30.01.2018
* Top 5: Marian Keyes! ♥

Ei, Gente! :) O “top 5” da semana é de uma autora mega queridinha por muitos: Marian Keyes, que escreveu o clássico “Melancia“, entre outras histórias que caem como uma luva para quem ama chick-lit. Então, se você ama esse tipo de leitura ou está em busca de livros assim, esse post é para você. Vamos lá? 

Top 5 - Marian KeyesCrédito das imagens: Saraiva
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

1. Casório (Bertrand Brasil) 
Sinopse: Lucy Sullivan, de 26 anos, vai se casar. Ela que divide o apartamento com as amigas, não tem dúvidas de que, dentro de poucos meses, estará entrando na igreja durante uma linda cerimônia. Só falta um pequeno detalhe: o noivo! Mas Lucy, que nem ao menos tem um namorado e nunca foi muito bem-sucedida no amor, confia piamente nas previsões de sua cartomante e iniciará uma busca incessante (e hilariante) por um bom partido: ele só precisa ser bonito, inteligente e não lembrar em nada o seu pai.

Minha opinião: Sabe aquela leitura divertida e que te prende? É essa! Foi o meu primeiro contato com a autora e eu amei. Infelizmente, na época que eu li, nem escrevia resenha para o blog e acho que nem tinha o blog ainda. Mas se quiserem resenha por aqui, me avisem! ;-)

2. Um Bestseller para chamar de meu (Bertrand Brasil)
Sinopse: Um livro que fala sobre os bastidores do mundo do livro de forma divertida e reviravoltas inesperadas. Jojo é a personagem focada, com olhos bem atentos às nuvens para não errar o plano de voo, mas como nada é perfeito… ela acaba se apaixonando por um dos seus chefes; justamente o casado. Lily Wright ainda está colhendo os frutos de seu romance de estréia. Contudo, seu segundo livro parece que se nega a sair de sua cabeça, e o prazo de entrega… vai para o espaço. Acontece que Lily ouviu os conselhos do ‘amor da sua vida’ e gastou quase todo dinheiro na compra de uma casa. E agora? Para completar, tem Gemma Hogan, que é organizadora de eventos, era a melhor amiga de Lily, até se apaixonar pelo amor da sua vida, que coincidentemente (ou não) é o mesmo do de sua melhor amiga. Gemma cuida da mãe recém-abandonada pelo marido e leva uma vida social sem grandes emoções. Gemma e Jojo acabam trabalhando juntas.

Minha opinião: Foi o meu segundo contato com a autora e apesar de ter gostado bastante, achei que a autora enrolou um pouco no decorrer da história. Mas o livro traz um monte de lições e deliciosas risadas sobre os bastidores literários, amizade e muito mais. Marcou uma das melhores viagens e se alguém quiser resenha mais completa, é só me falar também. ;-)

3. Melancia (Bertrand Brasil)
Sinopse: 
Claire tinha tudo o que sempre quis na vida: um marido que ela idolatrava, um ótimo apartamento, um bom emprego. Mas, no que seria uma data muito especial em sua vida, o dia do nascimento da sua filha, James anuncia que a está deixando por uma vizinha com quem tem um caso há mais de seis meses. Com o coração partido, uma bebê recém-nascida e um corpo pós-parto para o qual ela mal consegue olhar, ela decide ir para a casa dos pais, em Dublin. Lá, recebendo os cuidados de sua excêntrica família, Claire avalia os prós e contras de um casamento de três anos e começa a se sentir melhor. Aliás, bem melhor. Até que o ex-marido reaparece, forçando-a a tomar uma decisão, que, de uma maneira ou de outra, mudará sua vida mais uma vez.

Observação da Pequena: Eu comecei a ler, mas abandonei… Porém, acho que quando tentei embarcar, não era o momento certo, sabem? (vocês também passam por isso??) Então, esse livro está na minha listinha de metas literárias para esse ano. Afinal, é um clássico da autora, né? ;-)

4. Sushi (Bertrand Brasil)
Sinopse: Lisa Edwards, a durona e sofisticada editora de revistas, acha que sua vida acabou, quando descobre que seu novo emprego ‘fabuloso’ não passa de uma ordem de deportação para a Irlanda, com a missão de lançar a revista Garota. Ashling Kennedy, a editora assistente da Garota, também tem seus problemas. É a Rainha da Ansiedade, e não é de hoje que sente que algo não está cem por cento na sua vida. E não só porque o que lhe sobra são bolsas, falta em cintura e namorado – mas porque, no fundo, no fundo, falta algo mais, como aquele pontinho minúsculo que fica na tela quando a gente desliga a TV à noite. Conhecida como ‘Princesa’, a vida sempre deu a Clodagh tudo que queria. Ao lado de seu príncipe e dois filhinhos encantadores, ela vive um conto de fadas doméstico em seu castelo. Mas então, por que será que nos últimos tempos anda sentindo vontade – e não pela primeira vez – de beijar um sapo?

