25.08.2017
* {Beda 25} – PJ Entrevista: Raffa Fustagno! ♥

Ei, Gente! Mais uma vez sumi por aqui, mas tive um pequeno problema com o servidor. Ainda bem, que eles resolveram e estou de volta! :) Daí, para essa sexta-feira, preparei para vocês uma entrevista muito especial e que é uma inspiração nessa blogosfera literária: Raffa Fustagno, dona do blog A menina que comprava livros e autora do “O livro da menina” e “Blogueiras.com“. Espero que gostem! 

Entrevista Raffa Fustagno - PJ - 1PJ Entrevista: Raffa Fustagno 

1. Alguma curiosidade do “O livro da menina” e “Blogueiras.com” que quase ninguém saiba? Aliás, como foi todo o processo? 
R: “O Livro da Menina” e “Blogueiras.com” foram convites incríveis. Um veio da editora e outro de uma amiga linda e talentosa (a Thati Machado!). Minha memória nem sempre é maravilhosa, mas acho que nunca contei que quando recebi o convite do primeiro e a editora sugeriu que tivesse muitas partes interativas, eu que já sou super fã de livros interativos, virei a louca dos livros de preencher. Eu comprei em uma tacada só 8 livros do gênero para pesquisa, em inglês e em português. Eu queria ter ideias, não queria nada de colorir, mas pensei “O que você gostaria de preencher?” e fiz de um modo que eu me divertiria preenchendo! No Blogueiras.com, o processo de pesquisa foi vendo filmes, eu assisti 2 vezes (e nem lembro quantas vezes já tinha visto antes disso…mas muitas!) “E O vento Levou” e “A Rosa Púrpura do Cairo”, pois queria me inspirar ainda mais e o resultado acho que deu certo. Amo esses filmes!

2. Escrever livro ou “blogar” sobre eles? Comente um pouco sobre as dores e delícias de ser blogueira literária e autora!
R: Quando a gente bloga, damos nossa opinião ao resenharmos, e talvez lá no início eu não tivesse tanta noção de como escrever um livro é se doar. Amo blogar, não me vejo sem postar na Menina e alimentar todas as redes sociais possíveis. Mas descobri que ser autora é muito difícil. A gente tem uma vaga noção quando entrevista os autores, porém quando lança seu próprio livro, vê como é complicado ser lido e manter as amizades. Conheci muita gente bacana e vivi momentos maravilhosos, tanto como autora quanto blogueira. Na verdade, mais como blogueira. Afinal, são 7 anos blogando e nem fiz 1 ano de livro lançado ( completo em novembro). Mas os dois meios tem gente que sente inveja, gente que te decepciona. É o ser humano e seu ego incurável agindo em todas as profissões! Infelizmente, a gente tem que matar um leão por dia, não é fácil, Mas quando algo dá certo ou quando uma mensagem fofa de um leitor e/ou seguidor chega para te animar, você esquece de tudo isso.

3. Pergunta difícil: quais são os três livros (não podem ser os que você escreveu rs) que salvaria de um possível incêndio na sua biblioteca?
R: Eu poderia dizer o dos meus autores favoritos, mas esses eu poderia comprar novamente. Então, certamente eu salvaria um livro autografado pelo Mauricio de Sousa (tenho uns 6 rs… Mas ok, escolheria um), o livro “Seis Anos Depois”, que está autografado por Harlan Coben. E aí fica difícil porque eu não sei se escolheria o livro da Anne Rice ou da Jojo Moyes. Mas acho que da Anne, ela é mais difícil de voltar ao Brasil.

Entrevista Raffa Fustagno - PJO livro da Menina! 

