09.10.2020
* 5 livros que ajudaram na minha jornada! ♥

Ei, Gente! :) Livros são muito mais que uma simples distração. Todos, sem exceção, acrescentam em algo na nossa vida. Alguns mais, outros menos! Conversando com a Vanessa, do blog lindão Parafraseando com Vanessa, tivemos a ideia de fazer um post em conjunto sobre cinco histórias que ajudaram na nossa jornada. Seja na parte profissional, pessoal ou como leitora mesmo hahaha. ♥

Claro que ficou faltando muito livro, mas como tinha de escolher cinco, separei alguns que surgiram na minha cabeça primeiro. Então, vamos lá? Boa leitura!

Para começar: Menina de 20, da Sophie Kinsella. Já falei muito sobre esse livro aqui no blog. A gente aprende sobre o valor da amizade, da família e de outras coisas que realmente importam! Décadas diferentes e com muitas semelhanças. Bate uma saudade quando a história chega ao fim e faz a gente lembrar de momentos incríveis com pessoas que já não estão mais aqui fisicamente. Marcou a minha jornada pessoal e como leitora. Através dele, vi o poder de uma boa comédia romântica literária. ♥

O segundo: Enfim, 30, da Camila Fremder e Jana Rosa. Um livro para quem está quase na casa dos 30 ou já chegou! Com ele, aprendi que os trinta são os novos vinte hahaha. Li quando estava quase lá e me ajudou a não entrar em crise, de uma forma divertida e leve! Foi como uma terapia e recebi essa idade, com medo, mas muito mais tranquila.

O terceiro é Girl Boss, da Sophia Amoruso. Com a trajetória dela, descobri que o difícil não quer dizer impossível e que uma verdadeira Girl Boss tem de trabalhar duro para alcançar seus objetivos! Preguiça não pode fazer parte desse mundo! Me ajudou muito na trajetória profissional e até hoje dá aquele help. ;-)

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

O quarto da minha listinha: Corajosa sim, Perfeita não, da Reshma Saujani. Foi o primeiro livro desse ano e vocês não tem noção do quanto acrescentou na minha vida no geral. São páginas repletas que mostram o poder da coragem e o quanto a busca pela perfeição atrapalha. Também aprendi que o fracasso tem o seu lado bom e que as coisas não mudam da noite para o dia, mas uma sementinha da coragem, com certeza, foi plantada e está rendendo bons frutos.

Por última, mas não menos importante: Escolha sua vida, da Paula Abreu. Suas palavras me ajudaram a enxergar que é possível trabalhar com o que gostamos e que cada um tem a sua visão do que é felicidade e sucesso. O importante é ir atrás do que queremos, mas sabendo que algumas coisas vamos ter de abrir mão e tá tudo bem. ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

É isso, pessoal. :) Quem quiser saber mais sobre os livros, é só clicar em cima do nome de cada um! E não deixam de conferir os escolhidos da Van. Já anotei alguns na minha listinha!

Ah! E mais um recado: recentemente, ela fez uma entrevista comigo incrível e que me incentivou bastante! Quem ainda não conferiu, corre aqui. ;-)

E contem para a gente: um livro que acrescentou muito na jornada de vocês! No mais, podem opinar à vontade.

Beijos, Carol. ♥

Post Antigo: Top 3 Literário – Girl Power
Fan Page ♥  Instagram


11
07.10.2020
* Três livros que comprei na gringa! ♥

Ei, Gente! :) Algumas pessoas quando viajam, levam souvenir clássico, como imã de geladeira, chaveiro e tal. Eu também sou dessas, mas no meu caso incluo mais um na bagagem: livros de outros países.

Quando morei na Suíça, por exemplo, sabia que eu não leria, mas era uma forma de ter uma lembrança daquele lugar. Minha mãe também sempre traz alguma história na mala dela para mim!

