17.05.2018
* Livros sobre cachorros! ♥

Quem me conhece um pouquinho, sabe do meu amor pelos cachorros. Principalmente, pelo meu eterno Johnninho e pela minha sapeca Jeanninha!  Então, porque não preparar um post com livros que falam sobre esses bichinhos tão lindos por dentro e por fora? Muitas dessas histórias, deixam a gente bem triste. Confesso, que evito, porque já basta a realidade e ter de lidar com morte desses seres em livros é muito para mim. Porém, todos trazem uma linda lição e que vale ser lida e absorvida. Então, vai ter post sim. E chega de papo. Vamos lá? Um livro eu já li e os outros dois, estão na listinha de espera! ;-)

PJ Livros - Top caninoCrédito da imagem: Pequena Jornalista

1. Se meu cachorro falasse (Cynthia L. Copeland – Editora Sextante) 
Sinopse: A autora desse livro uniu lindas fotos com ótimas lições que os cachorros nos ensinam. Ou seja, uma forma fofa de mostrar o que realmente importante na vida e, disso, esses anjinhos de quatro patas entendem!
Observação da Pequena: Mamy que me deu de presente, mas ainda não parei para ler todas as mensagens! Porém, acho que é o tipo de livro que merece ser aberto todos os dias para inspirar a gente! Quando eu terminar todas as mensagens, conto para vocês! ;-)

2. Marley & Eu (John Grogan – Editora Harpercollins)
Sinopse: John e Jenny casaram e resolveram testar o talento materno e paterno, antes de ela engravidar. Então, decidiram pegar um mascote canino: Marley! Ele por sua vez, puxou seu pai, bagunceiro como ninguém. Ou seja? A vida dos dois jamais seria a mesma! Marley cresceu rapidamente e se tornou um gigantesco e atrapalhado labrador de 44 kg, um cão como nenhum outro. Ele arrebentava portas por medo de trovões, rompia paredes de compensado, babava nas visitas, apanhava roupas de varais vizinhos e comia praticamente tudo que via pela frente, incluindo tecidos de sofás e jóias. As escolas de adestramento não funcionaram e ele acabou sendo expulso de uma! Mas, acima de tudo, o coração de Marley era puro. Ele repartia o contentamento do casal em sua primeira gravidez e sua decepção quando sobreveio o aborto. Também estava lá quando os bebês finalmente chegaram e quando os gritos de uma adolescente de dezessete anos cortaram a noite ao ser esfaqueada. Tudo bem que fechou uma praia pública, mas ensinou o verdadeiro amor incondicional e o real sentido da palavra fidelidade.
Observação da Pequena: Tem o filme, mas o livro é mil vezes melhor. Faz a gente chorar litros e é essa história que me deixou com trauma de livros sobre cachorros. Mas recomendo e MUITO! Eu li há séculos, então, não sei se ainda está disponível nas livrarias. E a edição que eu tenho aqui não é da Harpercollins, mas no site da Saraiva está dando esse crédito. De qualquer forma, tentem embarcar nessa leitura, seja física ou online. Porque você chora, mas aprende tanto, que vale.  ;-)

2. Procurando Gobi (Dion Leonard – Editora Harpercollins) 
Sinopse: O ultramaratonista, Dion Leonard, que atravessa longos percursos com um cachorrinho vira-lata, conta o relato milagroso desse bichinho, que o acompanhou por 77 milhas. No final, seu objetivo nem era mais ganhar a corrida e, sim, garantir que sua amizade com Gobi continuasse forte bem após a linha de chegada. Embora não tivesse cruzado a linha de chegada em primeiro, Dion sentiu que ganhara algo ainda maior: uma nova visão da vida e um novo amigo que ele planejava trazer para casa assim que possível. No entanto, antes que isso pudesse acontecer, Gobi desapareceu na grande cidade chinesa. Dion, com a ajuda de estranhos e da internet, começou a rastreá-la e se reuniu para sempre com o incrível animal que mudou sua vida e provou a ele (e ao mundo) que os milagres são possíveis.
Observação da Pequena: É a minha próxima leitura em parceria com a Harpercollins! E, por incrível que pareça, acho que o final é mais do que feliz. De qualquer forma, conto para vocês depois, ok? 

****

Já leu algum desses livros? Conta o que achou, mas sem spoiler hahaha. E se tiver outro para indicar e que não seja muito triste, fique à vontade para compartilhar o nome. No mais, pode opinar à vontade! =)

Beijos, Carol.