4. O blog da Menina completou sete anos. Quais são os ingredientes fundamentais para manter um cantinho tanto tempo na internet?
R: 
Resiliência. Acho que não encontro outra palavra. Antes de publicar os livros, nunca tinha ganho um tostão. Então, o primeiro ponto importante é não esperar que ele faça sucesso logo de cara, que você ganhe como a Kéfera, que a vida seja só seguidores dizendo que te amam. Porque infelizmente a vida tem Hater para caramba! Mas não pode se deixar abalar, blogar é muito de tirar do próprio bolso, é dormir pouco para colocar uma postagem importante no ar, é saber que nem sempre você poderá cobrir eventos porque tem faculdade ou trabalho… Tem outro fator que acho que faz diferença: fazer eventos é um diferencial, você fica mais próximo de quem te lê, você se sente amiga (e vira mesmo!) daquela pessoa que te acompanha online. E é não desistir NUNCA! A vida é feita de mais nãos dos que sim, né?

5. A Raffa leitora e autora tem alguma mania peculiar na hora de ler, escrever e gravar vídeos?
R: Sim! Eu leio em qualquer lugar: no metrô, no elevador, no avião. Só não leio no ônibus porque enjoo. Para escrever eu preciso ouvir música, pode ser antes, parar e escrever, e pode ser depois. Sempre me inspira! Escrevi “O livro da Menina”, ouvindo Guns n´Roses e Shakira, sou eclética. O “Blogueiras.com”, escrevi ouvindo David Bowie. E agora estou escrevendo para um projeto lindo, que assim que puder divulgar vou ficar super feliz! Mas tem sido Alicia Keys, Frank Sinatra e Nirvana. Bem louco  isso né? Em relação aos vídeos, eu mudo o lugar da casa. É o que é mais fácil, pois o tempo é curto. No meu quarto, tem o lugar que fica meu laptop e já tem câmera e tripé ali, então é mais tranquilo. Mas na sala, eu já gravei muitas vezes também o espaço é até maior, porém, meu marido fica jogando e do nada ele dá uns berros e atrapalha meu vídeo… Então ultimamente tenho optado por gravar no quarto mesmo. Não sei se chamaria isso de peculiar hahaha.

***

Tem como não se inspirar? A Raffa é bem pé no chão e eu adoro isso! Além de ser, mega fofa e divertida! Muito obrigada, viu? Mais e mais sucesso! Muitos eventos, livros, filmes e por aí vai. Você merece!!  Quem tiver na Bienal, é só conferir a agenda dela (no final desse post). Vale a pena pedir uma dedicatória, dar um abraço e conversar com ela. E assim que eu ler os dois livros, conto para vocês!!

20543554_1625249107508482_4264071765204403228_oPartiu Bienal? =)

É isso, pessoal. Podem opinar à vontade e não deixem de seguir a Raffa no Insta, na Fan Page e assinar o canal dela também! E quem quiser comprar os livros, é só entrar na lojinha da Menina. =)

Beijos, Carol.

Fan Page ♥ Instagram 


3
18.07.2017
* PJ Leu: Chata de Galocha! ♥

Ei, Gente! E a dica literária da semana é: Chata de Galocha, da blogueira (and Youtuber) Lu Ferreira. O livro, que foi publicado pela editora Gente, é na verdade um guia de beleza, moda, gastronomia, viagem e outras coisitas boas da vida. Bom post! 

PJ Leu - Chata de GalochaLivro: Chata de Galocha | Editora: Gente | Autora: Lu Ferreira
Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Sinopse: Pessoas “Chatas de Galocha” buscam pequenos prazeres em todas as áreas da vida: receitas deliciosas, viagens divertidas, momentos incríveis mesmo nas horas mais simples. Um bom Chato de Galocha faz questão de aproveitar todos os momentos que são proporcionados. Este livro é um guia de referência para quem gosta de desfrutar o melhor a cada segundo. Entre muitas outras coisas, aqui você encontra: sugestões para um guarda-roupa eficiente e inteligente. Dicas de cuidados que vão fazer você se sentir bem. Receitas infalíveis para receber bem quem você ama. Dicas de lugares bacanas nas principais cidades do mundo, aprovadas pela Chata de Galocha.