Então, para o post do dia, decidi mostrar três livros de cidades diferentes. Espero que gostem! ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. La favolosa (doppia) vita de Isabel Bookbinder (Holly McQueen)
Observações da Pequena:
Esse eu comprei na Suíça italiana e a capa que me chamou atenção. Até sei um pouco de italiano, mas acho que não no nível para ler nessa língua. Acredito que seja um chick-lit e queria muito que tivesse aqui no Brasil. Mas acho que essa autora não foi publicada por aqui. Alguém sabe? :)

2. El Principito (Antoine de Saint-Exupéry)
Observações da Pequena:
Minha mãe não é de ler muitos livros, mas o Pequeno Príncipe é um dos favoritos dela. Eu nunca li (já contei isso para vocês, né?) e aí que ela comprou essa versão em espanhol em Barcelona, visitando minha irmã que mora lá. Ele fica guardadinho aqui na estante e, um dia, quem sabe eu embarco.

3. Keep Calm and Carry on
Observações da Pequena:
Outro que comprei na Suíça (mas acho que foi na parte alemã) pela capa e só para decorar o quarto (eu amo essa coroa) hahaha. São várias frases em inglês de diversas coisas da vida. Ele já está meio velhinho, mas eu não deixo de lado por nada nesse mundo!

***

É isso, pessoal. Vocês também compram lembrancinhas literárias nas viagens? No mais, podem opinar à vontade! :)

Beijos, Carol.

Post Antigo: Diário de viagem – Curiosidades sobre a Suíça!
Fan Page ♥ Instagram 


4
06.10.2020
* Primeira Live do PJ: 3 livros favoritos e 3 clássicos não lidos! ♥

Ei, Gente! :) Na última quinta-feira, rolou a primeira live do PJ no Insta. Junto com a minha amiga Juju Bittar, comentamos sobre algumas histórias favoritas e clássicos que ainda não embarcamos (e alguns vão continuar nesse status hahaha). Então, para quem perdeu, segue um resuminho desse encontro virtual e dos livros que citamos! ♥

Três livros favoritos da Pequena e da Juju:

1. Menina de 20 (Sophie Kinsella)
De quem: Eu e Juju
Sinopse: O espírito da tia-avó de Lara Lington, aparece misteriosamente com o último pedido: Lara precisa localizar um colar que foi dela por mais de 75 anos. Só assim Sadie poderá descansar em paz. Além de encontrar a joia, Lara tem que lidar com “probleminhas” do dia a dia: a sócia fugiu, sua empresa está afundando e ela acabou de ser abandonada pelo homem “perfeito”. Nesta divertida história, Lara e Sadie são duas meninas de vinte bem diferentes que vão aprender a importância dos laços familiares e da amizade! ♥
Observações: A pequena que vos bloga e a Juju possuem um gosto literário meio parecido e as duas falaram desse livro, que pela milésima vez: é perfeito!

2. Malas, memórias e marshmallows (Fernanda França)
De quem: Eu
Sinopse: Às vezes, o fim de algo pode ser apenas um novo começo. Após ser despedida do trabalho no dia de seu aniversário, Melissa Moya conhece Theodoro Brasil, seu vizinho, dando início a uma nova amizade que vai permitir que a jovem jornalista realize seu maior sonho: viajar pelo mundo afora. Então, Mel embarca no projeto “América sobre rodas”, uma aventura por diversas regiões dos Estados Unidos, deixando para trás sua gata, Lady Gaga, sua família e seus amigos. Máquina fotográfica na mão, notebook debaixo do braço, Melissa vai acabar percebendo que a vida surpreende a cada momento, principalmente quando o assunto é o amor verdadeiro.
Observações: Foi através desse livro que conheci a minha autora brasileira favorita e que hoje tenho o maior orgulho de ser leitora beta dela.

3. Corajosa sim, perfeita não (Reshma Saujani)
De quem: Eu
Sinopse: A busca pela perfeição acaba nos limitando. É preciso na verdade exercitar o músculo da coragem. O que não é fácil também! Mas quando deixamos a necessidade de perfeição para trás, encontramos liberdade, alegria e todas as coisas boas que queremos na vida. É preciso tentar, antes de pensar em desistir. E, com base na sua vida e na de outras histórias, a fundadora da ONG Girls Who Code, a Reshma Saujani, escreveu esse livro inspirador sobre coragem. ;-)
Observações: Esse livro foi o 1º que li em 2020 e entrou recentemente para a minha listinha de favoritos, que a propósito é ainda maior. Mas como ele me ajudou muito, escolhi para ocupar um dos lugares nessa live.

