06.12.2015
* Para pensar: cinco dicas que você precisa seguir! ♥

Vídeo para salvar na pastinha “tenho que seguir S-E-M-P-R-E essas dicas“.  Uma amiga me enviou o link em um dia que eu não estava muito feliz e ajudou muito! Cinco dicas que vou levar para a vida. As minhas duas preferidas: sobre resultados (nunca tinha visto por esse lado) e pelo menos uma vez ao dia faça algo que te deixe feliz (nem que seja escutar a sua música preferida). Obrigada, Flavia! O link do canal dela é esse aqui. ;-)

Beijos e boa semana, Carol.


1
24.11.2015
* Para assistir: S.O.S Mulheres ao Mar 2! ♥

Mais um post que rolou lá no blog Sem Clichê. Dessa vez sobre a comédia (brasileira) água com açúcar “S.O.S Mulheres ao Mar 2“.
Quem quiser ler a postagem inteirinha, clique aqui. (lembrando que volta e meia dou dica de filme por lá) 

sos-mulheres-ao-mar-2-e1447334411895

S.O.S Mulheres ao Mar 2 não chega a ser melhor do que o primeiro, mas rende muitas risadas e suspiros. ;-) Para quem não conhece, é a continuação da linda e divertida história de amor entre Adriana (Giovanna Antonelli) e André (Reynaldo Gianecchini). Nessa versão, os dois continuam juntos e se o amor colabora com eles, a vida profissional também. Ela como escritora e ele como estilista. Eis que de repente: André está prestes a lançar a sua nova coleção de moda durante um cruzeiro pelo Caribe e quem vai estar lá? Sua ex-noiva, que faz o estilo “vou lutar por uma reconciliação, só para sacanear a atual” #blarght. Claro que a Adriana não gosta nada da situação e decide relembrar os velhos tempos e convoca a irmã Luiza (Fabíula Nascimento) e a sua antiga diarista Dialinda (Thalita Carauta), que agora trabalha nos EUA e fala inglês como ninguém hahaha. O final dessa história? A gente imagina, mas vale a pena conferir cena por cena.

S.O.S - Mulheres ao MarProtagonistas! :)

Minha opinião: adorei e indico sim! Principalmente, se você é fã desses filmes água com açúcar. Adorei a abordagem que eles usaram de mostrar que por mais que você esteja entrando na casa dos 30/40 (principalmente as mulheres), isso é irrelevante. Você pode viver aventuras tão incríveis quando você ainda se considerava “nova”. Tudo depende da gente! Eu que estou quase completando 30 primaveras, foi superútil essa parte do filme.

SOS2_posadas_orlando_foto_mariana_vianna-5293_1-1024x512O trio :)

O inglês da Dialinda é o melhor. As sacadas são hilárias! Até as pessoas que não acham graça de nada, vão rir. A Luiza, continua daquele jeito decidido e com as melhores regras relacionadas ao mundo masculino. Porém, ao usar essas táticas, ela pode se deparar com outras que vão fazer o feitiço virar contra o feiticeiro. Mas o resultado pode ser bom. Quanto ao casal protagonista, impossível negar que eles tem a química perfeita em cena. Alguns personagens eu achei meio chatinhos, tipo o primo do boy da Luiza, porém deu para entender o papel deles. Sobre o fim: seguiu um script esperado, mas com um toque de surpresa. Mega indico (acho que ainda está em cartaz, mas qualquer coisa daqui a pouco tem no Now/Netflix)♥ 

Quem não assistiu, fica a dica. Quem já, conto o que achou. :)
Beijos, Carol.


2
22.11.2015
* Para pensar: tudo o que você precisa escutar em um vídeo! ♥

Jout Jout diva: sim ou com certeza! ♥ 

Tudo é uma questão de escolha. Sua escolha!! E possibilidades não faltam. Difícil na prática? Sim, mas só depende da gente! ;-) Obrigada, Jout Jout e Caio, por esse vídeo incrível!

Bom domingo e boa semana!
Beijos, Carol. 


4
11.11.2015
* Para assistir (e suspirar): ABC do Amor e Meu Primeiro Amor! ♥

Mais um post que rolou lá no blog Sem Clichê. Dessa vez sobre alguns filmes que demonstram o amor na sua forma mais pura.
Quem quiser ler a postagem inteirinha, clique aqui. (lembrando que volta e meia dou dica de filme por lá) 

03-josh-hutcherson-little-manhattan-1024x678

ABC do Amor ♥

Quando eu dei de cara com o primeiro término de namoro, o destino colocou esse filme na minha TV. Aprendi tanto com o Gabe. Ele foi tipo o meu melhor psicólogo nessa época. Uma história fofa e cheia de aprendizados. A primeira decepção amorosa dói tanto, que parece não ter fim, mas aos poucos as ideias vão clareando e a vida volta a ser boa de novo. E aquilo que era o problema foco, antes dele se apaixonar pela Rosemary, deixa de ser uma preocupação e vira uma surpresa boa. Lições que eu aprendi: as mulheres realmente amadurecem mais rápido, mas essa Rosemary é muito adulta para o meu gosto hahaha. E a principal: o amor é um negócio terrível, parte o seu coração e deixar você na pior. O que acontece no final? Nada além de algumas lembranças incríveis e inesquecíveis.

