13.11.2020
* Histórias que eu quero embarcar até o fim do ano! ♥

Ei, Gente! :) Tudo bem? O ano está quase terminando e na minha listinha de próximos lidos, quero tentar ler alguns antes de 2021 chegar. Se eu vou conseguir, não sei. Espero que sim hahaha. Confesso que eu tinha outros, mas com alguns lançamentos, ocorreram algumas mudanças. E tá tudo bem, né?

O meu ritmo literário não está o melhor, mas acho que seja por conta das últimas escolhas literárias que não caíram como uma luva. Por isso, escolhi livros mais leves, divertidos e tem até um de autoajuda, que acredito que vá fazer a diferença depois desse ano doido e para a vida mesmo.

Enfim, vamos lá? Bom post. ♥

Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. A lista que mudou minha vida (Olivia Beirne – Faro Editorial)
Sinopse:
Georgia adora ficar jogada no sofá após o trabalho vendo tv e bebendo vinho. O que ela não gosta: de altura, de olhar sua conta bancária, de ir a encontros ou de qualquer atividade física. E ela nunca (jamais) aceita correr riscos. Bem, isso até sua irmã mais velha e muito mais corajosa descobrir uma doença, que a impossibilitará de completar a lista de tudo o que queria fazer até os trinta anos. Então, Georgia concorda em realizar aquelas aventuras. Com uma série de experiências inusitadas em mãos e um prazo acelerado, já que o aniversário da irmã está chegando, nada poderia ser mais apavorante… E quando ela vive momentos fora da sua zona de conforto um mundo novo surge.
Observação da Pequena: Me lembrou um pouco a história “A lista de Brett” e achei a capa desse livro tão linda. Acho que vai ser a minha próxima leitura. Porque têm duas coisas que eu amo muito: a capa e lembra um livro que eu amei muito. ♥

2. Como falar romance em francês (Aimee Oliveira – Increasy Editora)
Sinopse:
Alberto não tinha tempo para nada. Passou para um programa de estudos na França sem ter a mínima ideia de como falar o idioma. E tinha quatro meses para pelo menos aprender a se virar antes de embarcar para dar o pontapé inicial na sua carreira de astro-físico. Enquanto isso, Sabrina estava vivendo o sonho de aprender francês no curso desejado. Seu plano era perpetuar esse sonho pelo máximo de semestres possível, mantendo-se como a melhor aluna da turma para garantir a bolsa de estudos. Parecia fácil, mas ela não contava com aquele menino confuso que ficava atrapalhando a aula o tempo todo com suas perguntas idiotas.
Observação da Pequena: Olhem essa capa? E tem a Aimee como autora, né? Amo a escrita dela e tenho certeza de que vou rir e querer aprender francês hahaha e matar a saudade de Emily em Paris hahaha.

3. A livraria dos Achados e Perdidos (Susan Wiggs – Harlequin Books)
Sinopse:
Após uma tragédia, Natalie Harper herda a charmosa, mas praticamente falida, livraria de sua mãe, localizada num prédio histórico no centro de São Francisco, na Califórnia, e a responsabilidade de cuidar do seu avô Andrew, cada vez mais debilitado. Com a recusa de Andrew em vender a loja, Natalie deixa sua antiga vida para trás e volta para São Francisco determinada a recuperar a livraria que um dia foi seu lugar favorito no mundo. Porém, sua vida se parece mais com um livro de horror do que com um conto de fadas. Então, Peach Gallagher aparece e ela se vê envolvida numa jornada de novas conexões, descobertas e revelações, de artefatos antigos escondidos nas paredes da livraria até verdades inexploradas sobre sua família, seu futuro e seu coração.
Observação da Pequena: Eu tenho a sensação de que já li uma história parecida, mas acho que essa vai me prender mais. Espero! E achei a capa linda e adorei o título!!

Crédito das Imagens: Amazon
Crédito da Montagem: Pequena Jornalista

4. Pra sempre Natal (Gleice Couto – Independente)
Sinopse:
Carolina não gostava de Natal. Muitas coisas ligadas à data não faziam sentido. Quando criança, por exemplo, não entendia como Papai Noel vestia roupas tão quentes no calor insuportável do Rio de Janeiro. Também não entendia como o bom velhinho deixava presentes tão grandes em meias tamanho 30, nem como entrava na sua casa descendo uma chaminé que não tinha. Carol cresceu, descobriu que Papai Noel realmente não existia, mas ainda buscava explicar o mundo ao seu redor. Por que seus pais brigavam? Por que suas primas a odiavam? Por que namorou um idiota? Por que se apaixonou por Anael? Com o passar dos anos (e dos Natais), Carolina perceberia que nem toda pergunta tem uma resposta certa. O Natal guardava muito mais segredos e milagres do que imaginava, e que, talvez, não seria de todo ruim se fosse Pra Sempre Natal.
Observação da Pequena: Esse ano uma das escritoras nacionais que eu conheci foi a Gleice e eu adorei a escrita dela. Essa história estava na minha listinha desde o ano passado. Então, para entrar no clima natalino, quero ler esse.

