02.01.2018
* Para assistir: Extraordinário! ♥

Ei, Gente! :) E o primeiro post do ano é uma dica de filme que entrou para os meus favoritos da vida: Extraordinário, inspirado no livro que recebe o mesmo o nome!  É uma história que aquece o nosso coração e faz a gente acabar  com todos os lencinhos de papel do planeta. Enfim, vamos lá? ;-)

3262971.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar, um pequeno resumo para ficar por dentro do que se trata: Auggie Pullman é um garoto que nasceu com uma deformação facial e, desde então, já passou por 27 cirurgias plásticas. Aos 10 anos de idade, ele irá frequentar pela primeira vez uma escola regular. Nesse novo cenário, terá de aprender a lidar com a constante sensação de ser sempre observado por todos à sua volta. É uma história que fala sobre família, amigos, bullying, amor, gentileza e muito mais.

Se a história na telona superou as minhas expectativas? Muito.  É um dos melhores filmes da vida e o melhor: achei bem fiel ao livro! E, como todo bom leitor, isso conta pontos extras! Se teve algo diferente, não me incomodou em nada. A escolha dos atores foi extraordinária. Sem exceção! Desde os amiguinhos, ao Auggie (Jacob merece todo o nosso amor), passando pelos pais (Julia Roberts e Owen Wilson ), família, funcionários da escola, entre outros personagens. Destaque para a cachorrinha Daisy. Queria levar para casa! Cada um deu vida ao seu personagem de um jeito incrível e mais uma vez: bem fiel ao que a autora nos contou durante os capítulos.

É um filme bom de assistir, sabem? Mesmo com mil lágrimas rolando! Mostra coisas importantes de um jeito leve, mas na medida certa. É um trabalho lindo e que emociona até a pessoa mais dura na queda. A gente aprende mais um pouco sobre família, amizade e a importância da palavra gentileza. Vê que nem todos os erros têm de ser imperdoáveis. Como é uma história que mostra o ponto de vista de quase todos os personagens, a gente acaba compreendendo porque tal pessoa age de tal maneira. Mas sem mimimi. Ninguém justifica os erros, mas aproveita como ninguém a tal da segunda chance. Têm cenas que marcaram mais, como uma da Daisy. Acho que por mais triste que seja, deu um importante start na vida do Auggie e de todos aos seu redor. Ah! Também entendi melhor a questão do capacete e achei a atitude do pai maravilhosa!

Destaque também para os pais do nosso protagonista. A leveza e humor do pai fazem toda a diferença. A seriedade, mas de um jeito leve, da mãe também. O amor deles pela família é incrível e faz jus ao real significado da palavra. Mesmo com tudo, eles levam ao máximo uma vida normal, com altos e baixos. E acho que é isso que faz a diferença. Também adorei a irmã e me identifiquei um pouco com ela. Sr. Buzanfa e Sr. Browne tinham de estar presentes em todos os colégios do mundo. E seus preceitos também! Auggie? Nem preciso dizer! Ele é uma criança que se destaca diariamente, pelas atitudes, tanto de um adulto quanto de uma criança, pelo humor e mais uma vez: pela leveza!

O final é encantador. As palavras do Auggie e do Sr. Buzanfa são perfeitas! Falando nisso, vale anotar muitos trechos no caderninho e levar para a vida. É uma história que vale a pena assistir uma, duas, quantas vezes for necessária. Acho que em todas, vai marcar de uma forma e ensinar muito. Enfim, mega recomendo. 

Crédito das imagens: Adoro Cinema

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Corre! :)

Beijos, Carol.

Para ler: Resenha – Extraordinário

Fan Page ♥  Instagram


1
29.11.2017
* Para assistir: Depois daquela montanha! ♥

Ei, Gente! :) Um dos filmes mais esperados por mim nesse mês era Depois Daquela Montanha, inspirado em um livro que leva o mesmo nome, do autor Charles Martin (publicado pela Arqueiro, parceira do PJ). Depois de algum tempo enrolando para assistir, por conta da rotina corrida, consegui finalmente assistir.  Então, hoje a dica é cinematográfica. Vamos lá?

Para assistir - Depois daquela montanha - PJ - 1

Para começar, segue um pouco da sinopse. Alex é uma jornalista, que está querendo voltar para casa com o seguinte objetivo: comparecer ao seu casamento. Já Ben, um doutor, está voltando de uma conferência médica e tem uma cirurgia marcada. Porém, ambos tem o mesmo voo cancelado. Mas como são compromissos inadiáveis, decidem fretar um jatinho. Entretanto, os planos não dão certo e no meio do voo, o piloto sofre um ataque cardíaco e o avião cai em uma região montanhosa coberta por neve. E com um detalhe: como o voo foi de última hora, ninguém sabe que os dois fretaram esse jatinho, então, a chance de ter um socorro é quase nula. Daí, os dois, até então desconhecidos, tentam sobreviver, independente dos ferimentos e do fato de que estão perdidos.