Para ler: PJ Entrevista – Henrique Perdigão

Fan Page ♥ Instagram   


1
08.05.2018
* Top 5: mães literárias que merecem destaque! ♥

Ei, Gente!  E já que o Dia das Mães está chegando, resolvi trazer cinco delas do mundo literário. Cada uma com a sua personalidade, mas que cumprem direitinho essa palavra tão linda! Mesmo com aqueles defeitinhos. As qualidades são inúmeras e isso que importa. Enfim, vamos lá? Ah! Duas eu tenho mais a imagem do filme, mas como são inspiradas nos livros, vale também. Bom post! ;-)

Mães Literárias - PJCrédito das imagens: Saraiva 
Crédito da montagem: Pequena Jornalista 

1. Saga Becky Bloom (Sophie Kinsella – Editora Record)
Tipo de mãe: 
A Senhora Bloomwood é uma das minhas mães literárias preferidas. Divertida como ninguém, tenta ajudar, mas acaba atrapalhando, porém o que vale é a intenção. Becky puxou muito a mãe, na minha opinião. Falando nisso: não podemos deixar de homenagear a Becky, né? Mãe doidinha da Minnie, que tudo indica que a terceira geração será igual as outras. Tal mãe, tal filha e tal neta hahaha! 

19041308.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx
Sra. Bloomwood e Becky!
Crédito da imagem: Adoro Cinema

2. A menina que roubava livros (Mark Zusak – Editora Intrínseca) 
Tipo de mãe: A Senhora Rosa Hubermann é dura na queda, mas ao final do livro descobrimos que tudo o que ela faz é por amor. E o amor dela por Liesel, sua filha adotiva, é sem palavras! Ela dá medo, mas tem um dos corações mais bonitos que já vi no mundo dos livros (e dos filmes). 

21024983_20130806154541904.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx (1)Senhora Hubermann, Liesel e Rudy!
Crédito da imagem: Adoro Cinema

3. A Seleção (Kiera Cass – Editora Seguinte)
Tipo de mãe: A Rainha Amberly é a mãe do maravilhoso Maxon. Que mulher da p****! Doce e sábia são uma das inúmeras características que ela carrega! Me ensinou muito nessa trilogia e gostaria que tivesse uma vida diferente, principalmente no quesito marido. Mas ainda preciso ler o livro de contos delas! 

4457742274c72385fcf82fe9dba938b5Só para ilustrar mesmo!
Crédito da imagem: Pinterest 

4. Saga Harry Potter (J. K. Rowling – Editora Rocco)
Tipo de mãe: Sra. Weasley é a mãe do Rony, o bruxinho ruivo mais fofo de todos! Ela é aquela mãezona, mas quando briga, ninguém segura (quem lembra da carta, que esqueci o nome, dando esporro no Rony na frente de todo mundo??? Essa cena me marcou hahaha). Confesso que só li o primeiro livro, então, não sei direito o destaque que ela tem nos outros. Me guiei mais pelos dois primeiros filmes mesmo (que são os meus preferidos), então, me perdoem qualquer coisa! 

Mãe (e pai) do Rony!
Crédito da imagem: Adoro Cinema 

5. Extraordinário (R. J. Palacio – Editora Intrínseca)
Tipo de mãe: Eu poderia falar um milhão de coisas da Sra. Pullman, mas uma palavra a define bem: Extraordinária, com letras garrafais! É uma das melhores mães literárias e que mostra a real ideia do tal do amor incondicional. 

Sra. Pullman e Auggie!
Crédito da imagem: Adoro Cinema 

****

É isso, gente! :) Mamys, esse post é para você. Sem dúvida, é a melhor mãe do mundo real e daria uma ótima mãe literária! 
E, pessoal, me conta quem está no Top 5 de mães literárias!

Beijos, Carol.

Para Ler: Top 5 – Protagonistas literárias jornalistas 

Fan Page ♥ Instagram


1
23.04.2018
* {Beda 23} – Dia Mundial do Livro! ♥

a313639a58eadc8bc350dbb811d16a1aCrédito da imagem: Pinterest! 

Ei, Gente! :) Sabia que hoje é o Dia Mundial do Livro? Uma das datas mais especiais, afinal, o que seria da nossa vida sem essa palavrinha tão mágica e que faz a gente viajar, aprender, suspirar, chorar, rir e um milhão de coisas mais. Não importa se o livro é ficção, chick-lit, fantasia, thriller, biografia, clássico, entre outros gêneros. O importante é ler. Sem essa de preconceito literário! Enfim, um post curtinho para agradecer a todos os autores pelas histórias incríveis. E todos que fazem parte disso. Seja leitor, blogueiro, editor, livreiro… Cada livro que embarquei, marcou de um jeito. Até quando a leitura não bate muito, acrescenta de alguma forma. Por isso, digo mais uma vez: leia. Faz a diferença, de verdade! Alguns dizem que é uma forma de fugir da realidade. Até concordo, mas é uma fuga tão rica e vasta. Então, por que não?

