17.02.2016
* PJ Entrevista: escritora Bhetys Oliveira! ♥

Dessa vez, quem respondeu algumas perguntas foi a escritora brasileira Bhetys Oliveira, a mãe da linda Bárbara (de 1 ano) e autora do livro “Perdida no Paraíso“. A série (serão quatro livros ao todo) conta a história da Kristen Berkeley, que após a morte da sua irmã gêmea, ela vai morar com o pai em NY e acaba conhecendo o rebelde Landon Parker. Um livro sobre superação e recomeço, que vai mudar para sempre a vida desse casal, que terá de lutar contra todos os segredos que dificultam o tão sonhado “felizes para sempre”. Já adianto, esse “PJ Entrevista” está colecionando autores mega fofos!  Bom post para vocês! ;-)

11933450_770156633116652_6448649139194724838_nPJ Entrevista: autora Bhetys Oliveira! 

1. Qual foi a sua maior inspiração quando escreveu “Perdida no Paraíso”? Tem um pouco da sua vida no livro?
R: Comecei a escrever a história em 2010, mas eu estava desmotivada a escrevê-la. Eu sabia que precisava colocar todas as minhas ideias no “papel”, no entanto, faltava um certo incentivo. Lembro de ter assistido o filme “Paixão sem Limites”, adaptação do livro “Três Metros acima do Céu” e me apaixonei pelo ator Mario Casas de cara. Então, vendo uns vídeos dele, vi alguns trechos de uma série que ele fez com a Blanca Suaréz e fiquei encantada com os dois. Foi aí que surgiu a Kristen e o Landon.

2. O que você deseja passar para seus leitores com a história do casal Kristen e Landon?
R: Que a confiança é importante. Não importa o que seja, sempre confie nas pessoas que te amam. E que o orgulho nem sempre é a melhor saída para os problemas.

3. Uma curiosidade na trajetória dessa história que não contou para quase ninguém? 
R: “Perdida no Paraíso” era livro único. Cheguei a escrever a palavra Fim e um final lindo para Kristen e Landon, antes de ter a ideia de transformar em uma trilogia e, então em uma série.

4. Você já está escrevendo a continuação da história? O que pode adiantar para seus leitores?
R: Os livros 2 e 3 já estão escritos e, em breve, começarei o 4º da série. O que posso adiantar é que muitas emoções e reviravoltas estão por vir e já aviso: preparem os corações, pois haverá um triangulo amoroso.

12193790_1641688522778635_3522025357880819734_n

5. Quando surgiu o interesse pela escrita? Conte um pouco da sua trajetória.
R: Desde muito pequena já amava livros e histórias. Sempre gostei de criar cenários e personagens na minha cabeça, mas foi só a partir dos 13 anos que comecei a me aventurar nesse mundo.

6. Alguma peculiaridade na hora de escrever? Se sim, conta para a gente? ;p
R: Aiii meu Deus!!! Será que posso contar? Hahaha ;p! Eu gosto de cerveja (ou vinho) e preciso me “deprimir” para poder escrever kkkkkk! =D

7. Se tivesse que salvar três livros de um incêndio, quais seriam? 
R: After (Anna Todd), Belo Desastre (Jamiee Mcguire) e Química Perfeita (Simone Elkeles).

***

Gostaram? Espero que sim! :) Muito obrigada, Bhetys. Você é uma querida! Todo sucesso do mundo na sua trajetória literária e pessoal.
Quem quiser embarcar nessa leitura e/ou saber mais, é só clicar aquiaqui e aqui.

Beijocas, Carol 

Fan Page ♥  Instagram 


9
03.02.2016
* PJ Entrevista: autor Vinícius Grossos! ♥

No evento da Thati Machado (Blog Nem Te Conto), conheci o Vinícius Grossos, um escritor superfofo! Em 2014,  lançou seu primeiro livro: Sereia Negra. Ano passado foi a vez da história “O Garoto quase-atropelado“, publicado pela Faro Editorial. Fora isso, ele é carioca, mas atualmente mora em Juiz de Fora, onde cursa a faculdade de Jornalismo. Ah! Quando era mais novo, queria desenhar, mas sua mãe mandou a real e ele trocou os “rabiscos” pela escrita. Tudo indica que ele fez uma excelente troca. Com vocês, Vinícius! ;-)

11889588_1034848086556019_2539488528128897118_n

PJ Entrevista: Vinícius Grossos! 

