13.07.2016
* Para assistir: Como eu era antes de você! ♥

Oi, Gente! Aqui vai mais um post da minha coluna lá no Blog Sem Clichê, onde eu dou dicas de filmes. A história de hoje? Como eu era antes de você, inspirada no livro da Jojo Moyes. Um romance daqueles que a gente precisa assistir mesmo sabendo que corre o risco de secar a fonte de lágrimas. 

Filme Como eu era antes de você - PJ - 1

Antes de dar a minha opinião, vou resumir mais ou menos a história. Will é um cara rico e bem sucedido em todas as áreas da vida. Mas tudo vira de cabeça para baixo, quando ele acaba sendo atropelado por uma moto e fica tetraplégico. O protagonista vira uma pessoa cínica, mau humorada e depressiva. Louisa Clark, é uma típica personagem de bem com a vida, mas que não tem muitos objetivos. Após ser dispensada do antigo emprego, Lou precisa arrumar outro devido aos problemas financeiros que passa. É nessa hora que o destino entra em ação: ela é contratada pela mãe do Will para cuidar e fazer o possível para melhorar o estado (de espírito) dele. O resto dá para a gente imaginar um pouco, né?

O que eu achei? É quase impossível não amar esse filme. A história envolve de um jeito, que meu Deus. Os diálogos entre os dois são hilários e de arrancar suspiros. As roupas da Lou são bem divertidas. Acho que tem tudo a ver com a personagem. O jeitinho cínico do Will é irritante, mas ao mesmo tempo irresistível. Essa ida ao cinema pede muito lencinho de papel, porém não se enganem… Dá para rir MUITO. Não é só chororô, não. Tem muita comédia romântica! Ah! Ainda não li o livro, porém pelo que eu escutei tudo que tem na telona, tem na parte escrita. Nada de invenção. Pontinho extra, né? Os atores que interpretaram o Will e a Louisa mandaram muito bem.

Filme Como eu era antes de você - PJ - 3

Adorei cada segundinho do filme. Mas anota aí: as cenas com a meia calça de abelha são as melhores. Acho que qualquer mulher, por mais básica que seja, vai querer ter uma, hahaha. Destaque também para a parte da ópera. De arrancar suspiros! E as lições do filme, nem preciso dizer. Aliás, só algumas coisinhas: a gente tem que viver intensamente mesmo. Algumas decisões não dependem da gente e o jeito é aceitá-las. Dar o nosso melhor é a melhor saída.

O final é sem palavras. Acho quase impossível não chorar. Nessa parte, matei dois lencinhos de papel em menos de um minuto! Falando nisso, apesar de ter chorado, esperava chorar muito mais. A história no cine fluiu de um jeito tão leve, que acabou ensinando dessa forma. E acho que depende muito do seu estado de espírito.

Mega recomendo! 

Para ler o post completo, é só clicar aqui. Lembrando que volta e meia dou dicas de filmes por lá, tá? ;)

Beijos, Carol.

Fan Page ♥  Instagram


2
04.07.2016
* Para assistir: Alice através do espelho!

Oi, Gente. Mais um post roubartilhado do Blog Sem Clichê. :) Para quem não sabe, volta e meia dou dica de filme por lá. Um dos últimos filmes que assisti: Alice através do espelho. Amei num grau que vocês nem imaginam. Vamos lá?

aliceatravesdoespelho_3-750x380-e1465212119332

Nessa aventura, a Alice retorna para a sua cidade após uma longa viagem pelo mundo no barco de seu falecido pai. Ela reencontra a sua mãe e a partir de uma revelação em uma grande festa, Alice corre para um dos cômodos da casa e acaba descobrindo um espelho mágico. Curiosa, ela atravessa o objeto e dá de cara com o “velho” País das Maravilhas, onde descobre que o Chapeleiro Maluco corre o risco de morrer, pois o mesmo fez uma descoberta sobre seu passado. Para salvar a vida do melhor amigo, nossa protagonista deve conversar com o Tempo (sim, o Tempo é uma pessoa) e pedir uma ajuda para voltar às vésperas de um evento traumático e mudar o destino do Chapeleiro.