4. A menina que roubava livros (Markus Zusak)
De quem: Juju
Sinopse: Horas depois de ver seu irmão morrer nos braços de sua mãe, que era comunista, Liesel Meminger é adotada por Hans e Rosa Hubermann. Ao entrar na nova casa, trazia escondido na mala “O Manual do Coveiro”, livro que o rapaz que enterrou o seu irmão deixou cair na neve. Foi o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria. Através dos livros, Liesel descobre um mundo diferente do cenário triste de uma guerra, que transformava a Alemanha diariamente. Ela descobre o real significado do amor, da amizade e da lealdade. E as palavras que Liesel encontrou nessas páginas seriam mais tarde aplicadas ao contexto da sua própria vida, sempre com a assistência de Hans, pai adotivo mais amável do mundo, e Max Vandenburg (o judeu do porão), Rudy Steiner e a Morte, que a propósito é a narradora.
Observações: Como não se apaixonar por essa história? A maneira como é contada, a inocência da Liesel e do Rudy, tudo no meio de uma Guerra. E quem salva tudo? Os livros. Foi escolha da Juju, mas eu também mega concordo com ela!

5. Tudo o que é sólido pode derreter (Rafael Gomes)
De quem: Juju
Sinopse: Thereza é uma jovem cheia de sonhos, e junto com ela e seus amigos da escola se envolve no mundo da literatura e descobre que, sim, a vida fica muito mais encantadora na companhia de Machado de Assis, Fernando Pessoa e Camões. Essa história traça paralelos entre os livros e a vida, e constrói uma crônica juvenil delicada e divertida, que mistura humor e drama para abordar o tema da transição para a idade adulta.
Observações: A Juju contou que comprou por conta do preço, mas o livro foi além e conquistou um dos topos dos favoritos dela. E eu fiquei com muita vontade de embarcar!! ♥

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

Três clássicos não lidos da Pequena e da Juju:

1. Orgulho e Preconceito (Jane Austen)
De quem: Juju e Eu
Sinopse: Esse romance retrata a relação entre Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy, na Inglaterra rural do século XVIII. Lizzy possui outras quatro irmãs, nenhuma delas casadas, o que a Sra. Bennet, mãe de Lizzy, considera um absurdo. Quando o Sr. Bingley, jovem bem sucedido, aluga uma mansão próxima da casa dos Bennet, a Sra. Bennet vê nele um possível marido para uma de suas filhas. Enquanto o Sr. Bingley é visto com bons olhos por todos, o Sr. Darcy, por seu jeito frio, é mal falado. Lizzy, em particular, desgosta imensamente dele, por ele ter ferido seu orgulho na primeira vez em que se encontram. A recíproca não é verdadeira. Mesmo com uma má primeira impressão, Darcy realmente se encanta por Lizzy, sem que ela saiba do fato.
Observações: Mais um livro que as duas falaram. A Juju quer ler, mas não sabe quando hahaha. E eu também e a intenção é ler ainda esse ano. Será que consigo? Façam as suas apostas hahaha!

2. Harry Potter (J.K. Rowling)
De quem: Juju
Sinopse: Dispensa sinopse, né? hahaha =)
Observações: Ela assistiu aos filmes, mas os livros…. Mas quem sabe um dia a gente embarca em todos, né? Sim, eu só li o primeiro hahaha. Então, to com a Juju também. Mas amamos esse universo, ok?

3. A culpa é das estrelas (John Green)
De quem: Juju
Sinopse: Hazel é uma paciente terminal. Ainda que por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante. E como em todo bom enredo há uma reviravolta, a de Hazel tem nome e sobrenome: Augustus Waters (conhecido como Gus), um garoto bonito que ela conhece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas. 
Observações: A Live foi finalizada com essa polêmica hahaha. Juju não tem muito paciência com a história e nem com o autor hahaha. Mas prometi que a amizade continua hahaha!