Minha opinião: Quem me conhece, sabe que acompanho o trabalho da Lu há séculos. Aliás, foi por causa do canal dela que fiquei viciada nesse tal de Youtube hahaha. Então, era um livro que eu estava bem ansiosa para ler. :) E posso falar? Amei. O trabalho está impecável, gente. Cada capítulo, cada detalhe dá para ver que foi feito com muito carinho e capricho. Cada palavrinha, vi a Lu falando! Me senti realmente “conversando” com ela. Claro que têm partes que a gente se identifica mais. Adorei as dicas para quem trabalha de casa e, apesar de ser um fiasco na cozinha, fiquei com muita vontade de experimentar a receita do muffin de banana e do fettuccini a la carbonara. A carta para a Lu de 10 anos atrás é imperdível! E deu vontade de visitar cada lugar que ela indicou, até mesmo os que eu já conheço. Acho que olharia com um olhar diferente, sabem? E sobre as fotos: lindas e bem produzidas, mas a dela com a Bibia (filha dela e do Leo) é a minha preferida. Falando nisso, queria que o livro tivesse mais imagens. Acho que foi a única coisa que “faltou”.

Enfim, mega aprovado esse trabalho da Chata de Galocha. ;-) Li em menos de 24 horas! Se você é fã, vai amar. Se você ainda não é um “chato de galocha”, mas ama esses assuntos que a autora aborda no livro, vai adorar. 

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Confira: Entrevista com a Chata de Galocha!

Fan Page ♥ Instagram


21
26.06.2017
* PJ Entrevista: Lu Ferreira, do Chata de Galocha! ♥

Ei, Gente! :) Sabe quem topou responder algumas perguntinhas para o PJ? A Lu Ferreira, do Chata de Galocha! Uuuuu (entendedores entenderão hahaha). ♥♥♥ Para quem não sabe, a mineira lançou recentemente um livro em formato de guia de referência para quem gosta de desfrutar o melhor a cada segundo. Tem de tudo um pouco: moda, beleza, gastronomia e, claro, viagem. Aliás, esse lançamento é uma ótima forma de comemorar 10 anos do blog que leva o mesmo nome. Espero que gostem! Está curtinha, mas acho que dá para conhecer um pouco mais da chata mais legal. Conta aí, Lu. ;-)

downloadPJ Entrevista: Lu Ferreira! 

1. Uma curiosidade do livro que quase ninguém sabe?  
R: O batom da capa não existe! Mudamos a cor no Photoshop para combinar com a cor do nome, um lilás. ;D

2. Como você fez para selecionar as dicas do guia? Conte um pouco sobre o seu “método” e o processo do livro no geral.
R: Não foi uma seleção, o material do livro é original, escrito para esse projeto. Elaborei um ‘roteiro’ de tópicos junto da editora e fui escrevendo os capítulos seguindo esse roteiro. O processo todo durou um ano e depois de tudo escrito fizemos um novo roteiro, dessa vez para as fotos, que foram todas produzidas em quatro dias.

3. Se tivesse que seguir apenas três receitas do livro durante um mês, quais seriam as suas escolhas?
R: 
Wrap de abacate (comeria TODOS OS DIAS!), cheesecake de nutella e o bolinho light de banana, pra equilibrar, hahah!

livro1

4. Se tivesse que escolher três peças de roupa para salvar de um incêndio, quais seriam as suas escolhas?
R: Meu oxford flatform, minha jaqueta de couro favorita e uma bolsa que amo.

5. Três destinos imperdíveis que você mega recomenda?
R: NY é minha cidade dos sonhos, não importa quantas vezes visite. Santorini é o lugar mais bonito em que já estive e Itália é onde como melhor.

6. O que diria para a Lu do Chata de Galocha de 10 anos atrás?
R: Tem um capítulo do livro dedicado a isso, mas se fosse resumir, seria para continuar seguindo a sua intuição e se manter fiel a si mesma. É clichê, mas clichê só é clichê porque é verdade, não é?

