16.11.2020
* PJ Leu: Na corda bamba! ♥

Ei, Gente! :) E o PJ Leu da vez é Na corda bamba, da autora Kiley Reid. O livro, publicado pela Arqueiro, aborda temas como racismo, desigualdade social, entre outros. Enfim, vamos lá? Boa resenha! ♥

Livro: Na corda bamba | Autora: Kiley Reid | Editora: Arqueiro
Crédito da imagem: Pequena Jornalista
Nota de 1 a 5: 3,5 livros

Sinopse: Emira Tucker, um jovem negra que trabalha como babá, está em um supermercado à noite, quando é abordada por um segurança. Ele a acusa de ter sequestrado Briar, a garotinha que ela cuida. No meio da confusão, alguém grava o vídeo e o pai da menina é chamado.

Alix, mãe de Briar, fica chocada com o ocorrido e decide que quer justiça pela Emira. Mas por sua vez, ela prefere deixar para lá. Então, quando uma parte do passado de sua “chefe” vem à tona, ambas são confrontadas com verdades que precisam ser encaradas.

Opinião da Pequena: Quando a editora anunciou esse lançamento, logo pedi o e-book para ler. Esse ano, tenho embarcado em mais histórias que falam sobre racismo e tenho aprendido bastante. Mas confesso que me decepcionei um pouco. :( A premissa é muito boa, porém, achei a construção um pouco confusa.

Começou muito bem e, do nada, foi para um outro viés que fiquei perdida. Quanto mais eu lia, mais eu queria saber o que rolaria. E apesar de ter gostado do desfecho, muita coisa, para mim, ficou meio no ar. Sem respostas! Em contrapartida, não é um livro ruim. Pelo contrário!

Mais do que nunca é importante pensarmos nessas questões, como preconceito racial e desigualdade social. E a autora planta uma sementinha na vida dos leitores para nos questionarmos ainda mais. Um atitude que pode ser nada para você, pode ser tudo para o outro.

Aliás, à temática central é tratada de forma sutil, nas pequenas atitudes do dia a dia. Como dar um uniforme de babá ou relacionamentos que seguem um padrão apenas para não serem vistos como racistas, sabem?

Crédito da imagem: Amazon

Quanto aos personagens: Emira está se descobrindo e, aos poucos, foca no que importa e o carinho dela por Briar é incrível. Zara é aquela amiga que eu queria ter na vida real. Não gostei da Alix, nem do Kelley. Acho os dois bem nada a ver. E Bri é uma menina de ouro!

Enfim, deixou um pouco a desejar para mim, mas deixou uma mensagem para eu repensar algumas atitudes, o que é sempre bom! O final é simples e diz tudo! E o que falar da capa? Perfeita, sem defeitos e mostra bem uma cena importante da história, que a propósito, queria que tivesse sido discutida mais.

Mas vale lembrar que o que não funcionou tanto para mim, pode funcionar para você. E, talvez, em outro momento, a história faça mais sentido para mim. Às vezes, tenho a sensação de que não entendi muito bem tudo! Porém, fica a parte do aprendizado. ♥

Já leu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica.

Beijos, Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Vozes negras
Fan Page ♥ Instagram 


7

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020