Observação da Pequena: Sempre quando vou na pilha da Marian Keyes, esse livro me chama a atenção.  Me lembrou um pouco o último romance da Sophie Kinsella: Minha vida não tão perfeita. Então, também está na minha listinha! ;-)

5. Férias (Bertrand Brasil)
Sinopse: Rachel Walsh tem 27 anos, calça 40, namora Luke Costello, um homem que usa calças de couro justas. E é amiga – pode-se mesmo dizer muy amiga – de drogas. Até que a sua vida vai para o Claustro – a versão irlandesa da Clínica Betty Ford. Ela fica uma fera. Afinal, não é magra o bastante para ser uma toxicômana, certo? Mas, olhando para o lado positivo das coisas, esses centros de reabilitação são cheios de banheiras de hidromassagem, academia e artistas semifissurados (ao menos ela assim ouviu dizer). De mais a mais, bem que já está mesmo na hora de tirar umas férias. Rachel encontra mais homens de meia-idade usando suéteres marrons e sessões de terapia em grupo do que poderia supor a sua vã filosofia. E o pior é que parecem esperar que ela entre no esquema! Mas quem quer abrir as janelas da alma, quando a vista está longe de ser espetacular? Cheia de dor-de-cotovelo, ela busca salvação em Chris, um Homem com um Passado. Um homem que pode dar mais trabalho do que vale… Rachel é levada da dependência química para o terreno desconhecido da maturidade, passando por uma ou duas histórias de amor.

Observação da Pequena: Tenho uma amiga que fala tão bem desse livro, que sempre quando esbarro com ele nas livrarias da vida, anoto na minha listinha mental de próximas leituras.

***

É isso, pessoal. Claro, que se tratando da Marian Keyes, a lista de livros é imensa. Confesso, que meu único pé atrás é que acho que ela não vai direto ao ponto e enrola um pouco. Mas talvez eu tenha que parar de julgar esse ponto e apenas me divertir com essas três histórias que ainda não embarquei. Ah! E me contem: qual é o top 5 de vocês da autora? 

Beijos, Carol.

Para ler: Top 5 – Julia Quinn 

Fan Page ♥ Instagram


0
29.12.2017
* Retrô literária: leituras de 2017! ♥

Assim como ano passado, 2017 foi um ano repleto de livros incríveis. Que saíram da estante direto para o meu mundo particular de leituras!  Evolui muito, me aventurei e até ganhei um novo gênero literário que entrou para a minha listinha de favoritos: romance de época. Mas chick lit continua firme e forte no meu topo de amores. Conheci novos autores, me apaixonei por crushs literários, me identifiquei com diversas protagonistas e abri os olhos para mundos que eu só conhecia por alto. E mais uma vez: chorei, ri, me decepcionei e aprendi com cada parágrafo que li. E, claro, compartilhei tudo por aqui. Ao todo, foram 32 livros. Mas independente da quantidade, valeu a qualidade de cada um. Por mais que nem todos tenham me conquistado por inteiro. Vamos lá? Com vocês: as leituras de 2017 da Pequena! :)

c722aff9a4500b8c54768e49d11018ceLista de livros 2017! 
Crédito da imagem: Pinterest

1. O primeiro dia do resto da nossa vida
2. Flor do dia
3. Mas você vai sozinha?
4. Je T’aime Paris
5, Depois daquela montanha
6. O que eu sei de verdade
7. O Duque e eu
8. Isso me traz alegria?
9. As cordas mágicas
10. O sol também é uma estrela
11. Escolha sua vida
12. Meu jeito certo de fazer tudo errado
13. Falando o mais rápido que posso
14. Quase um romance
15. Paris para um e outros contos
16. Amanhã eu paro
17. Uma noite com Marilyn Monroe
18. A pequena livraria dos corações solitários
19. Dois a dois
20. Chata de Galocha
21. Nossa Música
22. Minha vida não tão perfeita assim
23. Tudo e todas as coisas
24. Na minha onda
25. Meus dias com você
26. O ódio que você semeia
27. Como agarrar uma herdeira
28. Blogueiras ponto com
29. Como se casar com um marquês
30. Antes de partir
31. Fazendo as pazes com o corpo
32. Uma história de verão

E agora com vocês: os meus cinco livros favoritos do ano. A listinha merecia mais, porém regras são regras. E depois da árdua tarefa, escolhi esses que merecem o prêmio PJ. 

