29.10.2018
* PJ Leu: Uma história entre nós! ♥

Ei, Gente! E no Dia Nacional do Livro nada melhor do que ter uma indicação literária brasileira, né? Anotem aí: Uma história entre nós, da Isa G., dona de um dos perfis mais incríveis do Insta, o @amargoemeio. Vamos lá? Boa leitura para vocês! 

PJ Leu - Uma história entre nósLivro: Uma história entre nós | Editora: Benvirá | Autora: Isa G. 
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Duas pessoas se encontram por acaso. Ela, intensa, sentimental, profunda. Ele, racional, calado, temeroso. E então tem início uma história. Mas o passado muitas vezes assombra o presente, e nem sempre as coisas acontecem como queremos. Um livro construído através de uma autêntica narrativa, com frases e ilustrações que vão chamar a atenção de cada leitor.

Minha opinião: Eu acompanho a Isa pelo Insta tem um tempinho e adoro o estilo de post dela e como a sua escrita me inspira no dia a dia. Eu consigo enxergar as coisas de forma mais clara e olhar através de um outro ponto de vista. É meio que uma terapia literária, sabe? Daí, tive que ler o livro, né? Demorou um pouco para chegar, mas quando a livraria me ligou falando que a história estava me esperando, corri para pega e embarcar nela. Então, vamos lá…. ;-)

Uma história entre nós é aquele livro de cabeceira para você anotar no caderninho e refletir sobre as páginas escritas. Não sei se interpretei da maneira correta, mas esse casal de amigos, que vai além (na minha visão), tem uma bagagem repleta de lições valiosas. Entre encontros e desencontros, a história fala dos sentimentos mais belos e confusos, repleto de palavras delicadas. Queria um outro desfecho, um clássico final feliz. Mas a felicidade pode ser encontrada de diversas formas, né? E a vida é uma caixinha de surpresas, que quase nunca acontece como planejamos. E tudo bem! Toda experiência é válida. Por mais dolorida que seja, faz a gente crescer. Por isso, leia esse livro. Palavra por palavra. E não só uma vez! Acho que vai fazer sentido em cada fase da sua vida!

E posso destacar um detalhe que fez a diferença? A ilustração! Simples, mas que tinha ligação com todas as frases tão delicadas quanto. Parabéns a todos os envolvidos. É um dos livros que mais amei esse ano! Obrigada, Isa. E posso pedir? Faz uma parte 2 de Uma história entre nós? Acho que eles merecem outras histórias. 

PJ Leu - Uma história entre nós - 2

É isso, pessoal. Quem leu, conta o que achou. Ainda não embarcou? Recomendo!

Beijos, Carol.

Para ler: livros de pessoas da internet

Fan Page ♥ Instagram 


1
22.10.2018
* PJ Leu: Juntos para sempre! ♥

Ei, Gente! :) E a dica literária da semana é: Juntos para sempre, a continuação do best-seller “Quatro vidas de um cachorro“, de W. Bruce Cameron. O livro, publicado pela Harper Collins (parceira do blog), faz a gente se apaixonar mais ainda por esses lindos bichinhos e, claro, chorar litros e mais litros. Vamos lá? ;-)

PJ Leu - Juntos para sempreLivro: Juntos para sempre | Editora: Harper Collins) | Autor: W. Bruce Cameron
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: três livros!

Sinopse: Mesmo sentindo falta de seu dono Ethan, Amigão, continua fiel e obediente a Hannah, viúva de Ethan. Porém, tudo muda quando Gloria chega com Clarity, uma neta que Hannah não sabia que tinha. Apesar do protagonista canino se afeiçoar imediatamente à menina, Gloria, é uma mãe completamente relapsa e que não aprova a presença dele. Nem mesmo depois de salvar a vida de sua filha. Mesmo assim, Amigão acredita que tem um novo propósito de vida: proteger a pequena Clarity, ou melhor CJ. Porém, em pouco tempo, mãe e filha se mudam da fazenda e Amigão sente que sua hora de partir está chegando. Mas em pouco tempo, ganha uma nova vida e fica extasiado quando a sua nova dona chega para adotá-lo. Ela mesma, Clarity, um pouco mais velha, chega e os dois juntos, em diversas vidas, passam por muitas aventuras e aprendizados. ;-)