E aqui vai uma listinha de alguns autores que escreveram algumas das minhas histórias favoritas:

– Sophie Kinsella
– Fernanda França
– Laura Conrado
– Julia Quinn
– Teca Machado
– Lucy Holliday
– Markus Zusak
– Angie Thomas
– Lauren Graham
– Nora Roberts
– Melissa Hill
– Lori Nelson Spielman
– Kiera Cass
– R. J. Palacio
– Deborah McKinlay
– Lauren Weisberger
– Jennifer E. Smith
– Jojo Moyes
– Nicholas Sparks
– John Green

Quem quiser ler alguma resenha de algum desses escritores, é só digitar o nome dele na caixinha de busca do blog, ok? Agora me contem: quem está na listinha de autores favoritos da vida?

3f46654561f3a94efdac2af2b32badd7Crédito da imagem: Pinterest

Beijos, Carol. 

Para Ler: Tradição Livros & Flores – Barcelona!

Fan Page ♥ Instagram 


2
19.04.2018
* {Beda 19} – Top 5: Jane Austen! ♥

Ei, Gente! :) Essa semana, contei uma gafe literária minha: nunca li nada da Jane Austen, considerada a primeira romancista moderna da literatura inglesa. Absurdo, eu sei! Mas pretendo mudar isso, ainda esse ano. Então, separei três livros dessa escritora ícone e mais dois que tem a autora no meio. Vamos lá?

Jane Austen - Top 5 - PJCrédito das imagens: Saraiva 
Crédito da montagem: Pequena Jornalista

1. Orgulho e Preconceito 
Sinopse: Esse romance retrata a relação entre Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy, na Inglaterra rural do século XVIII. Lizzy possui outras quatro irmãs, nenhuma delas casadas, o que a Sra. Bennet, mãe de Lizzy, considera um absurdo. Quando o Sr. Bingley, jovem bem sucedido, aluga uma mansão próxima da casa dos Bennet, a Sra. Bennet vê nele um possível marido para uma de suas filhas. Enquanto o Sr. Bingley é visto com bons olhos por todos, o Sr. Darcy, por seu jeito frio, é mal falado. Lizzy, em particular, desgosta imensamente dele, por ele ter ferido seu orgulho na primeira vez em que se encontram. A recíproca não é verdadeira. Mesmo com uma má primeira impressão, Darcy realmente se encanta por Lizzy, sem que ela saiba do fato.
Observação da Pequena: É a obra clássica dela, né? E eu sou apaixonada por esse filme, então, não poderia ficar de fora da minha listinha!

2. Persuasão 
Sinopse: Aos 19 anos, Anne Elliot tem a chance de viver feliz para sempre: ela é pedida em casamento pelo homem que ama, Frederick Wentworth, um jovem oficial da Marinha, inteligente e ambicioso. Porém, Anne é persuadida a romper o noivado, pois a união da filha de um baronete com um oficial não seria vista com bons olhos pela sociedade inglesa do início do século XIX. Aos 27 anos, entretanto, Anne continua solteira e sua família encontra-se endividada devido aos excessos de Sir Walter, seu pai. A casa ancestral dos Elliot é alugada e os novos inquilinos são o almirante Croft e sua esposa, que por acaso é irmã de Wentworth. Anne reencontra seu antigo amor, agora um distinto e rico capitão. Persuasão não é apenas uma crítica mordaz de Austen à vaidade e à pretensão, mas também uma comovente história sobre perdão, amor e segundas chances.
Observação da Pequena: Pelo que eu pesquisei, foi o último romance da escritora. Então, não poderia ficar  de fora desse top 5 também!

3. Razão e Sensibilidade
Sinopse: Um romance que trata de amor e desilusão! Duas irmãs, Elinor e Marianne Dashwood, estão em busca do amor verdadeiro e, ao mesmo tempo, tem de enfrentar o mundo de interesses e e intrigas da alta aristocracia. As duas são oposto, enquanto uma é romântica e musical, a outra é a encarnação da prudência e do decoro.
Observação da Pequena: Acho que tem cara de ser um daqueles romances, que a gente devora em um dia!