5. A vida perfeita não existe (Daiana Garbin – Sextante)
Sinopse:
Nesse livro, a autora divide com os leitores sua jornada à procura de respostas. Com base em estudos, pesquisas, entrevistas com especialistas e depoimentos de leitores, ela traça um panorama da frustração que sentimos ao perseguir um tipo de felicidade irreal e mostra como encontrar coragem para adotar uma nova atitude em relação à vida.
Observação da Pequena: Se eu amei o primeiro livro dela, acho que vou amar ainda mais esse. Gosto dessas leituras que nos puxam para a realidade, mas de uma forma fofa e que faz todo sentido aplicar no dia a dia! ♥

***

É isso, pessoal. :) Espero conseguir seguir essa listinha, mas qualquer alteração, aviso. E o importante é ler o que sente vontade na hora.

Agora me contem: já leram algum da listinha? E qual livro acrescentariam nesse post? No mais, podem opinar à vontade. ♥

Beijos, Carol.

Post Antigo: Top 5 – Leituras Natalinas
Fan Page ♥ Instagram  


9
02.04.2019
* Metas Literárias: Abril 2019! ♥

Ei, Gente! :) Ultimamente, eu não tenho conseguido cumprir à risca as minhas metas literárias. Sabem como é, aparece um livro ali, outro aqui, aí eu não resisto e acabo burlando os meus planos hahaha. Mas tudo bem. Pelo menos essa lista me ajuda a ter noção de qual caminho literário quero seguir. Fora que vocês conhecem novos livros, podem opinar nas histórias que já embarcaram e por aí vai. Ou seja, por mais que eu não siga fielmente, sempre tem um lado bom esse tipo de post. Mas enfim, chega de conversa e vamos ver o que desejo ler no mês de abril. Boa leitura! ;-)

Metas Literárias - Abril 2019Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. Corra, Abby, Corra (Jane Costello – Grupo Editorial Record)
Sinopse: Abby nunca foi de se preocupar com hábitos saudáveis. Aos 28 anos, ela acaba de fundar a própria empresa de web design, e sua rotina parece consumir todo o seu tempo. Ela não tem a menor ideia de quando foi a última vez que deu um beijo apaixonado. E o pior: mal tem tempo para comer, malhar então… nem pensar. Mas quando sua melhor amiga a convida para participar de um clube de corrida, a jovem empresária encontra uma motivação: Oliver, charmoso e bem-sucedido médico que parece estar interessado em suas investidas. Seu primeiro dia de corrida, entretanto, não acaba como imaginou e ela jura que nunca mais vai correr. Até o dia em que sua assistente Heidi revela ser portadora de esclerose múltipla. A partir daí, Abby vê nas corridas uma forma de arrecadar fundos para a pesquisa da cura para a esclerose. Só que ela precisa de muito fôlego para gerenciar a empresa, lidar com sua operadora de seguro para arcar com o prejuízo de um motoqueiro que ela atropelou por acidente, e ainda conquistar o Dr. Sexy. Mas o que Abby não imagina é que pode estar correndo atrás do homem errado…
Observação da Pequena: Sabe aquele chick lit de primeira? É esse! Já estou lendo e amando cada página. Queria só ler esse livro e não fazer mais nada na vida. Assim que eu acabar, conto para vocês, óbvio.

 2. Sou fã! E agora? (Frini Georgakopoulos – Editora Seguinte) 
Sinopse: Com uma linguagem rápida e divertida, este livro é uma mistura de artigos breves e atividades interativas que te convidam a refletir e discutir o que todos nós, fãs, mais amamos: as histórias. Escrito por uma fã de carteirinha, “Sou fã! E agora?” faz um verdadeiro raio X da literatura jovem adulta, analisa os principais elementos das narrativas e a relação intensa que se desenvolve entre os fãs e as histórias. A autora ainda dá algumas dicas valiosas para você conseguir extravasar todo o seu amor, como criar seu próprio cosplay, escrever uma fanfic, organizar um evento, começar um blog ou canal e muito mais!
Observação da Pequena: A Frini me ajudou no TCC  da pós e, desde então, virei fã dela. Esse livro está na minha listinha há séculos, mas só comprei no último clube do livro, que ela faz na Saraiva todo mês. Fica a dica para quem for do Rio. ;-)