Favoritos 2017 - PJCrédito das imagens: Saraiva e Skoob 
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

1. O ódio que você semeia
2. Como agarrar um herdeira
3. Minha vida não tão perfeita
4. Escolha sua vida 
5. Je T’aime Paris

***

É isso, pessoal.  Que 2018 seja tão incrível no quesito livros quanto 2017. Obrigada autores por criarem histórias que me ensinaram tanto. Também um agradecimento especial a Arqueiro, Sextante e escritores por mais um ano de parcerias. Muito obrigada pela confiança e carinho! Vocês são incríveis! Ah! E me contem leitores: como foi o ano literário de vocês? ;-)

Beijos, Carol.

Para ler: lista de livros 2016

Fan Page ♥  Instagram


1
02.12.2017
* Top 5: Babi Dewet! ♥

Ei, Gente! Semana passada, eu participei de um workshop de escrita, organizado pela Agência 7, aqui no Rio de Janeiro. Uma das palestras foi dada pela autora nacional Babi Dewet, que já conhecia por alto, mas tive mais contato dessa vez. E sério: que pessoa querida e fala mega bem! Foi uma das melhores participações e as coisas que ela disse, vou levar para a vida. Então, resolvi fazer um Top 5 com livros dela. Vamos lá? Bom post! 

Top 5 - Babi Dewet - PJTop 5: Babi Dewet 
Crédito das imagens: Saraiva 
Crédito da montagem: Pequena Jornalista 

1. Turma da Mônica Jovem – Uma viagem inesperada (Editora Nemo)
Sinopse: As personagens da Turma da Mônica Jovem estão reunidas, pela primeira vez, em um livro de contos. Mônica, Magali, Denise e Marina embarcam em aventuras inéditas, cada uma com um destino especial. Mônica parte rumo à Coreia do Sul, em um tour inesquecível, repleta de k-pop, cores e aventuras. Magali tem seus planos virados de cabeça para baixo e acaba em Paraty, onde gastronomia e novas amizades se misturam. Marina desenvolve um novo lado artístico em Londres – com direito a chá, saudades, encontros e desencontros. E Denise, por ter se metido numa encrenca, é mandada de castigo para um acampamento na Serra Catarinense. Prepare as suas malas e acompanhe as garotas em viagens pelo Brasil e pelo mundo, com romances, confusões e aventuras!
Observação da Pequena: Fica a dica: está na minha wishlist de amigo oculto! ;-) Turma da Mônica fez parte da minha infância e eu estou louca para embarcar e viver momentos de nostalgia. A Babi nesse livro escreve com autoras brasileiras incríveis, como a Pam Gonçalves.

2. Sonata em Punk Rock (Editora Gutenberg)
Sinopse: Por que alguém escolheria uma orquestra se pode ter uma banda de rock? Essa sempre foi a dúvida de Valentina Gontcharov. Entre o trabalho como gerente do mercado do bairro e as tarefas de casa, o sonho de viver de música estava, aos poucos, ficando em segundo plano. Até que, ao descobrir que tem ouvido absoluto e ser aceita na Academia Margareth Vilela, o conservatório de música mais famoso do país, a garota tem a chance de seguir uma nova vida na conhecida Cidade da Música, o lugar capaz de realizar todos os seus sonhos. No conservatório, Tim, como prefere ser chamada, terá que superar seus medos e inseguranças e provar a si mesma do que é capaz, mesmo que isso signifique dominar o tão assustador piano e abraçar de vez o seu lado de musicista clássica. Só que, para dificultar ainda mais as coisas, o arrogante e talentoso Kim cruza seu caminho de uma forma que é impossível ignorar. Em um universo completamente diferente do que estava acostumada, repleto de notas, arpejos, partituras, instrumentos e disciplina, Valentina irá mostrar ao certinho Kim que não é só ele que está precisando de um pouco de rock’n’roll, mas sim toda a Cidade da Música.
Observação da Pequena: Primeiro que a capa é mara, segundo que a história deve ser aquela que você devora em questão de um fim de semana. Entrou para a minha listinha de próximas leituras de 2018!