Para assistir - Depois daquela montanha - PJ - 2

O que eu achei? Bom, o livro me surpreendeu muito mais. Mas o filme não deixa a desejar não, gente!  A história na telona me trouxe sensações e reações parecida: fiquei angustiada na maioria das cenas, me apaixonei perdidamente pelo cãozinho (que a propósito era do piloto) e aprendi mais uma vez que as situações podem ser devastadoras, mas se você lida de uma forma leve, na medida do possível, elas deixam de ser tão pesadas. E esse humor de ambos foi bem retratado no filme! Pontinho extra, claro.

Mas como nem tudo são flores, senti falta de alguns pontos importantes também. Alguns detalhes, que eu considero importante, eles não deram a mínima no filme. Por exemplo, a vida do piloto. No livro foi retratado e no filme nada aconteceu.  Aliás, o final do cachorrinho também foi diferente, mas até que me surpreendeu de forma positiva. Outros fatos também não foram nada semelhantes… Em contrapartida, como é adaptação, quase nunca é igual a história literária mesmo e tudo bem.

Para assistir - Depois daquela montanha - PJ - 3Crédito das imagens: Adoro Cinema 

Quanto à escolha dos atores: amei. Os dois, Kate Winslet e Idris Elba, arrasaram muito. No começo, achei que o decorrer da história poderia ser meio parada ao extremo, principalmente, para quem não leu o livro. Mas só foi no comecinho, que deu essa impressão. Depois fluiu bem, pelo menos na minha opinião. Porém, se você é do tipo que gosta de um filme mais movimentado e tal, esse talvez não seja para você, já que em algumas partes o ritmo é meio paradinho.

Enfim, independente dos pontos negativos, acho que vale assistir. É uma história que traz várias lições nas entrelinhas. E como um bom filme (na minha humilde opinião), tem romance, mesmo na tragédia. Mas não é de uma forma apelativa. E se quiser conhecer além, leia o livro. Tem resenha literária aqui

No mais, podem opinar à vontade!

Beijos, Carol.

Para assistir: Homem-aranha, de volta ao lar

Fan Page ♥ Instagram


0
12.10.2017
* Para assistir: filmes infantis que eu amo! ♥

Ei, Gente! :) Para o Dia das Crianças, selecionei cinco filmes infantis (com a ajuda da mamys) que amo e que mais marcaram a minha vidinha. Então, pega a pipoca, o refri, guloseimas e faz maratona com a família. Bom post!

Post Dia das Crianças - PJCrédito das imagens: Adoro Cinema / Crédito da montagem: Pequena Jornalista 

1. O Rei Leão (1994)
Trailer aqui.
Observação da Pequena: A trilha sonora é uma das melhores e é uma das melhores lembranças que eu tenho do meu pai. E foi no ano que a minha irmã mais nova nasceu, então esse filme marcou. Fora, que quando eu cresci e entrei para o teatro: essa peça foi uma das que mais gostei de fazer, mesmo sendo o matinho hahaha. ;p

2. Toy Story (1995)
Trailer aqui.
Observação da Pequena: Quando fiz essa listinha, mamy exigiu que eu colocasse esse filme. De qualquer, forma! Até hoje tenho o boneco do Woody e tenho que confessar… Acho que ele foi o meu primeiro crush hahaha.  =D

3. Meu primeiro amor (1992)
Trailer aqui.
Observação da Pequena: O que falar desse filme, gente? Posso assistir 300 milhões vezes e as 300 vou chorar, me emocionar e ter raiva daquele anel hahaha. Amo tanto e não é a toa, que vou me casar com a música My Girl (tipo meu futuro marido cantando para mim). Uma das lembranças mais marcantes que tenho do meu pai é desse filme. Lembro até hoje dele me pegando na escola e me deu de presente a fita cassete para escutar no carro. O melhor abraço que ele me deu, foi esse! 

4. O Pequeno Stuart Little (2000)
Trailer aqui.
Observação da Pequena: Eu já era um pouco mais velha, mas é só um pequeno detalhe hahaha. Assisti com mamys e a gente é COMPLETAMENTE apaixonada pela história. Se a gente tivesse um ratinho, com certeza o nome dele seria Stuart. Te dedico, mamys! Minha companheira de filmes!! 

5. Matilda (1996)
Trailer aqui.
Observação da Pequena: A paixão dela por livros é o que mais amo nesse filme. Nunca mais vi, mas bateu uma saudade! Até hoje, desejo ter os poderes mágicos dela. Quem não, né? ;p

***

É isso, gente! :) Claro, que tem mais filmes que marcaram, mas esses acho que são os principais. Depois me contem o top 5 de filmes infantis! E, por aqui, vocês sempre vão encontrar filmes de criança. Eu amo e posso ficar velha gagá, que sempre vou amar!

Bom feriado e Feliz Dia das Crianças!!! 

Beijos, Carol.

Para ler (assistir): Moana – Um mar de aventuras!

Fan Page ♥  Instagram


0
10.08.2017
* {Beda 10} – Para assistir: Homem-aranha, de volta ao lar! ♥

Ei, Gente! Hoje é dia de falar sobre um dos últimos filmes que assisti: Homem-aranha, de volta ao lar. Não é o tipo de história cinematográfica que eu mais adoro, porém o homem-aranha eu sempre curti. Ele é tipo meu crush desse meio hahaha.

