13.06.2017
* PJ Leu: Uma noite com Marilyn Monroe! ♥

Ei, Gente! E a dica literária da semana é Uma noite com Marilyn Monroe. O livro, que foi publicado pela editora Harper Collins, é o segundo da trilogia “Uma noite com…”, da autora Lucy Holliday. Boa resenha! :)

PJ Leu - Uma noite com Marilyn MonroeLivro: Uma noite com Marilyn Monroe | Editora: Harper Collins | Autora: Lucy Holliday
Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Sinopse: Os últimos meses passaram como um furacão pela vida de Libby Lomax. Depois das confusões em que a atriz não tão bem-sucedida se meteu com a ajuda da diva Audrey Hepburn, ela namorou o cara mais gato do planeta, o Dillon O’Hara, e parece ter encontrado uma alternativa profissional melhor que a outra.

Porém, seu otimismo tem prazo de validade. Principalmente, no quesito vida amorosa! Ela logo percebe que ele não é, nem de longe, o namorado perfeito. Daí, é obrigada colocar os pés no chão. Então, mergulha de cabeça em um relacionamento novo e, além disso, está determinada a se dedicar mais a Olly, seu melhor amigo, antes da inauguração do novo restaurante dele.

Apesar das boas intenções, nossa protagonista acaba se distraindo quando um Dillon arrependido volta à cena. Daí, quando outra convidada inesperada – Marilyn Monroe – aparece, ela está disposta a qualquer coisa para fazer tudo voltar ao normal. O problema é que Olly parece ter encontrado outra pessoa para o cargo de “melhor amiga” e, de repente, Libby se vê prestes a perder algo que significa muito.

Agora a pergunta que não quer calar: será que Marilyn pode ser a chave para finalmente colocar a vida de Libby nos eixos? ;-)

Minha opinião: Li algumas resenhas falando que esse livro não era tão legal quanto o primeiro. Daí, fiquei com as expectativas bem baixas. Mas me surpreendi positivamente, gente!  É uma leitura leve e bem divertida. Do jeitinho que eu amo! Claro, achei o primeiro bem melhor, mas acho que isso aconteceu por eu me identificar mais com a Audrey, sabem? Aliás, conheci um lado da Marilyn, que não fazia ideia.

A Libby é uma comédia, gente. O tipo de personagem que eu queria ser amiga! Não acho que ela tenha amadurecido muito não, mas continua com a essência dela intacta. E isso é bem importante também. Torci muito para um carinha. Mesmo com os milhões de defeitos! Acho que quando as pessoas querem mudar, elas acabam conseguindo, mesmo sendo uma tarefa bem difícil. Só não vou falar quem é, para não dar spoiler. ;-)

Os diálogos com a convidada inesperada são bem legais. Divertidos e fazem a gente refletir. Porém, acho que há uma troca de papéis. Não é a Marilyn que faz o papel de conselheira, digamos assim, é a Libby que ajuda mais. E eu queria que tivesse sido diferente. Como no primeiro! Ah! Para variar um pouco, tirei lições valiosas. Tipo? Às vezes, parece que o mundo está todo errado. E que você está completamente sozinha! Mas é só a gente mudar um pouco o nosso olhar, que tudo melhora. Mesmo com a vida agitada, cada um seguindo um caminho diferente e tal, as pessoas que importam sempre vão estar com a gente.

Enfim, no geral curti muito. A autora soube me prender do início ao fim. É o tipo de leitura que fico imaginando cada cena e detalhe. Ansiosa para ler o terceiro e espero que tudo se encaixe.

**

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Recomendo! ^^

Beijos, Carol.

Confira a resenha do primeiro da trilogia: Uma noite com Audrey Hepburn

Fan Page ♥ Instagram


8
29.05.2017
* PJ Leu: Amanhã eu paro! ♥

Ei, Gente! E a primeira dica literária da semana é Amanhã eu paro, do autor Gilles Legardinier. O livro, que foi publicado pela editora Arqueiro (parceira do blog), fala sobre a Julie, uma garota desesperadamente romântica e completamente desastrada. Boa resenha! 