Minha opinião: Quando esse livro chegou, imaginei que não ia entender muito bem, pois não li o primeiro, só assisti ao filme. Mas apesar de ter achado que lendo o outro, algumas coisas teriam mais sentido, acho que não boiei tanto na leitura. Então, é uma história independente, na minha humilde opinião. ;-) Eu gostei da história, mas confesso que ela me deixou bastante triste. Apesar de ter lindas mensagens e fazer a gente se apaixonar ainda mais pela inocência e caráter desses animais de estimação, é uma leitura um pouco pesada. Diversas vezes, tive que parar, porque me dava um aperto no peito, sabem? Porém, acho que tem muito a ver com o fato de eu ter perdido o meu primeiro cachorrinho. Em contrapartida, fiquei feliz pelo livro estar no meu subconsciente e fazer com que o Johnninho (esse meu cachorro) aparecesse nos meus sonhos. ♥ 

Não sei se o livro é baseado em fatos reais e se houve uma pesquisa aprofundada, nem busquei saber, pra não ficar meio neurótica, mas fiquei ainda mais abismada (no bom sentido) pela importância de um dom que o Amigão ganhou nessa nova vida: detectar possível câncer nas pessoas através do cheiro. E mostrou ainda mais o quanto esses cães são puros, achando que uma frase “fulaninho, sai daí”, não significa que o nome da pessoa seja “fulaninho” e, sim, “fulaninho, sai daí”, sabem? Imaginei a minha cachorrinha, a Jeanninha, pensando exatamente desse jeito. Tem como não amar? Cada vida do amigão, sendo Molly, Max ou Toby, mostrou que cães tem diversos propósitos e não há limite quando a palavra amor vem à tona. O coração deles é capaz de amar a todos, até mesmo aqueles que não os tratam muito bem.

Fora isso, o livro fala de coisas importantes e atuais, mesmo que por alto, como a relação com o corpo e os malefícios que surgem se esse relacionamento não é saudável. Todos os personagens são importantes e um dos meus preferidos, claro: Trent. Amei tanto e acho que ele tem uma alma canina. Gloria, é uma antagonista sem noção! CJ me irritou às vezes, mas me conquistou ao final. Aliás, o fim desse livro, ao mesmo tempo que me fez chorar muito, me fez entender que um dia, todos que amamos, por mais que estejam presentes dentro de cada um, vão estar juntos mais uma vez, cara a cara.

Recomendo a história, mas se você é sensível com esse tipo de livro, vale esperar um pouco mais para embarcar, ok? ;-)

É isso. Podem opinar à vontade!

Beijos, Carol.

Para ler: TAG – Meu cachorro também é gente!

Fan Page ♥  Instagram


1
15.10.2018
* PJ Leu: As melhores coisas da vida! ♥

Ei, Gente! A dica literária da semana é “As melhores coisas da vida“, da Editora Mol, escrito pela Roberta Faria. É um livro repleto relatos sobre prazeres simples da vida, que nos fazem lembrar o que realmente importa na vida. Além disso, a publicação é uma comemoração da Revista Sorria e tem um cunho social também. Na compra de 1 livro, o valor é revertido para o GRAACC e mais 10 projetos sociais. Então, um momento de prazer, vira uma colaboração incrível.

PJ Leu - As melhores coisas da VidaLivro: As melhores coisas da vida | Editora: Editora Mol (Banca do Bem) | Autora: Roberta Faria
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Minha opinião: No começo do post, já mencionei um pouco da sinopse desse livro. Então, vou direto para a minha opinião, combinado? ;-) Quem acompanha o blog, sabe o quanto eu amo a Revista Sorria, um veículo que fala sobre assuntos relevantes, mas de uma maneira leve e que faz a gente sorrir a cada matéria lida. E nesse ano, eles completaram 10 primaveras. Então, pelo que eu entendi, para comemorar, eles criaram essa livro lindo com uma das sessões mais incríveis: Prazeres simples.