4. It: a Coisa (Stephen King)
De quem: Eu
Sinopse: Durante as férias de 1958, em uma pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança… e do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permaneceu em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa.
Observações: Sei que é um autor clássico e o livro mais ainda, porém, sou muito medrosa para encarar uma história assim. Só de ler a sinopse, já bateu medo de dormir sozinha hahaha! E juro que não é preconceito literário, é só medo mesmo. =D

5. Romeu e Julieta (William Shakespeare)
De quem: Eu
Sinopse: Dispensa sinopse também, né?
Observações: Quando declarei isso na live, muitos ficaram chocados hahaha. Masss apesar de ser apaixonada por Verona, a casa da Julieta e tal…. Não li esse clássico, mas tenho uma edição linda aqui em casa! Então, tô perdoada, né? hahaha

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

É isso, gente! Quem quiser assistir a live, salvei lá no IGTV do Pequena Jornalista. Fiquei bem tensa, com vergonha. Mas quando chegou a hora, me senti em casa. :) E com a Juju, que sempre me incentiva e é uma das minhas melhores amigas (e uma artista incrível), foi bem legal e estamos pensando em ter um quadro lá no Insta hahaha. Obrigada a todos que acompanharam, como família e os amigos! ♥

Agora me contem: um livro favorito e um clássico não lido?

Beijos, Carol.

Post Antigo: Julianices e Carolices – Musicais que eu amo!
Fan Page ♥ Instagram 


5
01.10.2020
* Tag Literária: Deve ser horrível dormir sem mim! ♥

Ei, Gente! :) Para começar o mês, vamos de TAG Literária? Vi essa “Deve ser horrível dormir sem mim“, no canal da Ju Cirqueira, que foi criada pela Paola, do Livros e Fuxicos.

Confesso que nunca escutei essa música da Manu Gavassi, mas achei as perguntas criativas hahaha. Então, boa leitura! ♥

1. Larguei até o livro que eu estava começando a ler só pra te ver sofrer por mim: Um livro que foi abandonado sem dor no coração.
R: Eu não curto muito abandonar livros, mas um que não rolou foi “Tipos Incomuns“, do Tom Hanks. E jurava que eu ia amar!

2. Se eu fosse mais nova Eu cederia sim: Um livro favoritado na adolescência e que agora não seria.
R: Eu ainda tenho um gosto meio teen hahaha. Mas acho que seria “O diário de Débora“, da Liliane Prata, que a propósito eu nem sei se li na adolescência, mas deu para entender hahaha.

3. Vejo sua leve Não tão leve Obsessão em mim: Um autor (a) que virou sua obsessão.
R: Sophie Kinsella? =D

4. Meu estilo é clássico Amor pra poucos: Um livro clássico que todo mundo ama, menos você.
R: A hora da estrela, da Clarice Lispector. Talvez hoje em dia, eu até mude a minha opinião, mas na época li por pura obrigação mesmo.

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

5: Meu humor é ácido: Um livro que deveria ser divertido, mas não foi.
R: Quase um romance, da Megan Maxwell. Achei que ia ser um chick-lit leve e que arrancaria risadas e tal. Não foi 100% ruim, mas também foi bem diferente do que eu imaginei.

6: Quando acha que entendeu Eu nem tô mais aqui: Um livro com o final surpreendente e confuso.
R: Daqui a cinco anos, da Rebecca Serle. Não foi totalmente confuso, mas bem surpreendente.

7: Claro posicionamento político Laço no cabelo E bom senso crítico: Uma personagem literária inspiradora.
R: Olívia Florence, conto “Cale-se para sempre“, da Renata Lustosa. Uma das personagens mais honestas e mostra o poder da empatia.

8: Deve ser horrível dormir sem mim Sem mim: Uma história que te roubou o sono.
R: Na minha onda, da Laura Conrado. Passei a noite em claro! Era impossível abandonar a história hahaha.