Amanhaeuparo_CapaWEBLivro: Amanhã eu paro | Editora: Arqueiro | Autora: Gilles Legardinier
Crédito da imagem: Editora Arqueiro

Sinopse: Como todo mudo, Julie já fez muitas coisas idiotas na vida. E ela tem o irritante hábito de fazer as maiores loucuras quando está apaixonada (quem nunca, né? hahaha). E essa obsessão a leva a prender a mão na caixa de correio do vizinho enquanto espiona uma misteriosa carta… E o pior, ainda é flagrada pelo próprio dono da correspondência. Que a propósito é o seu novo morador do prédio: Ricardo Patatras, ou se preferir, sua nova fixação. ;-)

Mas isso não é nada, nada mesmo, se comparado às maluquices que ela vai fazer para se aproximar desse homem e descobrir seu grande segredo. Movida por uma criatividade sem limites, intrigada e atraída por um desconhecido que mora tão perto, Julie assume riscos cada vez mais delirantes, sem perceber que pode cair na própria armadilha.

Minha opinião: Demorei um pouco para pegar o ritmo da leitura, mas quando peguei, não quis mais largar. É aquele livro que dá vontade de abraçar no final, sabem? A escrita é leve e divertida (na medida certa)! Impossível não se identificar com a nossa protagonista. Apesar de maluquinha, ela segue a sua intuição e o seu coração. Aliás, é o que devemos fazer sempre. Ela arrisca, sem medo de ser feliz! Ah! Seu jeitinho me lembrou a Becky Bloom e eu adoro encontrar personagens assim. 

A história vai se encaixando de um jeito surpreendente. O autor teve umas sacadas maravilhosas. Para anotar no caderninho! Quanto ao fabuloso vizinho: ele me conquistou, mas confesso que fiquei com um pé atrás em alguns momentos. Muitas vezes, imaginei um final diferente, porém não fiquei decepcionada. A personagem que mais amei? Bom, tem várias. Mas a Dona Alice é encantadora e tem as melhores palavras! Prestem atenção na carta dela. Talvez, eu tenha chorado um pouquinho. ;p Ah! O pessoal da padaria é sensacional também e o grupo de amigos da Julie idem.

Enfim, é uma história que fala sobre riscos, amigos, família e ir atrás do que o seu coração busca. Mais uma vez: sem medo de ser feliz! Doideiras nos levam a lugares incríveis. E com a ajudinha extra de amigos, o caminho fica muito mais divertido. Sobre a capa: não é uma história sobre gatos, mas a protagonista tem uma obsessão por eles! Aliás, todos os elementos da capa se encaixam no final da história!

Já leu? Conta o que achou (mas sem spoilers). Ainda não? Recomendo e muito! ;-)

Beijos, Carol.

Última resenha: Paris para um e outros contos

Fan Page ♥ Instagram 


1
15.05.2017
* PJ Leu: Paris para um e outros contos! ♥

Ei, Gente! =) E para começar a semana com o pé direito, preparei mais uma dica literária para vocês. Dessa vez: Paris para um e outros contos, da Jojo Moyes. O livro, que foi publicado pela editora Intrínseca, é de contos e uma ótima opção para quem quer conhecer a escrita da autora. Boa resenha! ♥

PJ Leu - Paris para um e outros contosLivro: Paris para um e outros contos | Editora: Intrínseca| Autora: Jojo Moyes
Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Sinopse: São dez pequenas amostras da escrita de Jojo Moyes! No conto que dá título ao livro, a jovem Nell planeja um final de semana romântico em Paris com o namorado e fica sabendo, já na estação, que ele desistiu de acompanhá-la. Sozinha em um país estrangeiro, ela descobre uma nova versão de si mesma, independente e corajosa. Outros contos incluem um assalto a uma joalheria com uma reviravolta amorosa, a história de uma mulher que passa um dia inteiro com os sapatos de outra pessoa e um shopping lotado de pessoas fazendo compras de Natal que vai revelar a uma esposa estressada o que de fato importa na vida. E em “Lua de mel em Paris”, que fecha a coletânea, Jojo Moyes brinda os leitores com um reencontro com as personagens do best-seller “A garota que você deixou para trás”.