4. O clube de escrita de Jane Austen (Rebecca Smith – Bertrand Brasil) 
Sinopse: Um guia charmoso e informativo sobre como escrever como Jane Austen, escrito pela sobrinha-neta de quinto grau da famosa escritora. Rebecca Smith analisa vários aspectos da escrita de ficção como enredo, caracterização de personagens, diálogos, cenários e técnicas de escrita, dividindo também com os leitores os conselhos que Jane Austen escreveu em cartas a seu sobrinho e sobrinhas aspirantes a romancistas. Repleto de exercícios úteis e citações esclarecedoras, este livro ensinará métodos, dicas e truques, usando como exemplos a obra de Austen.
Observação da Pequena: Quem me conhece um pouquinho, sabe que eu quero virar uma escritora best-seller. Então, acho que vou aprender muito com esse livro!

5. O clube de leitura de Jane Austen (Karen Joy Fowler – Rocco) 
Sinopse: Cinco mulheres e um homem se reúnem para debater as obras de Jane Austen na Califórnia do início dos anos 2000 e acabam descobrindo, entre casamentos frustrados, arranjos sociais e afetivos, que suas vivências não são assim tão diferentes das experimentadas por Emma ou outras personagens da escritora britânica que tão bem descreveu a sociedade de sua época, dois séculos atrás.
Observação da Pequena: Todo mundo fala tão bem desse livro e do filme, que não poderia ficar de fora também! ♥

***

É isso, gente! :) E se alguém quiser me indicar mais algum para colocar nessa lista, fique à vontade! Ah! Não coloquei a editora dos três primeiros livros, porque edição é o que não falta! Algum exemplar, vocês vão achar. E, deixem eu compartilhar uma coisa: com a novela da Globo, Orgulho e Paixão, inspirada na obra de Jane Austen, muita gente tem procurado por romances da escritora. Não consigo acompanhar essa novela, mas fico feliz que esteja incentivando novos leitores!

Beijos, Carol.

Para ler: Top 5 – Laura Conrado

Fan Page ♥ Instagram 


1
12.03.2018
* Para leitor: 5 bolsas para carregar livros! ♥

Ei, Gente! :) Não sei vocês, mas quase não saio de casa sem um livro dentro da bolsa. Por mais improvável que eu vá ler em tal lugar, sempre bom ter uma garantia de companhia, né? Então, na hora de escolher esse tipo de acessório, levo em conta: cabe histórias literárias? Pode colocar na sacola, que eu vou levar. Então, na última 5ª feira, Dia Internacional da Mulher, fui convidada para participar de um coquetel da Kipling. Eu adoro participar desses eventos, mas tento pensar em qual conteúdo posso criar para o blog. Sendo assim, uni o útil ao agradável… Selecionei cinco bolsas da coleção nova da marca que são mega úteis para todo “bookaholic“, como a pequena que vos bloga. Vamos lá? ;-)

Kipling - Leitor - PJ - 1Crédito das imagens e montagem: Pequena Jornalista 

Meu tipo de bolsa preferida é aquela transpassada. Dá sensação de menos peso e mais segurança. E claro: um livro é sempre bem-vindo, fora as outras coisitas que a gente leva no dia a dia. Amei muito essas três, principalmente a terceira, bege. Essa estampada também tem alça e a primeira é um verde mais fechado. Aliás, sorry pelas fotos. Elas não fizeram jus à tonalidade real de cada peça. Mas acho que dá para ter uma noção.

Kipling - Leitor - PJ - 2Crédito das imagens e montagem: Pequena Jornalista 

Mochila também tem tudo a ver com leitor! E o quanto que eu amei essa meio “risca de giz“? Uma das mais lindas que já vi na loja! Fora que tem o clássico macaquinho!  Também achei bem fofinha essa estampada. Aliás, mochila cabe até mais de um livro, né? Então, leitores, que consegue ler mais de uma história por vez, podem usar e abusar! ;-)

É isso, pessoal. Claro que o post também serve como inspiração! E espero, de verdade, que ajude a selecionar acessórios que alimentam ainda mais o nosso vício por leitura. Depois me contem a preferida de vocês! Quem quiser ver mais itens da nova coleção da Kipling, é só clicar aqui. Lembrando que isso não é um publipost, ok? A assessoria me convidou para o evento e, como vocês sabem, eu adoro criar conteúdo a partir desses momentos “blogueirinha”. ^^

Beijos, Carol.

Para ler: Favoritos da Kipling

Fan Page ♥ Instagram 


0

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2018