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

É isso, pessoal. :) A maioria das resenhas vocês encontram aqui no blog, ok? E me contem: já leram alguma dessas histórias? No mais, podem opinar à vontade! ♥

E que outubro seja repleto de leituras incríveis e um mês mais leve e tranquilo. ^^

Beijos, Carol.

Post Antigo: Tag – Uma comédia romântica, por favor!
Fan Page ♥ Instagram  


3
26.08.2020
* Beda 26 – 5 gírias literárias e seus significados! ♥

Ei, Gente! :) Uma curiosidade sobre o meu lado leitora: alguns termos ou gírias literárias me deixam boiando. Mesmo sendo uma bookaholic (viciada em livros), durante muito tempo fiquei sem saber o que era spin-off, fanfic e, até mesmo, plot twist.

Ainda bem que o Google existe e muitos canais/blogs literários ajudam. Então, para o post do dia trouxe alguns dos nomes que a gente volta e meia se depara com eles, mas não necessariamente entende e dá aquele sorrisinho sem graça hahaha. Vamos lá? ♥

1. Calhamaço
O que é?
Um livro com um número gigante de páginas. Bem volumoso!
Onde eu vi: A primeira vez que eu me deparei com esse termo foi na TAG do Primeiro Livro. Não me julguem, mas eu não tinha a mínima ideia do que era, de verdade. Mas agora eu sei e vou ler um monte de calhamaço por aí, só não me peçam para ler algo do autor de “Game Of Thrones”, que não vai rolar. No máximo, Marian Keys hahaha.
Fonte: Homo Literatus

2. Guilty Pleasure
O que é?
Uma leitura que é como se fosse “errado” gostar, sabe? Não sei se é a palavra certa, mas que quando você fala que leu ou vai ler, sente que tá passando uma vergonha, por mais que você ame. Algo do tipo, pelo que eu entendi. Meio que ajuda no preconceito literário talvez.
Onde eu vi: Também me deparei pela primeira vez com esse termo na TAG do Primeiro livro. E já falei: livros de autoajuda, que não prometem milagres, eu curto bastante.
Fonte: Universo dos Leitores

3. Plot Twist
O que é:
É tipo a reviravolta da história. Mas aquela senhora reviravolta, que nem nos sonhos mais doidos, o leitor imaginaria.
Onde eu vi: Volta e meia eu leio nas resenhas literárias que encontro na blogosfera. Eu até entendia o sentido, mas eu ficava “será que tem algo a mais?”. Agora eu sei e compreendi que “A gaiola de ouro” tem um plot twist daqueles (estou me sentindo muito escrevendo esse termo e vou aderir agora nas minhas resenhas hahaha.).
Fonte: Homo Literatus

4. Spin-Off
O que é:
É uma nova história onde personagens (ou cenários) já conhecidos de outros livros ganham um livro especial. Algo do tipo!
Onde eu vi: Aquele termo que meus olhinhos sempre leram, mas nunca soube ao certo o que era. Aliás, preciso confessar que eu só descobri exatamente hoje. Já fiz muita cara de paisagem com esse termo e preciso dizer que abandonei essa feição (YAY) e acho que nunca li um spin-off, mas to na dúvida, de verdade.
Fonte: Vá ler um livro

5. Fanfic
O que é:
É uma história criada por algum fã de alguma série e tal. O leitor gostou tanto do livro, que escreve outras situações com o mesmo cenário e tal.
Onde eu vi: Clube e eventos literários são mestres em falar esse termo. Eu boiava, mas depois fui entendendo e soube que na época do Orkut fanfics estavam em alta. Hoje em dia, eu não sei. Alguém sabe? E acho que nunca embarquei em fanfics não, mas estou pensando em criar algo da Becky Bloom. O que acham? hahaha
Fonte: Homo Literatus

***

É isso, pessoal. :) Espero que tenha ajudado em algo, assim como me ajudou. E apesar das brincadeirinhas, acho que o importante é a gente pesquisar e não ter vergonha de não saber algo.

Ah! E como são muitos termos, pode rolar um segundo post. Vejam o que acham. No mais, podem opinar à vontade. ♥

Beijos, Carol


11

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2021