PJ Entrevista - Lu FerreiraLéo (marido da Lu), Bia (filha da Lu e do Léo) e Julia (irmã da Lu)!
Crédito das imagens: Chata de Galocha e Saraiva

É isso, pessoal. Gostaram? Podem opinar à vontade. Assim que eu ler o livro, faço resenha para vocês. E quem quiser comprar, só clicar aqui! Muito obrigada pela atenção, Lu. Adorei muito! Obrigada por criar tanto conteúdo bacana. Não só para o blog, mas também para o Youtube. Aliás, mega indico o canal do Chata de Galocha. Os vídeos são ótimos e com as melhores edições (principalmente de recebidos e a parte do chatômetro). Inclusive, tem um vídeo com os bastidores das fotos do guia. ;-)

Ah! Antes de terminar o post, deixa eu contar um coisinha: teve uma fase da minha vida bem complicada e os vídeos da Lu me ajudaram muito. Não são assuntos estilo autoajuda… Mas sempre quando assistia, me divertia e a deprê ia embora. Pronto. Agora o post chegou ao fim haha! 

Beijos, Carol.

Para relembrar: Entrevista Vic Ceridono 

Fan Page ♥ Instagram


24
07.06.2017
* PJ Entrevista: Patricia Leda, do Sublinhando! ♥

Hoje é um dia daqueles que dá orgulhinho, gente!  Entrevistei para o PJ, a Paty, dona do Instagram Sublinhando! Quem me segue por lá, sabe que sou fã das ilustrações dela e tenho vontade de compartilhar tudinho. Ela traduz em “traços” muita coisa que penso! Também é apaixonada por livros, papelarias, séries, coisas fofas e arrasa nos Insta Stories. Daí, quando ela topou responder algumas perguntinhas para o blog, fiquei bem feliz. Então, com vocês: um pouco sobre o Sublinhando e quem está por trás dele. Espero que gostem. Nem preciso falar que eu amei, né? ;-)

PJ Entrevista - Sublinhando - 1PJ Entrevista: Patricia Leda, do Sublinhando! 

1. O que te levou a fazer ilustrações tão fofas? Aliás, conte um pouco sobre a sua trajetória.
R: Acho que sempre gostei de coisas fofinhas, e como eu tento passar um pouco de tudo que eu gosto nas minhas ilustrações, elas acabam saindo fofas hahaha. Sobre a minha trajetória: me formei em publicidade, trabalhei em agência na área de criação, e criei o Sublinhando quando ainda estava na faculdade. Ele surgiu porque tenho essa mania de não conseguir ficar parada, na época eu fazia faculdade (como já falei) e trabalhava também. Mas tinha um tempinho livre que queria que fosse um horário do meu dia mais produtivo, aí tive a ideia de criar o Sublinhando. Na época (e até hoje), me encantava muito por tipografia, lettering, sem nem saber direito o que era e qual a diferença entre eles. Gostava muito de ler também e resolvi unir esses dois mundos, assim surgiu o Sublinhando (: Ele existe desde 2013 (dá pra acreditar?) e hoje acredito que meu processo tanto de criação quanto de ilustração mudaram muito.

2. Alguma curiosidade do Sublinhando?
R: Se tivesse alguma curiosidade legal pra contar eu revelaria aqui, mas não tenho nenhum segredo cabuloso hahaha. Mas tem uma coisa legal, que não é curiosidade e sim uma novidade, posso adiantar que vem aí uma parceria muito incrível de produtinhos MUITO legais. Acho que quem acompanha o Sublinhando vai pirar hahaha!

PJ Entrevista - Sublinhando - 7

3. Por que “Sublinhando”?
R: Porque eu tentei outros mil nomes e todos já existiam no Instagram kkk. Esse foi um dos motivos, mas rolou um brainstorm infinito até chegar em Sublinhando! Tentei de tudo: entre linhas, sobre livros, leitura… Nomes que hoje vejo e percebo que Sublinhando tem muito mais personalidade! (: E a ideia por trás do nome, é exatamente o que é o sublinhando, eu sublinho trechos de livro e transformo eles em imagens.