1. As histórias que você escreve têm um pouco a ver com algum capítulo da sua vida ou tudo é fruto só da sua imaginação?
R: Acho que tudo o que eu escrevo é uma grande junção de vivências e sentimentos próprios, misturados com casos que escuto, experiências culturais diversas e muito da minha imaginação. Eu não saberia escrever um livro 100% baseado em fatos reais, nem 100% imaginativo. Há sempre essa mistura.

2. O que você aprendeu com o 1º livro e colocou em prática ao escrever “O Garoto quase-atropelado”? Conte um pouco.
R: Inês, a personagem de Sereia Negra, me ensinou mais na vida pessoal do que em qualquer outro campo. Ela é uma personagem que cresce muito durante a trama, e que me ensinou a me amar e a me respeitar mais. Agora numa parte mais técnica, Sereia Negra mistura muito a fantasia com o drama. Acho que isso me serviu, na hora de escrever OGQA, e mesclar bem os sentimentos das personagens com os acontecimentos que movimentavam a trama.

3. Conte um pouco sobre a sua trajetória literária.
R: Desde que me percebo como gente, crio histórias. A literatura está intrínseca à minha vida. Mas falando dos publicados, em maio de 2014 lancei o Sereia Negra, pela Editora Selo Jovem. Através dele conheci os meus primeiros leitores. Após, em setembro de 2015, veio O Garoto quase-atropelado, meu grande orgulho. Para 2016, já está previsto um novo Young-adult pela Faro e outras surpresas que eu não posso contar nada!

4. Qual é a parte mais doce e amarga de fazer parte desse mundo dos livros?
R: A parte mais doce, sem dúvidas, é o carinho dos leitores. É algo mágico e inexplicável. A parte amarga, é todo o descaso que o país tem pela literatura.

5. Se pudesse salvar três livros de um incêndio, quais escolheria? (não pode escolher os seus hahaha)
R: O apanhador no campo de centeio (Jerome David Salinger); Admirável Mundo Novo (Aldous Huxley) e Na Estrada (Jack Kerouac). Quem leu O Garoto quase-atropelado vai entender!

Recadinho dele:
Galera, quem quiser mais sobre os meus lançamentos, me achem lá no Facebook, Instagram e Snap.
Vou adorar conhecer vocês! ;) 

***

Muito obrigada pela entrevista! Todo sucesso do mundo, Vinícius! “O Garoto quase-atropelado” está na minha listinha de próximos livros.
Gostaram? Espero que sim! ;-) Quem quiser saber mais sobre os livros e o entrevistado da vez, clique aqui

Beijocas, Carol.

Fan Page ♥  Instagram 


4
20.01.2016
* PJ Entrevista: escritor Danilo Barbosa! ♥

Sempre envio e-mail para as editoras pedindo ajuda para entrevistar autores e tal. Mas não fazia a mínima ideia de quem estava por trás das respostas (sempre tão gentis) de uma das editoras. Até que descobri: Danilo Barbosa. Um profissional mega atencioso e que pratica também uma das atividades mais incríveis: escreve livros, contos, crônicas e por aí vai. Ele é autor do livro “Arma de Vingança“, que conta a história da personagem (pra lá de vingativa) Ana. Quem me conhece, sabe que foge do meu estilo literário, mas como ele disse que não é de terror, só suspense, aceitei meu primeiro desafio literário desse ano. Enquanto não leio e não  rola resenha aqui no blog, confiram o nosso bate-papo. ;-)

11215120_10206422047487476_5900635032187763692_nEntrevista: Danilo Barbosa! 