3. Dez argumentos para você deletar agora suas redes sociais (Jaron Lanier – Editora Intrínseca) 
Sinopse: Hoje as redes sociais são praticamente um segundo documento de identidade e não participar de determinada plataforma muitas vezes é sinônimo de total isolamento. Mas você já pensou como seria se deletasse os seus perfis na rede e levasse uma vida diferente? Jaron Lanier não tem conta em nenhuma rede social e deixa bem claro por quê, diz que evita as redes sociais pela mesma razão que fica longe das drogas. Então, através de dez argumentos poderosos e convincentes, fala o motivo de largar Instagram, Facebook e por aí vai. Segundo o autor, é uma forma de ter redes sociais dignas e aproveitar de verdade o potencial da internet.
Observação da Pequena: Mamy me deu de Natal esse livro e não sei se vou apagar as redes sociais depois da leitura, mas vou tentar entender os argumentos do autor!

***

É isso, pessoal. Se tiver mudanças, aviso lá no Insta do blog, ok? E se alguém tiver algum comentário sobre os livros e tal, fique à vontade. Também pode sugerir, qual resenha gostaria de ler e por ai vai!

Beijos, Carol. 

Post Antigo: 5 Perfis que me inspiram

Fan Page ♥ Instagram 


1
07.03.2019
* Metas Literárias: Março 2019! ♥

Todo Carnaval tem o seu fim… Mas a boa notícia (cof cof hahaha) é que o blog voltou à rotina normal e com um post que me ajuda muito a colocar as leituras em dia: metas literárias! Assim, nem sempre sigo direitinho, mas é para ter uma noção do que eu tenho na estante e tal. E, sim, gente. Eu abandono alguns livros, apesar de odiar fazer isso. Aquele do Tom Hanks, por exemplo, não rolou. Estava bem cansativa a leitura. Acontece, né? Ah! Ainda estou lendo “Um Verão na Itália“, mas já to quase terminando. Depois desse livro, tem três na minha listinha, inclusive, um que estava na lista de metas do mês passado. Leitora confusa? Imagina hahaha! Mas vamos lá? Bom post! ;-)

Metas Literárias - PJ - Março 2019Crédito da Imagem: Pequena Jornalista

1. Como se encontrar na escrita (Ana Holanda – Editora Rocco) 
Sinopse: Jornalista com passagem pelas principais redações do país, Ana Holanda se encontrou como a “contadora de histórias” que sempre quis ser na revista Vida simples, onde está há alguns anos como editora-chefe. As pautas inspiradoras aliadas à possibilidade de se colocar de forma intensa nos textos para falar mais profundamente ao leitor, características da publicação, forjaram o conceito de escrita afetuosa que a jornalista passou a desenvolver, e que compartilha, em palestras e oficinas, com um grande número de pessoas interessadas em potencializar sua relação com a palavra.  A autora apresenta um guia em tom de conversa, repleto de dicas sobre como buscar e expressar a própria voz através da escrita.

2. Aprendizados (Gisele Bündchen – Editora Best Seller) 
Sinopse: A caminhada de Gisele Bündchen começou no Rio Grande do Sul, numa casa com cinco irmãs, jogando vôlei e resgatando cães e gatos de rua. Nessa época, a carreira dos sonhos de Gisele estava bem longe das passarelas e mais próxima das quadras de vôlei. Mas, aos 14 anos, numa viagem a São Paulo, o destino interveio e colocou um olheiro em seu caminho. Gisele se tornou um ícone, deixando uma marca permanente na indústria da moda. Porém, até hoje, poucas pessoas tiveram a oportunidade de conhecer a verdadeira Gisele, uma mulher cuja vida privada é o oposto de sua imagem pública. Em Aprendizados, ela revela pela primeira vez quem realmente é e quais ensinamentos, em seus 38 anos, a ajudaram a viver uma vida com mais significado.