P.S: Gosta da trilogia “Os Jogos Vorazes”? Uma oportunidade de ver o Peeta numa versão criança fofa. 

3tzggztj

Meu primeiro amor ♥

Sabe aquele filme que você pode assistir um milhão de vezes, mas vai chorar na mesma intensidade sempre? Dessa história saiu as melhores lembranças com o meu pai e da minha infância. Conheci a música que o meu futuro marido irá cantar para mim no altar hahaha (My Girl). Também ganhei algumas decepções de leve: tentativas frustradas de imitar o salto no lago (no meu caso, era piscina hahaha) e procurar por um boy igual ao Thomaz para repetir o beijo mais fofo das telinhas.

Eu sei que o final é triste e deixa a gente arrasada. Odeio abelhas desde aquele dia! Mas até uma certa parte, o filme é bem divertido e engraçado. A paixão platônica da Vada pelo professor de poesias. O lado drama queen dela com o pai e com o médico da cidade. Os passeios de bicicleta, os conselhos da nova mulher do pai e, claro, os inúmeros momentos fofos com o Thomaz. Salvar um dos bens mais valiosos do seu primeiro (e único amor) foi uma atitude adorável (tirando a parte da tragédia, claro).

Gostaram? Espero que sim! :)
Podem opinar à vontade.
Beijos, Carol. 


2
03.11.2015
* Para assistir: Um Senhor Estagiário! ♥

Estão sentindo falta dos posts com dicas de filmes? Não tenho postado por aqui, mas volta e meia rola um post com histórias que amei assistir na telona dos cinemas lá no blog Sem Clichê, da Marcella Brafman. O último filme que indiquei foi “Um Senhor Estagiário“, com os atores Anne Hathaway e Robert De Niro. Então, para vocês terem noção do que rola no cantinho da Marcella, resolvi “repostar” aqui no PJ.

Um-Senhor-Estagiário-1-e1445849560493

Jules Ostin é a criadora de um site de venda de roupas bem-sucedido e tem centenas de funcionários, mesmo com pouco tempo no mercado. Workaholic de carteirinha, ela leva uma vida bem atarefada e corrida, pois faz questão de manter contato com o público (mesmo com milhares de coisas para fazer). Eis que um dia, a empresa inicia um projeto de contratar idosos como estagiários e Ben Whittsker, de 70 anos, é um dos selecionados. Quem ele vai ajudar diariamente? Jules, que no começo não fica muito feliz com a companhia. Porém, aos poucos, ela passa a vê-lo como um amigo e a ajuda que seria só no trabalho, acaba indo além.

Simplesmente perfeito o filme. E não tem muita enrolação, sabem? A história flui de uma maneira leve e nada forçada. Tudo acontece no tempo certo, sem ficar cansativo. Sei que sempre falo isso dos filmes que assisto e indico aqui, mas sou do tipo que tira lição até de comercial de margarina, imaginem de um filme maravilhoso, né? E não faz a gente refletir só em um ponto da vida e, sim, praticamente em todos os setores. Primeiro, o lado profissional. Tão bom ver um negócio que idealizamos dar certo, mas exagerar nesse orgulho de ter conseguido não é legal. Claro, não é tudo ou nada. Equilibrar é a palavra-chave (e a mais difícil também, massss hahaha). Amizade: sempre dar uma chance mesmo que pareça surreal.

A pessoa pode te surpreender positivamente e tornar essencial. Sem julgamentos, sem cobranças, sem dramas muito dramáticos. Envelhecer? Parece clichê, eu sei. Mas nunca é tarde para aprender algo que não tem nada a ver com o que você está acostumado. O segredo é abrir a mente e estar disposto a arriscar. Sem medo de ser feliz! Pode ser que momentos antigos venham à tona e que bata uma saudade. Entretanto, novas histórias surgem. Agora sobre o amor… Nada justifica o outro errar feio, porém a perfeição não existe! Acho que tem muita gente que engana só por enganar, para se dar bem. Porém, têm pedidos de perdão que vemos que é verdadeiro.

maxresdefault-1024x576

Enfim, me diverti muito com a história. Aliás, todo mundo da sala. Tanto o público feminino quanto o masculino (fica a dica, meninas!). Tem a mesma pegada daquele filme “Os Estagiários”, só que mil vezes melhor. As sacadas são ótimas e o diálogos sensacionais.

Algumas coisinhas me incomodaram, como ela andar de bicicleta dentro da empresa, mas é um mero detalhe. Ah! A cena do quarto de hotel é a melhor! Mexe com todas as emoções. Quero muito um estagiário que vire amigo do nível do Ben! A filhinha dela é uma fofa e a casa linda. O marido… Bom, tive uma relação de ódio e amor. Mas sem detalhes hahaha. Ah! Os looks da Jules são lindos. Deu para matar um pouco a saudade da Andy, do O Diabo Veste Prada, sabem? A secretária dela é uma comédia! E os conselhos do Ben para os amigos do trabalho são os melhores. O final? Inspirador e com o melhor conselho: respire!

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Mega recomendo! 

Querem mais dicas de filmes? Dica: toda semana, passa lá no Sem Clichê! 

Beijos, Carol. 


6

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018