Nele, a gente dá ainda mais valor a essa simplicidade diária, em forma de um sorriso, de um livro, do bichinho de estimação, da comida e, até mesmo, de uma árvore e do horizonte. Também entramos dentro de um abraço e temos ainda mais noção do quão importante é a palavra amadurecer e do significado de pai e mãe. Valorizamos uma ida à praia, a chegada da primavera, verdadeiros amigos (mesmo a longa distância) e um registro fotográfico. Não deixamos de lado uma soneca, a hora do recreio e duas palavras fazem ainda mais sentido: amor próprio!

Destaque para a capa linda e para as observações “pequenas felicidades” de cada história. Fora isso, a leitura flui e quando nos damos conta, já chegamos ao final dela. Aliás, é impossível chegar lá e não pensar no que realmente importa. Por isso, fiz a minha listinha com 10 prazeres simples. ;-)

1. Ler um livro e abraçá-lo no último capítulo. 
2. Acordar e tomar meu mate leão (na minha caneca favorita).
3. Dividir meu café da manhã com a minha cachorra. 
4. Jantar com a minha irmã no fim do dia.
5. Receber o clássico “boa noite, amo vocês” da minha mãe, via WhatsApp. 
6. Ir ao cine, levando um lanche do MC Donald’s, na companhia do meu namorado.
7. Um jantar ou almoço no Outback com as amigas. 
8. Receber um e-mail de uma empresa, falando que admira o seu trabalho, sendo que você é fã do trabalho deles (isso não tem preço, obrigada, Editora Mol, sem puxa saquismo, juro )
9. Esquecer um livro por aí. 
10. Conseguir cumprir mais da metade das atividades do dia e não brigar comigo por não ter conseguido cumprir todos (ou seja, me cobrar menos).

É isso, gente! :) Mega recomendo a leitura. Com certeza, vai fazer um bem danado, por mais que você não se identifique com todos os textos. Obrigada pela parceria, Editora Mol! Ah! Quem quiser comprar um livro, que custa R$ 4,20, é só comprar no site da Banca do Bem e/ou na Droga Raia. Vale a presentear a si mesmo ou alguém que você acredita que vá adorar a mensagem de “As melhores coisas da vida”. Falando nisso: quais são as melhores coisas da vida para vocês? ;-)

Beijos, Carol.

Para ler: Conhecendo a Redação Sorria

Fan Page ♥ Instagram 


1
09.10.2018
* PJ Leu: Em outra vida, talvez? ♥

Ei, Gente! :) E a dica literária da semana é: “Em outra vida, talvez?“, da escritora Taylor Jenkins Reid. Publicado pela Record, o livro me ganhou pela capa, mas o conteúdo é tão mara, que a gente fica triste quando acaba. Gera uma ressaca literária (no sentindo bom) daquelas hahaha! Enfim, vamos lá? Boa resenha para vocês! 

PJ Leu - Em outra vida talvezLivro: Em outra vida, talvez? | Editora: Record | Autora: Taylor Jenkins Reid
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Hannah Martin tem quase 30 anos e ainda não encontrou seu lugar no mundo. Ela já morou em Boston, Washington, Portland, Seattle, Austin, Nova York e agora está de volta a Los Angeles. Ela acha que é em sua cidade natal, perto de Gabby, sua melhor amiga, que vai conseguir superar uma grande decepção amorosa e, finalmente, colocar a vida nos trilhos. Para comemorar a mudança, resolve reunir velhos amigos em um bar.

E é lá que encontra um antigo amigo, ex-namorado: Ethan. No fim da noite, tanto ele quanto Gabby lhe oferecem carona. Em universos paralelos, conhecemos as duas possíveis escolhas. Ambas com desdobramentos diferentes, mas que fazem parte dela e ensinam o leitor que a vida é feita de escolhas. Boas e ruins, que podem mudar completamente o destino de cada personagem. O resultado? Só lendo mesmo! 

