4. Tem alguma mania peculiar na hora de escrever? Conta. :)
R: Eu tenho um ritual para escrever. Tenho que estar ouvindo música lenta ou clássica, inclusive coloquei duas músicas instrumentais na trilha sonora de “Segredo de Justiça” de um pianista que gosto muito. E posso falar duas manias? rsrs =) Eu também costumo trocar de lugar, fico intercalando entre a sala e o quarto.

5. Se pudesse salvar três livros em um incêndio da sua biblioteca, quais você salvaria? 
R: Nossa! Difícil… São tantos livros que gostaria de salvar! Mas acho que esses marcaram minha vida e conseguiram me atingir de alguma maneira. “O Lado Bom da Vida” (de Matthew Quick), “Um Refúgio para a Vida” (de Nicolas Sparks) e “Cinquenta Tons de Cinza” (de E.L James). 
***
Gostaram? Podem opinar à vontade. =) E, Alê, muito obrigada pelas respostas. Essas entrevistas sempre me incentivam muito!  Sucesso, viu? ^^
Ah! E quem quiser embarcar nesse romance apimentado, é só clicar aqui. Também está disponível no Kindle Unlimited.
Beijos, Carol. 
Post Antigo: PJ Entrevista – Gaía Passarelli 
Fan Page ♥ Instagram 

4

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2019