1. Conte um pouco sobre o seu livro “Arma de Vingança”.
R: Arma de Vingança é um livro que fala sobre quais são os limites de cada pessoa, o que você é capaz de fazer quando as pessoas abusam de você em todas as formas. A Ana, no começo do livro, é uma moça ingênua e sensível, que só deseja viver a sua história de amor. Mas o destino faz com que ela cruze a vida dela com dois homens que destroem cada um dos seus desejos, um a um, e esmagam o seu coração, sem dó ou piedade. Em um jogo de traições em que sobreviver é o mais importante, só resta a ela se vingar e revidar, nem que tenha de perder sua alma no processo. Esse é o tema central do livro.

2. Caso tivesse vontade de se vingar de alguém, o que você seria capaz de fazer?
R: Sou impulsivo, entende? Caso eu tivesse vontade de me vingar de alguém – coisa que só fiz nos livros, por enquanto – seria revidar, na mesma hora e com a mesma força, de quem me prejudicou.

3. O que te faz mais feliz como escritor: conto, poesia, crônica ou livros? Por quê?
R: Não tenho preferência, sabia? O texto que mais me deixa feliz é o que atinge o leitor, que traz algo bom para ele. Livros, contos, poesias ou crônicas, tanto faz, só atingem a sua função quando tocam as pessoas de alguma forma. Esta é, na minha opinião, a função do escritor.

4. Conte um pouco sobre a sua trajetória literária.
R: Minha vida com os livros acontece desde cedo. Passei parte da minha infância escolar nas bibliotecas da escola, envolvendo-me com as mais diferentes histórias. Era gordinho, usava óculos e era gago, por isso acabava me recolhendo na biblioteca, já que os livros nos oferecem um mundo em que todos somos iguais. Foi questão de tempo que o mundo literário transbordasse da minha cabeça. Começou com pequenos textos, poesias e em seguida veio o Arma de Vingança, que publiquei independente, antes que fosse convidado para fazer parte dos escritores da Universo dos Livros. Os contos vieram depois e por último me inseri na área das crônicas, e não parei mais.

5. Se tivesse que salvar três livros de um incêndio, qual seria a sua escolha?
R: Nossa, acho que me queimaria tentando salvar todos. Não suporto a ideia de ver livros queimando, hahaha.

***

Achei a última resposta mega original hahaha. Acho que vou usar essa resposta quando me perguntarem sobre essa questão de salvar livros hahaha.
Muito obrigada, Danilo. Pela atenção e carinho! Desejo todo sucesso do mundo. Vem logo para a terrinha do bixxxxxcoitoooo! hahaha Falando nisso, vai ter sessão de autógrafos no dia 11 de março aqui no Rio, às 19h, no Norte Shopping. :) Quem quiser mais informações sobre o autor e suas histórias, só clicar aqui.

Um beijo, Carol.

Fan Page ♥  Instagram 


0
13.01.2016
* PJ Entrevista: autora Fernanda Mello! ♥

Para dar início às entrevistas desse ano, quem topou responder algumas perguntinhas foi a querida Fernanda Mello. Recentemente, a mineira lançou o seu (quarto) livro “Amar é Punk“, publicado pela editora Neutra. A escritora comanda um dos meus perfis preferidos do Instagram e compõe músicas lindas (sabe aquela “só hoje”, do Jota Quest? Então…). Conheci a autora através do seu blog “Coração na Boca” e, desde então, volta e meia dou um clique e me deparo com textos inspiradores. Ela realmente é o tipo de pessoa que tem o dom da escrita. ♥ Enfim, vamos lá? Conta aí, Fê. ;-)

Fernanda Mello - EscritoraPJ Entrevista: Fernanda Mello

1. Quando descobriu que o “seu negócio não era falar e, sim, escrever”?
R: Eu tinha uns 8 anos mais ou menos e ganhei um concurso de redação na escola. Fiquei muito feliz e comecei a dar mais valor à mania que tinha de escrever em caderninhos pela casa.
 