Às vezes a gente não dá nada por um filme, né? Confesso que fui só para fazer jus ao meu posto de fã da Alice, do Chapeleiro e por aí vai. Só que a história não é só mais uma história. Me surpreendi a cada cena e tirei lições bem valiosas. Sei que já está virando clichê eu falar isso, mas realmente aprendi muito! Começando pelo Tempo. Ele realmente é gente boa, haha. Aliás, tudo poderia mudar a nossa volta se olhássemos de um outro jeito para “ele”. Às vezes realmente o nosso desejo é ter o poder de voltar no Tempo, porém sinto informar que não adianta muito. Entretanto, podemos usar a nosso favor e aprender com os acontecimentos do passado.

looking-glass-e1465213326730

Através dessa história a gente acaba admirando mais ainda a Alice. Ela estava muito mais à frente na sua época, sabem? A sociedade exigia dela uma coisa, mas ela não queria nem saber. Ia de acordo com as suas convicções e pronto, mas nunca desrespeitando os outros. E acho que para o momento que a gente vive, esse filme pode servir muito como exemplo. Apesar da independência, ela não é egoísta. Não que uma coisa necessariamente tenha a ver com a outra. Mas às vezes ficamos tão focados na nossa independência que nem damos atenção as outras coisas tão importantes quanto. Por exemplo? A família. E o amor dela pelo pai e pela mãe prova isso. E uma outra coisa que ficou bem na minha cabeça: muitas vezes a gente se prende a objetos que remetem à lembranças, mas o que realmente importa vai além.

Ah! Muito importante!! Tem um personagem novo muito gato: um cara que fica ajudando a Alice nas reuniões, no trabalho dela. Aliás, eu acho que eles dariam um lindo casal. Será? ❤

Mega recomendo, gente!
Ah! Quer ler o post completo? É só clicar aqui. ;-)

Beijos, Carol.

Fan Page ♥  Instagram


2
03.06.2016
* PJ News: doce Junho! ♥

E o mês mais lindo do ano chegou: junho Tem tanta coisa que acontece nesse mês… Festa junina, Dia dos Namorados, vários aniversários (inclusive o meu!!) e por aí vai. Amo e não troco junho por nada hahaha. Ah! Claro que nessa época tem muito lançamento fofinho. Para casais apaixonados então, nem se fala. Mas as novidades recentes vão além, ok solteiros? Filminho para ver com as amigas, livros e muita coisa bacana para você dar de presente para você mesmo ou para o seu boy/girl, ok? ;-)

Para começar: uma blusa linda dos Beatles, da nova coleção @idebrand. Achei bem estilosinha e um ótimo presente, né? Também amei essa coleção (capinhas e acessórios tech) emojis da marca @milkywaycases. Eles não são daqui, mas entregam no Brasil. \o/ Agora para os apaixonados de plantão: um cartão lindo da @papelcraft com a seguinte frase: “eu ficaria minhas 7 vidas ao seu lado”. E por falar em presente para o boy, achei um dos pôsteres, da loja @postersdecor, incrível para os casais que já moram juntos: eu cozinho, você lava. Dá um toque lindo na cozinha e é um indiretinha do bem, né?

Agora indo para a parte de beleza: aos esmaltes da nova coleção “Barbie”, da marca @oboticario. São lindos! Também fiquei bem curiosa para experimentar a linha Fit Me, da @maybellinenybrasil, que chegaram recentemente aqui no Brasil. Tem blush, corretivo, pó e base, que promete 12 horas de controle da oleosidade. Ai para a gente mudar um pouco de foco: festas juninas!!! Quem for do Rio de Janeiro, vai ter o arraiá do @americasshoppingrio, entre os dias 16 a 19 de junho, no Recreio. Claro que nessa época o que não falta é festa! Depois faço um post sobre uma que minha irmã e meu cunhado vão participar com a hamburgueria deles. ;p

69cc0d7a-7cd7-49bf-aa27-896e679d2b21Novidades recentes! 
Crédito da montagem: pequena jornalista
Crédito das imagens: insta das marcas e insta da @garotasestupidas (cases e linha fit me)

Esse mês também promete vários lançamentos literários. Um que eu estou curiosa para ler é “Ganhar+, Gastar-, Investir”, da Denise Damiani, da editora Sextante (parceira do blog). Se você não entende muito dessa parte financeira e quer aprender, é uma boa pedida. ;-) Também tem o lançamento do livro da jornalista Fernanda Gentil: “Gentil como a gente”, da editora Intrínseca. Eu me divirto com o insta dela e se seguir a mesma linha, acredito que a leitura irá render boas gargalhadas. E por fim: o livro da youtuber Karol Pinheiro“As coisas mais legais do mundo”, da Verus Editora. Imagino que seja o tipo de livro leve, divertido e com várias lições.