Minha opinião: A capa é linda e o conteúdo mais incrível ainda. No começo, dá a sensação de que a gente vai se perder. Cada capítulo é dedicado ao desdobramento de cada escolha da noite “D”. Mas dá para acompanhar direitinho. É incrível, como uma simples decisão, muda todo rumo de uma vida. Fiquei pensando: será que em uma vida paralela, estou levando dias totalmente diferentes? Talvez, por esse motivo, a gente tenha a sensação, às vezes, de “conheço aquela pessoa de algum lugar” e por aí vai. Mas vai saber… ;p!

Amei e devorei esse livro, como não devoro uma leitura há séculos. Os personagens são incríveis e cada um tem uma importância nas duas vidas da Hannah. Achei bem bacana que em uma das escolhas, conhecemos o valor da família da nossa protagonista. Às vezes, a forma de demonstrar o amor é diferente do que imaginamos, mas continua sendo amor. E o que seria trágico, a autora soube construir uma história apaixonante. Alguns momentos de raiva. Outros só de suspiro!

É um daqueles livros que a gente gostaria de ser amiga da protagonista e queria filme, mas sem mudar nada, ok produção? hahaha =) E, aos poucos, alguns personagens se cruzam e tudo se encaixa. São assuntos relevantes e que nos ensinam, principalmente, que nenhuma escolha é à toa. Tudo tem o lado bom! Amei todos os amigos e familiares que rondam cada página. A família da Gabby é a mais fofa e Ethan é o meu preferido, mas o enfermeiro não fica de fora.

Recomendo e muito a leitura, que a propósito é leve, divertida e que faz a gente suspirar do começo ao fim! E o título? Tudo a ver com o que encontramos nos capítulos. Louca para ler mais livros dessa escritora. Nunca te pedi nada, Record, entre outras editoras do Brasil. ;-)

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica! 

Beijos, Carol.

Para ler: Poesia que transforma 

Fan Page ♥ Instagram 


1
24.09.2018
* PJ Leu: Poesia que transforma! ♥

Ei, Gente! Para começar a semana, separei uma dica literária adorável: Poesia que transforma, do Bráulio Bessa Publicado pela Sextante (parceira do blog), o livro é repleto de poesias que transformam o nosso dia a dia. Vamos lá? Boa resenha para vocês! :)

PJ Leu - Poesia que TransformaLivro: Poesia que transforma | Editora: Sextante | Autora: Bráulio Bessa
Crédito da Imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: cinco livros!

Sinopse: Um livro que nada mais é do que uma homenagem à poesia e a tudo o que ela é capaz de proporcionar. Com mais de 30 de seus emocionantes poemas, alguns deles inéditos, Bráulio Bessa nos conta um pouco das histórias do menino de Alto Santo, no interior do Ceará, que se tornou poeta e ativista cultural. Desde o primeiro encontro com a obra de Patativa do Assaré, aos 14 anos, até a fama na televisão, ele mostra como a poesia transformou sua vida.

Minha opinião: Nunca um título de um livro fez tanto sentido para mim. É incrível o poder de transformação que uma simples poesia tem. Soube disso, depois dessa leitura! Que vai além da mais famosa do Bráulio, viu? “Recomece” é incrível, mas as outras não ficam atrás. São tantas maravilhosas, que é impossível escolher uma só preferida. E a cada capítulo, nos deparamos com um relato que acompanha a última poesia da última página lida, sobre a vida dele. Amei conhecer a mãe e a mulher do poeta, através de palavras tão sinceras, compreensivas, gratas e amorosas. Nos inspiram a cada parágrafo e estrofe. Ele escreve com tanta simplicidade e amor, que é meio que obrigação nossa abraçar o livro no final de tudo. E, gente, confissão de leitora: é meio que impossível não ler as poesias imaginando ele declamando todas. Até mesmo o texto corrido, sabem? hahaha

Por fim, adorei também as ilustrações que acompanham algumas páginas e destaque para os relatos dos fãs, que são bem fofos. Ah! Bráulio, vou dar mais atenção quando eu notar a palavra “Cordel” por aí. ;-) Enfim, se você deseja uma transformação, por mais simples que seja, mega recomendo essa leitura rápida e que vai deixar a vida mais leve. ♥ 

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Para ler: Mas tem que ser mesmo para sempre?

Fan Page ♥ Instagram 


1

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018