3. Um ano inesquecível (Editora Gutenberg) 
Sinopse: Um livro que fala sobre doces e sensíveis momentos que passamos na adolescência e que não se apagam da memória tão facilmente. Quatro contos, em quatro estações do ano, sobre jovens que passam por vivências e sentimentos intensos. Paula Pimenta nos leva em uma viagem de inverno. Babi Dewet conta como um outono pode mudar tudo. Bruna Vieira mostra a paixão brotando com a primavera. E Thalita Rebouças narra um intenso amor de verão. Histórias de um ano inesquecível que vão ficar para sempre!
Observação da Pequena: Tenho ele aqui em casa, mas ainda não consegui embarcar. Acho que vai ser tipo um momento nostalgia! E a Babi escrever sobre a minha estação preferida do ano (depois do inverno).

4. K-Pop – Manual de sobrevivência (Editora Gutenberg) 
Sinopse: Um manual que leva o leitor para passear pela história da Coreia do Sul e por sua cultura, indústria de entretenimento, música e paixão. E a intenção da Babi (e outras autoras que participaram também da escrita) é que a gente preste atenção nos detalhes. O K-Pop é feito deles. Cada cor, cada conceito, cada ritmo e expressão significa um mundo de possibilidades. De acordo com elas, o K-Pop mudou a vida delas para melhor. Quem sabe não é exatamente disso que a gente precisa?
Observação da Pequena: Gente, eu escuto muito falar sobre o K-Pop, mas nunca dei muita atenção, questão de gosto mesmo. Mas quem gosto, acho que deve ser uma leitura bem agradável.

5. Sábado à noite (Editora Generale)
Sinopse: Uma história complicada, que fala sobre amor e amizade. Uma história sobre jovens descobrindo qual é o papel deles no mundo. Por exemplo, a Amanda é uma adolescente como tantas outras, e ela não tem culpa de ser popular e a menina mais bonita do colégio. Isso simplesmente aconteceu quando ela cresceu! Já o seu melhor amigo de infância vive se metendo em encrencas com seu grupo bagunceiro e, apesar de serem como irmãos, eles não se falam em público.
Observação da Pequena: Ele é o primeiro de uma trilogia (se eu não me engano). Acho que é o típico livro que eu gosto. Meio teen, mas posso ser a pessoa mais velha do mundo, que ainda vou amar esse gênero. Se alguém souber onde acho no RJ, me avisa? 

***

Prontinho, pessoal. E vocês? Já conheciam a Babi? Já deu para perceber que as histórias dela sempre tem muita música, né? Acho que vou amar embarcar nesses livros!
No mais, podem opinar à vontade. 

Beijos, Carol.

Para ler: Top 5 – Livros de Terror

Fan Page ♥ Instagram 


0
31.10.2017
* Top 5: livros de terror! ♥

Quem me conhece um pouquinho, sabe que meu sobrenome é medo da palavra “terror”. Quando o tema é esse ou qualquer coisa parecida, fujo! Nem passo perto. Mas para não passar em branco o Halloween, pedi indicação de histórias literárias assustadoras para alguns amigos (muito obrigada pela ajuda, gente). Dai, surgiu esse top 5. Espero que gostem (eu não curti hahaha). Vamos lá? Bom post para vocês! ;-)

Post Halloween - PJCrédito das imagens: Saraiva / Crédito da Montagem: Pequena Jornalista 

1. Misery (Stephen King) * Indicação Juju Bittar 
Sinopse: Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain, que descobriu três coisas quase simultaneamente, uns dez dias após emergir da nuvem escura. A primeira foi que Annie Wilkes tinha bastante analgésico, que ela era viciada nesses remédios e perigosamente louca. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado por quem? Annie Wilkes, que além de tudo é uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta nela seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegará ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, em “Misery – Louca Obsessão”, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo.

2. Horror em Amityville (Jay Anson) * Indicação Renata Sodré (que não conseguiu terminar de ler, de tanto medo)
Sinopse: Em 1975, George e Kathleen Lutz resolveram recomeçar a vida em uma nova residência que compraram por uma pechincha. Vinte e oito dias depois, os cinco membros da família fugiram aterrorizados, deixando a maior parte de seus pertences para trás. Estranhos eventos começaram a acontecer, afetando a vida dos Lutz e indicando que uma presença maligna habitava a casa. Embora tenha sido amplamente divulgada pela mídia, em especial nos jornais e nas revistas da época, muitas vezes de maneira sensacionalista, a história da casa nunca havia sido contada com riqueza de detalhes — até Jay Anson decidir reconstruí-la e transformar seu livro de não-ficção em um dos relatos paranormais mais importantes e conhecidos de todos os tempos.