Ah! Anotem na agenda: dia 16 de junho (um dia antes do meu niver por sinal) estreia o filme Como eu era antes de você, inspirado no livro da Jojo Moyes. Ainda não li, mas pelo que eu pesquisei por aí, essa história é bem fiel ao livro e exige um milhão de pacotinhos de lencinho de papel. Ansiosa master!! ♥ 

f04d9bf5-9277-42cb-ac14-71e41680844d
Lançamentos de livros e filme do mês!
Crédito da montagem: pequena jornalista
Crédito das imagens: insta das editoras, insta da @gentilfernanda e site adoro cinema. 

Pra variar: podem opinar à vontade! ;-) Ah! Tem alguma novidade que não viu por aqui? Conta para a gente nos comentários!

Bom junho para todo mundo!!

Beijos, Carol.

P.S: Quem ainda não respondeu a pesquisa de público do PJ, clique aqui. Juro que não é demorada! Quem já respondeu, muito obrigada!! 

Fan Page ♥  Instagram


3
08.05.2016
* Para assistir (e para pensar): O maior amor do mundo! ♥

Oi, Gente! :) Hoje o “Para Pensar” vai ser em formato “Para assistir”. Ontem fui ao cine assistir “O maior amor do mundo“, uma comédia romântica. Sabia que era sobre mães, mas não sobre o dia das mães. Daí, o post de hoje vai ser uma dica de uma produção cinematográfica que rende gargalhadas de deixar a mente em paz e uma cara inchada de tanto chorar (no caso, a pequena blogueira que vos bloga chora até com comercial de margarina, então não liguem para esse comentário hahaha). ;-)

O maior amor do mundo - PJ - 1

♥ ♥ ♥ 

Antes de mais nada, vou contar um pouco da história: Sandy (Jennifer Aniston) é uma mãe solteira com dois filhos e tem que compartilhá-los com a nova mulher do seu ex-marido. Bradley (Jason Sudeikis) é um pai que perdeu há um ano sua mulher e mãe das suas duas filhas. Kristen (Britt Robertson), tem uma filha linda e um namorado apaixonante. Quer casar, mas tem várias questões na cabeça. Por exemplo? Nunca conheceu a sua mãe biológica. Jesse (Kate Hudson) e sua irmã não tem uma relação boa com sua mãe e mentem para evitar confusões, porém confusão é a palavra que define a relação das três. Miranda (Julia Roberts) é uma escritora de sucesso que abriu a mão de ter uma família para se dedicar à carreira. Essas histórias, de uma maneira hilária e emocionante, se cruzam. 

Agora que vocês já sabem do que se trata, vou dar a minha opinião (sem spoiler). Segue bem o estilinho daqueles filmes que falam sobre alguma data comemorativa. Não sei vocês, mas amo histórias assim. Acho que funcionam muito! Me diverti muito e usei muito lencinho de papel. Chorei que nem uma boba e agradeci muito por ter uma mãe tão incrível ao meu lado. Todas as histórias são bacanas e ensinam de alguma forma, mas as minhas preferidas são da Sandy, interpretada pela nossa eterna Rachel, de Friends. A cena do estacionamento é muito muito divertida!!! E os filhos são tão fofos (e o bonequinho de batata também), que não dá para ter raiva deles por gostarem da tal Tina, a dita cuja atual do ex. Ah! Morro de medo de palhaço, mas o do filme foi protagonista de uma das melhores cenas. :’) Também gostei muito da história da Jesse e sua irmã com os pais maluquinhos. A filhinha da Kristen e do Zack é a coisa mais linda! O pai das meninas que perderam recentemente a mãe, é engraçadinho, mas achei meio sem sal, sabem? Mas acho que é mais culpa do personagem do que do ator. As filhas são bem fofas e provam que muitas vezes os pais precisam de cuidado redobrado. Não tem aquela história de que pais que cuidam de filhos e não o contrário. Ah! Destaque para as cupidas desse pai que querem ver o chefe de bem com a vida amorosa novamente. Enfim, muitos detalhes que fazem toda a diferença e deixam a história mais incrível ainda.