2. Qual é a parte mais doce e amarga de fazer parte desse mundo literário?
R: A parte doce é ver seu texto virar livro e a troca com os leitores, a partir de cada texto. É mágico. A parte amarga é a falta de incentivo do país aos novos artistas.
 
3. Conte um pouco sobre o novo livro “Amar é Punk”.
R: Amar é Punk surgiu a partir de uma crônica digital (a primeira que gravei), que fez muito sucesso no Youtube na época. O tema desmistificava o amor e questionava a paixão enquanto sentimento efêmero e explosivo. O feedback que tive, a partir da publicação dessa crônica, me fez perceber o quanto nós temos ilusões e expectativas referentes ao amor que não condizem com a realidade. Isso gera muito sofrimento, tristeza e desesperança. A partir disso, resolvi escrever sobre o amor, mostrando todos os seus lados: as dores e eventuais sabores, sem o romantismo que ainda ronda a palavra.
 
4. Quais são as maiores coisas (ou pessoas) que te inspiram na hora de escrever?
R: Emoções fortes. Músicas. Experiências (minha ou de outros) que me fazem questionar sobre determinado assunto. Sentir e fazer pensar me inspiram MUITO.
 
5. Se pudesse salvar três livros de um incêndio, quais seriam?
R: Antologia Poética (Vinícius de Moraes), Só garotos (Patti Smith) e Poesia Reunida (Adélia Prado).
Amar é PunkCapa do novo livro.
Crédito da imagem: aqui♥ 
***
Gostaram? Espero que sim! ^^
Muito obrigada pela atenção, Fê. Todo sucesso do mundo para você e obrigada por me inspirar! :)
Assim que eu ler “Amar é Punk”, conto um pouco para vocês! Quem quiser comprar é só clicar aqui.
Beijocas, Carol. 
Fan Page ♥  Instagram 

3
31.12.2015
* Retrô PJ 2015! ♥

Mais um ano chega ao fim. Para muitos, 2015 deixou a desejar e, para outros, ele não foi tão ruim. Para o blog? Acredito que foi um dos melhores anos do PJ. Ao todo, foram 203 posts feitos com muito carinho! E não para por aí: conheci pessoas incríveis, participei de projetos lindos, entrevistei pessoas que admiro e recebi comentários que fazem tudo valer a pena. Ah! Sem falar que o blog completou 6 primaveras, né? Para fechar o ano com chave de ouro, preparei a clássica retrospectiva do PJ: 15 “prêmios” sobre temas que apareceram por aqui e outros que tem tudo a ver com o nosso cantinho. Vamos lá? ;-)

029084e0-e6bb-4d5e-aa20-03a9a7beb798PJ: Melhores do Ano! 

1. Filme do ano: Um Senhor Estagiário
Essa história conquistou um lugar na minha listinha de filmes preferidos. Para saber mais, clique aqui. Falando nisso, esse ano fui selecionada para fazer parte do time de colaboradores do blog Sem Clichê. Volta e meia posto uma dica de filme por lá!

2. Música do ano: Sugar
Óbvio que o Adam tinha que aparecer por aqui, né? Sempre que escuto essa música, a sensação é a melhor possível. O clipe é incrível e acho que se o Adam aparecesse no meu casamento, meu marido já era hahaha. Tudo bem, sei que a maioria dos casamentos do clipe são de mentirinha, mas não me importo. Clique aqui para escutar.

3. Livro do ano: Extraordinário
Essa leitura mexeu muito comigo. Amei cada página e aprendi muito! Todo mundo deveria ler. Para saber mais, clique aqui.

4. Diário de Viagem: Bruxelas
Sabe aquele lugar que você não dá nada por ele, mas te surpreende positivamente? Viajar para Bruxelas foi uma das melhores coisas dessa ano! Muito obrigada pelo carinho Rosa e Pablo (que Papai do Céu te proteja)!! Ah! Depois vai ter post sobre esse lugar incrível!! 