530814.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Para começar: como ele entrou para o universo da Marvel, aí é melhor desapegar de alguns dos detalhes dos outros filmes. Essa história é a seguinte. depois de Peter Parker atuar ao lado dos Vingadores, chegou a hora de voltar para casa e para a sua rotina normal. Escola, casa, além de lutar diariamente contra alguns pequenos crimes na vizinhança. Desajeitado, ele pensa ter encontrado a missão de sua vida quando um terrível vilão surge em sua cidade. Ele arrisca, porém a tarefa não é tão fácil assim. ;-)

O que eu achei? Apesar de longo, me prendeu e nem senti o tempo passar. A trama é boa, mas confesso que algumas horas eu boiei, por não entender muito esse mundo. Mas minha irmã e meu cunhado me explicaram e deu tudo certo hahaha. Achei a escolha do ator para interpretar o novo homem-aranha maravilhosa. Tom Holland deu vida a um personagem engraçado, fofo, desajeitado e que arrisca. Até se tiver com medo! A tia também é bem legal e o romance que (quase) rola é bonitinho. Curti o vilão também e alguns personagens surpresas (bom, eu acho que são surpresas hahaha, mas para não correr o risco de dar spoiler, melhor não mencionar aqui…) que apareceram. O amigo do Peter é o MELHOR. Sério. Deu o tom cômico na medida certa ao filme!

227693.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

140685.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Como falei, a gente tem que desapegar de alguns detalhes… Tipo a Mary Jane! Mas assim, achei que ia me incomodar, mas não. Foi de boa! Dar um toque novo (quase) sempre é válido, né? Bom, na minha humilde opinião. Destaque também para os diálogos com a “guia” dele. O final não deixa a desejar e se você for curioso, fique até depois dos créditos. Tem um recadinho bem interessante hahaha!

354334.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito das imagens: Adoro Cinema

É isso, gente! :) Assim, não sou a mais indicada para falar dessa história… Porém, resolvi arriscar. Se você não é o tipo que assiste filme da Marvel, vale a pena dar uma chance. Foi um ótimo programa e fez com que eu abrisse o leque para outros gêneros. Recomendo! 

Já assistiu? Conta o que achou. Ainda não? Fica a dica!

Beijos, Carol.

Para assistir também: O círculo!

Fan Page ♥ Instagram


16
07.07.2017
* Para assistir: O círculo! ♥

Sexta-feira tem tudo a ver com dica de filme, né? Dessa vez, resolvi falar sobre uma história que assisti recentemente no cine. O nome? O círculo, com a Emma Watson e o Tom Hanks. Pega a pipoca, o refri e boa sessão. ;-)

Antes de mais nada, um resuminho para contar do que se trata: The Circle é uma das empresas mais poderosas do planeta! Atua no ramo da internet e é responsável por conectar os e-mails dos usuários com suas atividades diárias, compras, entre outros detalhes de suas vidas. Mae Holland é a mais nova contratada e, claro, fica mega empolgada e feliz. Porém, ao longo dessa jornada, percebe que seu papel lá dentro é bem diferente do que imaginava. Afinal, será que saber de tudo é realmente bom? *mistério*

154840.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Primeiro, deixa eu falar: não é o tipo de filme que eu gosto de assistir, mas resolvi arriscar! Se eu gostei? Bom, não achei péssimo, porém, preferia não ter visto. O tema é bem interessante e desperta a curiosidade, já que a gente vive em um mundo mais ou menos parecido. E por esse motivo, acabo me impressionando. Como me impressionei com Black Mirror e resolvi parar no 1º episódio mesmo hahaha.

O decorrer da história prende e algumas coisas se encaixam, outras não. Aliás, tiveram cenas bem confusas! E, no final, a gente fica meio “oi?”. Daí, pode ser que a maioria saia do cinema meio revoltada. Porém, vale a pena pela reflexão.

Tudo em excesso, faz mal. Até que ponto compartilhar todos os detalhes da nossa vida na internet, é bacana? Saber de tudo realmente é bom? Acho que para coisas que vão beneficiar, sim. Outras, de forma alguma! Duas cenas de “O Círculo” mostram exatamente isso. Claro que é impossível viver em um mundo totalmente offline. Mas acho que é preciso encontrar o ponto de equilíbrio! Não deixar a curiosidade falar tão alto!

595765.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxxCrédito das imagens: Adoro Cinema 

Em relação aos personagens, eu não tenho nada a reclamar. Ninguém me incomodou! Talvez o amigo da Mae, que tem um papel fundamental e eu esperava um ator melhor. Mas não sei se to sendo exigente hahaha. ;-)

Enfim, não é o melhor filme da vida. Entretanto, como falei, acho que vale pela reflexão! Se tiver de bobeira, recomendo.

É isso, gente! Podem opinar à vontade. 

Beijos, Carol.

Para assistir também: Tudo e todas as coisas

Fan Page ♥ Instagram


13

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018