Minha opinião: O primeiro livro da Jojo Moyes que li. E já adianto: comecei com o pé direito!  Mesmo não curtindo alguns contos, os outros me prenderam do início ao fim. A Jojo tem características bem dela, né? Escrita fácil e leve. Do jeitinho que eu gosto! O conto inicial é bem legal, mas o último é o melhor. Fatos que eu reparei e preciso compartilhar com vocês: impressionante como tem gente que é mestre em colocar minhoca na nossa cabeça e como as nossas cismas nos prejudicam. Mas ainda bem que as coisas se encaixam e tudo fica bem. Fato que “A garota que você deixou para trás” vai entrar na listinha de livros que quero ler dela.

Em relação aos outros contos, me senti meio lerdinha, porque a história acabava e eu ficava “será que perdi alguma parte”? Boiei totalmente, gente! Chegou uma hora que eu pensei que só o primeiro que eu ia gostar realmente, mas depois as coisas melhoraram e me apaixonei mesmo pelo livro. Destaque para “O casaco do ano passado” e “A Lista de Natal”. Que contos, gente!! Arrasou muito, Jojo!

Enfim, gente. Como falei no começo, é uma ótima opção para quem deseja conhecer a escrita da autora. Quem já conhece, recomendo também. ;-) Ah! E o que falar da capa? Entrou para a minha listinha de favoritas.

***

É isso. Podem opinar à vontade. ♥ 

Beijos, Carol.

Última resenha: Quase um romance

Fan Page ♥ Instagram 


3
12.05.2017
* PJ Leu: Quase um romance! ♥
Em: PJ LEU

Ei, Gente! E o PJ Leu da semana é Quase um romance, da autora Megan Maxwell. O livro, publicado pela editora Suma de Letras, não chega a ser um romance, mas é quase (digamos assim). Boa resenha, gente! ♥

PJ Leu - Quase um romanceLivro: Quase um romance | Editora: Suma de Letras| Autora: Megan Maxwell
Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Sinopse: Desde a perda dos pais e o fim de um relacionamento complicado, Rebeca tem levado uma vida solitária. No entanto, quando esbarra em Pizza – uma cachorrinha abandonada que parece precisar tanto de afeto quanto ela -, a jovem pressente que sua vida está prestes a mudar.  Também tem o Paul Stone, que é campeão de MotoGP e pai da doce Lorena. Administrar a carreira e a família não é um trabalho fácil, ainda mais quando as mulheres ao seu redor parecem interessadas apenas no piloto famoso, e não no homem real. Daí, quando os dois se esbarram – com uma ajudinha extra de Pizza e Lorena -, Paul tem certeza de que encontrou o que vinha procurando. Mas será que a nossa protagonista pensa o mesmo? ;-)

Minha opinião: Essa história é a prova viva de “não julguem um livro pela capa (que por sinal é linda hahaha)”. Quando comprei, imaginava uma obra bem diferente! Dica: o título diz tudo! É quase um romance mesmo e não chega a ser completamente fofo, como imaginei. Por isso, me decepcionei um pouco, mas acho que a culpa foi minha hahaha. Não é que seja ruim, mas também não é maravilhoso.

É um livro cheio de reviravoltas e com algumas situações surpreendentes. Algumas partes são doces, outras bem picantes (de uma forma meio vulgar). Alguns capítulos eu devorei, outros fiquei enrolando. Achei que ia me apaixonar pelo Paul, mas já esbarrei com caras literários bem mais interessantes. Personagens preferidos? Os secundários, principalmente a Pizza (nome maravilhoso hahaha) e Lorena. Deram o toque fofo que eu tanto esperava! Também amei o irmão da Rebeca!