4. Agora seus seguidores contam também com um novo estilo de ilustração. Tem algum motivo especial para ter mudado?
R: Acho que mudanças são sempre bem-vindas, já tinha um tempo que eu vinha enjoando do meu estilo de ilustração e queria algo que combinasse e passasse mais do que eu sou hoje. Eu estou amando essas novas ilustras, acho que me encontrei nelas. (:

PJ Entrevista - Sublinhando - 6

5. Qual conselho daria para quem quer se aventurar nesse meio?
R: Comece! Apenas isso, dê o primeiro passo. Eu já adiei muita coisa na vida e percebi que as coisas dão certo quando a gente vai lá e faz! Basta a gente acreditar e colocar nossa energia naquilo. Nada de ficar enrolando e esperando o momento perfeito pra fazer. Se você quer criar um Instagram voltado só pra sua arte, ou se você quer começar a desenhar… O segredo é não ter medo e fazer! No começo, eu tinha muito medo de pegar no lápis, queria que meus desenhos saíssem perfeitos logos no primeiro rascunho. Mas descobri que a borracha é minha melhor amiga, você pode apagar mil vezes, recomeçar. O que não pode é ter medo de errar! Foi nessas, que achei meu estilo próprio de ilustração, onde eu começava no papel, digitalizava e ajustava o que não gostava e aprimorava o desenho tudo no computador. (:

6. Como leitora: escolha três livros que salvaria de um incêndio na sua biblioteca?
R: Hahaha! Que pergunta do mal, mas vamos lá, salvaria: O Diário de Suzana para Nicolas (James Patterson), Girlboss (Sophia Amoruso) e Prometo Falhar (Pedro Chagas Freitas).

PJ Entrevista - Sublinhando - 4

 7. Manias inusitadas que não te largam (como leitora e artista)? 
R: Como leitora: sempre que leio tem um lápis ali comigo, sou dessas que rabiscam o livro todo. E como artista: não sei se tenho alguma. :P

8. Livro que está lendo agora? 
R: Um Menino em Um Milhão (Monica Wood).

PJ Entrevista - Sublinhando - 5

9. Arte que está criando agora? 
R: No momento, estou editando vídeo para o canal do Sublinhando hahaha! As artes dessa semana já estão todas feitinhas *orgulho* (primeira vez que consigo me planejar tão bem).

10. Vejo que você vai muito em papelaria. Tem como indicar as suas papelarias preferidas de SP? :)
R: Vou MUITO! Eu amo as do bairro Liberdade, porque meu foco com papelaria são coisas fofas e diferentes. Não sou muito fascinada em material artístico (só tenho um amor de outro mundo por copics), então as que tem lá que eu conheço e vou sempre são: a Lucky Cat, a Haikai (que tem copic <3) e a Fancy Goods. E acho que são essas! Eu gosto de navegar em lojas online de papelaria, que geralmente tem produtinho artesanal ou importado que você não encontra em loja física. Eu AMO de paixão os produtinhos da @cataventorj.

***

Tem como não amar essa entrevista, gente? Muito obrigada, Paty (a íntima hahaha)! Pela atenção e por me inspirar (e acredito que muita gente também) tanto com a sua arte. Continue com esse trabalho lindo and fofo. Ah! Quer conhecer mais o Sublinhando? Segue aqui, aqui e aqui. E essa semana, a artista divulgou o seu (novo) canal do Youtube: aqui ó! ;-) E, por fim, mais uma ilustra que eu amo e mega me identifico hahaha.

PJ Entrevista - Sublinhando - 2Crédito das imagens: Instagram Sublinhando! 

E podem opinar à vontade. Se já conheciam o trabalho dela e tal. ;-)

Beijos, Carol.