170573.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

140450.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

055005.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

O que eu aprendi com tudo isso? Por mais que a gente ache que não, nem em produções hollywoodianas a vida é fácil. Tudo bem que na telona as coisas parecem ser mais simples do que são e os problemas somem de uma maneira mágica. Mas se pararmos para pensar, tudo depende da nossa atitude, sabem? A vida já é complicada para complicarmos mais ainda. Nem todos os erros são porque os outros querem errar. Parece conversinha para boi dormir, mas julgar não é a melhor saída. Cada um tem um temperamento e um jeito diferente. E tudo bem! A vida seria muito sem graça se todos fossem iguais. Como aprenderíamos, né? Ah! Amor de pai é muito importante, ainda mais quando ele faz o papel de pai e mãe. Acredito que a figura paterna é fundamental e se a gente não tem, faz falta. Porém, por experiência própria, o amor de mãe supera tudo. É o maior amor do mundo mesmo. É amor incondicional. Mãe muitas vezes pode agir de forma nada a ver com o jeito do filho, mas na maioria, ela não faz por mal. Faz porque acha que é o melhor. Por mais que o melhor dela seja diferente do nosso conceito de melhor hahaha. Então, nada que uma boa conversa não coloque os pingos nos “i’s”. Pode não ser tão simples quanto em um filme de comédia romântica, mas acredito que não seja um bicho de sete cabeças.

119566.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

MD_19026.CR2

Por fim, não importa se a sua figura materna seja uma avó ou um pai que faça o papel de pai e mãe. Se você tem alguém que seja a representação de uma mãe, pode se considerar uma pessoa sortuda, viu? Pode não ser a ideal, mas sinta-se honrada. Minha mãe é maluquinha e às vezes me tira do sério, mas eu a amo mais que tudo. Ela é a melhor “pãe” da vida e que tem um jeitinho único. Companheira, amiga e meu orgulho. Que faz tudo por mim e pelas minhas irmãs. Se vira nos 30, sofre com a gente e vibra a cada conquista. O amor é incondicional. Obrigada, mamys! Por ser a melhor mãe do mundo e por apoiar todas as nossas decisões e por estar sempre no “nosso perto”. Por ter criado três filhas de um jeito liberar, mas sabendo dar limite. Aliás, isso foi outra coisa que o filme mostra muito. Se reprimir seus filhos, vai ser pior. ;-) Voltando: te amo, meu agu “usa o amex”, “coloca o chinelo” e melhor “mulhier” do mundo. Obrigada por cuidar da gente com tanto carinho e desculpa os sustos, tá? hahaha ♥♥♥ Espero ser um dia a metade do que você é para os meus filhos. Mas se eu for um terço, já fico feliz.

MaeMamys e filhinhas. P.S: falta gente na foto: Ni, Jeannie e Bi. 

Desejo um feliz dia das mães a todas as mamães do mundo. Não importa se é o seu pai, sua avó, sua tia, sua madrasta e por aí vai. :)
E se quiserem uma dica de programação para o dia de hoje (os outros também servem): assistam esse filme. Vale muito muito muito a pena!

Beijos, Carol.

P.S: Quem ainda não respondeu a pesquisa de público do PJ, clique aqui. Juro que não é demorada! Quem já respondeu, muito obrigada!! 

Fan Page ♥  Instagram 

*crédito das imagens: site Adoro Cinema.

2
09.04.2016
* Para assistir (e rir): The Beatles cantando É o Tchan! ♥

Você leu o título desse post certo, caro leitor! Hahaha :D. Durante a semana, vi esse vídeo no site BuzzFeed e MORRI de rir, gente. Imaginem Paul, Ringo, John e George cantando “domingo ela não vai, vai vai” hahaha. Sério! Imagino o trabalho que deu preparar montar tudo isso, que a propósito foi feito pelo canal MontagensGabrielCX. Simplesmente arrasou, Gabriel. Não te conhecia, mas já amei.  Para quem não assistiu ainda, veja. Para quem já, vale o repeteco. ;-)

Hahahaha muito bom, né??? Já entrou para a listinha dos melhores vídeos desse ano!!! E o Compadre Washington nessa capa do vídeo e as caras do Paul? Huahuahuahua ;p

Lulu Daixum, te dedico!! Mamys, também te dedico. 

Beijos, Carol.

P.S: Quem ainda não respondeu a pesquisa de público do PJ, clique aqui. Juro que não é demorada! Quem já respondeu, muito obrigada!! ;-) 

Fan Page ♥  Instagram 


8

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018