5. Canal do Youtube: Jout Jout
Jout Jout é diva. Sabem aqueles vídeos que arrancam gargalhadas? Então… Esse é o canal do ano, mas não posso esquecer de outros que deixaram o meu dia a dia mais feliz e divertido: Niina Secrets, Chata de Galocha, Flavia Melissa e Flavia Calina.

a3b5cffb-9173-4075-8bc0-466f1e6dce5fRetrô 2015! ♥ 

6. Tendência do ano: Ombro a ombro
Achei bem fofa essa tendência e acredito que vá ficar em alta por um tempinho. Porém, ainda não encontrei um vestido ou uma blusinha que seguem esse estilinho. Se alguém souber onde encontro uma peça tamanho PP (pode ser vestido ou blusinha), serei eternamente grata. Ah! No Pinterest tem milhões de inspirações e duas blogueiras que usam e abusam: Camila Coutinho e Niina Secrets.

7. Melhor comprinha do ano: Saia azul  (Forever 21)
Essa saia virou peça coringa. Uso com várias blusas em diferentes ocasiões! Comprei na Forever 21 e custou uns 50 reais. Mega valeu a pena!

8. Look Red Carpet do ano: Lily James 
Lily James vestiu o look mais lindo de 2015: um poderoso vestido Elie Saab Couture na première mundial do filme “Cinderela”. Ah! Make e cabelo impecáveis também. Arrasou, Lily! 

9. Programa que me conquistou: Que Seja Doce
Engordativo? Sim! Porém, os meus dias ficaram mais doces com esse programa. Ah! Fiz post sobre o dito cujo aqui.

10. Drama do ano: Conhecendo Sophie Kinsella
Um drama com final feliz e que rendeu um dos melhores momentos de 2015. Para saber mais, vale a pena ler esse post do Projeto Drama Queen (que a propósito, completou uma primavera esse ano \o/!!!).

caba3aca-0d57-4e3b-afc9-92802c1978f1Retrô 2015! 

11. Achadinho do Instagram: Bia Pof
As ilustrações da “Bia Pof” deixam a vida mais leve e feliz. Um achadinho incrível do Instagram! Para quem quiser saber mais sobre essa personagem fofa e sua criadora, confira a entrevista que rolou aqui.

12. PJ Entrevista do ano: Victoria Ceridono
A seção “PJ Entrevista” fechou o ano com chave de ouro: entrevistei a Vic, do blog Dia de Beauté, que lançou um livro lindo. Todas as entrevistas são especiais, mas essa era uma que eu achava bem difícil e não é que eu consegui? \o/ A Vic é uma fofa e mega atenciosa. Para conferir o resultado, clique aqui.

13. Foto fofura do ano: Família Real
Existe família (real) mais linda? E a Charlotte? MEGA FOFA!!! E não podemos esquecer do icônico baby George, óbvio!

14. Post feminino do ano xodó:  5 produtinhos de beleza
Esse post demorou para sair, mas quando parei para escrever: saiu bem do jeitinho que eu imaginava. Ano que vem vai rolar mais posts sobre beleza, prometo!

15, Post literário do ano xodó: Manias de escritora
Esse post rendeu ótimas risadas. Cada louco com a sua mania, né? E essas autoras são cheias de manias hilárias! Vai rolar mais posts seguindo esse estilo! ;-) Ah! Cliquem aqui para conferir essa postagem.

4e4ccf23-baa5-4dc1-9126-53f8d663dc09
Retrô 2015! 

Gostaram? Espero que sim! :) Ano que vem tem mais, ok? Mais dramas, entrevistas, julianices e carolices, cosmotag, livros, filmes (sem clichê), trilhas sonoras, pensamentos, dicas, inspirações, diários de viagem, moda, beleza e muito mais coisas que tenham a ver com esse mundinho do PJ. Desejo que o próximo ano seja repleto de surpresas boas e histórias incríveis. Caso algo não tão bom aconteça, desejo sabedoria e que a gente saiba rir disso depois e/ou tirar uma lição valiosa.

Obrigada, 2015! Por ter me ensinado tanto e por ter sido tão generoso com o PJ. Vem com tudo, 2016

Com carinho, Carol.


4

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018