Entrevista: Ilustradora Beatriz França 

Fan Page ♥  Instagram


6
29.04.2017
* {Beda 29} – PJ Entrevista: Escritora Gabi Freitas! ♥

Ei, Gente! Quem topou responder algumas perguntinhas para o PJ foi a escritora Gabriela Freitas, que acabou de lançar o livro “O Verão em que tudo mudou” (junto com Vinícius Grossos e Thaís Wandrofski), publicado pela Faro Editorial. Conheci a Gabi através do blog dela, o “Nova Perspectiva” e, desde então, virei fã. Os textos dela são incríveis e quando soube que ela ia lançar um livro, mandei mensagem e na hora topou. Enquanto não tem resenha, tem a entrevista. Espero que gostem. Eu adorei!

17796867_1170457706413871_7242251217828827751_nCrédito da Imagem: Peguei no Insta da Gabi
PJ Entrevista: Gabriela Freitas (ela é a do meio) 

1. Uma curiosidade sobre o livro “O verão em que tudo mudou” que quase ninguém sabe?
R:
Vou contar duas, pode? hahaha! O livro começou a ser escrito praticamente depois do verão acabar. E nós três mal nos conhecíamos! Acho que a amizade que nasceu entre nós foi a maior surpresa que o “OVEQTM” nos proporcionou enquanto estávamos escrevendo. É engraçado porque eu, o Vi e a Thaís somos bem diferentes, mas a gente tem uma sintonia que é coisa de outro mundo (sério!).

2. Tem alguma mania peculiar na hora de escrever? 
R: Eu escrevo lendo em voz alta, preciso ouvir o que to criando para ter certeza que faz sentido. Isso não é tão peculiar, exceto quando a ideia surge e eu to na rua.

3. O que te inspira nesse processo de escrita?
R: O amor. Eu escrevo do jeito que eu sinto, mesmo não tendo vivido aquilo que tá escrito.

4. Você sempre quis ser escritora? Conte um pouco da sua trajetória, desde o seu blog, até o livro e seus planos daqui para frente.
R: Sim! Desde pequena meu sonho sempre foi produzir romances. Eu amava as aulas de redação, de literatura e história exatamente por isso. Com o tempo, comecei a escrever sobre o meu dia a dia, as coisas que eu sentia, vivia, e fui tendo retorno. Criei o blog aos 15 anos, nesse época eu ainda escrevia sobre coisas que eu sentia, mas fui aprendendo a brincar com as palavras, fui descobrindo como viver, por meio delas, histórias que nunca foram minhas. Hoje eu não me vejo mais sem fazer isso! Tanto que já estou trabalhando no próximo livro e tenho vários planos nessa linho pro futuro.

5. Três livros que salvaria de um incêndio da sua biblioteca? (Não pode ser o seu hahaha)
R: AAAAH, droga hahaha! Com certeza eu salvaria o “Pequeno príncipe“, que é meu livro favorito da vida! Depois o “Um dia“, o meu romance preferido. E ficaria entre “Por lugares incríveis” e “Extraordinário“.

PJ Entrevista - O Verão em que tudo mudouO livro: O Verão Em Que Tudo Mudou fala sobre quebrar um pouco do comodismo que estamos acostumados e começarmos a ir atrás daquilo que queremos, seja sobre nós, seja sobre a nossa vida. São três histórias que se cruzam em função da amizade entre as personagens, mas que, ao mesmo tempo, andam de forma independente. Cada uma tem uma mensagem especial e com certeza dão uma chacoalhada no leitor.
(Crédito da Imagem: Saraiva)

***

Toda sorte do mundo, Gabi. Você merece! Muito obrigada pela entrevista, viu? Mais histórias para você e para os seus leitores (e futuros).  Ainda não li, mas assim que eu ler, posto a resenha aqui, gente! Ah! Quem quiser comprar o livro é só clicar aqui (ou em qualquer livraria do Brasil). Quer saber um pouco mais sobre a Gabi? Segue ela lá no Insta!

Quem já conhecia a Gabi? Conte aqui! Ah! Podem opinar sobre o post à vontade. ;-)

Beijos, Carol.

Para relembrar: Entrevista com Vinícius Grossos!

Fan Page ♥  Instagram 


3

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2017