3. Uma Dama fora dos padrões (Julia Quinn – Editora Arqueiro) 
Sinopse: Uma história que fala sobre encontrar o amor nos lugares mais inesperados… Ou não! Por exemplo, todos esperam que Billie Bridgerton se case com um dos irmãos Rokesbys. As duas famílias são vizinhas há séculos e, quando criança, a levada Billie adorava brincar com Edward e Andrew. Qualquer um deles seria um marido perfeito… algum dia. Porém, há apenas um irmão Rokesby, que Billie simplesmente não suporta: George. Ele até pode ser o mais velho e herdeiro do condado, mas é arrogante e irritante. Billie tem certeza de que ele também não gosta nem um pouco dela, o que é perfeitamente conveniente. Mas às vezes o destino tem um senso de humor perverso… ;-)

**

Como se encontrar na escrita tá na minha lista de metas há séculos, mas acho que finalmente vou ler. \o/ Aprendizados, da diva Gi, também! Se eu deixar para lá, vou acabar esquecendo e acho que tenho muito o que aprender com o livro. Uma dama fora dos padrões, da Julia Quinn, nem se fala… Ganhei na Bienal do ano passado e é um absurdo isso! Mas se Deus quiser, consigo embarcar também. Se algum contratempo, ou leitura nova surgir (pode acontecer, por mais que eu não queira hahaha), atualizo vocês!

Agora me contem: quais são os livros que estão na listinha de março de vocês?

Beijos, Carol.

Post Antigo: Retrô Literária 2018

Fan Page ♥  Instagram 


0
05.02.2019
* Metas Literárias: Fevereiro 2019! ♥

Ei, Gente! :) Em janeiro, consegui ler dois livros e meio (as resenhas estão aqui e aqui). O do Tom Hanks, confesso que travei um pouco, mas acredito que ainda essa semana acabe. Depois, entro com as minhas metas literárias de fevereiro, que a propósito, por ser um mês curtinho, resolvi optar por três histórias mais levinhas e que acho que vão me ajudar em projetos futuros! Vamos lá? Bom post! 

Metas Literárias - Fevereiro 2019Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Para começar, quero ler esse da Rosana Hermann: Celular, Doce Lar, que recebi da Sextante (parceira do blog). Acho que vai ajudar a diminuir o vício e lidar melhor com essa relação. Conto para vocês depois! O segundo, um romance, que é sempre bem-vindo na minha vidinha, né? E se tem a ver com a Itália, melhor ainda: Um verão na Itália, da Carrie Elks, publicado pela Verus. Por fim, mas não menos importante, quero finalmente embarcar no livro “Como se encontrar na escrita”, da Ana Holanda, publicado pela Rocco. Acho que vai ser bem útil em um projeto antigo, mas que esse mês acho que consigo pôr em prática. Oremos hahaha! ;-) E, agora, para os curiosos de plantão, segue a sinopse de cada um.

1. Celular, Doce Lar (Rosana Hermann – Sextante) 
Sinopse: Qual foi a última vez que você passou mais de uma hora (acordado) sem checar o celular? Agora mesmo, enquanto lê estas linhas, o seu celular está ao alcance das suas mãos? Pois é. De maravilha tecnológica o celular passou rapidamente a aparelho onipresente – e onisciente – em nossa vida. Nossos telefones tudo podem, tudo sabem, tudo veem. E nós não conseguimos mais viver sem eles. Como foi que isso aconteceu? E, mais importante: por que devemos nos preocupar com isso? No livro, a autora explica tudo isso com muito humor, histórias divertidas e dados das mais recentes pesquisas da psicologia comportamental e da neurociência. Vale a pena discutir a nossa relação com esse aparelho e optar por um detox digital para combater essa dependência!

2. Um verão na Itália (Carrie Elks – Verus) 
Sinopse: Um verão na Itália, com a história de Cesca Shakespeare, que chegou ao fundo do poço. Depois de escrever uma peça de teatro premiada que acabou em desastre, o bloqueio criativo se instalou, sem previsão de ir embora. Seis anos mais tarde, ela acabou de perder mais um emprego pavoroso e está prestes a ser despejada de seu apartamento. Pior ainda, suas irmãs não fazem ideia de como sua vida vai mal. Assim, quando seu padrinho lhe arruma uma temporada de verão em uma bela vila italiana, sem ter de pagar nada por isso, Cesca concorda, meio a contragosto, em ir para lá e tentar escrever uma nova peça. Isto é, antes de descobrir que a casa pertence a seu arqui-inimigo, Sam Carlton.

3. Como se encontrar na escrita (Ana Holanda – Rocco) 
Sinopse: Jornalista com passagem pelas principais redações do país, Ana Holanda se encontrou como a “contadora de histórias” que sempre quis ser na revista Vida simples, onde está há alguns anos como editora-chefe. As pautas inspiradoras aliadas à possibilidade de se colocar de forma intensa nos textos para falar mais profundamente ao leitor, características da publicação, forjaram o conceito de escrita afetuosa que a jornalista passou a desenvolver, e que compartilha, em palestras e oficinas, com um grande número de pessoas interessadas em potencializar sua relação com a palavra.  A autora apresenta um guia em tom de conversa, repleto de dicas sobre como buscar e expressar a própria voz através da escrita.