O decorrer da história até que é legal e tem umas lições bacaninhas. Tipo? Tudo tem os dois lados da moeda e a gente realmente precisa ouvir as duas versões! Ah! E tem muita gente babaca no mundo corporativo e, realmente, pedir ajuda nunca deixa de ser uma boa opção. Enfim, não é aquela leitura que está no topo das minhas indicações, mas acho que vale ler e tirar a própria conclusão. ;-)

***

É isso, gente! Podem opinar à vontade!

Beijos, Carol.

Última resenha: Falando o mais rápido que posso!

Fan Page ♥ Instagram 


7
24.04.2017
* {Beda 24} – PJ Leu: Falando o mais rápido que posso! ♥

E a primeira dica literária da semana é Falando o mais rápido que posso, da Lauren Graham. Isso mesmo! O livro, que foi publicado pela editora Record, é da nossa eterna Lorelai Gilmore e conta sobre as sete temporadas de Gilmore Girls, o revival e tudo (ou quase tudo) que aconteceu no meio do caminho. Boa resenha! ;-)

PJ Leu - Falando o mais rápido que posso!Livro: Falando o mais rápido que posso | Editora: Record | Autora: Lauren Graham
Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Sinopse: Em Falando o mais rápido que posso, a intérprete da nossa Lorelai Gilmore faz uma retrospectiva da sua vida e compartilha histórias hilárias sobre amadurecimento, o início da sua carreira de atriz, os desafios de ser uma mulher solteira em Hollywood. Conta também sobre como é sentar em seu trailer no set de Parenthood e perguntar “Será que eu, hmmm, cheguei lá?”. Além disso, fala, em primeira mão, como foi voltar a interpretar uma das personagens  mais queridas da TV e relembra como foi gravar cada ano da série original. Um presente para os fãs e admiradores. Tanto da série quanto da atriz! 

Minha opinião: Com essa leitura, matei mais uma vez a saudade da minha série preferida. Realmente foi um presente esse livro! Parece piegas, mas é a verdade. Juro, juradinho! Saber detalhes, coisas que nem imaginava, foi incrível. Ela conta muito além da série, mas os dois capítulos especiais de Gilmore Girls foram os que mais me prenderam. E quando ela falou do ator que interpretou o Richard (pai dela na série), algumas lágrimas teimosas cismaram em cair. ;’)

Um outro detalhe que amei: a Lauren é muito gente como a gente! Por exemplo, ela fala da solteirice de um jeito mega divertido e despojado. Tira aquela imagem de atriz toda perfeitinha, sabem? Ah! E, no meio do caminho, fala de outros trabalhos (Parenthood), momentos que marcaram e dá conselhos de ouro. Para anotar no caderninho e refletir muito! Também adorei quando ela contou sobre o seu primeiro livro (Quem sabe um dia), como surgiu a inspiração e continuo achando que é autobiográfico (Desculpa, Lauren).

Enfim, a escrita dela é leve, bem-humorada e que prende. Ela tem umas sacadas bem divertidas! Não dá vontade de parar de ler e quando chega na última página, a gente fica com um gostinho de quero mais. A parte boa é que vem livro novo por aí (não sobre Gilmore Girls, mas ok, tudo bem ;p). O que eu menos gostei: esperava mais fotos dos momentos que ela descreveu. Acho que colocou poucas imagens e queria mais, sabem? Destaque para a capa do livro (adorei) e o nome tem tudo a ver!

No mais, recomendo para todos, principalmente, quem ama Gilmore Girls e admira muito a Lauren! Mas se você ainda não viu todos os episódios, melhor ler depois. Ah! E se vai ter mais uma temporada da série que tanto amamos? Hmmm…  Melhor ler o livro, prestar atenção nas notícias e quem sabe um dia, né? ;-)

Beijos, Carol.

Resenha: Quem sabe um dia (primeiro livro da Lauren)

Fan Page ♥ Instagram 


4

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017