3. As Bruxas Mayfair (Anne Rice) * Indicação Margô Costa 
Sinopse: Espírito que tem como objetivo se fazer carne, sentir, ter vida, através da concentração de partículas transmutadas nas células do filho de Rowan e Michel. Lasher e suas bruxas fizeram um pacto e uma promessa: ele traria todas as riquezas e lhes concederia todos os favores.

4. Drácula (Bram Stoker) * Indicação Ramon Lourenço  
Sinopse: Um livro clássico, que narra o assustador confronto entre o vampiro mais famoso da literatura, apoiado por sua legião crescente de mortos-vivos, e um grupo decidido a aniquilá-lo, liderado por Jonathan e Mina Harker e o médico holandês Van Helsing.

5. O Corvo (Edgar Allan Poe) * Indicação Emily Antonetti 
Sinopse: Escrito originalmente em 1845, o poema “O Corvo”, do escritor norte-americano Edgar Allan Poe.  O escritor Luiz Antonio Aguiar tornou o texto atraente ao público jovem, sem comprometer a deliberação exigida por Poe. Privilegiou os versos que não buscam a métrica e a rima e destacou a condição psicológica e existencial do personagem que recebe a funesta visita do Corvo.

***

É isso, gente! :) Só de ler a sinopse, já não vou dormir direito essa noite hahaha. Eu até tenho uma pequena curiosidade em relação aos livros do Stephen King, mas eu leio a primeira linha da sinopse e desisto na hora. =D Enfim, quem quiser indicar mais livros, fique à vontade! E bom Halloween para todo mundo! *risadinha maléfica*

Beijos, Carol.

Para ler: 5 filmes de arrepiar o cabelo!

Fan Page ♥ Instagram 


0
29.10.2017
* {Blogagem Coletiva} – Dia Nacional do Livro: Campanha Leia.Seja! ♥

Ei, Pessoal. Para quem não sabe, hoje é um dia muito importante para os apaixonados pelo mundinho literário: Dia Nacional do Livro! Daí, o Sindicato Nacional dos Editores de Livros, criou uma campanha mega especial, a Leia.Seja., que tem por objetivo valorizar o livro e seu papel transformador na sociedade. Algumas personalidades, como Washington Olivetto e Baby do Brasil, vestiram sua paixão pelas histórias para contar ao pé da letra como o simples ato de ler, tem o poder de transportar a pessoa para lugares, sentimentos e reflexões sobre a imaginação. Aliás, essa palavrinha consegue estimular a criatividade, inspiração e, claro, o saber. Resumindo: praticar a leitura só traz benefícios. ;-)

IG Washington e Baby - Visconde e EmiliaCrédito da Imagem: Leia.Seja. 

Eu nem preciso falar sobre o meu amor por livros, né? Acho que todo mundo sabe a importância deles na minha vidinha. Me distraem, me ensinam, me emocionam a cada capítulo. Tem aqueles que marcam mais, tem aqueles personagens que eu adoraria ser amiga ou se não tivesse a minha própria identidade, gostaria de pegar um pouco da de tal personagem para mim. Ler é o meu melhor refúgio! Mas de uma forma boa. Ao embarcar em uma história, aprendo muito e consigo encarar a minha realidade de uma forma mais leve.

E, no Brasil, temos tantos autores bons. Para todas as idades! Thalita Rebouças, Paulo Coelho, Fernanda França, Paula Pimenta, Laura Conrado, Mauricio de Souza, Ziraldo, entre tantos outros. Ah! E já que o assunto é esse, deixa eu contar uma história sobre o Monteiro Lobato… Confesso, que não foi o autor que mais marcou a minha infância, porém quando virei adolescente, tive a oportunidade de interpretar uma das personagens mais fofas e incríveis da vida: a boneca Emília. Tagarela como ninguém, me ensinou muito, principalmente no quesito imaginação. Se eu voltasse a atuar, com certeza, gostaria de me teletransportar para o Sítio do Picapau Amarelo novamente. Sem esquecer do pó de pirlimpimpim! ;-)

PJ - Leia.Seja. - EmíliaCrédito da imagem: Pequena Jornalista! 

É isso, pessoal. Feliz dia para todos os amantes dos livros! Sejam nacionais ou não. Incentive a leitura. É um hábito saudável e que contém palavras que podem transformar uma vida. Por isso: Leia e seja! E quem tiver alguma história curiosa no estilo que contei hoje, pode compartilhar nos comentários! 

Beijos, Carol.

*P.S: esse post faz parte de uma blogagem coletiva, organizada pela Editora Arqueiro (parceira do blog). 

Fan Page ♥ Instagram 


2

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018