***

Agora me contem: o que vocês querem ler esse mês? E alguém já leu um desses três livros, que estão na minha lista? Podem opinar à vontade! 

Beijos, Carol.

Post Antigo: Metas Literárias – Janeiro 2019!

Fan Page ♥  Instagram 


6
02.01.2019
* Metas Literárias: Janeiro 2019! ♥

E no primeiro dia útil do ano, claro que teria post por aqui, né? :) E o tema não poderia ser diferente: metas literárias do mês! Ano passado, essa coluna ficou meio esquecidinha, mas pretendo voltar com tudo, porque ajuda muito a ter uma ideia do que vou ler e pode colaborar com a listinha de vocês também. Claro, que no meio do caminho as coisas podem mudar, mas aviso lá no Insta (@pequenajornalista), combinado? Então, vamos lá. Boa leitura para vocês! 

Metas Literárias - PJ - Janeiro 2019Crédito da imagem: Pequena Jornalista

Para começar, tem um livro que veio lá de 2018: 9 Minutos com Blanda, da escritora nacional Fernanda França. Ainda não consegui terminar, mas estou quase lá e essa semana vai rolar resenha por aqui. Já adianto que estou curtindo bastante!  Depois dessa leitura, vou para uma que tem cara de ser bem leve e divertida também: Adulta sim, madura nem sempre, da Camila Fremder.  Só pelo título já dá para ter uma ideia do que me aguarda. Também vai rolar resenha por aqui. E, por fim, um livro que está na minha listinha há séculos: Tipos incomuns, do Tom Hanks, que recebi da Arqueiro e esqueci completamente dele. Falando nisso, durante 2019 espero muito resgatar mais livros que eu esqueci que tenho que ler. ;-) E agora: as sinopses para vocês!

1. 9 minutos com Blanda (Fernanda França – Editora Rai) 
Sinopse: Todos os dias, depois de brigar com o despertador que dá apenas nove minutinhos a mais de sono, Blanda se depara com a seguinte situação: ela está quase sem dinheiro, desempregada e sua única companhia é o gato Freddy Krueger. Bom, não exatamente, já que ela namora um cara chamado Max, que nunca realmente assumiu o relacionamento. Max é folgado, não trabalha e também não faz muita questão de conseguir um emprego, mas é justamente com ele que Blanda se vê prestes a dizer “aceito”. Em uma confusão envolvendo muito estresse, a porta giratória de um banco e uma calcinha pink, Blanda conhece alguém que pode mudar sua vida. Mas será que a realidade pode virar um conto de fadas?

2. Adulta sim, madura nem sempre (Camila Fremder – Editora Paralela) 
Sinopse: A vida adulta chega de uma hora para outra e nem sempre estamos preparados para ela. E tudo bem. Um dia você é a jovem moderna que ouve música alta e incomoda a vizinha. Num piscar de olhos é você quem está interfonando para o porteiro e reclamando, aos berros, do som da garota que mora no andar de cima. O que aconteceu? Simples: a vida adulta chegou. Quer dizer, não tem nada de simples. A vida adulta costuma chegar de uma hora para outra, sem avisar, sem um curso preparatório, sem nada. Ou pelo menos é assim que a gente se sente. E a consequência disso é muito estranhamento, reflexões e boas risadas. Saem de cena as noites agitadas e os dias sem grandes preocupações, sendo substituídos por fraldas (no caso de quem tem filho), boletos e muita paranoia com a aparência. Com observações perspicazes e bom humor, Camila nos ajuda a entender e aceitar melhor essa transição.

3. Tipos Incomuns (Tom Hanks – Editora Arqueiro) 
Sinopse: Um affaire agitado e divertido entre dois grandes amigos. Um ator medíocre que se torna uma estrela e se vê em meio à frenética viagem de divulgação de um filme. O colunista de uma cidadezinha com um ponto de vista antiquado sobre o mundo. Uma mulher se adaptando à vida na nova vizinhança após o divórcio. Quatro amigos e sua viagem de ida e volta à Lua num foguete construído num fundo de quintal. Essas são apenas algumas das pessoas e situações que Tom Hanks explora em sua primeira obra de ficção!

**

É isso, pessoal. Agora me conta: quais são as suas metas literárias desse mês? 

Beijos e bom ano,
Carol.

Post Antigo: PJ Leu – Enfim, 30!

Fan Page ♥  Instagram 


1

Pequena Jornalista - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2020